Navegante Metropolitano e Municipal

A FERTAGUS TAMBÉM VAI TER O PASSE NAVEGANTE. Por Catarina Laborinho

apoiamos isto 1 1

Muito se tem ouvido falar no novo Passe Navegante, #nósAqui é que ainda não sabíamos se este seriam transversal também à Fertagus, mas felizmente bateu-nos também à porta.

Muitas dúvidas surgiram, mas “nósAqui fomos à fonte pedir esclarecimentos, principalmente porque vamos beneficiar, e muito, com esta mudança.

Em resume será:

1 PASSE – TODAS AS EMPRESAS DE TRANSPORTES – 18 MUNICÍPIOS 

Mas passo a explicar:

1# A partir de 1 de abril vão passar a existir 2 passes Navegantes, o Metropolitano e o Municipal(dividido por 18 municípios).

2# O passe Navegante MetropolitanoNavegante MunicipalNavegante 12 Navegante +65 apenas poderão ser utilizados a partir de 1 de abril. Contudo, e para evitar filas e afins, já pode adquirir o seu passe a partir de hoje. A outra boa notícia é que também a partir de hoje já pode carregar o passe Navegante no multibanco. Tome nota que embora nem todos os títulos navegante sejam válidos na Fertagus, todos eles serão disponibilizados para venda nas bilheteiras e máquinas automáticas de venda da Fertagus, tal como até aqui.

3# Como o posso adquirir? Se ainda não é portador do Cartão Lisboa VIVA, (cartão rígido e personalizado com foto), deverá efetuar o seu pedido em qualquer balcão de um operador de transportes, ou online em www.portalviva.pt (o pedido online não é possível para 4_18, sub23 e social+).

4# Mas o que é afinal o Navegante Metropolitano? Imagine que tem o combinado TST + FERTAGUS + Carris + Metro, este passa a ser apenas 1, o Metropolitano, cujo custo mensal passará a ser de 40€. Sim, quarenta euros, não me enganei a escrever. Com o Navegante Metropolitano poderá ir de Setúbal até Mafra ou de Sesimbra até Vila Franca de Xira. Sim é verdade, com este novo passe podemos utilizar um qualquer operador do serviço público de transporte de passageiros.

5# E o Navegante Municipal? Bem, o Municipal é diferente, começa por custar 30€ (valor fixo mensal), válido também para todos os serviços de transporte público regular de passageiros dentro do limite geográfico de um município selecionado, de entre os 18 municípios que constituem a área metropolitana de Lisboa (AML) que são eles: AlcocheteAlmada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, MoitaMontijo, Odivelas, Oeiras, PalmelaSeixalSesimbraSetúbal, Sintra e Vila Franca de Xira. A Margem Sul está em alta 😀

Imagine que vive na Charneca da Caparica e trabalha em Cacilhas, para se deslocar basta aderir ao Navegante Municipal e apanhar os transportes aderente a este novo serviço sempre dentro do mesmo município.

 

6# Os novos Navegantes poderão ser utilizados em todas as empresas do serviço público de transporte de passageiros, dentro da AML, e em função da sua validade, ou seja, com o Navegante Metropolitano ou Municipal pode usufruir dos serviços da CP; Fertagus, SulFertagus; TST; Metro Transportes do Sul; SOFLUSA; Transtejo; Metropolitano de Lisboa; Carris; Cascais Próxima, Serviços Municipalizados de Transportes Coletivos do Barreiro (TCB); Barraqueiro (incluindo parte das marcas Mafrense, Boa Viagem e Barraqueiro Oeste; Henrique Leonardo Mota); Isidoro Duarte, S.A. (ID); J.J. Santo António; Rodoviária de Lisboa; Scotturb e Vimeca Transportes.

