2016 written on sandy beach

ADEUS 2016, BEM-VINDO 2017.

agradecemos isto 1

A escassas horas de entrar num novo ano e que vai ser aqui na South Bay, é altura de fazer balanços e de estabelecer novas metas e resoluções de ano novo (mesmo que estas últimas só durem 4 ou 5…dias!).

Cá estou eu para dizer que 2016 para mim foi um ano francamente bom. Um ano cheio de coisas boas, mas boas. Foi, provavelmente um dos melhores anos da minha vida, onde me senti completa, realizada e estupidamente feliz. Isto faz com que a fasquia para o novo ano seja alta, mas como não quero pôr uma enorme pressão em 2017, vou mais do que pedir agradecer.

Foi um ano de conquistas e de libertação. Como canta a Maria Vasconcelos nas canções da Maria que já vos falei aqui sobre o xixi – serviu para guardar o que é bom e largar o que é ruim. E foi isso que aconteceu. Tão bom. Tão grata.

A idade tem-me ensinado que dar é ainda melhor que receber e que agradecer alivia mais do que pedir. A idade. A PDI!

A PDI não traz só mazelas e sinais físicos de queda livre, não! A PDI traz gratidão. Gratidão pelas coisas fantásticas que alcançámos. E passamos a considerar fantástico um sorriso da filharada, o acordar com saúde, um abraço apertado, uma boa conversa, o estarmos juntos a maior riqueza que temos. Agradeço ao meu núcleo duro que tanto me deu, me dá e vai dar. Sou-vos grata, muito grata e, sobretudo nestes 2 últimos anos que mais precisei, vocês deram tudo. E esse tudo foi tanto!

Peço desculpa se parece mal dizer isto num ano que está a ser por tantas opiniões um ano mau. Sim, foi o ano horribilis para grandes artistas que nos deixaram sem aviso prévio, foi um ano de poucos avanços na luta contra o terrorismo e outros impasses a nível internacional e, não querendo ser egoísta, mas olhando para o (meu) copo meio cheio a palavra de 2016 para mim é gratidão.

Obrigada ano velho. Ano novo, a tua fasquia está alta, mas eu acredito!

2017

A verdade é que há anos bons, há anos menos bons e aqueles assim-assim. Há anos de mudança. E 2016 foi um. E foi muita bom. Foi a verdadeira concretização de sair da zona de conforto para a magia acontecer. E a magia aconteceu. Foi tão bom que melhor pode estragar, por isso há que dar lugar a 2017. Venha ele que é bem-vindo.

Depois de agradecer, só me resta pedir. E peço que tenhamos todos um Feliz 2017.

Bom ano.

Nós aqui temos Ano Novo.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *