ZecaAfonso

30 ANOS SEM ZECA?

ouvimos

Não. Há pessoas que não morrem. Só deixam de estar fisicamente entre nós. O Zeca Afonso é um deles. Passaram 3o anos da sua morte, mas a sua obra, o seu legado permanece. E aqui, na margem sul, ele é para sempre recordado. Uma palavra para esse grande senhor: RESPECT.

Nós aqui lembramos Zeca Afonso.

Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Carnaval20102_g

EM ALMADA TAMBÉM SE BRINCA AO CARNAVAL.

brincamos a isto 1

#Sesimbra pode ser a rainha do Carnaval da margem sul, mas Almada não se fica e já arranjou um belo programa para se brincar e com tudo que se tem direito. A saber:

CarnavalAlmada1
CarnavalAlmada2
CranavalAlmada

A Praça S. João Baptista, em Almada, vai ser o palco da festas e pelos vistos este Carnaval promete: o grupo musical They Must Be Crazy, ateliês para famílias com pinturas faciais, construção de tambores, loucuras capilares (whatever that means!) e um fotógrafo muito especial.

A entrada é livre por isso embora aí brincar ao Carnaval?

Nós aqui temos Carnaval em Almada.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

FestivalMusicaModerna

FINAL DO XXII FESTIVAL DE MÚSICA MODERNA É EM CORROIOS.

aplaudimos

Parece mentira, porque calha a 1 de abril a final do XXII Festival de Música Moderna. Marca já na tua agenda. E o festival tem outra paragem na margem sul – no dia 25 de março, no Cine Incrível tem uma etapa em Almada.

O festival começou em Corroios, mas atualmente já foi além fronteiras da margem sul e tornou-se um evento nacional. Mas final que é final é onde tudo começou – em “Corroios City”. Não percas pitada e vê o programa.

FestivaldeMusicaModernaCartaz

Cartaz do Festival de Música Moderna

Nós aqui temos Festival de Música Moderna.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

CarnavalSesimbraLSBb

O CARNAVAL DE SESIMBRA É LINDO.

aplaudimos

O sol chegou e o Carnaval de Sesimbra também. É provavelmente o Carnaval mais emblemático da margem sul e uma das festas mais bonitas de Portugal. E, por isso já estão preparados os desfiles das escolas, bailes de mascarados, concursos de fantasias, as tradicionais Cegadas, as Cavalhadas de Alfarim, o Desfile Trapalhão, na Quinta do Conde, e o popular cortejo de Palhaços, considerado um dos maiores do mundo.

Os aguardados desfiles das seis escolas de samba e dos dois grupos de axé, que acontecem nas tardes de domingo e terça-feira já estão a postos para desfilar à beira-mar. São mais de  1300 desfilantes e milhares de espectadores ao longo de cerca de um quilómetro. Sim, porque esta festa é preparada com grande antecedência. São meses antes de tempo livre a ensaiar coreografias, passos de dança, vozes e instrumentos e a ultimar fantasias e carros alegóricos.

O cortejo dos palhaços 

A vila de Sesimbra passou a ser conhecida por acolher o maior desfile de palhaços do mundo, que junta todos os anos perto de  quatro mil mascarados de todas as idades.
O Cortejo de Fantasias de Palhaço começou por ser uma brincadeira de um grupo de amigos, em 1999 e logo ganhou fama, tornou-se conhecido a nível nacional e juntou centenas de pessoas fantasiadas de palhaço. Em equipa vencedora não se mexe e foi reunindo cada vez mais mascarados, até se tornar num dos destaques do Carnaval de Sesimbra.Contam-se também com um conjunto de gerigonças, como barcos com rodas, naves espaciais, triciclos com asas, que dão um outro colorido a um festejo com muitas surpresas.
E se quiser participar no desfile basta aparecer, devidamente trajado. Ah pois é. Afinal há coisas que não precisa preparar com tanta antecedência.
Marca na agenda, dia 27 de Fevereiro, segunda, a partir das 15 horas, na vila de Sesimbra (Praça da Califórnia, Avenida 25 de Abril, Rua da Fortaleza e Largo da Marinha).