7# Se tens até 12 anos (inclusive) o teu passe Navegante é gratuitoe podes utilizar todas as empresas do serviço público de transporte de Passageiros em todos os 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa. Será válido para toda a rede da Fertagus: comboio e autocarros Sulfertagus. Mas para isso tens que pedir aos teus Pais/encarregados para se dirigirem ao Gabinete de Apoio ao Cliente para efetuar o carregamento do Passe Navegante 12 que será válido até aos 12 anos (inclusive) ou até à data limite de validade do cartão. A partir daí poderás utilizar todos os transportes da AML sem necessidade de carregamentos mensais.

8# Se tem mais de 65 anos, o Navegante pensou também em si. Toca de sair de casa por apenas 20€!Com a chegada do bom tempo aproveite para passear. O Navegante + 65 destina-se a cidadãos com idade igual ou superior aos 65 anos de idade, reformados e pensionistas e tem as mesmas características do Navegante Metropolitano. Para carregamento deste título o cliente tem que ter cartão com perfil 3ª idade/ reformado/pensionista.

9# Para as famílias numerosasou com mais do que 2 utilizadores de passe, nasceu o Navegante Metropolitano Família – 80€ e o Navegante Municipal – 60€.Independentemente do número de elementos do agregado familiar, só irá pagar 2 passes com as mesmas características do Navegante Metropolitano/Municipal. Este título é exclusivo para agregados familiares registados no mesmo domicílio fiscal, residentes num dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML) e terá uma validade mensal, para todos os membros do agregado familiar. Tome nota, este apenas irá estar disponível em Julho de 2019 (nada como começar a preparar o próximo ano letivo, já que este está que a acabar :)

10# Durante o período de transição a AML decidiu criar um título temporário, que se denominará Navegante 7 dias, com o objetivo de colmatar este período de transição.

–  Será vendido apenas a partir do dia 8 de abril;
–  Terá validade metropolitana;
–  Válido durante 7 dias, a partir da data em que é vendido;
–  Terá o valor de 10€ e só adquirível por quem tenha passe de validade 30 dias carregado anteriormente;
–  Este passe de 7 dias pode ser renovado por um novo período de 7 dias, até ao dia 30 de abril. Não terá validade a partir do dia 6 de maio;
–  Não poderá ser trocado nem anulado;
–  Pode ser adquirido exclusivamente nas Bilheteiras dos Operadores.

Assim, e de forma a não se sentir penalizado, esta foi a forma encontrada para “casar” o seu passe.

11# Continua a ser obrigatório a validação dos títulos no início de cada viageme, sempre que as estações tenham controlo de acessos, também nas saídas. Caso não valide o teu título encontra-se sujeito a uma contraordenarão, a verdadeira multa, entre os 30 e os 72€. Não vale mesmo a pena arriscar.

12# Se estaciona o carro, tal como eu, nos parques Fertagus, e se lhe aconteceu a si o mesmo que a mim (passe já acabou, ando a pré-comprados mas já adquiri o acesso ao estacionamento) no período de 1 a 30 de abril serão efetuados os acertos de preço na aquisição dos novos passes mensais de parque em função da validade do fim dos títulos anteriormente adquiridos. Os passes mensais de parque da Fertagus continuarão a poder ser carregados nas ATM, apenas para recarregamento. Excepto os passes mensais de Coina e os passes mensais do Auto Silo do Pragal, por motivos de controlo da lotação disponível. Contudo, a partir de Abril os “passes” do carro passarão a ter a mesma validade do seu Navegante, ou seja vai passar a ser mensal, do 1º ao último dia de calendário.

Sabemos que no início vai achar confuso, confesso que tive que ler 2 vezes o comunicado da Fertagus… foi de tal ordem que dei por mim e estava a chegar à estação de Coina quando saio sempre nos Foros de Amora… nem posso dizer isto muito alto porque não era suporto sair 2 estações mais à frente… ainda… se não fosse o meu marido a ligar-me para saber onde andava, acho que tinha ido parar a Setúbal…

Continua com dúvidas? Veja aqui o vídeo explicativo :)

 

 

Nós aqui apoiamos
Nós aqui ADORAMOS o Navegante

Texto: Catarina Laborinho | Fotos: Fertagus

FERTAGUS, LSBblog

 

Mundet

A VELHA FÁBRICA MUNDET VAI ABRIR COMO O NOVO HOTEL MUNDET. Por Marlene Gaspar

gostamos 1

A notícia é do Vítor Andrade no Expresso e dá conta da adjudicação da autarquia do Seixal para a construção de um hotel de luxo. O investimento rondará os oito milhões de euros.

A fábrica da Mundet encerrou há 30 anos, mas vai agora dar lugar a um luxuoso hotel de quatro ou cinco estrelas, onde o elemento ‘cortiça’ continuará presente, numa zona priveligiada e com uma das melhores vistas para Lisboa.

Mostramos alguns dos 3D e podes ler o artigo do Expresso na íntegra aqui.

Mundet1 Mundet2 Mundet3

Não sei o que acham disso, mas já me estou a ver a desbundar desta pequena maravilha, porque como já deve ter dado para reparar é uma zona que gosto muito. Muita passeata já fiz ali em frente (e até já entrei numa corrida, onde consegui o prémio de carro vassoura, porque alguém tinha que ser e sou boa nisso. Cada um é para o que nasce.)

Nós aqui vamos ter o Hotel Mundet.
Nós aqui temos isto.

Texto introdutório: Marlene Gaspar
Fonte (texto e fotos): Vítor Andrade, Expresso

Screenshot 2019-02-07 at 23.05.16

AFINAL O PAÍS DA ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS ESTÁ NA MARGEM SUL, MAIS PRECISAMENTE NO SEIXAL. Por Marlene Gaspar

degustamos

Quem me conhece sabe que a comida para mim é um assunto sério. De entre alguns nick names que me atribuem “a cheia da fome” é talvez o que melhor se encaixe na minha pessoa, pois como já diz o anúncio “Tu não és tu quando tens fome”. Admito aqui, o estar saciada é altamente responsável pelo meu estado de espírito (um pouco como o tempo, mas ainda com mais preponderância).

E é por isso que os meus olhinhos bateram palminhas de contente quando vi a notícia de que a Mundet Factory no Seixal tem uma carta de sobremesas inspirada no País das Maravilhas. Ainda não lhes deitei a mão, mas já estou a salivar com o poder juntar o melhor dos 2 mundos. É que eu vivo, literalmente com a Alice no País das Maravilhas! Sim, a minha filha Alice, acredita que se chama Alice no País das Maravilhas. Afirma isso na escola, quando vai ao  médico e a quem quer que lhe pergunte. Vive no seu mundo encantando, cheio de fantasias e princesas como ela. Vê a vida como um conto de fadas e que tem sempre um final feliz. E mal posso esperar para a levar (ok, e eu também estou tentada) a degustar maravilhas como o Chapeleiro Louco ou a Rainha de Copas em forma de sobremesa. É que vai ser um sonho, uma fantasia tornada em realidade e eu vou ser a melhor mãe do mundo (já sou, modéstia à parte e sem contar com a minha mãe, mas imaginem agora, que vou ter o poder mágico de tangibilizar este sonho). Pow. 10 pontos para esta mãe.

Screenshot 2019-02-07 at 23.05.16

João Macedo, guarda aí um lugarzinho e o docinho para nós que essas sobremesas têm que me passar pelo estreito, porque os olhos também comem, mas não são esses que alimentam esse corpinho.

Nós aqui temos a Alice e o País das Maravilhas.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fonte e foto: NiT

Feira Chocolate Corroios

IV FEIRA DO CHOCOLATE EM CORROIOS. 17 a 20 jan. Por Marlene Gaspar

degustamos

Sei que venho tarde e a más horas, mas se há mês em que o chocolate é preciso como pão para a boca é o mês de janeiro. O mês é interminável, o frio entranha-se em todos os ossos, estamosou em deprê pelos excessos cometidos dos inúmeros jantares de Natal (ou se calhar com o entusiasmo, desde a Black Friday) até aos Reis (e é quando não é por aí adiante). Também não se chegou a tempo de encontrar aquelas peças que são a nossa cara nos saldos (e que seja o nosso número), etc, etc, etc. Torna-se imprescindível medidas drásticas e compensatórias. É preciso algo, algo que tenha a capacidade de compensar e virar o bico ao prego. E esse algo é…o chocolate.

O chocolate é alma, é vida, é aquela coisa. E Corroios sabe disso e mantém acesa a tradição da Feira de Chocolate com tudo e tudo a que se tem direito. Gosto disso. E já está aí. Começa hoje vai até domingo. O programa está abaixo, mas não queria deixar de destacar a Pista de Gelo! Já contei aqui o sucesso das pistas que foi a Aldeia de Natal do Seixal, o Ice Park da Sobreda e agora temos a da Feira de Chocolate em Corroios. Pow.

feirachocolate

17 de Janeiro (5ª feira)

18h00 Abertura da Feira
18h00 Andas e Malabares
18h00 Estátuas do Chocolate
18h00 Palhaços
23h00 Encerramento da Feira

18 de Janeiro (6ª feira)

12h00 Abertura da Feira
15h00 Andas e Malabares
15h00 Palhaços
21h00 Ricardo Silva
24h00 Encerramento da Feira

19 de Janeiro (sábado)

12h00 Abertura da Feira
15h00 Animação de rua com Tiago Garnacho
15h00 Palhaços
15h00 Andas e Malabares
16h00 Estátuas do Chocolate
21h00 Fernando Showman
24h00 Encerramento da Feira

20 Janeiro (domingo)

12h00 Abertura da Feira
15h00 Animação de rua com Tiago Garnacho
15h00 Andas e Malabares
15h00 Estátuas do Chocolate
15h30 Palhaços
21h00 Encerramento da Feira

A acontecer durante todo o evento:

Mascotes
Pinturas Faciais e Modelagem de Balões

Nós aqui temos a Feira de Chocolate (Graças a Deus!)
Nós aqui temos isto.

Texto: A Chocolateira, aka, Marlene Gaspar

Ferrero Rocher

III FEIRA DO CHOCOLATE NA AMORA. até 2 de dezembro. Por Marlene Gaspar

degustamos

Está oficialmente aberta a época do Ferrero Rocher, porque já vi a “senhora” a pedir algo ao Ambrósio e à semelhança dos últimos 349 mil Natais, esse algo é o famoso chocolate. Por isso, que tal aproveitar a Feira de Chocolate na Amora para dar aquele miminho ao estômago e aviar uma série de presentes de Natal? O Estudo de Natal 2018 da Delloite diz que chocolates e livros vão ser os presentes mais oferecidos (logo recebidos) este Natal. Se queres fazer parte desta estatística (e para mim acho que são sempre presentes infalíveis) podes experimentar algo diferente (lá está o “algo”) e aqui bem perto na margem sul.

FeiraChocolate

A dica está dada, a feira é até amanhã, por isso, dá-lhe com tudo. É no Jardim do Fogueteiro, a entrada é livre e há animação de rua.

Nós aqui temos a Feira do Chocolate.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotos: Ferrero Rocher

3anos

3º ANIVERSÁRIO DO LISBON SOUTH BAY BLOG, BUT WHO’S COUNTING? Por Marlene Gaspar

parabenizamos ISTO desporto 1

E vão 3. 3 anos de Lisbon South Bay blog e parece que foi ontem. Há um ano escrevia aqui que estávamos a entrar nos terrible two, mas os especialistas dizem para esquecer os 2 anos, porque terríveis são os 3. Teorias à parte, a idade não assusta e se o blog seguir o crescimento que assisto cá em casa, a tendência é para ficar cada vez melhor com a idade. Novos desafios, mas é disso que “este” povo gosta.

aniversarioLSBb

Este ano foi menos intenso aqui no blog, não por faltar boa, mas mesmo boa “matéria-prima” sobre o palco da margem sul, porque se há coisa que esta margem não tem, é falta de assunto e coisas interessantes para contar. Mas, também aprendi que, muitas vezes, menos é mais e este ano consegui uma parceira com menos experiência para escrever aqui no blog (a minha Victória que me autoriza a partilhar algumas estórias e só tem 7, perdão 8, 8 aninhos acabados de fazer) e que me ensina coisas novas todos os dias, inclusive sobre esta terra.

E por falar nesta terra, é preciso falar de pessoas e para pessoas. E, se me é permitido o desabafo e a heresia de chamar a “margem sul” de, minha terra, sem ser de cá! – Ó gente da minha terra, isto é ou não é uma espécie de refúgio (pouco secreto) que reúne tudo o que é coisa boa?Ele é a localização, a praia (melhor praia do país – just saying), a gente (fundamentalista, é certo, mas isso também lhe confere alguma graça), o tempo, o Cristo Rei (quem mais é que vos recebe de braços mais do que abertos, escancarados mesmo?, o Parque da Paz (paz e espaço verde não é o melhor de 2 mundos? a comida (ai a comida!), a bebida (lá está, não dissociar uma coisa da outra), o Caixa Futebol Campus (apesar de ser um dia de celebração estou a digerir o  desaire do grande SLB e é por isso que sente alguma falta de emoção nestas palavras. Perdoem-me, eu vou superar! Pensemos em mais coisas boas como: o cacilheiro, o comércio, as escolas, a proximidade com a mais bela capital do mundo… Seguramente vocês enumeram muitas mais coisas boas, certo? Chutem para cá, que nós estamos aqui para isso e para muito mais.

Parabéns à margem sul. Parabéns ao Lisbon South Bay blog. À vossa.

Nós aqui temos o 3º aniversário do Lisbon South Bay blog.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

mercadoromeira

IMAGINE MARKET NO MERCADO DA ROMEIRA. 25 novembro. Por Marlene Gaspar

METEMO-NOS

Sei que tenho andado ausente destas andanças, mas não perdia esta novidade por nada deste mundo. Ora não é que o Mercado da Romeira vai receber todos os últimos domingos de cada mês o Imagine Market? E começa já a partir do próximo, dia 25 de novembro.

E perguntam vocês, o que é isso do Imagine Market? Imagine-se um mercado de moda, música e arte a desfilar no Mercado da Romeira, que já por si tem umas iguarias para trincar que já justificam a deslocação, agora imaginem com mais isto. Imperdível, não é?

A Mónica do blog4her contou-me a novidade e vai lá estar com as suas maravilhosas peças e também só por isto já vale muito a pena. Mas há mais motivos para a visita, a macroprojectt, miamar, blahblahblah.lovebdebatatabangulemood, meninaemocatendencias_clotheslogikevidencecristinapaiss_sardaniscadrift_madebyhumannature também vão marcar presença. imagine marketAssim, só faltas tu para te juntares à festa. O convite está feito. Aparece.

Nós aqui temos o Imagine Market.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

7

PRODUÇÃO ALEMÃ CINEMATOGRÁFICA CHEGOU À MARGEM SUL. Por Catarina Laborinho

gostamos

Eram Yellow cabs, carros de Polícia, Mustangs, Jipes, carrinhos de bagagem… eu sei lá, este foi o cenário de ontem numa produção alemã na margem sul.

A Estação da Fertagus de Penalva foi o cenário escolhido por esta produção para uma cena passada num suposto aeroporto nos Estados Unidos para retratar uma cena do “So Near the Horizon”.
Para quem conhece a estação, esqueça porque esta virou aeroporto. O espaço estava interdito mas o Lisbon South Bay blog esteve lá.
A cena é só mais uma mas, e por vários motivos, onde um deles é a fantástica luminosidade do nosso país e como as estações da Fertagus parecem autênticos aeroportos, esta acabou por ser filmada aqui, na South Bay.

Não conseguimos ver tudo, tudo, com alguma pena não fizemos parte do staff com free access, mas ficam aqui alguns momentos da “americanada” vivida ontem na Estação da Fertagus de Penalva.

Nós aqui “voámos” até aos “states”
Nós aqui tivemos filmagens à séria na margem sul.

 

1.001

Texto e Fotos: Catarina Laborinho

FERTAGUS, LSBblog

onda

SE EU FOSSE UMA ONDA DO MAR. Por Victória Gaspar Tomás

gostamos

A minha Saramago da South Bay que é como a minha irmã chama a minha princesa Victória continua muito animada, ainda mais este ano, que a sua professora, aqui na margem sul (óbvio) lhe pediu um portfólio de leitura e escrita, o que a tem tornado imparável na arte da escrita. Sempre que puder e ela me deixar (sim, porque fez um texto fantástico, mas não me deu autorização de publicar e até era sobre a margem sul. É que há coisas que acontecem na margem sul, que são para ficar na margem sul, por isso RESPECT).

O texto que se segue é da autoria da Victória Gaspar Tomás, 7 anos e que herda o Lisbon South Bay blog da parte que me toca. Afinal, é ela agora que passa mais tempo na margem sul e que tem mais histórias sobre esta fantástica margem para contar.

Se eu fosse uma onda do mar

Se eu fosse uma onda do mar chamar-me-ia Mar. Os que iriam ao fundo da minha onda seriam os peixinhos, as sereias, as conchas, a areia, as rochas e as alforrecas.

Os peixinhos, as sereias, as conchas, a areia, as rochas e as alforrecas nadariam nas outras ondas e elas ficariam felizes e nunca teriam pena de mim. Como não me conheciam achavam que não gostavam de mim. Quando me conheceram melhor, viram que eu era espetacular e passaram a mergulhar muito mais em mim.

Ficaria feliz para sempre.

Victória Tomás, Se eu fosse uma onda do mar, 2018

ONDA (1)

E quem escreve assim, não é gago.

Nós aqui, temos a Onda do Mar.
Nós aqui temos isto.

Texto introdutório: Marlene Gaspar
Texto principal: Victória Gaspar Tomás, 7 anos

caparica

A LENDA DA CAPARICA. Por Victória Gaspar Tomás

gostamos 1

As aulas já começaram e se há coisa que aqui em casa não falta é entusiasmo por causa disso. Apesar de muitas novidades e alterações da rotina, estamos num novo ano lectivo e nós aqui em casa aprendemos todos os dias.

E hoje foi dia de aprendermos coisas que não fazíamos ideia. A Victória aprendeu hoje a história da origem do nome “Caparica” que é tão presente na nossa margem sul: Costa da Caparica, Monte da Caparica ou Charneca da Caparica. Como para mim foi uma novidade, acredito que para muitos de vós também o seja, e por isso, nada como deixar ser a Victória  a contar a lenda como a aprendeu, e por isso aqui vai o seu texto:

Era uma vez uma menina que fazia tudo sozinha e não tinha amigos e os outros chamavam-lhe Mulher Louca. Então ela começou a usar uma capa e quando ela morreu escreveu um papel para o rei, o rei pegou na capa e viu que ela estava pesada e viu o que tinha lá dentro e tinha Moedas de Ouro e declarou que a partir de agora aquela capa se chamava CAPA RICA e assim o nome é CAPARICA. Victória, 7 anos. 

caparica

Acrescento aqui o que não se pode ler neste texto, que é o sorriso de orelha a orelha da minha princesa a contar esta história. E nós aqui, adoramos sorrisos destes.

Nós aqui temos a lenda da Capa rica.
Nós aqui temos isto.

Texto: Victória Gaspar Tomás
Texto introdutório: Marlene Gaspar
Foto: Isabel Pereira