APCAS | FERTAGUS

UMA MANHÃ NA APCAS. Por Catarina Laborinho

apoiamos educacao 3

Muitos de nós certamente já nos questionámos sobre o dia-a-dia de quem tem Paralisia Cerebral, nós aqui fomos à procura de respostas junto da APCAS na passada manhã de sábado e ficámos impressionados :)

Chegámos à APCAS – Associação de Paralisia Cerebral Almada Seixal a convite da Fertagus onde fomos gentilmente recebidos por Carlos Teixeira, Vice-Presidente e um dos fundadores da APCAS.

Vivendo com esta realidade na sua própria família, fundou a Instituição com outros pais que queriam o melhor para os seus filhos. Já lá vão 15 anos e o trabalho desenvolvido é de se lhes tirar o chapéu.

Quando falamos em Paralisia Cerebral achamos que estes miúdos, crianças, adolescentes e adultos são 100% dependentes. Desenganem-se, pois conhecemos um Eng.º e futuro Eng.º Informático, uma quase, quase Doutorada, um Advogado e muitos estudantes. Conhecemos também o poeta Miguel Pires (Tartaruga para os amigos), mas este sim, só gosta mesmo é de jogar Boccia e recitar “sabão” às miúdas giras dos hotéis por onde passa quando vai a competições.

É verdade, estes miúdos e graúdos jogam Boccia 3x por semana e já andam em campeonatos internacionais.

O Boccia tem influências do jogo tradicional Petanca, oriundo das civilizações gregas e romanas, e tornou-se uma modalidade Paralímpica em 1984, nos jogos de Nova Iorque.

Dos atletas que encontrámos no Pavilhão da Escola Básica Dr. António Augusto Louro no Seixal, não estava o André Ramos. O André estava a representar a modalidade e o seu país no Open mundial e já em estágio para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, mas estava o Rodrigo Celestino, o futuro promissor Eng.º Informático e a nova aposta da APCAS na modalidade de Boccia.

O Rodrigo é um atleta que está na APCAS desde os 4 anos, hoje com 18 é um adolescente igual a tantos outros (aluno da Secundária da Amora, onde inclusive até para a “rua” já foi – gargalhada geral), com a diferença que anda de cadeira de rodas, fala pelo computador, vai para os copos com os amigos e tem a alcunha de “Rodas”, ah, e já tem um afilhado onde fez questão de nos dizer que “quando fui convidado para ser padrinho, fiquei muito comovido e honroso pelo convite”. Deficiente o Rodrigo?! Seria irónico dizer que não é, mas junto de outros adolescentes da mesma idade num jogo de quem é quem vamos ver quem vence.

O crescimento do Rodrigo no Boccia foi grande, e tendo em conta o grau de deficiência física o Rodrigo só consegue praticar esta modalidade com uma rampa em acrílico* específica e eis que não quando aparece a Fertagus para proporcionar isso mesmo.

Numa entrega de prémios, a APCAS foi abordada pela Fertagus afim de os patrocinar. O objetivo do patrocínio não era promoção em massa, mas sim apostar num atleta que estivesse em crescimento na modalidade. Os holofotes apontaram para o Rodrigo e o patrocínio foi para ele.

E ainda bem que assim foi, é maravilhoso ver este miúdo a jogar. O Pai, José Celestino, é o seu maior compincha, é ele que lhe posiciona a rampa acrílica, que lhe coloca a bola e onde, através de troca de olhares, sabe o que o Rodrigo quer. Impressionante. A minha vênia a este PAI e ao Jorge Vicente, Pai do Guilherme, que mesmo com os seus tenros 11 anos já treina com o Rodrigo, e faz igualmente as suas traquinices montado numa TT que é a sua cadeira.

A manhã na APCAS foi um verdadeiro murro no estômago. Aquele que todos nós devíamos levar volta e meia. Vim de lá bem mais rica e a querer voltar, mas desta vez com os meus filhos!

APCAS | FERTAGUS

É maravilhoso sentir a energia destes grande Guerreiros.

Aprendemos MUITO, soubemos coisas cujas quais não fazíamos a mínima ideia que eram assim. O abre-olhos foi dado pelo Luís Isidorinho, muitas das vezes tratado carinhosamente de “Mola Partida”, ele também com paralisia cerebral, (Eng.º Informático numa consultora onde desenvolve soluções de gestão empresarial) que quando nos disse que tinha a doença PC não queríamos acreditar. É um miúdo normal que apenas coxeia um pouco e que nos sensibilizou com tanta coisa…

Tivemos também a oportunidade de falar com a Rita Patrício, quase mestre e futura Doutorada pela faculdade de Letras de Lisboa, com o Tiago Pedro, futuro Advogado e  político, Filipe Amigo, que não gosta da escola como tantos outros miúdos da mesma idade, com a Lucinda Moreno, mais conhecida como Piolho Elétrico (alcunha que odeia mas que encaixa na perfeição) e Miguel Gapo que vai para Lisboa todos os dias no comboio da Fertagus mas a horas diferentes de mim… Conhecemos uma quantidade de guerreiros, essa é que é essa!

E hoje viemos aqui felicitar a APCAS, os seus heróicos atletas, Pais, treinadores e a Fertagus, por este extraordinário projeto. Um muito obrigado ao Carlos Teixeira por nos ter feito “sentir em casa” e ao Luís Isidorinho (sem ti os nomes e as alcunhas iam acabar todos enganados).

Iremos querer voltar em breve para aprofundar o trabalho desenvolvido pela APCAS no desporto escolar e na transversalidade do mesmo a todos os adolescentes dos concelhos de Seixal e Almada.

APCAS | FERTAGUS

Jorge e Guilherme Vicente, Catarina, José e Rodrigo Celestino, Carlos Teixeira e Tiago.

 

*A Rampa em Acrílico faz parte do equipamento na classe BC3 de competições de Boccia.
Construída em acrílico (fenólico), possui 3 partes removíveis para aumentar ou diminuir o seu comprimento de acordo com o jogador.
Fácil de montar e desmontar, esta rampa permite visibilidade total do campo de jogo e tem um suporte especial em uma das extremidades para segurar a bola. No caso do Rodrigo, ele “lança” a bola com a cabeça através de um “capacete” com uma “antena” onde dá o balanço à bola.

Obrigada APCAS, nós aqui ficámos muito gratos pela experiência.
Obrigada Fertagus, foi sem dúvida uma manhã que irá ficar para sempre marcada no nosso coração.

Bem Haja

Texto e Fotos: Catarina Laborinho

FERTAGUS, LSBblog

Prémio regiões | Fertagus

MAIS UM PRÉMIO CINCO ESTRELAS REGIÕES PARA A FERTAGUS. Por Catarina Laborinho

Prémio regiões

Parabéns Fertagus!

Pelo segundo ano consecutivo a Fertagus vence o Prémio Cinco Estrelas Regiões na categoria “Transporte Ferroviário de Passageiros” nos distritos de Lisboa e Setúbal. O ano passado a Fertagus foi distinguida com 74,9%, este ano, a distinção foi de 82,9% num universo de 627 consumidores.

O “Prémio Cinco Estrelas” avalia as 5 principais variáveis que influenciam os consumidores nas suas decisões de compra: Satisfação pela experimentação, relação Preço-qualidadeIntenção de compra ou recomendaçãoConfiança na marca Inovação.

E um sistema de avaliação exigente e nesta segunda edição foram avaliados 438 produtos, serviços e marcas, organizados em 59 categorias de consumo.

Com a atribuição deste prémio, a Fertagus fica integrada num restrito grupo de marcas/serviços que se destacam com excelência junto dos seus consumidores, contribuindo desta forma para a promoção da Margem Sul e restante região onde está inserida.

Prémio regiões

Este excelente resultado deveu-se a um estudo de mercado da responsabilidade de várias empresas externas, e foram realizados estudos tais como Focus Group, Inquéritos de satisfação e Estudo de mercado à marca.

Como é de esperar, “…os resultados alcançados são motivo de orgulho para todos os colaboradores que diariamente trabalham na Fertagus com o objetivo final da satisfação do cliente. Aos nossos clientes muito obrigado pelo reconhecimento!”, cita a Fertagus.

Nós aqui também agradecemos!
Nós aqui parabenizamos a Fertagus

Texto: Catarina Laborinho | Fotos: Fertagus

FERTAGUS, LSBblog

 

Scopphu

LEGOS PARA TODAS AS IDADES. Por Catarina Laborinho

apoiamos

 

Muitos de nós bricámos com legos e ainda brincamos porque o papel de mãe e pai assim o exige.
E para fins profissionais, já pensou nisso?

A Scopphu, uma empresa de formação e consultoria, especializada em gestão de projetos, lança esse mesmo desafio.

“É uma das ferramentas mais fortes já utilizada para resolver problemas numa organização. A chave deste método ágil é a metáfora. E não, não é uma brincadeira de crianças.”

“O cérebro vai ser influenciado pelas mãos. Comecem a mexer nas peças,” incita Diego Maffazzioli, facilitador credenciado de Lego Serious Play (LSP). Ainda com alguma timidez, os oito participantes do workshop começam a remexer no amontoado de peças Lego que se encontra no centro da mesa. Entre os famosos tijolos – que permitem mil e uma conjugações diferentes –, estão bolos de aniversário, botes, elefantes, tigres, macacos, bonecos variados que podem trocar de cabeça (transparente, com coroa, com diferentes chapéus) ou até mesmo ficar sem ela. A imaginação é o limite. “A chave do Lego Serious Play é a metáfora”, explica o facilitador da Scopphu – empresa formadora. A convite dela, o Observador Lab participou no workshop para conhecer um pouco mais sobre a metodologia LSP, na qual as peças de Lego são o instrumento principal. Curioso?

O artigo é do OBSERVADOR, e nós aqui fomos lá espreitar 😉

Veja o artigo completo aqui

 

Nós aqui apoiamos isto
Nós aqui gostamos de Legos

Texto & Fotos: Observador

fertagus

COM A FERTAGUS HÁ HORÁRIOS PARA TODOS. Por Catarina Laborinho

andamos nisto

 

Na Fertagus 10 minutos fazem toda a diferença. E no seu dia-a-dia? 

Muito se tem ouvido ou escrito devido às novas mudanças da Fertagus com o novo passe Navegante. E a verdade é que estes novos passes vieram revolucionar a vida de muita gente. Para quem já andava, tal como eu, veio proporcionar um desconto significativo na aquisição do passe, para quem ainda era adepto do carro, veio sem dúvida proporcionar também um maior alivio na carteira e uma viagem mais descansada. Levante o braço, a quem isto não lhe veio acontecer 😉

Por outro lado, e por maior respeito e que eu tenha por esta entidade (não fosse ela responsável por me levar a Lisboa há 20 anos) não posso deixar de partilhar que a enchente nos comboios passou a fazer-se sentir significantemente. Mas como em tudo, não conseguimos ter uma moeda com um lado apenas!

Há 2 anos quando estive com o João Teófilo, ele já na altura falava da adesão aos comboios em certas alturas do dia – se a Margem Sul não fosse o melhor sítio para se viver isto não acontecia 😀 – e comentou que o truque era não ficar perto das escadas, por norma essas carruagens estavam sempre cheias. Desde essa altura deixei de ser preguiçosa e comecei a ir para a frente deste gigante que diariamente me leva até à capital.

A verdade é que desde o navegante, este método passou a resultar e bem, são muito poucas as vezes que venho em pé. Talvez tenha sorte na hora a que apanho o comboio para ambos os lados, ou talvez tenha apenas e só sorte. Sim porque não ando aos empurrões para entrar no comboio 😀 prefiro esperar pelo que vem a seguir. São 10 minutos de diferença, que fazem a diferença :)

Fertagus

A Fertagus, como é evidente, já se apercebeu da lotação, e inclusive, já nos colocou à disposição os melhores horários para que a nossa viagem seja mais cómoda.

Não malta, não é preciso ir de madrugada nem chegar atrasado ao trabalho, por vezes bastam 10 minutos, sim, apenas 10.

Como nunca vou em contrarrelógio consigo agilizar o meu horário, de manhã faço pontaria para ir sempre no das 8.50h, mas quando as coisas cá por casa correm bem apanho o das 40. Quando correm MUITO mal apanho o das 9h. Entro às 9h30 e posso-vos garantir que nunca chego atrasada :)

E vocês precisam mesmo de apanhar o comboio mais cheio?

 

Nós aqui andamos n’isto
Para nós 10 minutos fazem a diferença

Texto & Fotos: Catarina Laborinho

FERTAGUS, LSBblog

 

ESTACAO FOGUTEIRO

MAIS DESCONTOS NA FERTAGUS. Por Catarina Laborinho

gostamos

PÁRA TUDO, vêm aí mais descontos na Fertagus já no próximo mês de Maio.

Depois das boas novas com o Passe Navegante, a Fertagus, em parceria com a Câmara Municipal do Seixal irá oferecer 5€ de descontos no parque da Estação do Fogueteiro na compra do passe de estacionamento.

Se até à data não levava o seu carro até à estação, ou se já é cliente habitual, passa a usufruir desta vantagem a partir já do próximo mês de Maio.

Quando comprar o seu Navegante + Estacionamento não se esqueça desta campanha. Para poder usufruir da mesma dirija-se à bilheteira ou à  Máquina automática de carregamento da Estação do Fogueteiro.

 Com a Fertagus, chegar ao trabalho está a tornar-se cada vez mais fácil e barato.

Nós aqui temos isto
Nós aqui gostamos de descontos

Texto: Catarina Laborinho | Foto: Fertagus – O Comboio da Ponte

FERTAGUS, LSBblog

Navegante Metropolitano e Municipal

A FERTAGUS TAMBÉM VAI TER O PASSE NAVEGANTE. Por Catarina Laborinho

apoiamos isto 1 1

Muito se tem ouvido falar no novo Passe Navegante, #nósAqui é que ainda não sabíamos se este seriam transversal também à Fertagus, mas felizmente bateu-nos também à porta.

Muitas dúvidas surgiram, mas “nósAqui fomos à fonte pedir esclarecimentos, principalmente porque vamos beneficiar, e muito, com esta mudança.

Em resume será:

1 PASSE – TODAS AS EMPRESAS DE TRANSPORTES – 18 MUNICÍPIOS 

Mas passo a explicar:

1# A partir de 1 de abril vão passar a existir 2 passes Navegantes, o Metropolitano e o Municipal(dividido por 18 municípios).

2# O passe Navegante MetropolitanoNavegante MunicipalNavegante 12 Navegante +65 apenas poderão ser utilizados a partir de 1 de abril. Contudo, e para evitar filas e afins, já pode adquirir o seu passe a partir de hoje. A outra boa notícia é que também a partir de hoje já pode carregar o passe Navegante no multibanco. Tome nota que embora nem todos os títulos navegante sejam válidos na Fertagus, todos eles serão disponibilizados para venda nas bilheteiras e máquinas automáticas de venda da Fertagus, tal como até aqui.

3# Como o posso adquirir? Se ainda não é portador do Cartão Lisboa VIVA, (cartão rígido e personalizado com foto), deverá efetuar o seu pedido em qualquer balcão de um operador de transportes, ou online em www.portalviva.pt (o pedido online não é possível para 4_18, sub23 e social+).

4# Mas o que é afinal o Navegante Metropolitano? Imagine que tem o combinado TST + FERTAGUS + Carris + Metro, este passa a ser apenas 1, o Metropolitano, cujo custo mensal passará a ser de 40€. Sim, quarenta euros, não me enganei a escrever. Com o Navegante Metropolitano poderá ir de Setúbal até Mafra ou de Sesimbra até Vila Franca de Xira. Sim é verdade, com este novo passe podemos utilizar um qualquer operador do serviço público de transporte de passageiros.

5# E o Navegante Municipal? Bem, o Municipal é diferente, começa por custar 30€ (valor fixo mensal), válido também para todos os serviços de transporte público regular de passageiros dentro do limite geográfico de um município selecionado, de entre os 18 municípios que constituem a área metropolitana de Lisboa (AML) que são eles: AlcocheteAlmada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, MoitaMontijo, Odivelas, Oeiras, PalmelaSeixalSesimbraSetúbal, Sintra e Vila Franca de Xira. A Margem Sul está em alta 😀

Imagine que vive na Charneca da Caparica e trabalha em Cacilhas, para se deslocar basta aderir ao Navegante Municipal e apanhar os transportes aderente a este novo serviço sempre dentro do mesmo município.

 

6# Os novos Navegantes poderão ser utilizados em todas as empresas do serviço público de transporte de passageiros, dentro da AML, e em função da sua validade, ou seja, com o Navegante Metropolitano ou Municipal pode usufruir dos serviços da CP; Fertagus, SulFertagus; TST; Metro Transportes do Sul; SOFLUSA; Transtejo; Metropolitano de Lisboa; Carris; Cascais Próxima, Serviços Municipalizados de Transportes Coletivos do Barreiro (TCB); Barraqueiro (incluindo parte das marcas Mafrense, Boa Viagem e Barraqueiro Oeste; Henrique Leonardo Mota); Isidoro Duarte, S.A. (ID); J.J. Santo António; Rodoviária de Lisboa; Scotturb e Vimeca Transportes.

7# Se tens até 12 anos (inclusive) o teu passe Navegante é gratuitoe podes utilizar todas as empresas do serviço público de transporte de Passageiros em todos os 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa. Será válido para toda a rede da Fertagus: comboio e autocarros Sulfertagus. Mas para isso tens que pedir aos teus Pais/encarregados para se dirigirem ao Gabinete de Apoio ao Cliente para efetuar o carregamento do Passe Navegante 12 que será válido até aos 12 anos (inclusive) ou até à data limite de validade do cartão. A partir daí poderás utilizar todos os transportes da AML sem necessidade de carregamentos mensais.

8# Se tem mais de 65 anos, o Navegante pensou também em si. Toca de sair de casa por apenas 20€!Com a chegada do bom tempo aproveite para passear. O Navegante + 65 destina-se a cidadãos com idade igual ou superior aos 65 anos de idade, reformados e pensionistas e tem as mesmas características do Navegante Metropolitano. Para carregamento deste título o cliente tem que ter cartão com perfil 3ª idade/ reformado/pensionista.

9# Para as famílias numerosasou com mais do que 2 utilizadores de passe, nasceu o Navegante Metropolitano Família – 80€ e o Navegante Municipal – 60€.Independentemente do número de elementos do agregado familiar, só irá pagar 2 passes com as mesmas características do Navegante Metropolitano/Municipal. Este título é exclusivo para agregados familiares registados no mesmo domicílio fiscal, residentes num dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML) e terá uma validade mensal, para todos os membros do agregado familiar. Tome nota, este apenas irá estar disponível em Julho de 2019 (nada como começar a preparar o próximo ano letivo, já que este está que a acabar :)

10# Durante o período de transição a AML decidiu criar um título temporário, que se denominará Navegante 7 dias, com o objetivo de colmatar este período de transição.

–  Será vendido apenas a partir do dia 8 de abril;
–  Terá validade metropolitana;
–  Válido durante 7 dias, a partir da data em que é vendido;
–  Terá o valor de 10€ e só adquirível por quem tenha passe de validade 30 dias carregado anteriormente;
–  Este passe de 7 dias pode ser renovado por um novo período de 7 dias, até ao dia 30 de abril. Não terá validade a partir do dia 6 de maio;
–  Não poderá ser trocado nem anulado;
–  Pode ser adquirido exclusivamente nas Bilheteiras dos Operadores.

Assim, e de forma a não se sentir penalizado, esta foi a forma encontrada para “casar” o seu passe.

11# Continua a ser obrigatório a validação dos títulos no início de cada viageme, sempre que as estações tenham controlo de acessos, também nas saídas. Caso não valide o teu título encontra-se sujeito a uma contraordenarão, a verdadeira multa, entre os 30 e os 72€. Não vale mesmo a pena arriscar.

12# Se estaciona o carro, tal como eu, nos parques Fertagus, e se lhe aconteceu a si o mesmo que a mim (passe já acabou, ando a pré-comprados mas já adquiri o acesso ao estacionamento) no período de 1 a 30 de abril serão efetuados os acertos de preço na aquisição dos novos passes mensais de parque em função da validade do fim dos títulos anteriormente adquiridos. Os passes mensais de parque da Fertagus continuarão a poder ser carregados nas ATM, apenas para recarregamento. Excepto os passes mensais de Coina e os passes mensais do Auto Silo do Pragal, por motivos de controlo da lotação disponível. Contudo, a partir de Abril os “passes” do carro passarão a ter a mesma validade do seu Navegante, ou seja vai passar a ser mensal, do 1º ao último dia de calendário.

Sabemos que no início vai achar confuso, confesso que tive que ler 2 vezes o comunicado da Fertagus… foi de tal ordem que dei por mim e estava a chegar à estação de Coina quando saio sempre nos Foros de Amora… nem posso dizer isto muito alto porque não era suporto sair 2 estações mais à frente… ainda… se não fosse o meu marido a ligar-me para saber onde andava, acho que tinha ido parar a Setúbal…

Continua com dúvidas? Veja aqui o vídeo explicativo :)

 

Nós aqui apoiamos
Nós aqui ADORAMOS o Navegante

Texto: Catarina Laborinho | Fotos: Fertagus

FERTAGUS, LSBblog

 

FERTAGUS

DE 1 A 5 A FERTAGUS TEVE 4,5. Por Catarina Laborinho

Fertagus

Quando a escala é 5 e o resultado é 4,5 nós aqui queremos saber o porquê, e queremos-lhe mostrar que, se ainda não é cliente, quiçá mude de opinião depois de ler este artigo.

Para quem é nascido, criado ou passou pelo menos a adolescência por estas bandas sabe bem o quanto a margem sul se desenvolveu com a chegada deste gigante que é o comboio da ponte. Há 20 anos quando apareceu, a rede de transportes era muito limitada e na altura lembro-me bem a mudança radical que foi na minha vida.

Vamos recuar até 1999 (caneco, que até me gelou a barriga).

Em 99 já andava na faculdade e posso-vos garantir que fez uma enorme diferença. Para conseguir chegar a Lisboa, ou se ia de carro ou de barco, no meu caso era mais barco… para chegar até ao Seixal também não era fácil. Na altura vivia na Verdizela, na “minha aldeia” como eu lhe chamava com tanto carinho, e o único transporte que tinha era a minha wallaroo roxa – que ainda existe – (com muita estima, amor e carinho), mas que apenas dava os seus maravilhosos e velozes 50km/h, aquilo andava nas horas… 😀

Resumindo, não era mesmo nada fácil, não havia espaço para atrasos, porque o barco não esperava por mim e infelizmente os horários não eram de todo compatíveis com os meus… aquele primeiro ano foi muito complicado, principalmente no regresso, onde a espera era de hora em hora.

Até que se deu o BOOM, a Fertagus chegou finalmente. Numa primeira fase, lembro-me que não chegava até setúbal, confesso que não sei bem até onde chegava, mas chegavam até aos Foros de Amora que era, e é, a MINHA ESTAÇÃO. A mudança foi brutal, lembro-me que me dava ao luxo de “jogar” com o horário dos autocarros da carris que estavam parados em Campolide para decidir se saía naquela estação ou se ia até Entre Campos para apanhar o metro até ao Rato. Na altura estava no IADE e acho que a única coisa boa que “perdi” foram os passeios à beira rio no 28 que ia até aos Prazeres. Belos passeios fiz eu por Lisboa no velhinho 28. :)

Mas esta mudança foi boa para todos nós, “primeira estranha-se, depois entranha-se”, já dizia o Fernando Pessoa quando desenvolveu este slogan em 1927 para a Coca-Cola.

Com a Fertagus é exatamente igual, e a prova disso foi o 4.5 resultado do índice global de satisfação feito em outubro pela PMCA consultores, junto dos passageiros nos Concelhos de Almada, Seixal, Palmela, Setúbal e Lisboa “que relevam em primeiro lugar, com níveis de satisfação muito alta, a segurança do comboio e a rapidez (4,8), a pontualidade e a limpeza do comboio (4,7). 

Screen Shot 2019-03-15 at 17.15.03

De destacar, o impacto da Fertagus na qualidade de vida dos habitantes destes Concelhos, uma vez que os resultados demonstram que os comboios da Fertagus têm um impacto positivo no quotidiano dos clientes, na medida em que proporcionam mais tempo livre, menos stress, maior flexibilidade e mais organização.”

Este inquérito não veio apenas tirar conclusões positivas para a Fertagus, veio igualmente sensibilizar a empresa “sobre áreas tidas como a melhorar, especialmente na facilidade de aquisição de bilhetes, variedade de títulos e no atendimento aos Clientes, que face aos acréscimos de procura verificados irão merecer um reforço da atuação da empresa.”

Na próxima vez que pensar em levar o carro para ir trabalhar, e se de facto não precisar dele no seu dia-a-dia, experimente ir de comboio. Pense no ambiente, pense no valor disparatado do combustível, no valor do estacionamento… mas principalmente no seu conforto.

Aqueles 20 minutos para cada lado, a pontualidade inglesa, a limpeza e o conforto, a mim, fazem toda a diferença.
Aposto lhe farão a si também. Experimente!

Veja aqui o resume de quem o utiliza com regularidade.

 

Nós aqui gostámos do 4.5
Nós aqui também vamos de comboio

Texto: Catarina Laborinho | Fotos: Fertagus

FERTAGUS, LSBblog

 

Mundet

A VELHA FÁBRICA MUNDET VAI ABRIR COMO O NOVO HOTEL MUNDET. Por Marlene Gaspar

gostamos 1

A notícia é do Vítor Andrade no Expresso e dá conta da adjudicação da autarquia do Seixal para a construção de um hotel de luxo. O investimento rondará os oito milhões de euros.

A fábrica da Mundet encerrou há 30 anos, mas vai agora dar lugar a um luxuoso hotel de quatro ou cinco estrelas, onde o elemento ‘cortiça’ continuará presente, numa zona priveligiada e com uma das melhores vistas para Lisboa.

Mostramos alguns dos 3D e podes ler o artigo do Expresso na íntegra aqui.

Mundet1 Mundet2 Mundet3

Não sei o que acham disso, mas já me estou a ver a desbundar desta pequena maravilha, porque como já deve ter dado para reparar é uma zona que gosto muito. Muita passeata já fiz ali em frente (e até já entrei numa corrida, onde consegui o prémio de carro vassoura, porque alguém tinha que ser e sou boa nisso. Cada um é para o que nasce.)

Nós aqui vamos ter o Hotel Mundet.
Nós aqui temos isto.

Texto introdutório: Marlene Gaspar
Fonte (texto e fotos): Vítor Andrade, Expresso

animal-2178696

OI? PARQUE PARA CÃES? Por Catarina Laborinho

gostamos

VERDADE! Abriu um parque para cães na Margem Sul, com 800 metros quadrados é gratuito e está aberto todos os dias.

A notícia não é nossa, mas mesmo assim não podiamos deixar de partilhar.
Situa-se na Quinta do Conde e abriu no passado dia 20 de Janeiro, aqui os nossos 4 patas “têm direito a túneis, pontes e barras de salto para se divertirem e ficarem em forma”.
Saibas mais aqui.

Nós aqui apoiamos isto
Nós aqui somos amigos dos 4 patas

1.001

Texto: Catarina Laborinho | Fotos: D.R.

 

 

IcePark

ICE PARK É NA SOBREDA. BRRRR. Por Marlene Gaspar

gostamos

E já cá estamos, em 2019, preparados para mais um ano de diversão e desfrute aqui na nossa margem sul. E fruto da época, a diversão é no Ice Park, um parque temático com muitas atividades típicas de inverno. Fica na Sobreda, a entrada é livre e as diversões custam €3 cada e valem muito a pena.

Depois da tarde animada que passámos na Aldeia de Natal do Seixal e que aqui vos contei, a criançada quis mais e só falava no Ice Park onde lhes deram um convite na escola. Depois de alguma insistência, fomos conhecer e ficámos agradavelmente surpreendidos.

O Ice Park tem uma pista de gelo ao ar livre e que é excelente para os iniciados. É mais fácil de deslizar e, por isso, de aprender. Também se pode deslizar na rampa de bóias que as princesas disseram que parecia o Aquashow, mas sem água. O que as levou (quase) às nuvens, foi mesmo o trampolim, onde saltaram até onde a imaginação e o corpinho as deixou, mas com uma verdadeira sensação de liberdade.

Já eu gostei muito de dar umas dentadinhas nos churros e nas farturas, porque apanhei-lhe o jeito e a embalagem no Natal. Mas, há barraquinhas para todos os gostos. Também há insufláveis e bebidas quentinhas, porque estamos no inverno e aprecia-se sempre aquele cafoné.

A pista está aberta até 14 de janeiro, por isso é aproveitar.

Nós aqui temos o Ice Park.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Foto: Rui Tomás