Proteção civil

QUERES SER VOLUNTÁRIO DA PROTEÇÃO CIVIL? Por Marlene Gaspar

parabenizamos
Queres fazer a diferença? Que tal participares em atividades como a vigilância da floresta ou dares o teu apoio em situações de catástrofe? Temos a receita para não te sentires impotente nestas situações e sentires-te recompensado para  fazer o bem. O Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) está a constituir o Corpo Permanente de Voluntários de Proteção Civil de Almada. Abriram hoje as inscrições para voluntários e podes candidatar-te até o dia 5 de março, através do e-mail: proteccao.civil@cma.m-almada.pt. Basta indicares o nome, idade, morada e contactos de telefone e e-mail.
O que é que precisas para ser voluntário?
 # ser maior de idade;
# residir, preferencialmente, no concelho de Almada;
# uma declaração médica que ateste que estás cheio de saúde, que é como quem diz, que estás de boa condição física e psíquica.
Se fores admitido à fase de estágio terás formação e serás submetido a provas de carácter teórico e prático para que possas entrar nesta missão com as seguintes atividades:
# Patrulhamento, vigilância e prevenção da floresta contra incêndios na área geográfica do concelho de Almada;
# Alertar o SMPC para todas as situações de risco detetadas;
# Apoio logístico a operações de prevenção, proteção e socorro;
# Apoio em dispositivos de prevenção de eventos municipais ou outros, no âmbito das atribuições do SMPC;
# Colaborar em ações de formação e sensibilização da população promovidas pelo SMPC;
# Apoiar a dinamização, formação e coordenação das Unidades Locais de Proteção Civil que vierem a ser criadas no âmbito das freguesias;
# Orientar e coordenar as equipas de voluntários que vierem a ser criadas para apoio a acidentes graves ou catástrofes;
# Apoiar o SMPC na montagem do posto de comando municipal;
# Apoiar a implementação e funcionamento de redes de comunicações de emergência em acidente grave ou catástrofe.
E para quem entrega o corpo às balas para uma missão destas, só tenho uma palavra: RESPECT! Faz a diferença. Ajuda-te, ajudando os outros.
Nós aqui temos voluntário da Proteção Civil.
Nós aqui temos isto.
Texto: Marlene Gaspar
Fonte: CMA
Foto: CMS
CarnavalSeixal

OFICIALMENTE ABERTA A ÉPOCA DO CARNAVAL. COMECEMOS PELO SEIXAL. Por Marlene Gaspar

gostamos

Está aí, já começou e já está a deixar-me nervosa. Não sou fã do Carnaval, admito, e antes queria levar com um pau nas costas (talvez aqui tenho um grau de exagero considerável!) do que ter de andar à procura dos fatos que me “encomendaram” cá em casa – Elena de Avalor e de Elsa. Mas quem raio sem estas gajas?

No meu tempo escolhia-se a Abelha Maia, a Branca de Neve ou a Cinderela e havia fatos disto em todo o lado. Agora a Elsa? Oi? Tive de aprofundar, porque o meu desconhecimento nesta matéria não cumpre os mínimos olímpicos e então percebi que é um personagem da Frozen! OMG. Alguém me diz onde é que isto se arranja na margem sul?

Depois deste desabafo de mãe desesperada, estou aqui para partilhar o Carnaval Trapalhão, que não tem o nome sedutor, para quem gosta de ver desfilar as meninas de corpinho bem-feito, mas com o barbeiro que se faz sentir nestes dias, meus caros é mais prudente. É muito mais prudente. Nada contra os corpinhos bem feitos (quisera eu), mas não se constipem, que como disse aqui ontem, o Hospital de Seixal, está no bom caminho, mas não fica a tempo de tomar conta de vocês se forem ao tapete.

Então o desfile Trapalhão é no dia 12 de fevereiro, segunda-feira, a partir das 22 horas, na Praça 1.º de Maio, em frente à Mundet, no Seixal. E basta ser criativo na máscara e juntar-se à festa. É Carnaval, ninguém leva a mal.

Nós aqui temos o Desfile Trapalhão.
Nós aqui temos isto.

Foto: CMS.

hospitalseixal

LUZ VERDE NA CONSTRUÇÃO DO HOSPITAL DO SEIXAL. Por Marlene Gaspar

gostamos

Não é novidade, mas eu tenho andado ao ralenti, e só agora me apercebi, mas tendo em conta a importância da notícia não quis deixar de partilhar. Finalmente, foi publicada em Diário da República a portaria que dá luz verde à construção do hospital no concelho do Seixal, que tendo em causa o estado de saúde da nação (e basta-me olhar aqui para casa) é uma boa nova digna de celebração.

Por tudo o que possa pedir e/ou desejar (que eu sou do bem, e gosto é de ver toda a gente feliz e contente), a saúde encabeça todas as listas. É uma cena que vem com a idade. Quando somos teenagers inconscientes desejar saúde a alguém é uma cena dos cotas, ou uma forma, de dizer “santinha” quando alguém espirra, mas à medida que a idade vai passando, torna-se um bem essencial. Com saúde tudo de consegue.

Por isso, é de felicitar notícias destas, ainda que com algum atraso (e mea culpa que ando desatenta, de alguma forma intencional), porque é importante para a malta da margem sul e para os que precisam quando cá estão (que pelo trânsito que também causam na ponte, gostam muito de vir dar um pulinho a este lado, não é mesmo?).

A portaria publicada  em Diário da República autoriza a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) a assumir um encargo no valor de 1 milhão e 230 mil euros, repartido por 2018 e 2019, para o concurso do projecto do hospital de proximidade do Seixal. O Hospital do Seixal representa um investimento total de 60 milhões de euros e vai permitir descongestionar o Hospital Garcia de Orta.

Guita, meus senhores, muita guita. Mas a saúde, não tem preço.

Nós aqui vamos ter o Hospital do Seixal.
Nós aqui vamos ter isto.

Texto: Marlene Gaspar

Bombeiros Voluntários Cacilhas

PROJETO SOLIDÁRIO BY FERTAGUS. Por Catarina Laborinho

aplaudimos

Para quem é cliente assíduo do comboio da ponte já reparou certamente que todos os anos as “nossas” estações estão decoradas com bonitas árvores de Natal. Em 2014 (ainda este blog não tinha nascido) a Fertagus lançou o Projeto Arte Solidária, que consiste no donativo de 1.000€ por árvore por estação.

Sim, nós sabemos que o Natal já lá vai, eu pelo menos já estou a pensar na praia e no verão. Aí Verão Verão, já me estou a imaginar de chinelo no pé, na nossa querida fonte da telha, de barriga ao léu e ao sol que nem um lagarto… que saudades… mas quanto ao verão iremos ter novidades mas a seu tempo, agora voltando a dezembro e às árvores, este ano não foi diferente.

Em sequência de um verão tão penoso, a Fertagus decidiu atribuir as verbas disponíveis para este fim, às corporações de Bombeiros Voluntários locais. Assim, a decoração este ano esteve a cargo dos Bombeiros Voluntários que acabam por “pedir ajuda” aos mais pequenos, ou seja, ao Infantário Parque dos Sorrisos. As 5 árvores que estiveram em exposição nas 5 estações da Fertagus acabarma por ser “construídas” por estes pequenos grandes conquistadores.

árvores de Natal

Árvore de Corroios | Pragal | Foros de Amora

Ao todo, o donativo relativo às Estações foi atribuído à Associação Humanitária de Bombeiros Mistos da Amora, no valor de 1.000€ (estação de Foros de Amora), à Associação Humanitária de Bombeiros Mistos do Seixal no valor de 3.000€ (estação de Corroios, Fogueteiro e Coina) e à Associação de Bombeiros Voluntários de Cacilhas no valor de 1.000€ (estação do Pragal).

Assim é tão mais fácil…

Os Bombeiros precisam, a Fertagus ajuda, e os mais pequenos adoraram decorar as estações.

Nós aqui aplaudimos isto
Nós aqui gostamos de projetos como este!

Obrigada Fertagus
Texto: Catarina Laborinho
Fotos: Fertagus

FERTAGUS, LSBblog

CristoRei

CRISTO REI VS CRISTO REDENTOR. QUEM GANHA? Por Marlene Gaspar

gostamos 1

O mês passado estive de férias na Cidade Maravilhosa, porque sou tendenciosa e gosto de escolher destinos a sul, e uma das muitas coisas marcantes da viagem foi a visita o Cristo Redentor. Já o tinha visto milhares de vezes na TV, no grande ecrã, em fotos e afins, mas tinha de pisar, tinha de estar lá no alto para ver com estes 2 olhinhos. Fiz logo ali a promessa de que no regresso, tinha de visitar o nosso “Cristo Redentor”, porque é uma vergonha ter um blog sobre a margem sul e não ter feito uma visita a este monumento desde então. Já para não falar das mil quatrocentos e cinquenta e sete vezes mais iva que tinha prometido às pequenas cá de casa fazer-lhe uma visita.

Não foi a minha primeira vez, mas provavelmente tinha a idade da minha filha mais velha quando o visitei, o que significa que já vão…ora, deixa ver, conto pelos dedos, vá uns…bom, como dizia secretário-geral da ONU, António Guterres, é fazer as contas! A visita vale a pena, e para não acharem que o do Brasil é que é, há que fazer um comparativozinho que é para perceberem que também estamos na Champion League, ora vejam:

Indumentária em dezembro/janeiro:

# ora bem, aqui vão mais pontos para o Cristo Redentor. Porque no Rio de Janeiro nesta altura, uma pessoa anda uma roupinha leve e descapotável e no Cristo Rei, é melhor ir tapadinha até aos olhinhos, que a ventania, derruba quaisquer menos de 20kg (que a minha princesa foi ao chão com a força do vento). Calma, sem se magoar e a achar divertido.

Cristo Rei 0
Cristo Redentor 1

Cabelo

# já que estamos a falar da imagem, aqui pode-se dizer que empatam. No Cristo Redentor a humidade arrasa com qualquer penteado e não pensem que dá para dar uma de isto está wild e parece que vem da praia. Não, isto depois de lavar e secar a cabeça fica uma merda desgraça e dá cabo de qualquer boa foto!

Já o Cristo Rei, foi assombrado por uma ventania com rajadas de muitos quilómetros à hora que só não fazem saltar a peruca, porque não a tenho, mas fica impossível domar o cabelo e/ou pedir-lhe para se aguentar para bater uma chapa. Mas vá, fica na memória, e essa já ninguém tira (nem mesmo o Alzeihmer – espero)!

Cristo Rei 0
Cristo Redentor 1

CristoReivsCristoRedentorAltura

# a estátua do Cristo Rei leva a melhor, porque tem 75 metros de altura + 28m porque está em cima do pedestal, já o Cristo Redentor só tem 38m, não podemos é contar que está mais de 700 metros a nível do mar.

Cristo Rei 1
Cristo Redentor 0

Idade

# o Cristo Redentor foi inaugurado em 1931 e o Cristo Rei em 1958. O Cristo Redentor inspirou o nosso e ambos abraçam as capitais dos países irmãos. Assim vou ter de dar uma nota de empate, porque estão muito bem conservados para a idade que têm.

Cristo Rei 1
Cristo Redentor 1

Capelas

# sou uma doida por capelas. Adoro visitar, conversar com Ele e estar ali num momento só nosso. O Cristo Redentor ouviu-me e o Cristo Rei também levou com a mesma dose, que eu gosto sempre de poder ter uma conversa de pé de orelha. Desta vez foi para agradecer e, como é meu apanágio, pede-se sempre qualquer coisa.

Cristo Rei 1
Cristo Redentor 1

CapelasCristoReiRedentor

Capela do Cristo Rei à esquerda e capela do Cristo Redentor à direita

Vistas

# As vistas quer de um quer de outro são de cortar a respiração.

Ponte24deabril

Vista do Cristo Rei sobre a cidade de Lisboa

vistaRio

Vista da cidade do Rio de Janeiro do Cristo Redentor

Sendo assim, assiste-se a um empate técnico. São 2 monumentos com visita obrigatória. Assim, se passas milhares de vezes pelo Cristo Rei e dizes para ti mesmo, que qualquer dia vais lá, trata disso, porque vale mesmo a pena. É a melhor vista sobre a cidade de Lisboa e consegues ver a “South Bay” numa perspectiva 360º, porque acho que os Cristos devem ser como os anjos e não têm costas.

SouthBay

Vista da South Bay

As crianças não pagam e os adultos por €5 têm um vistão do caraças.

ingressos

Gosto muito dos 2, mas tendo em conta que o Cristo Rei está a 10 minutos de Lisboa e o Cristo Redentor a 10 horas de viagem, se calhar é mais fácil chegar a este último, não é mesmo?

Nós aqui temos o Cristo Rei.
Nós aqui temos isto.

Texto e Fotos: Marlene Gaspar

Aves

PÔR A VISTA EM CIMA DAS AVES NA BAÍA DO SEIXAL. 3 e 4 fevereiro. Por Marlene Gaspar

gostamos 1

Ora bem, já muito se falou do que se pode fazer na Baía do Seixal e este local não pára de surpreender. A fauna e a flora deste espaço é extensa, vasta e única e agora podes botar-lhe a vista em cima de uma forma mais profissional. Sim, aqui podem ver-se aves, pertencentes a mais de 100 espécies diferentes. Muitas ocupam vastas extensões situadas na faixa de sedimentos entre marés, enquanto outras repartem-se pelos terrenos da margem, de acordo com as suas preferências de habitat.

Se gostas destas coisas ou se não sabes sequer se gostas, porque nunca deste uma espreitadela nestas aves raras, tens aqui uma excelente oportunidade.

No dia 3, sábado, entre as 10 e as 12.30 horas, no Núcleo do Moinho de Maré de Corroios, celebra-se o Dia Internacional das Zonas Húmidas (whatever that means!), que na realidade é dia 2 de fevereiro. A celebração no Seixal faz-se uma Oficina de Observação de Aves. A oficina realça a biodiversidade que o sapal conserva e a relação estabelecida com o património edificado aí existente, mais propriamente o Moinho de Maré de Corroios, através da realização de uma visita guiada a esse monumento.

As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias através do contacto 210 976 112 ou pelo aqui.

Também grátis e no dia seguinte, ou seja, no dia 4 de fevereiro, das 14:30h às 17h, junto ao Moinho de Maré de Corroios (Ponto de encontro), a observação continua. A menos que o S. Pedro resolva fazer das suas e que o tempo impossibilite este acontecimento.

Mas, vamos crer que isso não vai acontecer. É um bom programa, almocinho pela zona e depois ires ver as vistas. Mas, para estares a par de tudo, informa-te aqui e inscreve-te.

Nós aqui temos observação da fauna e flora.
Nós aqui temos isto.
Texto: Marlene Gaspar
Fonte e foto: CMSeixal
Carlão

CARTAZ DO CAPARICA SURF FEST JÁ FOI ANUNCIADO. Por Marlene Gaspar

surfamos

Ainda “ontem” falava aqui das datas do Caparica Surf Fest e hoje já anuncio aqui o cartaz, a dinâmica está a acontecer. Sim, porque há que fazer escolhas e o Festival tem muito para dar, ora vejamos:

CartazSurfFest

Já temos nomes sonantes como os Orelha Negra, HMB, Sara Tavares, Dead Combo, Carlão, Valete ou Slow J.

Também vão passar pela Costa da Caparica nomes como Jimmy P, Mishlawi, Bateu Matou, Poli, Grognation, Loony Johnson, TNT, MGDRV, Enoque ou Os Quatro e Meia, entre outros.

Mas há mais malta a animar a festa. Temos DJ sets de Sam The Kid e DJ Big, DJ Glue, Nelson Cunha (da Megahits), Rui Miguel Abreu; ou uma atuação que transporta o ambiente do Copenhagen Bar, do Cais do Sodré, para o festival, com Shaka Lion e Davide Pinheiro.

São 25 provas de surf, bodysurf ou windsurf, com mais de mil atletas portugueses e internacionais. Só ainda não se sabe os preços dos bilhetes e/ou quando é que estarão à venda.

Bom, agora que já sabem o essencial, há que tratar de outros detalhes importantes, como escolher a companhia, por exemplo.

Nós aqui temos o Caparica Surf Fest.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Foto: Facebook do Carlão

CaparicaSurfFest

DIA MAIS ABORRECIDO DO ANO? NÃO, VAMOS MAS É AO CAPARICA SURF FEST. Por Marlene Gaspar

surfamos

Hoje ouvi na rádio de manhã que dizem que o dia de hoje é dos dias mais aborrecidos do ano. Por ser inverno, por ser pós-natal, por se perder algum entusiasmo com resoluções de ano novo (e eu que o diga!), por já se ter estoirado tudo no Natal e nos saldos, por estar quase de chuva, porque vai ficar de chuva, e por mais outras cenas terríveis que tornam esta lista, maior que a fila de trânsito causada quando há um acidente na ponte mais linda do mundo e arredores – a 25 de abril.

Ora tristezas não pagam dívidas e não contem comigo para alimentar este estado de espírito. Nós aqui não alinhamos nisso, por isso, consigo enumerar uma lista inversa de agradecimentos que posso fazer. Mas vou deixar isso para outras núpcias. Por isso deixo-vos, por hoje um argumento bem mais digno de nota e que faz olhar para o que aí vem com um sorriso de um lado ao outro, como por exemplo, saber que já há datas para o maior Festival de ondas do nosso País e é já em março, mais propriamente de 22 a 31 de março de 2018!

Os melhores profissionais e amadores do surf vão juntar-se para mais uma edição do Caparica Primavera Surf Fest e com muita pena minha (e algum desgosto, vá) que eu não estou nesse rol. Não porque não tenho jeito, não porque tenho frio, não porque tenho medo do mar ou porque não sei nadar, mas por e simplesmente, por nunca ter experimentado. E pronto sem isso, não dá para tudo resto. Mas lá por não ter as competências técnicas e paixão necessárias para a prática desta modalidade não quer dizer que os meus olhinhos não possam por a vista em cima dos atletas cheios de jeito, que fazem ótimas exibições e que até têm um corpinho bem feito. No fundo, que emanam saúde. E o que é bom é para partilhar por isso posso contar-vos que serão 10 dias recheados de ondas, “manobras radicais, exibições em cima das pranchas, amizade, harmonia com a natureza e celebração de uma das maiores riquezas da Caparica: as suas ondas e espantosas praias que se estendem quase até ao Espichel!”

E há mais. São dois fins-de-semana de animação nos trilhos da pop, do rock, do hip hop, da música com sabor a África e a mundo e, entre muitos outros, alguns nomes consagrados da música nacional. O programa das festas vai ser lançado esta semana, segundo a organização, mas podes já ir espreitando qualquer coisa aqui.

Toma nota, é na Praia do Paraíso e na Praia do Dragão, na Costa da Caparica. E tu, vais entrar na onda?

Nós aqui temos o Caparica Surf Fest.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Imagem: Direitos reservados

Piscina

AULAS NA PISCINA GRATUITAS EM CORROIOS. janeiro. Por Marlene Gaspar

MERGULHAMOS 1

As aulas abertas gratuitas na Piscina Municipal de Corroios  são para todos.

É pr’a menina e pr’o menino
Ohoh
É para criança e para o “velhinho”
Ohoh
É para quem quem quer e para quem pode
Ohoh
E todos podem que Nós aqui temos destas coisas.
Ohoh, ohoh, ohoh!

Coisas boas para mergulhar de cabeça e nem hesitar em experimentar. As aulas decorrem sempre às quartas-feiras, a partir das 20 horas, e exigem apenas inscrição prévia na receção da piscina. O que é que precisas mais para afundares nesta ideia? Hein?

Ok o calendário. Certo. Não seja por isso, aqui vai ele:

Calendário
10 de janeiro – It
17 de janeiro – Kombit
24 de janeiro – Aqua Mix
31 de janeiro – Dancix

Texto: Marlene Gaspar

FeiraChocolate

FEIRA DE CHOCOLATE TERMINA COM RESOLUÇÕES DE ANO NOVO! CORROIOS. Por Marlene Gaspar

degustamos

Ainda ando na luta para me restabelecer das festividades e deparo-me com um momento Jarbas:

– “apetece-me algo” e vejo o cartaz “3ª Feira de Chocolate em Corroios”! que é como quem responde :

– tomei a liberdade de pensar nisso, senhora!

A sério? Vocês querem-me dar cabo da linha ou de todas as resoluções de ano novo? É que na verdade estamos no décimo dia do ano e eu já tenho pouca coisa a que me agarrar.

Sim, tudo o que estabeleci que este ano é que é, já se conta pelos dedos e de uma só mão, os que têm alguma hipótese de se manterem. Já furei e voltei aos hábitos do ano velho. E pronto, mais uma derrota e ainda nem vamos a meio do mês. Sim, porque aquela cena de um quadrado de chocolate por dia e nada mais, não vai acontecer.

Se eu já estivesse recuperada do estrago das festividades, até me lambuzava com esta notícia, mas não. Estou uma desgraça, os Reis também não ajudaram e muito honestamente não vejo fim à vista para isto. Está aí à porta o aniversário de uma das pessoas mais importantes para mim e trufa, a seguir veem-me com uma Feira de Chocolate, que sabem que sou frágil e indefesa a este tipo de efeméride. Não há direito. Anda uma pessoa a portar-se bem, pronto, razoavelmente bem, para acontecimento atrás de acontecimento darem-me cabo dos planos.

Mas, pronto a idade vai-nos tirando as forças e o chocolate, a doçaria, a gulosice e a gordice vão tomando terreno e quando uma pessoa se apercebe, já está na teia e não tem como sair. É assim, há coisas que não dá para contrariar.

Então se não dá para contrariar há que enfrentar o “toiro pelos cornos” que é como quem diz, ir lá. Por isso de 18/1 a 21/1 tens a III Edição da Feira do Chocolate em Corroios, onde podes encontrar chocolate em barda e animação de rua.

CartazFeira

De que é que estás à espera? Não me digas que até agora andas na linha e só eu é que já avacalhei estas cenas das resoluções de ano novo!

Nós aqui temos a Feira de Chocolate em Corroios.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar