CristoReiemazul

PORQUÊ QUE O CRISTO REI ESTÁ DE AZUL? 2 abril. Por Marlene Gaspar

parabenizamos ISTO desporto 1

Estou a passar as vistas no mural do Facebook e deparo-me com esta pergunta da minha amiga Sandra Bizarro e também desconhecia a resposta.

CristoReiazul

CristoRei

E como há pessoas mais atentas do que eu nestas andanças, rapidamente se descobriu a razão, e eu rapidamente pedi autorização à Sandra para partilhar a novidade. Não, o Cristo Rei não estava de azul porque o Belenenses estava a ganhar, como li num comentário (mas gostei da analogia), mas sim, como forma de celebrar o Dia Mundial do Autismo – a 2 de abril. Este dia foi criado pela Organização das Nações Unidade desde 2007 para a conscientização acerca dessa questão.

No evento de 2010 a ONU declarou que, segundo especialistas, acredita-se que este transtorno de desenvolvimento atinja cerca de 70 milhões de pessoas em todo o mundo, afetando a maneira como esses indivíduos se comunicam e interagem. Em 2011, no Rio de Janeiro foi iluminou de azul o Cristo Redentor à semelhança de outros monumento e em Portugal, temos o nosso Cristo Rei (além de outras semelhanças que falámos aqui) e a Torre dos Clérigos.

Nós aqui temos a celebração do Dia Mundial do Autismo.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Foto e fonte: Sandra Bizarro

25abril

ABRIL CELEBRA-SE COM AUREA, ANJOS, GISELA JOÃO, IRMÃOS FEIST. Almada e Seixal. Por Marlene Gaspar

parabenizamos ISTO desporto 1

Abril, concertos mil. Já se sabe que é um mês de comemorações e se há coisa nobre e digna de celebração aos quatro ventos é a da liberdade. Todos os dia agradeço poder estar num país livre, que me permite escolher. E não pensem que isso é pêra doce, porque como diz esse grande block bluster que é o Homem-Aranha “com grande poder, vem grande responsabilidade”. E quando tomamos opções, somos livres de escolher temos que acartar com essas decisões, responsabilizarmo-nos por elas. E quando as coisas dão para o torto, pode ser uma grande chatice.

Quando escolhemos mal pode ser uma merda, mas ainda que seja, será sempre uma escolha nossa e essa liberdade é impagável.

Por isso, mais uma vez, estou aqui prontíssima para receber abril e o aniversário do 25 de Abril não é para ser passado em branco.

E temos vários motivos e concertos para celebrar. Ora tomem nota no Seixal: concertos dos Anjos e Irmãos Feist que sobem ao palco para apresentar Ontem, Hoje e Amanhã, Seixal Sempre!, um concerto que reúne os seus êxitos e uma viagem pelas músicas da revolução na noite do dia 24, na Praça 1.º de Maio, no Seixal.

Nelson e Sérgio Rosado

Anjos | Nelson e Sérgio Rosado. Foto: Joel Reis

Depois do fogo de artifício, que começa à meia noite, é a vez de Aurea atuar no palco instalado na frente ribeirinha do Seixal.

Mas calma os mais pequenotes não se apoquentem, porque ascelebrações dedicam um dia às crianças, a 22 de abril, domingo, com os espetáculos do Palhaço Companhia, às 15 horas, e As Canções da Maria, às ​16 horas, na Praça 1.º de Maio.

Já em Almada, temos no dia 24 de abril, às 22h na Praça da Liberdade o fado de Gisela João e o rock intemporal dos Xutos & Pontapés (sempre bom).

As entradas para os concertos são como o 25 de abril – livres, por isso só tens de escolher onde queres estar.

Escolhe livremente, escolhe bem.

Nós aqui temos concertos de 25 de abril.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Fonte: CMA, CMS.

Seixal

PROGRAMA DAS FESTAS PARA FIM DE SEMANA PÁSCOA NO SEIXAL. Por Marlene Gaspar

celebramos 1

Está meio mundo de férias e tu fazes parte do mundo que não está e ainda não tens planos para o fim de semana grande? Não foste à neve, pr’o calor ou conhecer uma cidade histórica? Não te apoquentes, temos um programão para ti e para os teus.

No Seixal, o fim de semana da Páscoa está cheio de atividades e animação com um mercado de rua, street food, artesanato, atividades para crianças, música e até uma banda itinerante de dixieland – what ever that means! Ok, ok. É foleiro anunciar o que não se sabe, mas para aqueles mais desatentos como eu, a wikipedia explica: o dixieland é um subgénero de jazz criado em 1910, em Nova Orleans! Irra, que sou mesmo lerda nesta matéria. Então desde 1910 e eu não tinha reparado. O dixieland ou jazz tradicional foi o último estilo que surgiu da mistura da música africana e europeia depois de 1900.

Mas para conhecer mais sobre o dixieland, aparece no Seixal, porque a Xaral’s Dixie, uma banda itinerante de jazz tradicional, atua sábado, das 11.30 às 12.30 e das 15 às 16 horas, trazendo às ruas do Seixal um ambiente único e muito festivo. O programa de animação começa na sexta-feira à noite, dia 30 de março, a partir das 23 horas, com os Living Statues DJ a dar música ao Largo Luís de Camões.

No sábado, dia 31, das 10 às 18 horas temos o Mundet Mercadito na Baía. No renovado passeio ribeirinho estarão instaladas carrinhas de street food, artesanato, produtos biológicos, atividades de animação para crianças e até uma aula de ioga para crianças e pais.

MercadoMundet

Sábado, das 10 às 18 horas

Das 10 às 13 e das 14 às 18 horas
ANIMAGEST
 – performances com vários animadores e mascotes, sob a temática da Páscoa.

  • Páscoa na Baía do Seixal – É para Recordar (fotografia de casal de coelhos com público)
  • Caça aos Ovos da Páscoa
  • Casal de Coelhos com cestinho e docinhos (interação e oferta de amêndoas ao público)

16 horas
Aula de ioga para crianças e pais.

E domingo é dia da família, por isso resta-me desejar-vos um dia feliz, sentado à mesa e com quem nos é verdadeiramente importante – os (n)vossos. Boa Páscoa.

Nós aqui temos programa de Páscoa.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Foto: Nauticapress
Fonte: CMS

SeixalCultural

PARABÉNS SEIXAL. PARABÉNS MARGEM SUL. Por Marlene Gaspar

parabenizamos ISTO desporto 1

…e o prémio da melhor programação cultural do país vai para..(tan tan tan)…

…a Câmara Municipal do Seixal. Pow! Pow! Pow.

Esta 3ªf a Câmara Municipal do Seixal recebeu o prémio de Melhor Programação Cultural Autárquica de 2017, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores, numa cerimónia realizada no Centro Cultural de Belém.

A autarquia foi reconhecida pelo trabalho de excelência na promoção cultural, desenvolvido pelos trabalhadores da Câmara e também pelo movimento associativo popular e agentes culturais do concelho. Eu não sou de intrigas, mas tenho para mim que ter aqui o Caixa Futebol Campus influenciou bastante para se ganhar este caneco, ou não concordam comigo? Quem não concorda é um ovo podre, ok? (pronto, pronto, foi só uma provocaçãozinha, foleira, infantil e despropositada) toda a gente sabe que não é por isso! (Estou a dar o corpo às balas para me meter numa alhada, chiça!)

Muito bem, vamos dar o mérito a quem merece, e cá estamos para promover e desbundar destes eventos que o meu concelho (desculpem os clubismos, mas é aqui que eu pertenço) proporciona a quem o visita. Os meus parabéns a todos os que contribuíram para este prémio e votos de continuação de um bom trabalho.

Nós aqui temos o Prémio da Melhor Programação cultural do país.
Nós aqui temos isto.

Texto e Foto: Marlene Gaspar
Fonte: Diário da Região

OndaParqueLSBB

DIZ QUE O ONDA PARQUE PODE VOLTAR A ABRIR! Por Marlene Gaspar

gostamos

Wow. Calma aí. Vocês tenham cuidado com estas coisas, que o coração não é de ferro e não aguenta tamanhas novidades! Uma pessoa já caminha para uma certa idade e há maldades que não se devem cometer, sob pena de criar falsas expectativas, que isso é como dar um chupa a uma criança e tirar-lho à primeira lambidela!

Quem o diz é o artigo da Magg e isto transporta-me para a minha infância onde fui verdadeiramente feliz no Onda Parque. Era curtir que nem uma maluca escada acima, escorrega abaixo, sem medos, sem freios e com muita alegria. O espaço era magnífico, foi o primeiro parque aquático que frequentei e a diversão era uma cena inexplicável. Claro que hoje dá para tirar uma lasquinha nos parques no Algarve, mas a mística, o envolvimento do Onda Parque, essa não tem réplica.

