Leão18

O PECADO DA PREGUIÇA

espreguiçamos n’ 1

 

Diz que hoje é Dia Internacional da Preguiça e, apesar de não lhe vermos grande utilidade, há que assinalar a data.

Diz a Wikipédia que o preguiçoso é o indivíduo avesso a atividades que mobilizem esforço físico ou mental. De modo que lhe é conveniente direcionar a sua vida a fins que não envolvam maiores esforços. E tendo em conta o verão de S. Martinho que apareceu muitos decidiram espreguiçar-se nas praias da Lisbon South Bay. E fizeram uma ótima escolha, o dia está fantástico, a água convida e os bares/restaurantes da praia estão aqui para vos receber de braços abertos.

Apesar da preguiça ser considerado um dos 7 pecados, não nos parece que se deva gozá-la somente neste dia e nos outros 364 ou 365 dias do ano ela não possa dar o “ar da sua (des)graça”. De quando em vez, a preguiça tem direito a um “espacinho” até pelo prazer de conseguir combatê-la e ganhar-lhe. E também, em doses q.b., é bom dar-lhe alguma confiança.

Ora se a preguiça é o “cérebro a enviar mensagens para o corpo para poupar energia”, o nosso está a receber essa mensagem agora mesmo, por isso vamos ficar por aqui.

Nós aqui espreguiçamos n’isto.
Nós aqui temos isto.

 

sxl_entrada

O CONCELHO DO SEIXAL FAZ 179 ANOS

parabenizamos ISTO 1

O Concelho do Seixal está de parabéns e recomenda-se. Faz hoje 179 anos.

O bolo e a sessão solene com atribuição de medalhas municipais é só às 21h no Auditório Municipal, Fórum Cultural do Seixal, mas os festejos começam-se cedo.

Por isso minha celebração arrancou com uma corrida matinal pela minha zona de eleição no concelho – a Verdizela (não vale a pena escamotear esta preferência).

A volta é escolhida em função do tempo que tenho, pois o ritmo é lento. Quando consigo fazer isto o meu dia corre (e aqui não é correr no sentido literal) muito melhor. Ou seja, agora sim consigo entender o slogan: “sofres mais quando não fazes”. É tão verdade.

Mas, mal eu sabia quem ia encontrar. Já quase a entrar na reta final do meu esforço vejo uma figura dentro de um SUV a falar com um senhor. E era, o Jardel – um dos grandes jogadores do Benfica. Nós aqui, sabemos que a nossa vizinhança é bem sucedida, mas afinal estamos sempre a descobrir que a nossa bucket list (leia-se a nossa lista de pessoas com quem queremos falar sobre as suas escolhas, preferências e alegrias aqui, na Lisbon South Bay não para de aumentar). E isso é tão bom e estimulante.

Na semana anterior, a fazer a mesma coisa encontrei do outro lado da estrada o “nosso” Miguel Oliveira a passear os cães. Confesso que não o reconheci de imediato, mas temos falado tanto nele que rapidamente “caiu-me a ficha”. E, estão vocês a pensar, que eu fui logo falar com eles. Não ia perder essa oportunidade, claro.

Errado.

Não fui falar com eles. E porquê? Porque às vezes para-me o cérebro!

Mas, basicamente, a versão oficial de eu não ter falado com estes dois atletas para apresentar o nosso blog e ver a oportunidade de agendarmos uma conversa foi porque eu não cumpria “os mínimos olímpicos”! Não deu. Uma coisa é estar “benzinho”, outra coisa é estar suada, com os “bofes de fora”, desgrenhada (estava uma neblina matinal com “ar de poucos amigos”, daquelas em que o S. Pedro não está “para amar” o nosso cabelo) e o cabelo é um tema sensível na nossa equipa do Lisbon South Bay blog. Eu vou abrir o jogo, quando estamos a produzir os nossos conteúdos com recurso a imagem há um excesso de zelo com os cabelos, um(a) mais do que os outros e, por hoje, fico-me por aqui em relação a este desabafo.

Já não tenho idade para ficar nervosa com estas coisas, mas uma coisa eu aprendi, a confiança é meio caminho andado para o sucesso. E, não há confiança possível com um aspeto com o qual não nos sentimos à-vontade. Há que encarar as coisas com frontalidade: “Não há uma segunda oportunidade para criar uma primeira boa impressão.” Resta-me seguir o conselho do Joel: passar a correr maquilhada e de salto altos. Ou então não.

Nós aqui sabemos que o tempo encarregar-se-á de nos dar a oportunidade de falar com estas duas figuras que tanto admiramos. (Miguel, Jardel ouviram isto?).

E nós aqui esperamos por isso.
Nós aqui vamos ter isso.

EDIT_JOEL_03_JR

DIA DE HALLOWEEN

brincamos a isto 1

Só por estarmos a chamar ao “Dia das Bruxas” Halloween, já devemos estar a pôr os fundamentalistas do “não uso de estrangeirismos” de cabelos em pé, entre os quais os que defenderam que “margem sul” não deve ser dito South Bay. A verdade é que há espaço para as duas designações e, muitas vezes o uso de palavras noutra língua torna-se mais eficaz ou mais fácil de explicar e/ou entender.

Mas, não é sobre esse tema que vamos falar, porque a “doideira” que foi este Halloween (e não foi só aqui, na margem sul) impera que esse assunto fique para “outras núpcias”. Confesso que não sou grande fã (à semelhança do Carnaval, nem sempre me consigo imbuir no espírito, mas respeito e já me diverti à conta disso). O que é certo é que as miúdas nunca ligaram a isso e este ano decidiram que o iam fazer!

Recordo o ano passado em que fui tratar das suas fatiotas e ficaram na embalagem das compras por uma luta de personalidade da Victória afirmando que nunca se ia meter numa coisa dessas. E até ao dia 29 de outubro de 2015 estava preparada para manter essa convicção. Como 31/10 este ano calha a um sábado, a festa de Halloween na escola da Victória, na Verdizela, foi na véspera e é antes disso que ela informa que quer ir vestida de bruxa. Ao qual eu disse:

– Mas tu nunca queres! – disse atarantada.
– Mas amanhã quero, por isso vai comprar. – disse ela decidida.

Não adorei o tom, mas antes que fechasse o local mais próximo para adquirir máscaras para o efeito lá fui eu e, e qual o meu espanto, tudo esgotado! Achei que se ia esquecer, mas o serão foi recheado de travessuras nesse sentido:

– Oh “Bruxa Marlene”, quero ir mascarada amanhã para a escola. – argumentou no alto dos seus quase 5 anos.

Fiquei sem fala (or speechless, if you know what I mean.). Não percebi se era uma indireta ou uma direta, mesmo. Ela riu-se com ar de gozo e eu deixei passar.

No dia seguinte, não tínhamos fatiota e a pequena não se contentava com qualquer coisa ou acessório. Ou é ou não é. Então não foi! Não sei se isso é assustador ou é bom. Vou acreditar que é assustadoramente bom.

Quando cheguei à escola, não me fiquei a sentir bem. Tomei consciência da minha travessura ao ver todos os miúdos mascarados e a Victória a denunciar a “Bruxa Marlene” por não ter ido vestida para o Halloween! Fiquei com aquela sensação de falhanço e prometi a mim mesma, que não voltava a acontecer. Próximo Halloween ela vai ser abóbora, bruxa ou esqueleto, vou ter tudo “à mão” para não ser apanhada na curva. Mãe sofre. Ainda dizem que as bruxas não existem, mas que elas existem, existem.

Nós aqui temos Halloween.
Nós aqui temos isto.

Fotografia: Joel Reis

Captura de ecrã 2015-11-5, às 16.09.38

MOSTRA DE GRAFFITI DE ALMADA

graffitamos 3 3

No próximo fim de semana, 24 e 25 de outubro, realiza-se a Mostra de Graffiti de Almada, na Romeira – Cova da Piedade.

Durante dois dias estarão 15 artistas a pintar ao vivo e a cores e teremos as participações especiais de Kruella D’Enfer, NoMen, Smile e Robô. Mas a arte não se vai ficar só pelos mágicos do spray, vão haver concertos, DJ’s e demonstrações de Skate, patins em linha e BMX com a Academia de Patins.

Captura de ecrã 2015-11-5, às 16.09.13

A entrada é livre, por isso é só aparecer.
Mais informações em www.m-almada.pt/juventude

Nós aqui temos street art.
Nós aqui temos isto.

11406576_10153967957846416_6753392071517873693_o

CAMERAMAN METÁLICO

expomos isto 3

António Francisco Melão é um dos mais importantes fotógrafos do mundo musica, a.k.a ou melhor nome artístico o Cameraman Metálico.

Para homenagear os quase 30 anos de carreira deste fotógrafo, a Câmara Municipal do Barreiro promoveu no Auditório Municipal Augusto Cabrita a exposição CAMERAMAN METÁLICO “20 FOTOS de AÇO” enquadrada na 2ªedição do mês da fotografia, onde estão presentes 20 das mais importantes fotografias registadas por Cameraman Metálico na sua carreira.

18925456_Hh5HG 21634405603_088c4c79e8_b 22242622902_0b1972a04d_b

A inauguração aconteceu hoje, para além de muitos amigos fotógrafos e músicos, teve também o apontamento musical com Nick Nicotine’s Orchestra a solo. A exposição está patente até 27 dezembro, no pequeno auditório (piso 1), e até lá serão também apresentadas ao público exposições fotográficas de Helena Gonçalves, Joel Santos, José Soudo, ou ainda a apresentação dos livros “Altas Luzes” e “Bandas Sonoras” da também conhecida fotógrafa Rita Carmo, dedicada à cena musical há 24 anos.

O Barreiro está cheio de motivos para ser visitado e nós aqui aplaudimos isto. Nós aqui, temos isto.

casa da cerca

“ESPAÇOS PÚBLICOS” DE INÊS LOBO. ATÉ 31 DE JANEIRO.

queremos ver isto 3

Inaugura amanhã, pelas 17h30 na Casa da Cerca – Centro de Arte Contemporânea, a exposição “Espaços Públicos” de Inês Lobo, arquiteta homenageada pelo Prémio Municipal de Arquitetura de Almada.

casa da cerca

Podemos ver a “Reabilitação da Fábrica de Leões” até 31 de janeiro de 2016 e por isso não há desculpas para não ir lá espreitar. A Casa da Cerca por si só já reúne argumentos para uma visita, com a exposição da Inês, não podemos perder a oportunidade.

Nós aqui expomos na Casa da Cerca.
Nós aqui temos isto.

pluma escritor

DIA MUNDIAL DO ESCRITOR

#NOSAQUI 8

95cfbcbbb83b3acfdc41e910753338e9

Escrever é fácil. Você começa com uma letra maiúscula e termina com um ponto final. No meio é só colocar as ideias.
Pablo Neruda

Pablo, só se for para ti! Se há ofício que tem todo a nossa admiração é o da escrita. (Quase) todos sabemos escrever, mas fazê-lo de forma cativante, clara e apaixonante é só para alguns.

O Pablo é (foi) um deles.
Nós aqui celebramos isto.

13671837_8GGer

INAUGURAÇÃO DO CENTRO CÍVICO DA CAPARICA

#NOSAQUI 8

Nós aqui temos Centro Cívico.

Todos os melhoramentos, reabilitações e investimentos que temos na Lisbon South Bay são motivos de orgulho e como o que é bom deve ser partilhado temos o prazer de anunciar que é já amanhã a inauguração do Centro Cívico de Caparica (Parque Urbano do Fróis,) o Planisfério da Interculturalidade.

Este projeto envolveu as escolas públicas na área do Monte de Caparica (dos dois Agrupamentos Monte de Caparica e Alfazina e ainda a Escola Secundária do Monte de Caparica).

O mural é constituído por 2178 azulejos de 15x15cm realizados nas escolas.

A inauguração decorre entre as 14h e as 17h com um programa de atividades que inclui a realização de oficinas de desenho, pintura, modelação em barro, escrita criativa, joalharia; pinturas faciais, jogos tradicionais, puzzles, jogos de memória, e atuações de hip hop/rap, dança e percussão.

Nós aqui aplaudimos isto.
Nós aqui temos isto.