pessoa na praia

A BOA ENERGIA DA PRAIA.

RITA

Quando falamos em Reiki, estamos a falar da ligação da energia do Universo (Rei) à nossa energia individua (Ki). E se é verdade que em terapia trabalhamos esta ligação numa óptica de “cura” e de desenvolvimento / crescimento individual, também é verdade que esta troca de energia pode estar presente no nosso quotidiano, de forma mais ou menos intensa.

Assim, e para trazer para o concreto, nada como ter exemplos de situações em que nós próprios podemos promover esta troca, e disfrutar da boa energia que isso nos traz.

A praia é um excelente exemplo disso. Quantas vezes associamos uma ida à praia ao bem-estar, ao relaxar, ao “carregar baterias”, à boa energia que o contacto com o sol e o mar nos proporcionam?

Pois, confirmo! E não, não é por acaso…!

A boa energia da praia

A boa energia da praia

A praia não é uma terapia orientada, mas funciona de forma terapêutica e momentos terapêuticos deveriam ser obrigatórios na nossa rotina, pois proporcionam bem-estar e, como tal, equilíbrio. Na praia ligamos-nos è energia do universo, permitindo-nos parar e receber.

A presença dos elementos água, ar (vento), terra (areia) e fogo (sol), relacionam-se de forma direta com os nossos chacras (vórtices energéticos) , daí o nosso bem-estar na praia.

Ora, imaginemos: final de tarde, estendidos na toalha, sem vento, o sol a fazer-se sentir q.b., suave de modo a que o mergulho não seja uma exigência e suficiente para que a toalha não tenha que cumprir a função de tapar os ombros…

Fechamos os olhos e sentimos o sol a aquecer o corpo, o som do mar e todas as vozes que se sobrepõem umas às outras como barulho de fundo, servem de embalo até entrarmos no “lusco-fusco”, em que a sensação de descontração e leveza se sobrepõe a tudo o resto e se entranha em nós.

No momento em que corpo descansa na toalha, ligamo-nos à energia da terra e fazemos uma troca: a terra (areia) recebe a energia que nos traz peso, que é desnecessária, que nos traz pensamentos repetidos e frenéticos à cabeça, proporcionando, juntamente com os elementos da natureza (sol e mar), um cenário sensorial que de forma harmoniosa convence a mente a parar enquanto o sol nutre. Qual de nós não experienciou este momento, esta ENERGIA da praia? Sorriso no rosto, menos peso nos ombros e a expresssão “que saudades” é possivelmente a informação que o vosso cérebro vos transmite.

O mais interessante é que o tempo durante o qual perdura esta sensação pode variar, cinco, trinta minutos, uma hora… independentemente disso, o que imprime é uma sensação revitalizante, de nutrição, o tal “carregar baterias”.

E não, não é mesmo por acaso. As baterias carregam, quando deixamos que a “natureza” trate de nós, quando nos “ligamos” enquanto receptores e emissores de energia.

A terra liga-se ao nosso primeiro chacra que é responsável por nos trazer vitalidade, pela nossa estabilidade e segurança. A água (mar) com o segundo chacra, que diz respeito à nossa vontade e ao modo como vivemos os relacionamentos. O fogo (sol) com o terceiro chacra, a forma como gerimos as nossas emoções, considerado o fogo “digestivo” na medicina tradicional chinesa. E o ar com o amor incondicional, compaixão e equilíbrio.

Assim, quando estiver na praia, desligue a mente, sinta o sol no corpo, a areia nos pés, ouça o mar e inspire e expire dez vezes de forma calma e profunda.

Aproveite os dias na praia para se nutrir!

Nós aqui temos energia.
Nós aqui temos isto e muito mais!

Contactos
Om You / Gabinete holístico de bem estar
Rua Salgueiro Maia, 11E
Almada
TEL.: 963417455 – 933393738

1420840749_facebook-512

 

4 replies
  1. Maria Armanda Mendes
    Maria Armanda Mendes says:

    Sentir… e o carro me levou até uma praia e acabei de fazer o meu primeiro batismo nas águas da costa. .. carreguei mesmo baterias. Desliguei a ” ficha” e só EU. Dia feliz 😀

    Responder

Trackbacks & Pingbacks

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *