BombeirosSetubal

BOMBEIROS DE SETÚBAL DÃO O CORPO AO MANIFESTO. Por Marlene Gaspar

apoiamos isto

Quem pode, pode. E os bombeiros Sapadores de Setúbal podem. E é por isso que mais um ano vão dar o corpo ao manifesto, que é como quem diz que posaram aquele belo corpinho que Deus lhes deu no calendário de 2018 para nos indicarem a quantas andamos e para alegrar algumas vistas.

BombeirosSetubal Bombeiros

Tudo começou em 2014 ao juntarem-se para fazer um calendário sensual que rapidamente ganhou notoriedade em todo o país. Em equipa vencedora não se mexe e por isso eles estão de volta. Este ano a vertente e mais solidária, pois pretende ajudar de forma direta as vítimas dos incêndios ou todas as pessoas que sofreram lesões graves em acidentes de trabalho ou domésticos. Toda a ajuda é bem-vinda, mas o calendário dos Bombeiros Sapadores de Setúbal não serve só para angariar fundos e alegras as vistas. A iniciativa pretende também alertar para a inexistência de uma unidade pediátrica para crianças queimadas.

As causas são nobres e o dinheiro angariado com o calendário, que consoante o número de unidades custa entre 5 e 25€, reverte a favor da associação Amigos dos Queimados.

O calendário dos Bombeiros Sapadores de Setúbal está à venda na página de Facebook da iniciativa ou diretamente no quartel, na Estrada de Algeruz, em Setúbal. Cuidado, que o fogo queima!

Nós aqui temos o calendário dos bombeiros de Setúbal.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

FeriasNatal

FÉRIAS DE NATAL GRATUITAS PARA JOVENS EM ALMADA. 18 a 29 dezembro. Por Marlene Gaspar

celebramos 1

Eu sei que este ano ainda não falei do Natal, mas para meu espanto ainda não fui imbuída pelo espírito natalício. Costuma-me bater forte e feio, com algum tempo de antecedência, mas ainda não estou para aí virada. Deve ser por causa do tempo!

Mas há coisas que têm de se tratar com tempo, como onde deixar a nossa filharada durante o período de férias de Natal que está aí à porta –  a edição das Férias Jovens em Almada é  um programa gratuito destinado a crianças e jovens entre os 6 e os 17 anos. É gratuito, mas precisa de se fazer inscrição e estas terminam esta semana, no dia 24 de novembro.

Este programa permite às crianças e jovens que estudem, residam e/ou cujos pais, encarregados de educação ou representantes legais trabalhem no concelho de Almada, um conjunto de atividades, passeios e visitas dentro e fora do concelho. O programa decorre em dois turnos, ao longo do mês de dezembro (18 a 22 de dezembro e 26 a 29 de dezembro).

A participação é gratuita, mediante inscrição presencial com a entrega da documentação necessária.Vê aqui as condições de participação. E boas férias.

Nós aqui temos férias de Natal gratuitas.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Parque

HÁ VIDA NO(S) PARQUE(S). Por Marlene Gaspar

brincamos a isto 1

O frio já chegou, mas infelizmente a chuva não se lhe juntou e andamos para aqui a precisar tanto! Mas, senão conseguimos controlar o tempo, temos de aproveitar o melhor do que se tem dele. E, na verdade, ele não nos intimida para deixarmos de sair.

A criançada cá de casa é da margem sul e por isso quer é anda na pândega e fora das 4 paredes. Se não está tempo de praia, está tempo de passeio, porque a brincadeira não escolhe estações. Assim, um programa de sucesso garantido é uma a ida ao Parque. O Parque é fixe, o parque entretem, o parque diverte e o Parque dá-lhes uma coça de brincadeira que as estoira completamente e as faz ferrar no sono sem pestanejar.

O Parque é um sítio para se ir com os avós. Têm tempo, têm disposição e têm vontade. Esta é a minha teoria, que me dá muito jeito. Até porque em criança lembro-me de um episódio em que levei com um baloiço em cheio na boca que me deixou com uns lábios com 5 vezes o tamanho normal e traumatizou-me para a vida. Estou sempre a pensar que vai acontecer uma coisa dessas.

E quando os nossos filhos vos dizem que querem ir ao Parque convosco? Dizemos que também queremos muita coisa e não temos, certo? Errado. Eu penso, mas não digo.

Lá visto o papel de mãe generosa e faço-lhes a vontade. O Parque da Verdizela além de ser muito espaçoso e agradável fica ao lado de casa. Lá fomos, eu com pouca vontade, mas tudo pelas minhas crias. E eis que sou surpreendida por um parque renovado, tudo novo e com muito espaço para desbundar.

Verdi

A primeira boa notícia, pelo menos para mim, é que não tem baloiços para nos estoirar a boca. Por isso, dei por mim a entrar na cena e a fazer slide e escalada com as crianças. E não é que gostei? Sim, eu sou uma fácil, mas ainda assim não estava preparada para tamanho desfecho. Já aqui falamos e parques, mas como sabem não sou nada tendenciosa e o da Verdizela, é o da Verdizela. E vocês, qual recomendam?

Nós aqui temos vida no Parque.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

MiguelOliveira

OOPS, HE DID IT AGAIN.

aplaudimos

Miguel Ângelo Falcão de Oliveira numa semana conquistou duas vitórias na categoria de Moto2, algo inédito para um português. O piloto natural de Almada venceu hoje o Grande Prémio da Malásia de Moto2, 17ª e penúltima prova do campeonato do mundo de motociclismo de velocidade, uma corrida onde entrou e saiu a ganhar.

Não me canso de divulgar os seus triunfos, por isso Miguel, continua a dar-lhe que nós aqui, queremos é vitórias. Após 17 das 18 provas do Mundial, o piloto da margem sul, sobre pela oitava vez ao pódio na categoria – além dos dois triunfos, conta dois segundos lugares e quatro terceiros -, e já garantiu um lugar no pódio – o terceiro lugar final, ao somar 216 pontos. Pum, pum, pum.

Mai’ nada.

Nós aqui temos mais um vitória de Moto2.

Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Fonte: O Jogo

MiguelOliveira

PARABÉNS MIGUEL OLIVEIRA!

parabenizamos ISTO desporto 1

A notícia não e de hoje, mas nunca é tarde para divulgar coisas boas. E a primeira vitória na categoria de Moto2 do Miguel Oliveira é isso mesmo, uma notícia boa. Uma vitória de um português é sempre de louvar, de um filho da terra, dá direito a celebração de partir a loiça toda.

Aos 22 anos estar num pódio onde nenhum outro português teve é um grande feito. Parabéns Miguel. Venham mais canecos.

Nós aqui temos o Miguel Oliveira.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

FonteTelha1

VEJO A MINHA MAIOR INIMIGA PRINCIPALMENTE NA MARGEM SUL!

corremos

De facto, ela anda sempre comigo, mas como é na margem sul onde passo mais tempo, principalmente de bunda ao léu é onde ela mais me incomoda.

Pelo que sei ela é inimiga de mais de 90% das mulheres, mas quem é que lhe disse que eu quero ser como a maioria? Falo desta cabra que chegou pé ante pé, e de um momento para o outro foi ficando espaçosa e teimou em ficar. Não lhe interessa nada se é desejada ou não. Não pede licença, abanca-se, alastra-se e pior que tudo não dá tréguas. Falo desse fenómeno horrendo que é a celulite. Odeio-te com todas as minhas forças e não, não estou preparada para me conformar com a tua presença. Lamento. Apesar de ires bem adiantada no marcador, eu vou dar luta. #ateaoproximoveraoficosarada

Se há coisa em que sou boa e que a idade me aprimorou é não ficar com quem não me quer e vice-versa. Saio de cena tranquila e vou à minha vida sem desejar mal a tais seres, mas apenas que não me tenha que cruzar com estes no meu caminho. E era só isto que eu pedia a esta maquiavélica praga que se apoderou das minhas coxas. Vai à tua vida. Em “bom português – Deslarga-me”! Mas não, vaso ruim não quebra e é para levar com isto que estou guardada.

Dizem que a celulite é um depósito de gordura que os fêmeas têm para as suas crias.

– Hello! Oh celulite, és burra oh quê? Já tive filhas, já usei esse crédito e não se nota nada. Não melhorou, até se queres que te diga, oh minha grandessíssima cabra, piorou. – Como já percebi que os argumentos não são o que te convencem, vamos tentar outra coisa.

Estava na Fonte da Telha, lá está, mais uma vez na margem sul, com a minha cunhada Filipa que trabalha nesta área de combater a celulite e outros problemas indesejados da mesma estirpe, a chorar-me por este flagelo. Sim, na praia tenho de ir à água a andar de costas, a fingir que estou a falar com alguém para não me verem a traseira. Disfarço até ao mergulho que graças a Deus dentro de água não se nota nada. À vinda, tomo a posição de baywatch girl com tudo em cima (faz-se o que se pode e a atitude é meio caminho andado para o sucesso), porque de frente, não é tão mau como parece. Até dá para enganar um bocadinho. Mas, voltemos à Filipa e aos seus sábios conselhos – falou-me do drenante da dieta 3 passos e o contacto de uma nutricionista na margem sul! E não é que tem sido o meu melhor amigo da última semana e emborco aquilo como se não houvesse amanhã!? Longe de estar como se quer, já consigo ver alguns resultados. Isto por si só não é suficiente, já sei que tem de se ter cuidado com o que se come, com o ginásio e blá, blá, blá. Calma, não me enervem. Não dá para dar tudo ao mesmo tempo, mas se quiserem partilhar outros conselhos sem exigir muito de mim, que estou fragilizada com este fenómeno, contem-me tudo. #ateaoproximoveraoficosarada

A ti, celulite mother fucker, vai e não voltes que eu não sou rancorosa. Vai de recto Satanás, que eu sou do bem.