Por isso ao ler esta notícia ou a eventual abertura do Onda Parque até me faz eriçar os pêlos (os que ainda não dei cabo deles com o laser, porque esses meus amores, ai deles que voltem que eu dou-lhes uma assadura que nunca mais veem a luz do dia. Ámen, praga insolente!), mas voltemos ao que nos trouxe aqui – a emoção de poder voltar ao Onda Parque está-me a deixar azambuada. Não que eu me vá atirar à doida, porque a idade além da gravidade, também me deixou menos atrevida ao nível da experimentação com impacto físico e, vendo bem já lá vão 22 anos e aqui a boneca, tem menos poder de encaixe para algumas nódoas negras.

Mas estou aqui, afoita de vos poder dizer que abriu, que vamos aí entrar na Onda, mas vamos ter de esperar por mais novidades, mas até lá fica a boa lembrança e se alguém tiver uma boa história para contar, é avançar, sem medos. Eu tenho uma triste de rasgar um biquini no escorrega, mas tem pouco interesse relembrar, porque tudo o que uma teenager precisa é de ficar sem parte de baixo num espaço público e não ter um buraco onde se enfiar, certo?

Nós aqui podemos vir a ter o Onda Parque.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Foto: Pinterest

Fonte: Magg

Pai

PAI P – PORQUE | A – AMAMOS | I – INCONDICIONALMENTE. Por Marlene Gaspar

gostamos

Com 3 letrinhas apenas se escreve a palavra PAI, e agora que sou mãe consigo perceber o que efetivamente ela quer dizer:

P – Porque

A – Amamos

I – Incondicionalmente

Em vésperas do Dia do Pai e eu que não sou muito dada à celebração destas efemérides sou fã do dia do pai, da mãe e dos avós. Na verdade, como muitos outros, estes dias são todos os dias, mas eu gosto deste momento de sentarmo-nos à mesa e celebrarmos.

O meu pai faz anos hoje, véspera do Dia do Pai e amanhã leva com outra dose das suas filhas queridas e que lhe estão e estarão eternamente gratas por tudo o que são. Por todas as coisas boas e menos boas que passas connosco, por todos os conselhos, apoios e ideias que partilhas connosco, mesmo quando nem sempre, estamos de acordo. Por todas aquelas coisas que nos melgas e chateias (posso dizer que 80% estão no campo do mundo digital – ahahahaha) e por todos os bons momentos que nos presenteias. Porque hoje não éramos nós se não fosses tu. E gostamos tanto de ser como somos, mesmo sabendo que todos os dias e contigo, conseguimos melhorar o nosso ser que tem muito de ti.

Hoje é o teu dia, amanhã também e todos os que se seguirão, porque somos gratas por tudo o que nos deste, dás e vais dar. Obrigada meu pai querido.

Mas o bom exemplo não se fica por aqui. Além de ter o melhor pai do mundo, vivo com o melhor pai do mundo que faz com que as princesas cá de casa se atirem a ele com um amor incondicional e infinito e orgulhosamente idolatram o pai.

Pai1

 

Obrigada pai(s) exemplo(s). Vocês são os maiores e um dia quando for grande quero ser como vocês. Sois os maiores.

E tu aí? Algum recado para o teu PAI?

Nós aqui celebramos o Dia do Pai.
Nós aqui temos isto.

P.S. Este texto não fala da margem sul, mas hoje que se lixe. O Dia do Pai celebra-se onde se quiser (mas não abusem, que ie ie ie ie ie, a margem sul é que é).

Texto: Marlene Gaspar

A SUL DA MARGEM SUL. Por Catarina Laborinho

A SUL DA MARGEM SUL. Por Catarina Laborinho

MOZ

É verdade, este ano, mais uma vez viemos até sul, mas quando digo sul, é sul mesmo, viemos até MOZ, MOZambique :)

Viemos num mix de emoções, viemos em trabalho e lazer, que não deixa de ser um dois em um que no fim acaba por saber tudo ao mesmo. FÉRIAS. Por aqui o dia começa MUITO cedo, o dia nasce antes do cantar do galo e às 8 da manhã já estão 30 graus. As crianças e alguns pais entram às 7 e a hora de ir para a cama é às 21h. Em Portugal seria algo impensável visto que o Sol começa a dar o ar da sua graça tarde. Eu pelo menos, nunca consigo sentar-me para jantar antes das 20.30 e ficam a faltar banhos e afins. Por aqui é tudo bem diferente e quem por aqui vive ou já viveu, sabe bem o que estou a dizer.

Maputo é uma cidade de emoções, de constante crescimento. Desde a última vez que estive aqui, há sensivelmente um ano e pouco, a cidade cresceu de uma forma galopante com o nascer de um shopping, às novas lojas e cafés, esta cidade está a crescer de dia para dia, mas para melhor. Os acessos à tão emblemática Ponta do Ouro já se fazem praticamente em auto-estrada (confesso que não sei se é bom) pois antes só se aventuravam os que tinham jipe e costas para isso, eram 4 horas de picada em TT. Picada PURA, aquilo era dose. O que safava a viagem era que lá se apanhavam umas girafas, uns macacos e uns elefantes a meio caminho… mas doía.. e muito.

Já para Norte a estrada é sempre a mesma, façamos 1 hora de viagem ou 12, só há uma estrada, a única que dá acesso a toda a costa. Costa = Praia Paradisíaca. Claro que fomos à Praia. Por cá demoramos no mínimo 1 hora a chegar, mas vale cada minuto de viagem!

Por aqui tudo é diferente, a cor da terra, o pôr-do-sol, a fruta, o acesso às coisas giras e diferentes… É uma cidade culturalmente forte, onde existem bastantes “marcas” nossas espalhadas por toda a cidade e onde, os portugueses que por aqui vivem, ajudam a alimentar esta cultura TUGA.

A SUL DA MARGEM SUL. Por Catarina Laborinho

As Catarina’s, Laborinho & Arnaud

E foi exatamente uma TUGA, amiga do amigo da amiga que vim encontrar, mas não é uma TUGA qualquer, é uma Tuga da Margem Sul, a Catarina Arnaud. A Catarina veio para MOZ há 5 anos quando o marido (também nascido e criado na margem sul) foi destacado para cá, desde então a vida dela deu uma valente reviravolta. No início não adorou isto, mas acabou por se render às maravilhas do que é viver aqui neste sul. Tal como a Catarina, por aqui há imensa malta da Margem Sul. Não é por acaso que quando a Diana Piedade esteve aqui em Maputo a dar um concerto, no fim quase foi “obrigada” a cantar a tão nossa “Margem Sul State of Mind”.

Sem nenhum projeto na algibeira a Catarina virou-se para os tecidos. Por aqui, a panóplia de tecidos é de deixar qualquer um de queixo caído. As tão famosas capulanas de todas as cores e feitios levam à loucura qualquer mulher… há para todos os gostos o que permite dar largas à imaginação.

A Catarina optou pelas malas, sacos, mochilas, pochetes, clutch, carteiras, etc, etc. Quando cheguei tinha um presente muito especial da minha Amiga Leila, era uma mala com o padrão de ZEBRA (adoro Zebras), e claro foi a Catarina que a desenhou, no mesmo dia disse-lhe, “quero ir ver mais!!!“ e lá fomos.  O showroom é na sua casa, onde fiquei maravilhada quer com a vista desafogada para o Índico, bem como com a oferta, cores e texturas com que a Catarina encheu os meus olhos. Os sacos são feitos de tecidos/capulanas mas o resto é de pele, os formatos variam entre tamanho e funcionalidade. A vantagem daqui é que tudo é possível, basta para isso imaginar e a Catarina faz, e foi isso que aconteceu com a minha mala. A Leila queria um modelo que utilizo com regularidade e a Catarina fez. Quick and simple.

A SUL DA MARGEM SUL. Por Catarina Laborinho

O difícil é sair de lá com poucas malas, porque é obvio que nos apetece trazer TUDO, mas para deixar a porta sempre aberta, a Catarina remata: “antes de ires embora passa cá, porque vou receber outra encomenda!” Oh Catarina, achas que podes não me enterrar mais?!?! porque nós aqui queríamos trazer TUDO, TUDO.

A SUL DA MARGEM SUL. Por Catarina Laborinho

Para quem gosta da simplicidade esta cidade é mágica, tem recantos com o seu glamour, como tem a simplicidade do caju vendido no meio da rua. É o típico 8 e 80, onde tudo faz parte de um “processo” e onde o nosso “stress” não lhes faz confusão, porque eles não são definitivamente como nós, por isso resta-nos baixar as rotações e entrar no ritmo.

Mas têm sem sombra de dúvida uma coisa bem melhor que a nossa, seja a que horas for, entremos onde quer que seja, temos um sorriso na cara. Seja o segurança que nos pergunta se descansámos bem, seja a Srª da bomba de gasolina que nos diz “Bom dia” com um sorriso de orelha a orelha pelas 5 da manha, seja o funcionário do supermercado que fica pasmado quando lhe perguntamos o que fazer com aquele fruto, mas que em menos de nada aparecem mais 3… se há coisas que temos que aprender, é sem dúvida, olhar em redor e levar daqui estes pequenos e maravilhoso momentos.

Nós aqui estamos em MOZambique
Nós aqui adoramos isto

Textos e Fotos: Catarina Laborinho
Malas e afins: Catarina Arnaud

GinjalTerrasse

AINDA SOBRE O GINJAL…FESTA DOS ANOS 90. ALINHAS? 30 de março. Por Marlene Gaspar

gostamos

Preciso de algum ânimo, porque estou furiosa com a greve da função pública amanhã que me vai transtornar a vida, mas é para isso que uma greve serve – para transtornar a vida às pessoas, certo? Desculpem se ofendi alguma suscetibilidade, mas estou sem filtro, não estou para amar, e por isso valha-me a notícia de um grande festão, para me dar algum alento, neste momento cinzento.

Posto isto, vamos ao que interessa – ao forrobodó que vai ser uma festa dedicada aos êxitos dos anos 90 no Cais do Ginjal (mais propriamente no Ginjal Terrasse), em Cacilhas, a 30 de março, sexta-feira.

São êxitos dos anos 90, ou seja, estes eu devo conseguir trautear a maior parte das músicas e apesar da festa só arrancar às 23 horas, hora que começo a bocejar, mas que aguento até vá lá para as 00:00h, ou 00:15h, mais coisa menos coisa, mas para quem é valente a cena vai durar até às 5h da manhã. O que é muito oportuno para quem vem da big city, porque o primeiro barco do dia em direção a Lisboa parte às 5h20. Sem stress de conduzir com álcool é só mesmo a cena de aguentar o enjoo, afinal “cacilhar” é isso mesmo. Mas vocês são fortes, não é malta? Afinal a entrada  entrada é livre e a malta precisa de diversão. Quem alinha?

Nós aqui temos festa dos anos 90.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fonte: NiT

Ginjal

O QUE VAI SER DO NOVO CAIS DO GINJAL? Por Marlene Gaspar

 gostamos
Vai ser um espaço com uma nova cara. É desta que foi revelado o que vai acontecer no Cais do Ginjal. Das ruínas à nova construção temos planos, muitos planos que vão seguramente mudar este luar mágico.
Se o Cais do Ginjal é mágico com um ar degradado, imaginem como ficará quando estiver reabilitado. Já foi um dos principais pontos de indústria e comércio da região com armazéns de vinho, fábricas ligadas às conservas e espaços de apoio à frota pesqueira e neste momento pouco resta para contar história. Mas, ao que parece vai avançar um Plano de Pormenor que lhe vai dar uma nova cara.
Ele vão ser casas, hotéis, lojas, restaurantes, praças e um passeio marítimo à séria. Diz que a construção do projeto imobiliário arranca ainda este ano, mas vamos estar cá para ver. É desta que a South Bay vai-se tornar os Hamptons? Esperemos que se assim for, seja só a parte boa, porque há sempre prós e contras. E uma boa, é que tendo em conta as alterações climáticas e consequente subida do nível das águas, a altura do cais vai ser elevada em um metro – para maior segurança. Mudar causa sempre algumas resistências, mas eu aqui, acredito que será para melhor, porque mudar, é normalmente, bom.
Nós aqui vamos um novo Cais do Ginjal.
Nós aqui temos isto.
Texto: Marlene Gaspar
Foto: João Freitas Farinha Sapo
Fonte: NiT
youtubers

BATALHA DE YOUTUBERS VAI SER NA MARGEM SUL. Por Marlene Gaspar. 28 de março

gostamos 1

Esses seres “estranhos”, aka youtubers que se tornaram ídolos de muito boa gente e que produzem conteúdos (alguns bons, mas bons outros que são como comer cuspir na sopa) com mais visualizações do que muitos programas de TV, vão partilhar ideias e momentos únicos, e tu vais poder lá estar, assistir, trocar bolas e ainda podes jogar os teus jogos favoritos, porque há consolas para isso.

A Youbattle on Tour 2018, no dis 28 de março, às 10h da manhã no Centro Cultural e Juvenil de Santo Amaro, no Laranjeiro. A entrada é livre, mas quando não couber mais uma agulha, que é como quem diz, quando a sala estiver cheia, já não dá para entrar.

E tu estás in ou estás out?

Nós aqui temos batalha de Youtubers.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar