Baía do Seixal

A BAÍA DO SEIXAL ESTÁ BOA E RECOMENDA-SE.

aplaudimos

O Seixal sempre foi para mim um misto de amor-ódio. Não sou nascida e criada, resido neste concelho e vivo com um “Seixaleiro” inveterado, que vive esta localidade com um bairrismo que roça quase a adoração “clubística” pela terra. Eu não chego a ter ódio pelo Seixal, porque não tenho motivos para tal, mas também não entendo(ia) tamanho fervor em prol da zona. A Baía é linda, as casinhas simpáticas, mas fica(va) sempre aquele sentimento de tanto por fazer.

Este fim de semana fomos almoçar a um dos espaços novos do Seixal e o sol abençoou-nos com boa energia. Acho que nunca me senti tão bem na baía do Seixal. Aquele sentimento de que agora sim estão a acontecer/emergir coisas boas, mesmo boas no Seixal.

Seixal

Baía do Seixal

As infrastruturas ainda não estão todas terminadas, mas já se sente a boa aura. Que há menos coisas para fazer. Já não é só um bom espaço para caminhar ou correr. Já é um bom espaço para estar, ficar, desbundar. Para ir almoçar, para fazer passeios em família. Dizem que é o ponto de atração do concelho, eu estou como dizem nuestros hermanos: encantada. A Baía do Seixal é linda e nós ficamos ainda melhores quando passamos por ela, quando estamos nela.

Seixal1

Baía do Seixal

Obrigada Seixal. Nós aqui, gostamos disto.

Nós aqui temos a Baía do Seixal.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotografias: Rui Tomás

liberdade

LIBERDADE PARA CANTARES ABRIL.

aplaudimos
Freedom
I won’t let you down, freedom
I will not give you up, freedom
Gotta have some faith in the sound
You got to give what you take
It’s the one good thing that I’ve got, freedom
I won’t let you down, freedom
So please don’t give me up, freedom
Cause I would really, really love to stick around…

Como ecoava esse grande senhor da música pop, Sir George Michael: “It’s the one good thing that I’ve got, freedom”. Também tu podes ecoar liberdade, mesmo sem o som de George Michael. Podes recriar algumas das canções da resistência, de autores como Adriano Correia de Oliveira, José Afonso ou Ary dos Santos, ou compor canções que evocam a liberdade e até 31 de janeiro podes apresentar os seus temas no âmbito no 6.º Festival Cantar Abril.

Este concurso bienal pretende valorizar a música de intervenção e o seu papel na luta pela liberdade e podes ganhar uns bons trocos com os prémios. Vê aqui e participa. Tens liberdade para o fazer.

Nós aqui temos C

Nós aqui temos isto.

SeixalModa

SEIXALMODA PROCURA ESTILISTAS E MODELOS. até 31 de janeiro.

aplaudimos

Achas que desfilar e/ou desenhar modelitos que podem causar sensação é a tua cena, então não percas as inscrições que vão durar até ao dia 31 de janeiro para o Seixalmoda 2017. Não precisas de ser um fashion victim, mas sim alunos a partir dos 14 anos que frequentem as escolas básicas do 2.º e 3.º ciclo, escolas secundárias e técnico-profissionais do concelho, podendo participar como estilistas ou modelos.

A final do Seixalmoda 2017 – 24.º Concurso de Estilismo Interescolas do Seixal irá realizar-se dia 6 de maio, no Pavilhão Municipal da Torre da Marinha.

O Seixalmoda é a primeira oportunidade para mostrares as suas aptidões no mundo da moda, seja como estilistas ou modelos. Estás disposto a tentar?

Então entrega a tua  ficha de inscrição que tem inserida as normas de participação e está disponível nas associações de estudantes e centros de recursos das escolas, Oficina da Juventude de Miratejo, Centro de Apoio ao Movimento Juvenil (CAMAJ) e na página facebook.com/seixalmoda.

As inscrições podem ser entregues pessoalmente na Oficina da Juventude de Miratejo, CAMAJ, nas associações de estudantes ou através de email associacao.nestilos@gmail.com.

A iniciativa resulta de uma organização conjunta entre a autarquia e a Associação N. Estilos.

Desfila por lá!

Nós aqui temos Seixalmoda.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

richard-zimler

À CONVERSA COM RICHARD ZIMLER NO BARREIRO. 5 janeiro.

lemos

Epá, nem queria acreditar quando vi que o Richard Zimler vem ao Barreiro para uma conversa! Queria tanto estar! Sou sua fã desde que li “O último Cabalista de Lisboa” e foi um prazer quando a Alice recebeu o livro “Seu eu fosse”. Não conhecia a sua obra infantil, mas adorei. Adorei não, adorámos, porque o seu fosse está na ponta da língua das princesas de cor e salteado.

se_eu_fosse_Richard_Zimler

Se eu fosse – Richard Zimler

E se eu fosse a super-mulher ia ter um tête-à-tête com ele ao Barreiro, mas como sou apenas uma mulher sem o dom da ubiquidade, não vou conseguir estar, mas com muita pena minha.

Já vocês se puderem estar, não faltem a esta possibilidade de estar com ele amanhã, dia 5 de janeiro, às 21h00, no auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro.
A entrada é livre.

Nós aqui temos conversas com Richard Zimler.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Golfinhos

NASCERAM DOIS GOLFINHOS NO ESTUÁRIO DO RIO SADO

aplaudimos

Nada como ter boas notícias. No Natal ainda sabem melhor. E foi com muita felicidade que recebemos a notícia do nascimento de duas crias pertencentes à população residente de roazes do Estuário do Sado. As crias já têm 4 e 2 meses cada, mas o ICNF (Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas) optou por não divulgar logo estes nascimentos para proteger as novas crias. E nós aqui não ficamos chateadas, não. Ficamos muito contentes por estas estarem de boa saúde.

Golfinhos Tejo

Golfinhos

A população de roazes conta agora com 29 animais. Queremos desejar as boas festas também a esta população. Um ano com muita saúde e aguentem-se aí que nós gostamos de vos ter por cá.

A escolha dos nomes para as duas crias será feita pelos alunos de uma escola do 1º ciclo do concelho de Setúbal com o envolvimento do município.

Nós aqui temos duas crias.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Fonte e foto: Diário da Região

Forte da Trafaria

FORTE-PRESÍDIO DA TRAFARIA ESTÁ ABERTO AO PÚBLICO. até 11 de dezembro.

gostamos 1

Aproveita, para entrares no xelindró de forma voluntariosa pois só está aberto até 11 de dezembro e crime é não aproveitar esta oportunidade.

A Trafaria libertou o Forte-Presídio para ser visto pelo público de sexta-feira a domingo, até 11 de dezembro. Esta “abébia” deve-se à Trienal de Arquitetura de Lisboa. O edifício é do séc. XVII, mais precisamente de 1683, mandado construir pelo rei D. Pedro II. Este edifício já teve uma série de propósitos:

# fortaleza;
# lazareto;
# presídio durante o liberalismo e no Estado Novo;
# fábrica de guano de peixe;
# viveiro das matas nacionais;
# abrigo de galeotas reais e;
# habitação particular.

Aproveita para conheceres este lugar cheio de história e aproveita para uma visita ao centro histórico da vila piscatória da Trafaria onde se pode chegar de barco com uma magnífica vista sobre Lisboa.
A Trafaria era também local de eleição de Bulhão Pato, por isso podes experimentar amêijoas ao seu jeito, bem como outras iguarias nos restaurantes da vila. Era aqui o Bulhão Pato caçava e cozinhava para os amigos.

Nós aqui temos o ex-presídio da Trafaria.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Fonte: Cidadania LX

PresidentesCamaraMargemSul

NOVOS INVESTIMENTOS NA MARGEM SUL

gostamos 1

Hoje abrimos com um registo mais sério, porque a escrita não é nossa. Partilhamos a notícia do Jornal de Negócios em que informa que o Governo vai investir naquilo que um outro governo um dia disse não ser um “deserto”. Ora vejam.

“Governo abre a porta a investimentos na margem Sul 

Os autarcas de Almada, Barreiro e Seixal reuniram há cerca de duas semanas com o primeiro-ministro António Costa e os ministros do Mar, Infra-estruturas e Ambiente sobre o avanço de projectos que consideram estruturantes nos antigos terrenos da Lisnave, Quimiparque e Siderurgia Nacional. Investimentos como a Cidade da Água na Margueira (Almada), o novo terminal de contentores do Barreiro ou a instalação de novas indústrias no Seixal dependem ainda de questões administrativas, decisões políticas e resolução de passivos ambientais.

Ao Negócios, Carlos Humberto, presidente da Câmara do Barreiro, sublinhou que esta primeira reunião com o primeiro-ministro foi “um bom sinal”. De António Costa, os autarcas obtiveram garantias do empenho do Governo para concretizar os projectos, promovidos agora sob a marca Lisbon South Bay pela Baía do Tejo, empresa do universo Parpública. O Executivo, adiantou Carlos Humberto, considera o projecto “de interesse nacional”, entende que “deve ser visto como um todo” e reconhece a sua importância “como dinamizador regional”.

Impulso em 2017

Os três autarcas têm reclamado maior celeridade, até por estarem em causa investimentos que, no total, podem ultrapassar os 1,7 mil milhões de euros na região e para os quais já há interessados. As razões para a demora diferem em cada um dos concelhos.

No caso de Almada, o projecto Cidade da Água, nos terrenos da antiga Lisnave, está aprovado desde 2009 e representará um investimento da ordem dos 1,2  mil milhões de euros. Três investidores – um americano, um chinês e um britânico – já fizeram mesmo chegar cartas de intenção à Baía do Tejo. No entanto, problemas administrativos, designadamente quanto à titularidade dos terrenos, que está há três anos por resolver, têm atrasado o processo. Ao Negócios, Joaquim Judas, presidente da Câmara de Almada, adiantou que  já haverá “acordo de princípio para passar para a Baía do Tejo até ao final deste ano”. Depois deste passo, faltará apenas definir o modelo e lançar o concurso, o que acredita que acontecerá em 2017.

No Barreiro, Carlos Humberto também espera que sejam dados passos no próximo ano relativamente ao novo terminal de contentores. A ministra do Mar tem feito depender o projecto da conclusão dos estudos que viabilizem a infra-estrutura, assim como da existência de investidores interessados. Neste momento, falta que a Administração do Porto de Lisboa (APL) entregue os estudos à Agência Portuguesa do Ambiente para esta se pronuncie.

Além da Maersk, à autarquia e à APL já chegaram outras manifestações de interesse no projecto, que exigirá um investimento da ordem dos 500 milhões, mas “pode arrastar mais”, frisa o autarca. O terminal, que será instalado em terrenos conquistados ao rio, funcionará como investimento âncora para que outras empresas se possam instalar nos 300 hectares de terreno da Baía do Tejo na antiga CUF. “Apenas falta a decisão política suportada no estudo de impacto ambiental”, sublinha Carlos Humberto, para quem “no primeiro semestre de 2017 podia ser tomada a decisão”.

No Seixal, o grande problema é a descontaminação. Joaquim Santos, presidente da autarquia, diz que são precisos 50 milhões de euros para resolver o passivo ambiental em terra (mais 40 milhões na água). “Já foram executados 13 milhões e em 2017 serão mais seis – faltam 30 milhões”, afirma, sublinhando que “ainda não se chegou a metade do caminho”. O responsável revelou ainda que da parte do Ministério do Ambiente “há disponibilidade para avançar com mais candidaturas a fundos europeus” para resolver o problema, em que a comparticipação nacional é de 15%. O autarca garante que há interessados nacionais, na área da logística e indústria, na zona que já está descontaminada.

INVESTIMENTOS

Autarcas querem decisões

São 900 hectares disponíveis na margem sul do Tejo para projectos urbanísticos, logísticos e industriais.

Cidade da água na antiga Lisnave
Nos 53 hectares de terreno que serviram para a construção e reparação naval está prevista a construção do grande projecto urbanístico Cidade da Água. Serão 630 mil metros quadrados de área bruta de construção, destinada a habitação, empresas, comércio, hotéis e espaços de cultura e de conhecimento. Contará ainda com uma marina e um terminal de transporte multimodal.  O grupo que ganhar o concurso ficará obrigado a cumprir o projecto, o qual foi aprovado e publicado em 2009.

Barreiro quer novo terminal
O Barreiro espera que a decisão política quanto à construção de um novo terminal de contentores, iniciativa lançada pelo anterior Governo, avance. No parque empresarial que a Baía do Tejo tem no Barreiro, com 287 hectares, estão actualmente instaladas cerca de 200 empresas, mas outras já terão mostrado interesse em expandir-se ali caso seja construído o terminal.

Seixal preparado para Indústria
Dos territórios promovidos no âmbito do Lisbon South Bay,  o Seixal é o mais preparado para a indústria pesada. Os 400 hectares da antiga Siderurgia disponíveis não estão ainda descontaminados na totalidade e, só para os solos, serão necessários 50 milhões de euros.  Indústria, logística e serviços são as principais vocações desta área. Já há contactos com um empresa portuguesa para investir no território, na zona que já foi alvo de descontaminação. O autarca do Seixal garante que há outros interessados. ”

Maria João Babo
Jornal de Negócios

Nós aqui temos investimento.

Nós aqui temos isto.

Fotografia: Miguel Baltazar

MannequinChallenge

E, O VENCEDOR DO MANNEQUIN CHALLENGE É…

aplaudimos

(Tam, tam, tam, tam…sons de tambores)… O Cristo Rei!

Ah, pois é! A nova moda que se segue nas redes sociais é o “Mannequin Challenge ”! Depois do desafio do balde do gelo, onde os nomeados levavam um balde de água gelada, temos agora a loucura e a histeria com o #Mannequin Challenge! Só que este, não é por nenhuma causa. É só porque sim!

O #Mannequin Challenge consiste em ficar imóvel, “congelar” como se fossemos manequins e ficar-se espetacular, daí o desafio esclarecido pelo próprio nome. O “desafio do manequim” tem adeptos nos quatro cantos do mundo e a onda é crescente, até porque emblemáticas figuras já participaram – a NBA, equipas de ginástica, Michelle Obama que congelou ao lado dos Cleveland, a comitiva da Hillary Clinton – e foi antes do das eleições, porque quando souberam do resultado também congelaram, mas aí não foi intencional! Oh, valha-nos Santa Engrácia, que nós aqui também nos aconteceu! Mas adiante, nós aqui somos o palco que melhor acontece, por isso essa história aqui não tem lugar!

Já em terras lusas, também temos ilustres participações. A equipa da Rádio Comercial, a nossa seleção encabeçada pelo nosso capitão com um corpaço de fazer-nos também congelar os olhos, porque nem querendo – que não é o caso – dá para desviar as atenções daquela figuraça. Eu não sou de me entusiasmar assim fácil (vá pelo menos manifestar-me), mas há que dizê-lo com frontalidade – é um regalo para os olhos. É sim senhor. E sim, posso falar, que este assunto é “do melhor que acontece”. Ok, não é da margem sul, por isso adiante.

ronaldo-mannequin

Mas, ainda andavam todas estas “figuretes” de fraldas ou ainda nem projeto eram e já tínhamos uma participação irrepreensível neste desafio – o nosso Cristo Rei! Só podia ser da margem sul! E quem é que lhe atribuiu o prémio? Quem foi? NÓS, NÓS AQUI. E porquê? Só porque sim. E porque Ele dá as boas-vindas a todos os que veem à margem sul, de braços abertos e está congelado como ninguém! E experimentem lá estar de braços abertos mais do que um minuto e vejam lá o que elas custam! Ah pois é! Pimba, vão buscar.

cristo-rei

Vencedor do Mannequin Challenge eleito pelo Lisbon South Bay blog

A mim também me deve ter congelado o cérebro para escrever este texto! E vocês já participaram no desafio? Contem-nos tudo. Ou pelo menos o que interessa…

Nós aqui, temos o “vencedor” do Mannequin Challenge.
Nós aqui, temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotografia: Cristo Rei – Tripadvisor, Interior giraffe.arvixe