Nós aqui temos cenas para combater a celulite.
Nós aqui temos isto.

Texto e foto: Marlene Gaspar

 

#MOBILITYWEEK BY FERTAGUS

#MOBILITYWEEK BY FERTAGUS. Por Catarina Laborinho

aderimos

Começou ontem a Semana Europeia da Mobilidade, a #mobilityweek, e nós aqui aderimos a isto. Com o apoio da Fertagus viemos para Lisboa de bicicleta. Uau!! foi A EXPERIÊNCIA. Sair de casa e colocar a bicla no carro é algo que faço muito raramente já que quando vamos andar já saímos a pedalar. Mas hoje era impossível ir até à estação, entre deixar crianças na escola e chegar ao comboio, só daria se a Fertagus me deixasse utilizar os seus balneários, porque ia chegar a pingar de suor 😉

Ontem e na próxima sexta-feira (dia 22) quem levar a bicicleta não paga bilhete, são os dias free da #mobilityweek para os adeptos de 2 rodas, com o apoio especial da Fertagus.

Sair de casa com a bicla no carro e chegar à estação é sempre uma experiência diferente. Por momentos até parecia que estava de férias… Aí férias, férias… já tenho tantas saudades tuas…

#MOBILITYWEEK BY FERTAGUS | A partida

#MOBILITYWEEK BY FERTAGUS | A partida

A Fertagus diariamente tem à disposição 2 carruagens para o transporte de bicicletas (uma na proa e outra na popa) mas hoje, e como a semana é especial, pudemos entrar em qualquer uma. Nós aqui entrámos na proa e numa carruagem adaptada. Estas, tanto dão para bicicletas, como carrinhos de bebé ou cadeiras de rodas. Têm uma pequena rampa e um género de “cinto de segurança” para prender os veículos. E foi assim que a minha bicla foi até Lisboa.

#MOBILITYWEEK BY FERTAGUS | A caminho do trabalho

#MOBILITYWEEK BY FERTAGUS | A caminho do trabalho

A chegada à capital foi pacífica, consegui com facilidade descer as escadas com ela “ao colo” e chegar em menos de nada ao escritório.

O regresso para casa, esse foi semelhante… é giro ver que há mais pessoas como eu a aderirem a esta iniciativa nesta semana especial, a #mobilityweek. Infelizmente não consigo ir de bicicleta mais vezes para o trabalho mas sempre que posso dou uma ajudinha ao ambiente. A partilhar chegamos mais longe e com este tipo de ações ou outras igualmente importantes e impactantes o mundo ao nosso redor torna-se muito melhor.

#MOBILITYWEEK BY FERTAGUS | O regresso

#MOBILITYWEEK BY FERTAGUS | O regresso

PS. Não se esqueça que no dia 22, com a bicicleta, tem acesso direto à casa da partida no comboio da ponte.

Obrigada Fertagus pela borlix na #mobilityweek
Nós aqui temos isto.

Texto: Catarina Laborinho
O Lisbon South Bay Blog agradece à Fertagus

FERTAGUS, LSBblog

 

Sesimbra

ATRAVESSAR A BAÍA DE SESIMBRA A NADO. ALINHAS? 5 de outubro

aplaudimos

5 de outubro, feriado, provavelmente vai estar bom tempo, logo estão reunidas as condições para dar o corpinho ao manifesto. Que tal dares umas quantas braçadas e participares numa experiência daquelas dignas de registo?

Nós aqui, desafiamos-te a entrares numa prova de natação de mar, que
consiste na Travessia da Baía de Sesimbra, em estilo livre, da Praia da Califórnia à
Praia do Ouro, junto à vedação do Estaleiro Naval, numa distância aproximada de
1.500 metros. Se o teu pulmão aguenta, o que é isso para ti?

Afinal apoios não vão faltar, por isso é só teres energia que o resto deixa ao cuidado de:
 Associação de Natação de Lisboa
 Clube Naval de Sesimbra
 Delegação Marítima de Sesimbra
 Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra
 Polícia Marítima
 Instituto Socorros a Náufragos
 Bombeiros Voluntários de Sesimbra

A arbitragem (acho que sem vídeo árbitro) estará a cargo da Associação de Natação de Lisboa.
Quando? Onde? Como é que é? A que horas é? E tudo, e tudo, e tudo o mais que precisas saber:
Data: 05 de outubro de 2017
Local: Baía de Sesimbra
Partida: Praia da Califórnia
Chegada: Praia do Ouro
Horário do Secretariado:
Praia do Ouro – Campo de futebol de Praia: 8:00 às 10:30
Briefing Final da Prova: 10:45
Partida da Prova: 11:05

Mais informações aqui.

Nós aqui temos travessias a nado.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Foto: AA Travessia da Baía do Seixal

Vela

DESCOBRIR A BAÍA DO SEIXAL À VELA. Seixalando #3. 14 setembro

navegamos 1

aqui falámos dos mil e um encantos da Baía do Seixal, mas ainda não referimos a descoberta da mesma navegando à vela numa embarcação tradicional. Pois é, no dia 14 de setembro, quinta-feira das 9 às 12.30 horas, podes fazê-lo de forma gratuita. Basta fazeres a inscrição.

Telefone 210 976 112

Email ecomuseu.se@cm-seixal.pt

A partida e o regresso são no cais do Seixal.

Ainda podes conhecer o núcleo urbano antigo de Arrentela, incluindo a sua igreja paroquial (se te apetecer!), percorrendo a pé as suas ruas mais emblemáticas e, quiçá ainda estás para isso, visitares o Núcleo Naval do Ecomuseu Municipal.

Então, estás numa dessas?

Nós aqui temos a Baía do Seixal.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Foto: CMS

JipeLagoa

DA FONTE DA TELHA À LAGOA DE ALBUFEIRA

gostamos

Este domingo foi passado no paraíso. No sábado fomos desafiados cá em casa para irmos passar o dia à Lagoa de Albufeira de forma acessível aos “ajipalhados”, que é como diz, partir da Fonte da Telha pela Apostiça até à Lagoa de Albufeira. Ora este percurso só pode ser transitado (se tiveres amor ao corpinho e à viatura) num jipe e tendo em conta que não dispomos desse meio de transporte próprio, foi com muita alegria e gratidão que nos juntamos à grupeta como penduras para desfrutar desta aventura.

Foi altamente! Há muitos anos atrás descobri este percurso após estar numa fila do Meco com o meu “partner do crime”, a.k.a. Ruca, quando ele se decidiu lançar de forma aventureira com um carro claramente não qualificado para aquele percurso e onde o meu coração ia literalmente aos saltos, não só pela irregularidade do terreno, mas também e principalmente pelos nervos e ansiedade do desconhecido. Ah, e pelo meu lado mais pessimista de que aquela ideia ia correr mal. Felizmente os meus receios não tiveram razão de ser, papamos a fila, o Ruca fez um brilharete e eu fiquei altamente impressionada com o seu brilhantismo. Não querendo abusar da sorte e porque o trajeto já não o permite, não voltamos a repetir a experiência. Até ontem…

FontedaTelhaJipe

Os “ajipalhados”

O percurso não é para todos. Mesmo com o “material” adequado, é preciso ter mãozinhas para não se ficar atascado e, como fomos com os melhores, foi uma verdadeira e emocionante aventura. As miúdas (as pequenas e a moi même) estávamos numa excitação total, mas o melhor foi chegar ao destino e depararmo-nos com aquele cenário idílico. A Lagoa de Albufeira é linda, mas estar do outro lado da margem, onde só “meia dúzia” ali pára é outro encanto. É uma paz só conseguida pela privacidade que aquele acesso proporciona. A criançada estava maluca. Ainda houve tempo para jogarem “à pelota”, onde conseguiram estar horas sem acertarem com a bola em alguém que não estivesse a jogar. E porquê? Não porque eram azelhas, mas porque não havia ninguém para incomodar. Não é extraordinário?

LagoaAlbufei

Jogar à bola

Mas o melhor ainda estava para vir, subir a duna e olhar de cima para aquele cenário impressionante. É uma vista de cortar a respiração. E a seguir rebolar e cair até à água que nos causa uma sensação de liberdade ímpar.

LagoaAlbufeira

Vista periférica

Quem vai para o mar avia-se em terra, e por isso o almocinho foi preparado ao pormenor e nada faltou – desde o gelado à Bola de Berlim. Porque quem sabe, sabe e as famílias Tomás e Pascoal é que sabem.

LagoaAlb

Manjar dos deuses

E o que mais se pode pedir de um dia passado em família e com amigos num paraíso assim? Saúde e mais dias iguais a estes. That’s it!

Nós aqui temos a Fonte da Telha e a Lagoa de Albufeira.

Nós aqui temos isto.
Texto e fotos: Marlene Gaspar