 
As cegadas 
Sesimbra é um dos poucos locais do país que ainda mantém viva a tradição das Cegadas. O costume da zona rural, com mais de cem anos, está de volta durante o Carnaval às freguesias do Castelo e de Santiago.

O grupo de cegantes de Alfarim é constituído exclusivamente por homens. Apresentam versos ao estilo das antigas canções de escárnio e maldizer, que serão momentos imperdíveis.
As Cegadas passam por Sesimbra, Lagoa de Albufeira, Azoia, Meco, Zambujal, Aiana de Cima, Caixas e Alfarim de 25 a 28 de Fevereiro, a
No dia 4 de Março, sábado, fazem a última apresentação do Carnaval no Cineteatro Municipal, às 21h30 horas, repetindo o êxito conseguido nos últimos anos.

Carnaval só no feminino 
Mas, se temos o grupo anterior exclusivamente composto por homens, o mulherio não se deixa ficar para trás. O grupo feminino de afro-axê Tripa Mijona, desfila na tarde de sábado, que surgiu porque não podiam fazer parte do grupo Tripa Cagueira porque é constituído por e para homens. Elas não se ficaram e por isso é iremos botar o olho n’elas. Calma, porque não estamos aqui a atiçar rivalidade, até porque a distinção é considerada saudável por ambos os grupos e na sede que partilham é notória a união, comunicação e relação entre eles e elas. O objetivo é o mesmo – que o Carnaval de Sesimbra seja mais bonito.
O desfile do Grupo Feminino de Afro-axé Tripa Mijona saí à rua no sábado, dia 25, às 16 horas, e vai percorrer a Avenida 25 de Abril, Rua da Fortaleza e Avenida dos Náufragos, na vila de Sesimbra.
O programa das Festas está todinho aqui para que não te escape nada.
CarnavalSesimbra
CarnavalSesimbra2
É Carnaval ninguém leva a mal.
Nós aqui temos o Carnaval de Sesimbra.
Nós aqui temos isto.
Texto: Marlene Gaspar
Imagem: wikipedia
Futebol

OPINIÃO SUSPEITA SOBRE CENAS DE FUTEBOL.

gostamos 1

Quem sou eu para falar de futebol e o que é que eu percebo disso? Respondendo à primeira parte da pergunta:

– Sou apenas uma pessoa que gosta de futebol, torce e vibra pelas vitórias de Portugal e pelas do Glorioso.

Respondendo à segunda parte da pergunta:

– Pouco, muito pouco. Roça ali o quase nada.

Feitas as apresentações sobre a minha legitimidade sobre o tema e depois de um fim de semana aceso no campo de futebol, apetece-me falar disso. Podia-me dar para pior. Aqui há uns tempos estava na Hamburgueria Alfaiate a almoçar, aqui na margem sul, e estava também esse grande senhor do futebol português – o Marco Silva. Discreto, boa figura achei logo que aqui, temos “boa vizinhança”.

Não sei se ele é daqui, mas como o encontrei cá, permitam-me que dê a minha opinião sobre ele. Só “conheci” o Marco quando esteve no Sporting. A minha relação com o Sporting é o que dizem que “não pode acontecer”! Isto é, sempre fui Benfiquista e nutria simpatia pelo Sporting. Era uma espécie de “clube grande – o Benfica e o clube pequeno – o Sporting”. Não estejam já de mãos na cabeça que ou se é de um ou se e do outro, porque há coisas estranhas, e esta pode ser uma delas. Viva a diferença de opinião!

Continuando, o Sporting era um clube de elite e andei lá na natação. Falo no passado, porque para mim o Sporting deixou de ser um clube de elite e já não ando lá na natação. Passou do 8 para o 80, ou 88! (piada seca, desculpem). Do “sangue azul” para o arruaceiro. E de uma época para a outra toda esta simpatia se transformou em profundo desprezo. E este começou na forma como a direção lidou com a saída do Marco Silva. Eu não sei sequer se o Sporting tem alguma razão quanto ao processo que pôs ao Marco Silva, mas a forma como geriu, como falou, como apareceu a comentar esta situação denuncia uma culpa e, pior que tudo, uma atitude feia, muito feia. Atitude pela qual nos faz sentir vergonha alheia. Por seu lado o Marco Silva teve a atitude inversa. Atitude nobre e de savoir-faire. Não falo, não comento e deixo isso para ser resolvido por quem de direito e não em praça pública a lavar roupa suja. Pimba, vão buscar.

Um grande amigo, que por acaso é Sportinguista, disse-me algo há muitos anos que passei a seguir religiosamente, até porque já o constatei na pele:

– Nunca te metas com um estúpido. Ele faz-te descer ao nível dele e ganha-te sempre.

E o Marco Silva seguiu esta máxima. E fez muito bem. Não vale a pena jogar com as mesmas armas (leia-se vir enxovalhar o outro), quando não nos sabemos mover neste campo. E não me venham com a do “quem cala consente”, porque ele não fingiu que isto não estava a acontecer. Pura e simplesmente deixou o assunto ser tratado nas devidas instâncias. E, lá falou e deu a sua versão dos factos. Ele pode até ter alguma culpa em alguma das absurdas acusações que lhe são feitas, mas pela atitude, para mim nesta batalha, ele é o campeão. Se o outro lado tiver alguma razão, perdeu-a.

E, por isso fiquei muito orgulhosa, de o ver ganhar este fim de semana ao Liverpool. É tão bom ver um tuga a chegar, ver e vencer. A dar cartas e neste caso golos. Desejo-te sorte, Marco Silva, e obrigada pela chapada de luva branca. Classe. Muita classe.

Nós aqui, temos o tema de futebol.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

ImprovaveisPalmela

IMPROVÁVEIS EM PALMELA. 4 fevereiro

aplaudimos

Mais uma sugestão de um “ouvinte”, perdão leitor João Peral (sempre quis dizer um ouvinte!) sobre a margem sul que aqui partilhamos, porque este espaço é de quem gosta de divulgar coisas boas, aqui da margem sul.

E diz assim:

Malta da margem sul (sim, sim, margem sul power e essas cenas…), grande programa neste fim de semana é ir a Palmela ver o Teatro de Improviso d’ Os Improvaveis. Marlene Gaspar, isto é material para o Lisbon South Bay blog claramente! Eu se estivesse mais a sul, não perdia. #impro #improv#osimprovaveis #margemsulpower

Comecemos pela parte em que tremi e temi: “malta da margem sul”, e continuou com um “margem sul power e essas cenas…”! Ui, o que é que aí vem? Lembram-se do que falei aqui esta semana, sobre o que é isto de ser da margem sul? Deste tipo de abordagem de: “malta da margem sul”? Lá está isto está um pouco enraizado e têm de se deixar dessas coisas. Mas a “malta da margem sul” tem estofo para isso e muito mais e lá continuou a ler e então fica-se a respirar de alívio. Veio aí coisa boa. Um espetáculo de teatro de Improviso é sempre surpreendente e com a “malta da margem sul” na assistência tudo pode acontecer. Esperemos que os artistas estejam preparados, porque a casa pode vir abaixo. O João Peral diz que isto é “material para o Lisbon South Bay blog”! Quem sabe, sabe. E o João Peral é que sabe!

