Hospital Seixal

GOVERNO APROVOU A CONSTRUÇÃO DO #HOSPITAL DO SEIXAL

aplaudimos 1

O presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos, afiançou aos jornalistas no final da reunião com o ministro da saúde, Adalberto Campos Fernandes, que foi dada luz verde para a construção do hospital do Seixal. Esta é uma excelente notícia para o município do Seixal.

Estimando que o hospital estará construído em 2019/2020, Joaquim Santos referiu que irá custar cerca de 60 milhões de euros. O hospital será de pequena dimensão – terá 72 camas. O valor da obra não vai recair sobre o erário público, pois a população do Seixal, paga ao Estado, “só em IRS”, 120 milhões de euros por ano, por isso também vai ter o meu contributo.

O autarca referiu ainda que faltam na península de Setúbal 1.300 camas hospitalares e cerca de 715 médicos relativamente à média nacional. Nesta reunião também estiveram os presidentes das câmaras de Sesimbra e de Almada, pois os três municípios comprometeram-se a trabalhar numa solução para ajudar a aliviar a lotação excessiva que tem o hospital Garcia de Orta, em Almada.

A unidade está projetada para ser um equipamento de proximidade, vocacionada para os cuidados em ambulatório, com serviço de urgência a funcionar 24 horas, 72 camas, 23 especialidades e unidades de apoio domiciliário e de medicina física e de reabilitação.

Nós aqui vamos ter o Hospital do Seixal.
Nós aqui vamos ter isto.

Fonte: O Observador

Aventura de Natal

A AVENTURA DO NATAL. Por Victória Gaspar Tomás

celebramos 1

Esta semana a Victória teve vários testes, como deve ter sido em todas as escolas da margem sul e não só. A estudarmos para o de português vimos que iria ser-lhe pedido um texto com 80 palavras. Decidimos fazer um texto livre e o resultado está aqui e partilho abaixo (e este deu-me autorização de publicar, por isso, aqui está ele. 127 palavras.

A Aventura de Natal

No Natal toda a gente recebe presentes, menos o Pai Natal.

E eu disse:

– É melhor comprarmos presentes também para o Pai Natal. Que acham? – perguntei.

A Patrícia, a Mariana, a Ema e o Duarte responderam:

– OK! Pode ser.

Então às escondidas fomos à casa do Pai Natal. Quando chegamos lá, vimos o Pai Natal e escondemo-nos, depois fomos ter com ele e dissemos:

– Olá! Senhor Pai Natal. Só viemos aqui, porque queríamos dar-te este presente e também queríamos andar no seu trenó.

E o Pai Natal perguntou:

– Qual é esse presente?

E nós respondemos:

– É um bolo para celebrares o Natal.

E o Pai Natal disse:

Como recompensa podem vir comigo no trenó entregar presentes.

E nós respondemos:

-Yes!

No final voamos todos entusiasmados no trenó.

Nós aqui temos a aventura do Natal contada pela Victória.

Nós aqui temos isto.

Texto: Victória Gaspar Tomás, 8 anos, 3º ano

Foto: Rui Tomás

Screen Shot 2018-12-05 at 19.18.35

QUEM “ANDA” DO LADO DE LÁ? Por Catarina Laborinho

visitamos

Nunca se questionou quem “anda do lado de lá” de alguma coisa? Infelizmente há miúdos em alguma partes Mundo que acham que o Leite nasce nas prateleiras do supermercado, não relacionam os animais à carne que comem… enfim… quando me deparo com esta realidade confesso que me assusta, por isso mesmo tento ao máximo que os meus filhos tenham a plena consciência de onde nascem as coisas e como lhes chegam até casa, sejam eles os vegetais que comem como o nascimento de cogumelos dentro de pinhas, tal como nos aconteceu a semana passada…

Posto isto, foi esta mesmo a questão que coloquei à Fertagus. Mas quem “ANDA DO LADO DE LÁ?” O LSBblog  já vos apresentou o João Teófilo (chefe de maquinistas) e o Eng.º João Duarte (responsável de manutenção), mas e quem é a restante equipa? Como é de conhecimento geral, a Fertagus é de facto uma empresa ENORME, para além da multidão de funcionários que trabalham em turnos e onde garantem o serviço 24H, é uma empresa que transporta aproximadamente 70.000 pessoas por dia. UAU!!!

Nós aqui fomos conhecer as caras que “vivem” do lado de lá e quais são os procedimentos da Fertagus em BackOffice!

Quando entrámos deparamo-nos com um mundo de monitores, interligados entre si e que nos dão a leitura geral de todos os comboios que circulam na grande Lisboa.
Através destes monitores conseguimos ver os “nossos” Fertagus e todos os outros, bem como o tempo de atraso de toda a circulação. Focámo-nos, como é obvio, apenas nos da Fertagus que estavam com um atraso de 3 min em Sete Rios.

Como cliente assídua, perguntei porque razão os Fertagus da tarde se atrasam quase sempre, ao contrário da manhã que são de pontualidade inglesa? A resposta foi simples “em Lisboa, andam outros comboios na linha e por vezes têm que se dar preferência aos regionais que vão para sul e não têm que andar atrás de nós!”. Eh lecas, de facto tem toda a lógica, um comboio que vai para Évora não tem que parar nas “capelinhas” todas até a Setúbal :)
É pena que a informação que é gerida nas plataformas não é da responsabilidade de cada operadora, ou seja, quando um Fertagus se atrasa, a menina que “fala” connosco apenas diz que está com atraso e não nos informa mais nada… Oh Fertagus, não dá para meter a cunha para esta gestão passar a ser da vossa responsabilidade?

Screen Shot 2018-12-05 at 19.18.35

Mais à frente temos a equipa responsável pela boa gestão dos equipamentos de venda, máquinas, bilheteira entre outros. Aqui a Permanência Comercial tem acesso a toda a informação de cada máquina, desde trocos, falta de papel, avarias, etc etc. O mais curioso ainda é que esta equipa consegue ajudar quem está do outro lado na máquina a tentar tirar um bilhete. Nem todas somos iguais, e se há quem já renove passe de olhos fechados, há quem olhe para “aquilo” como um “Burro a olhar para um palácio” (sem querer ofender ninguém), mas a verdade é que acontece e sempre que tocar no botão de pedido de informação, do lado de lá aparece sempre alguém que ajuda.
A ajuda não é só explicar como se faz, a ajuda é mais valiosa do que isso, é conseguir fazer todo o processo onde o viajante só tem que efetivar o pagamento. Temos que admitir que dá muito jeito, para todos aqueles que tem dificuldades em autonomamente, o conseguirem fazer. Bem-haja Fertagus, não fazia ideia e fiquei impressionada…

Esta equipa tem uma vasta panóplia de outros serviços internos, um deles passa pela gestão das redes sociais, onde em dias mais complicados é atualmente um dos canais mais procurados, e onde é fundamental ter alguém “fisicamente” a ajudar no que for preciso. Eu já experimentei e funciona :)

Screen Shot 2018-12-05 at 19.18.14

Ainda na mesma sala, temos o controlo do acesso de viaturas nos parques de estacionamento. Aqui, há um segurança 24h a controlar todas as saídas e entradas dos vários parques da Fertagus. Como em todas as profissões, há horários com maior fluxo e sempre que precisamos de tocar no botão de informação, a “chamada” pode estar em espera, mas ele acaba sempre por nos atender.
Ao passar o passe na cancela, aparece todo o registo daquele passe, é impressionante a quantidade de informação…
Informação essa que é fundamental no caso de a cancela não abrir. O nosso passe ou ticket dispõe do mais variado tipo de informação, desde a sua validade, pagamento se foi feito com sucesso, em que máquina, a que horas… é uma imensidão de informação para gerir.

Do lado de lá, está sem dúvida uma equipa multidisciplinar que diariamente dá um apoio “não visível” a todos nós, utilizadores deste meio de transporte.

 

Obrigada mais uma vez Fertagus por nos abrirem as portas da “vossa casa”.
Nós aqui fomos “ao lado de lá”
Nós aqui visitámos isto

1.001

Texto: Catarina Laborinho | Fotos: Fertagus

FERTAGUS, LSBblog

Ferrero Rocher

III FEIRA DO CHOCOLATE NA AMORA. até 2 de dezembro. Por Marlene Gaspar

degustamos

Está oficialmente aberta a época do Ferrero Rocher, porque já vi a “senhora” a pedir algo ao Ambrósio e à semelhança dos últimos 349 mil Natais, esse algo é o famoso chocolate. Por isso, que tal aproveitar a Feira de Chocolate na Amora para dar aquele miminho ao estômago e aviar uma série de presentes de Natal? O Estudo de Natal 2018 da Delloite diz que chocolates e livros vão ser os presentes mais oferecidos (logo recebidos) este Natal. Se queres fazer parte desta estatística (e para mim acho que são sempre presentes infalíveis) podes experimentar algo diferente (lá está o “algo”) e aqui bem perto na margem sul.

FeiraChocolate

A dica está dada, a feira é até amanhã, por isso, dá-lhe com tudo. É no Jardim do Fogueteiro, a entrada é livre e há animação de rua.

Nós aqui temos a Feira do Chocolate.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotos: Ferrero Rocher

3anos

3º ANIVERSÁRIO DO LISBON SOUTH BAY BLOG, BUT WHO’S COUNTING? Por Marlene Gaspar

parabenizamos ISTO desporto 1

E vão 3. 3 anos de Lisbon South Bay blog e parece que foi ontem. Há um ano escrevia aqui que estávamos a entrar nos terrible two, mas os especialistas dizem para esquecer os 2 anos, porque terríveis são os 3. Teorias à parte, a idade não assusta e se o blog seguir o crescimento que assisto cá em casa, a tendência é para ficar cada vez melhor com a idade. Novos desafios, mas é disso que “este” povo gosta.

aniversarioLSBb

Este ano foi menos intenso aqui no blog, não por faltar boa, mas mesmo boa “matéria-prima” sobre o palco da margem sul, porque se há coisa que esta margem não tem, é falta de assunto e coisas interessantes para contar. Mas, também aprendi que, muitas vezes, menos é mais e este ano consegui uma parceira com menos experiência para escrever aqui no blog (a minha Victória que me autoriza a partilhar algumas estórias e só tem 7, perdão 8, 8 aninhos acabados de fazer) e que me ensina coisas novas todos os dias, inclusive sobre esta terra.

E por falar nesta terra, é preciso falar de pessoas e para pessoas. E, se me é permitido o desabafo e a heresia de chamar a “margem sul” de, minha terra, sem ser de cá! – Ó gente da minha terra, isto é ou não é uma espécie de refúgio (pouco secreto) que reúne tudo o que é coisa boa?Ele é a localização, a praia (melhor praia do país – just saying), a gente (fundamentalista, é certo, mas isso também lhe confere alguma graça), o tempo, o Cristo Rei (quem mais é que vos recebe de braços mais do que abertos, escancarados mesmo?, o Parque da Paz (paz e espaço verde não é o melhor de 2 mundos? a comida (ai a comida!), a bebida (lá está, não dissociar uma coisa da outra), o Caixa Futebol Campus (apesar de ser um dia de celebração estou a digerir o  desaire do grande SLB e é por isso que sente alguma falta de emoção nestas palavras. Perdoem-me, eu vou superar! Pensemos em mais coisas boas como: o cacilheiro, o comércio, as escolas, a proximidade com a mais bela capital do mundo… Seguramente vocês enumeram muitas mais coisas boas, certo? Chutem para cá, que nós estamos aqui para isso e para muito mais.

Parabéns à margem sul. Parabéns ao Lisbon South Bay blog. À vossa.

Nós aqui temos o 3º aniversário do Lisbon South Bay blog.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

apitadodopai1

@PITADA DO PAI COM UM TOQUE DA MÃE…E DAS SUAS RICAS FILHAS. Por Marlene Gaspar

 

degustamos

Há cerca de 2 semanas tive a sorte de estar na apresentação do bacalhau desfiado Pescanova onde degustei uma saborosa brandada de bacalhau confeccionada pelos chefes Luís Mesquita e pelo giraço Lourenço Ortigão.

pescanova

Da esq para a dta: Carla Martins, Lourenço Ortigão, Marlene Gaspar (eu) e Carolina Vaz

Apesar de não me passar pelo penteado o que seria um brandada de bacalhau, estavam reunidas todas as condições para me deliciar naquela pequena maravilha e não me fiz de rogada. Graças a Deus, porque estava divinal.

A acrescentar a este cenário por si só, já muito agradável, tive a companhia ao almoço o Rui Mendes d’ a pitada do pai e a nutricionista Maria Gama do @poete.na.linha. Apesar deles jogarem na Liga dos Campeões e eu estar na liga dos últimos em dotes culinários conseguimos partilhar ideias, eu arrebatar maravilhosos conselhos e, também, lamentar-me por alguma vá, falta de espetacularidade na parte de confecção gastronómica.

Calma, não é assim, uma coisa dantesca. Dá para conhecer 2 ou 3 receitas e que são uma aposta segura, mas mais do que isso é pedir aquilo que não se pode dar. Ou que pelo menos, eu não dou para (muito) mais.

Na onda dos desabafos, deixei sair sem qualquer pudor que esta falta de habilidade era comentada pelas minhas princesas cá de casa num comparativo com os cozinhados da avó, leia-se a minha mãe, onde eu, fico sempre a perder:

– A comida da avó é melhor que a tua. – oiço com alguma frequência.

Nada que me agrade particularmente, mas se é para perder, que seja com a minha mãe. Com isso, eu vivo bem. Mais uma que compete na Liga dos Campeões.

Já o Rui Marques (a pitada do pai), tem um bocadinho mais de fé em mim (relativamente aos meus futuros dotes culinários) e com as dicas certas, acha que poderei, junto com as minhas princesas ensinar algumas coisas, a essa mestre de culinária que é a senhora minha mãe. O Rui teve a simpatia de fazer chegar à minha pessoa, logo à margem sul, o seu espetacular livro de receitas d’a pitada do pai, com a inspiradora dedicatória que que eu e as minhas filhas vamos dar uma “abada” à minha mãe, e sermos nós a ensinar-lhes alguns truques/pratos/receitas. Apesar de saber que, neste caso, as alunas nunca superarão a mestre (pelo menos da parte que me toca), o desafio foi aceite.

Estou muito grata ao Rui, pelo cuidado e também pela fé, fiquei com uma tremenda pressão de não o deixar ficar mal, de mostrar que há uma luz ao fundo do túnel e que eu poderei surpreender. Good job, Rui. Em semana de atribuição de estrelas do Guia Michelin, o céu é o limite e eu conseguir fazer 4, 5, 6 ou 7 receitas, vá, servi-las à família e conseguir a aprovação da minha mãe, tenho para mim, que é um feito do caraças e digno de registo. Até porque quando eu aprendo um prato, um doce ou uma entrada, acreditem que é como andar de bicicleta, nunca se esquece. Não me falte o equilíbrio que eu vou saciar tudo é que é estômago cá em casa.

apitadodopai1

Depois da surpresa e do impacto do livro comecei a folhear e a sentir mesmo vontade de experimentar uma série de receitas. (devo estar doente!) Não vou negar que por vezes, surge uma vontade de chamar um Glovo, mas o sacana do livro está mesmo bem feito. Parece que é simples e dá vontade de pôr mãos à obra, ou neste caso, mãos na cozinha.

Já as miúdas não tiveram qualquer hesitação e mandaram-se de cabeça para algumas receitas (o capítulo do aniversário e do Natal que se aproxima arrancou alguns sorrisos e pedidos entusiásticos). A juntar a esta boa nova, as receitas do pai Rui são saudáveis e, sugere alimentos que à partida não são a primeira escolha da criançada, mas se o seu filho Lourenço está rendido, parece-me uma forma muito divertida e saborosa de melhorar a alimentação cá em casa.

apitadadopai

Vontade e traje a rigor não faltam.

Dito isto, resta-me agradecer ao Rui, mais uma vez. Vou provar que valeu a pena, arregaçar as mangas e escolher a primeira receita. As minhas mini chefes, estão preparadíssimas, resta-me acompanhá-las.

Nós aqui (já) temos o livro d’a pitada do pai.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

mercadoromeira

IMAGINE MARKET NO MERCADO DA ROMEIRA. 25 novembro. Por Marlene Gaspar

METEMO-NOS

Sei que tenho andado ausente destas andanças, mas não perdia esta novidade por nada deste mundo. Ora não é que o Mercado da Romeira vai receber todos os últimos domingos de cada mês o Imagine Market? E começa já a partir do próximo, dia 25 de novembro.

E perguntam vocês, o que é isso do Imagine Market? Imagine-se um mercado de moda, música e arte a desfilar no Mercado da Romeira, que já por si tem umas iguarias para trincar que já justificam a deslocação, agora imaginem com mais isto. Imperdível, não é?

A Mónica do blog4her contou-me a novidade e vai lá estar com as suas maravilhosas peças e também só por isto já vale muito a pena. Mas há mais motivos para a visita, a macroprojectt, miamar, blahblahblah.lovebdebatatabangulemood, meninaemocatendencias_clotheslogikevidencecristinapaiss_sardaniscadrift_madebyhumannature também vão marcar presença. imagine marketAssim, só faltas tu para te juntares à festa. O convite está feito. Aparece.

Nós aqui temos o Imagine Market.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

7

PRODUÇÃO ALEMÃ CINEMATOGRÁFICA CHEGOU À MARGEM SUL. Por Catarina Laborinho

gostamos

Eram Yellow cabs, carros de Polícia, Mustangs, Jipes, carrinhos de bagagem… eu sei lá, este foi o cenário de ontem numa produção alemã na margem sul.

A Estação da Fertagus de Penalva foi o cenário escolhido por esta produção para uma cena passada num suposto aeroporto nos Estados Unidos para retratar uma cena do “So Near the Horizon”.
Para quem conhece a estação, esqueça porque esta virou aeroporto. O espaço estava interdito mas o Lisbon South Bay blog esteve lá.
A cena é só mais uma mas, e por vários motivos, onde um deles é a fantástica luminosidade do nosso país e como as estações da Fertagus parecem autênticos aeroportos, esta acabou por ser filmada aqui, na South Bay.

Não conseguimos ver tudo, tudo, com alguma pena não fizemos parte do staff com free access, mas ficam aqui alguns momentos da “americanada” vivida ontem na Estação da Fertagus de Penalva.

Nós aqui “voámos” até aos “states”
Nós aqui tivemos filmagens à séria na margem sul.

 

1.001

Texto e Fotos: Catarina Laborinho

FERTAGUS, LSBblog

onda

SE EU FOSSE UMA ONDA DO MAR. Por Victória Gaspar Tomás

gostamos

A minha Saramago da South Bay que é como a minha irmã chama a minha princesa Victória continua muito animada, ainda mais este ano, que a sua professora, aqui na margem sul (óbvio) lhe pediu um portfólio de leitura e escrita, o que a tem tornado imparável na arte da escrita. Sempre que puder e ela me deixar (sim, porque fez um texto fantástico, mas não me deu autorização de publicar e até era sobre a margem sul. É que há coisas que acontecem na margem sul, que são para ficar na margem sul, por isso RESPECT).

O texto que se segue é da autoria da Victória Gaspar Tomás, 7 anos e que herda o Lisbon South Bay blog da parte que me toca. Afinal, é ela agora que passa mais tempo na margem sul e que tem mais histórias sobre esta fantástica margem para contar.

Se eu fosse uma onda do mar

Se eu fosse uma onda do mar chamar-me-ia Mar. Os que iriam ao fundo da minha onda seriam os peixinhos, as sereias, as conchas, a areia, as rochas e as alforrecas.

Os peixinhos, as sereias, as conchas, a areia, as rochas e as alforrecas nadariam nas outras ondas e elas ficariam felizes e nunca teriam pena de mim. Como não me conheciam achavam que não gostavam de mim. Quando me conheceram melhor, viram que eu era espetacular e passaram a mergulhar muito mais em mim.

Ficaria feliz para sempre.

Victória Tomás, Se eu fosse uma onda do mar, 2018

ONDA (1)

E quem escreve assim, não é gago.

Nós aqui, temos a Onda do Mar.
Nós aqui temos isto.

Texto introdutório: Marlene Gaspar
Texto principal: Victória Gaspar Tomás, 7 anos

desportoemfamilia

HÁBITOS SAUDÁVEIS QUE ACOMPANHARÃO O SEU FILHO PELA VIDA. Por Helena Gonçalves Rocha

Helena
É indiscutível que os miúdos aprendem grande parte das coisas com os seus pais e adultos significativos que os rodeiam. É com os pais que aprendem como se comportar, comer, tratar os outros, reagir e comunicar. Estes alicerces, ou estas fundações vão acompanhá-los na suas tomadas de decisões ao longo da Vida.

As crianças observam e ouvem mesmo naquelas alturas em que achamos que não o estão a fazer. O exemplo dado por nós , as escolhas que fazemos Hoje ajudarão nas decisões de uma vida saudável no seu Amanhã.

Aqui vos deixam alguns hábitos saudáveis de hoje para que o vosso filho possa fazer uma vida saudável no Amanhã.

1# Atividade Física
Se vocês forem uns pais ativos, o vosso filho seguirá esse modelo, não quer com isto dizer que se torne um corredor de fundo ou um atleta de competição.

A mensagem essencial a passar é que a atividade física é essencial para um adequado equilíbrio, físico e emocional e para isso basta ter o hábito de fazer umas caminhadas pela vizinhança, andarem todos de bicicleta, nadarem no Verão, esquiarem no inverno, fazer surf em família, passearem os cães, enfim exercício físico possível de realizar diariamente.

2# Escolhas alimentares saudáveis
As crianças provam, experimentam, saboreiam inúmeros alimentos ao longo da vida, mas não há dúvida que os maiores responsáveis pelos seus hábitos alimentares são mesmo os pais. Sempre fui obrigada a comer sopa em casa dos meus pais (que eu odiava por sinal), assim que saí de casa não mais comi sopa, a não ser quando sabia que tinha de me alimentar em condições e aí era eu a primeira a pedir uma sopinha, incrível, não é? E quando fui mãe não mais deixei de ter sopa presente na mesa das refeições, e claro que dando o modelo e comendo sempre a sopa (mesmo quando o meu marido carinhosamente repara que eu estou a mastigar a sopa, mas eu como, porque me faz bem a mim e aos miúdos). O meu adolescente já vai pelo mesmo caminho…refila, mas quando está fora de casa sabe que a sopa é essencial!

Escolher pratos coloridos cheios de vegetais logo desde cedo é essencial na educação alimentar dos nossos filhos. Preferir alimentos naturais em vez dos processados, é educá-los numa vida saudável. Participar no cultivo e colheita dos alimentos que comem, é criar-lhes o gosto pelas escolhas alimentares saudáveis.

3# Evite o açúcar e os refrigerantes
Mostre aos seus filhos que os açucares naturais são bem mais saborosos do que aqueles que encontram nas bolachas processadas, gomas, rebuçados e principalmente refrigerantes. Esta é uma guerra bem difícil de travar, uma vez que a pressão social é grande. “Portas-te bem, levas uma goma!”, logo desde cedo há sempre alguém que acha que a melhor recompensa a oferecer a uma criança é o açúcar refinado. Pois bem, será uma guerra que valerá a pena pelas consequências benéficas para a saúde dos nossos filhos.

4# Beber muita água
Em todas as ocasiões, ao longo do dia, beber muita água manter-se sempre hidratado. Preferir sempre a água, aos sumos ou refrigerantes.

 

5# Escovar os dentes
Escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia, é um hábito primordial na formação das crianças. A saúde oral tem um impacto direto sobre a saúde geral. Visitar o dentista duas vezes ao ano, a partir dos dois anos e ajudar o seu filho a escovar os dentes enquanto não o consegue fazer sozinho, é essencial para a sua Saúde.

habitossaudaveis

6# Dormir o suficiente
Dormir é essencial para o crescimento e desenvolvimento das crianças. Um sono regular , com horários adequados para cada fase de desenvolvimento é fundamental. Como os antigos diriam “ Enquanto dorme está a crescer” e como diria a minha querida mãezinha “Vai dormir que o teu mal é sono” ou “Vai dormir e quando acordares vais ver que tudo se resolve”. A verdade é que estas máximas acompanham-me na minha aventura como Mãe e dão resultado, o poder curativo de uma boa noite de sono é incomparável.

7# Iniciar cada dia com um bom pequeno almoço
O pequeno almoço é a refeição mais importante do dia, e por acaso a minha preferida. Como tal, a regra sempre foi, ninguém sai de casa sem tomar o pequeno almoço, que deveremos tentar que seja equilibrado, ovos, fruta, pãozinho e cereais com muito pouco açúcar. As escolhas que fazemos hoje são as decisões deles do amanhã.

8# Proteção Solar
Os danos causados pelo sol ao longo dos anos vão determinar a saúde da pele na idade adulta, como tal é imprescindível protegê-la devidamente desde cedo. Não só deverão ter o hábito de colocar o protector solar, como usar óculos escuros e evitar as horas em que o Sol é mais prejudicial.

9# Hábitos de higiene
Os hábitos de higiene incluem a lavagem das mão, os banhos regulares, o champô para o cabelo, lavar o corpo, usar creme hidratante, desodorizante, roupa lavada e cuidado com a aparência em geral.

10# Ler por prazer e para aprender
Mostre aos seus filhos o poder da leitura – livros, revistas, jornais – não só para continuar a aprender mas também como forma de viajar em novas aventuras e novos mundos.

habitosparaavida

11# Importância da Família
Passar momentos positivos com a Família, especialmente a mais direta, vai criar relações e laços duradouros para toda a sua vida.

Construir as suas próprias memórias familiares, a viagem familiar anual, as noites de Natal, são todos eles momentos significativos juntos num ambiente de partilha e de amor. Este grupo de pessoas terá um impacto fortíssimo ao longo da vida dos seus filhos, mais do que qualquer outro grupo. Promover uma boa comunicação entre pais e filhos e entre irmãos, será fundamental nas ocasiões mais desafiantes das suas vidas, momento em que vos irão procurar de imediato seguido do apoio dos irmãos. A Família alargada tem também um importante papel na vida dos seus filhos, avós, primos, tios são fundamentais na construção de tradições e memórias duradouras.

12# Pratique o Bem
Por vezes o retorno pode não ser imediato, mas o bem estar que experimentamos quando ajudamos o Outro é inigualável. O seu filho observa-o a promover o Bem e será ele o próximo a querer fazê-lo.

Helena Gonçalves Rocha

Nós aqui educamos para isto.
Nós aqui temos isto!

Contactos
helenagoncalvesrocha@gmail.com
Miúdos e Graúdos, Clínica Médica
Av. Pinhal da Aroeira, Lt 562
Aroeira Shopping area Lj 18
Herdade da Aroeira
2820-566 Charneca da Caparica
TEL.: 212 977 481

1420840749_facebook-512

Fotografias: D.R.

caparica

A LENDA DA CAPARICA. Por Victória Gaspar Tomás

gostamos 1

As aulas já começaram e se há coisa que aqui em casa não falta é entusiasmo por causa disso. Apesar de muitas novidades e alterações da rotina, estamos num novo ano lectivo e nós aqui em casa aprendemos todos os dias.

E hoje foi dia de aprendermos coisas que não fazíamos ideia. A Victória aprendeu hoje a história da origem do nome “Caparica” que é tão presente na nossa margem sul: Costa da Caparica, Monte da Caparica ou Charneca da Caparica. Como para mim foi uma novidade, acredito que para muitos de vós também o seja, e por isso, nada como deixar ser a Victória  a contar a lenda como a aprendeu, e por isso aqui vai o seu texto:

Era uma vez uma menina que fazia tudo sozinha e não tinha amigos e os outros chamavam-lhe Mulher Louca. Então ela começou a usar uma capa e quando ela morreu escreveu um papel para o rei, o rei pegou na capa e viu que ela estava pesada e viu o que tinha lá dentro e tinha Moedas de Ouro e declarou que a partir de agora aquela capa se chamava CAPA RICA e assim o nome é CAPARICA. Victória, 7 anos. 

caparica

Acrescento aqui o que não se pode ler neste texto, que é o sorriso de orelha a orelha da minha princesa a contar esta história. E nós aqui, adoramos sorrisos destes.

Nós aqui temos a lenda da Capa rica.
Nós aqui temos isto.

Texto: Victória Gaspar Tomás
Texto introdutório: Marlene Gaspar
Foto: Isabel Pereira