Os Improvaveis actuam ESTE SÁBADO, 4 FEV. às 22h, no Cine-Teatro S. Joao em Palmela num Espectáculo de Comédia de Improviso 100% improvisado a partir das sugestões da plateia (Pedro Borges, Marta Borges e Telmo Ramalho é aqui que entra o medo, muito medo. Olha que vão ter o “margem sul power”). Vai ser uma noite inesperada e irrepetível, com muita interação com o público! dizem os “improváveis” na sua página de Facebook. E disso, não tenho a mínima dúvida. 

cartaz Improvaveis

Cartaz

Bilhetes: 10€, já à venda no Teatro S. João ou em www.bol.pt
INFOS: www.osimprovaveis.com | Telf. 212336630 | cultura@cm-palmela.pt

Bom espetáculo.

Nós aqui temos espetáculos improváveis.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Margem Sul

O QUE É ISTO DE SER DA MARGEM SUL? #2

gostamos 1

Lançado o desafio de conseguirmos responder ao repto: “O que é isto de ser da margem sul?” que lançámos aqui, e estamos a adorar as vossas respostas, partilhamos a da Mónica que há que ter fair play e sentido de humor. Passemos a citá-la:

Olá boa noite!
Primeiro que tudo, gargalhei à brava com a imagem! Em segundo, compreendo perfeitamente a razão deste post e vou dar o meu ponto de vista. Também sou emprestada da Margem Sul, embora há (já?!) 20 anos e não a troco por nada! E por favor não me levem a peito, pois vou generalizar e a quem não servir a carapuça, não a enfie.
O pessoal da margem sul:
1. Quando entras, por exemplo, num café, todos te olham de cima abaixo;
2. Quando dizes “eu sou de Lisboa”, tens um sotaque estranho;
3. Faz a Vasco da Gama a 300km/h e gaba-se disso (ok, isto talvez podemos generalizar ao tuga comum);
4. Faz “xuning” a fiats uno e opels corsa de 1990’s;
5. Mesmo que não tenha “xuning” circula em modo discoteca ambulante, usualmente com kizomba ou rap;
6. Compara a Festa do Avante ao Rock in Rio;

São só alguns pontos que me lembrei, espero ter sido esclarecedora :)

 

Mónica Amaral Antunes

Mónica, sim, foste muito esclarecedora. Gostei particularmente da última, porque na verdade acho que estão na mesma liga. Ahahahaha!

E para vocês? O que é isto de ser da Margem Sul? E ainda acrescento mais uma pergunta ao desafio: “Até onde vai a Margem Sul”? Ah, pois é bebés! Esta é para queijinho. Mas tenho para mim, que a Margem Sul é como o Natal. É até onde o Homem quiser. E para mim, vai até ao Algarve. Tenho dito.

Nós aqui temos esta cena de ser da margem sul.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Imagem de capa: Página “Kiss kiss bang bang”

SerMargemSul

O QUE É ISTO DE SER DA MARGEM SUL? #1

gostamos 1

A malta da margem sul é…a malta da margem sul.
Esta é a resposta que costumo ouvir (mais do que acho normal) quando refiro a alguém que moro na margem sul e sou surpreendida com qualquer coisa num tom meio depreciativo “xi, da margem sul”! Perante isto questiono: o que é isso de “ser da margem sul”?

A resposta não é concreta e ronda ali o muita bom das praias, o muito mau passar a ponte e o não sei bem o quê. Alguma “vizinhança” duvidosa, ou as “gajas são muita boas” (não sou de cá por isso posso dizer isto sem me “afiambrar” ao título, com muita pena minha!), é a terra da Ana Malhoa ou o sítio onde moram os jogadores de futebol.

Pois há quem não (re)conheça mais do que isso, o que é uma pena, pois sempre ouvi dizer que não se deve negar à partida uma ciência que se desconhece. Por exemplo, quando essas pessoas descobrem as coisas boas, mesmo boas da margem sul (e não falo só das gajas, e estas que me perdoem de voltarem à baila, deve ser da minha inveja de não me poder incluir aqui), têm um sentimento meio incrédulo de: “uau, há isso aqui, espetáculo, não fazia ideia”!
Pois não fazem ideia, porque não sabem. Basear uma opinião sobre o que se ouviu aqui e ali é manifestamente insuficiente, e permitam-me, não têm credibilidade para isso. Ainda não percebi o preconceito que ainda não extinguiu totalmente o infeliz comentário do “deserto” e provavelmente já o tive, antes de ser “adoptada”, mas não consigo explicar a razão de ser deste.
Voltemos a um exemplo, que é mais fácil perceber a minha indignação. A malta fala de Cascais sempre com uma entoação meio “queque” e que automaticamente estamos a falar de uma zona nobre uma zona elitista. Não interessa o sítio, o bairro ou a rua. Cascais é Cascais. Nada contra. Mas, a malta fala da margem sul e parece que vive tudo no gueto.

Captura de ecrã 2017-01-31, às 22.21.48

Mapa figurativo encontrado na página FB “Kiss kiss bang bang”

Digam-me vocês, nascidos e criados, adoptados ou emprestados o que é isto de ser da margem sul? Não quero ser desmancha-prazeres ou cortar o barato, mas não venham com respostas tipo “Lili Caneças”; coisas como “é o contrário de ser da margem norte” não vai dar! E já agora, ajudem a mostrar que o quer que seja isso do “estigma da margem sul” não faz sentido.
Então para vocês, o que é isto de ser da margem sul?

Nós aqui temos isto de ser da margem sul. E gostamos!
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Foto:Rui Tomás

SEIXAL

SEIXAL TEVE O DOBRO DOS VISITANTES EM 2016!

aplaudimos

O Seixal está bom e recomenda-se! Nós aqui já defendemos isso e o Relatório de Estatística Anual do Posto Municipal de Turismo diz-nos que não estamos enganadas pois registou um aumento significativo do número total de visitantes no concelho do Seixal: de 1530 em 2015, para 3424 em 2016.

O número de visitantes portugueses aumentou quase para o dobro, enquanto o número de visitantes estrangeiros quase triplicou, relativamente ao ano anterior, passando de 346 em 2015, para 967 em 2016.

Ao nível do mercado nacional, a maioria dos visitantes que passaram pelo Posto Municipal de Turismo são residentes na Área Metropolitana de Lisboa.

Os turistas estrangeiros chegam essencialmente de França (33 por cento) e Reino Unido (29 por cento), mas também do Brasil, Alemanha, Espanha, Bélgica, Itália, Estados Unidos da América e ainda de outros países em número mais reduzido.

turistasSeixal

Dos 3424 visitantes que se dirigiram ao Posto Municipal de Turismo, 2276 foram nautas que procuraram sobretudo os serviços de apoio à Estação Náutica do Seixal, designadamente ao nível administrativo, na utilização do balneário e lavandaria. Pode igualmente constatar-se que 823 das visitas foram motivadas pela procura de atividades turísticas e de lazer.

Nós aqui temos um aumento de turistas.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotografia: Rui Tomás
Fonte: CM Seixal

SUrfFest

CAPARICA SURF FEST JÁ TEM DATA MARCADA

surfamos

O Caparica Primavera Surf Fest regressa em Abril, mais precisamente entre 6 e 15 de Abril. No mesmo sítio, há mesma hora de anos anteriores. A Praia do Paraíso acolhe 10 dias de festa da cultura do Surf, com muita música, manobras radicais e atletas de todo o mundo! Vamos a números, pois para alguns é o que interessa. Então quantos são?

1000 Atletas 
350 Surfistas internacionais
2 Praias. 2 Palcos competitivos: Paraíso e Dragão
9 Modalidades desportivas
18 Campeonatos e exibições
2 Provas de surf Mundial – WSL, Masculinos e Femininos
4 Provas de surf Europeias: WSL, Masculinos e Femininos
4 Campeonatos nacionais – FPS: Masculinos e Femininos
6 dias de concertos
24 Artistas e Djs

Ah, pois é. Aguentas isto tudo? Força valentões. Entrem na Onda.

SUrfFest

Nós aqui temos o Surf Fest da Caparica.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotografia: Zito Colaço