fertagus_bancos

PARE, LEVANTE A CABEÇA E OLHE EM REDOR. Por Catarina Laborinho

agradecemos isto 1

Pare, levante a cabeça e olhe em redor!!!
Não, não é o slogan para nenhuma campanha de sensibilização da Fertagus, mas bem que podia ser. Se há coisa que me irrita nesta vida é o “abarbatananço”* de algo, ou alguma coisa que não nos é devida.

Todos nós, conhecemos a linguagem pictórica, a ISOTYPE International System of Typographic Picture Education, e de uma forma direta ou indiretamente somos constantemente bombardeados com estes pictogramas, mas, temos que saber olhar, ver e acima de tudo respeitar.

(Estou mesmo irritada a sério!)

Entrar no comboio e ver: lugar para grávidas ocupado por homens, lugar de idosos ocupado por miúdos que estão ao telefone a contar o quão divertida foi a noite, tropeçar nas escadas porque alguém, apenas porque sim, se mantém sentado aquando a chegada a uma estação, onde sou obrigada, no meio de mil pedidos de desculpa e licença, passar aos pulinhos para não incomodar… a sério?! A mim parece-me apenas muito estúpido!!!

E até quando?! Até quando deixamos de ocupar um lugar que não nos pertence?! Mesmo que o possamos fazer, “bora lá” levantar a cabeça e olhar em redor?!

Sabemos que há menos lugares, é verdade. Sabemos igualmente que os comboios estão mais cheios, também é verdade. Mas acima de tudo, e porque somos um país civilizado temos que saber olhar em redor e perceber que mesmo cansados pode haver alguém a precisar ainda mais daquele lugar, do que eu.

A sério, na próxima vez que andar de Fertagus, PARE, LEVANTE A CABEÇA E OLHE EM REDOR.
*Abarbatananço não quer dizer nada, em português correto, mas para mim, e em modo de gíria, é a apropriação indevida de algo!! E é “isto” com que ultimamente me tenho deparado nos comboios da Fertagus.

Nós aqui agradecemos!

 

Texto: Catarina Laborinho

FERTAGUS, LSBblog

FeriasVerao

AS MINHAS FÉRIAS DE VERÃO. Por Victória Gaspar Tomás

gostamos

back to school, regresso ao trabalho, à vida do dia-a-dia ou como lhe quiserem chamar já está em velocidade cruzeiro e há uns mais felizes com isso do que outros. Cá em casa temos uma verdadeira fã de escola, e já estava a contar ansiosamente para o seu início.

Ainda antes do habitual pedido da professora para escreverem como foram as férias, o texto já estava feito, e Victória pediu-me para o partilhar aqui. Ora como temos algum tempo passado aqui na nossa margem, a Victória conta-vos tudo, na primeira pessoa. Até porque eu ainda não estou preparada para assumir este regresso. Não, não estou em fase de negação, mas ainda não estou na da admiração.

– Vi, o palco agora é teu! – diz esta mãe orgulhosa do seu rebento.

AS MINHAS FÉRIAS DE VERÃO

Nas minhas férias estive aqui na margem sul, no Algarve, em Vilamoura e também estive em Vila de Rei, na Fundada.

No Algarve voltei a ver os Nadadores Salvadores: a Andreia, o Gonçalo, o João, o Marcelo, o Miguel e o Chefe: o Sr. António. Fui almoçar a um restaurante chamado ALXAMA, lá eles serviam a carne no espeto. Também fui a uma exposição de animais (Photo Ark) na marina de Vilamoura e vi fotografias de todos os animais.

Em Vila de Rei fui ao Rio Zêzere, nas Fernandaires, nas piscinas eu aprendi a fazer um mortal para a água, mas às vezes dou chapa! O meu primo Rui também me convidou para andar no barco dele e estive a dar muitos mergulhos no meio do rio. Também fui à festa da Fundada (em honra da Santa Margarida) atuaram lá a Vila de’l Rei Tuna, ED+, Concertinas da Sertã, Remix, banda T, com a minha família toda.

Fui ao Sol da Caparica, lá fui aos insufláveis, fiz pinturas faciais, tirei uma fotografias, recebi uma garrafa e uma bola e assisti a um concerto.

Também vou-vos contar uma coisa que fiz nas férias. Fui a uma colónia de férias na praia de São João, numa piscina e no Fun Parque sem me convidarem!

O meu primo Lucas também foi para a colónia e foi o máximo!

ferias de verao

E sabem o que eu fiz? Fiz isto:

2ªf: carregar uma pessoa inconsciente e mota de água

3ªf: bodybord, surf e suporte básico de vida (SBV)

4ªf: salvamentos nas piscinas

5ªf: Polícia Marítima (P.M.) e arborismo

6ªf: Mota de água e SIC que foi lá fazer uma reportagem

Eu adorei e quero voltar para o ano!!!

E se vocês também fossem teriam gostado de ir?

Nós aqui gostámos das férias.
Nós aqui tivemos isto.

Texto: Victória Gaspar Tomás, 8 anos (texto introdutório Marlene Gaspar)

Helena Gonçalves Rocha

COMO O BRINCAR PREPARA O SEU FILHO PARA O SUCESSO por Helena Gonçalves Rocha

Helena

Por todo o lado vamos sentindo a pressão de estarmos a preparar devidamente os nossos filhos. Quer seja ao nível académico, desportivo ou musical, a sociedade reclama que cada vez os “preparemos” mais cedo, mais precocemente. As aulas de inglês, as aulas de música e outras aulas de aprendizagens estruturadas são comuns e mesmo, expectáveis. Facilmente ouvimos: “quero dar-lhe a melhor preparação, o mais cedo possível”

Mas, preparação para quê?
As crianças precisam de tempo para desenvolverem o seu corpo, correrem livremente e se envolverem em situações de “brincadeira profunda” ( se é que este termo existe, mas com certeza que todos recordamos momentos em que nos esquecemos de tudo, de comer, de ir à casa de banho, de tão envolvidos que estávamos na brincadeira).

Recentes investigações revelam que existem maiores benefícios em deixar a criança ser criança, brincar e ter tempo livre sem orientação.

“O jogo e a brincadeira promovem e desenvolvem as habilidades cognitivas como a linguagem, a leitura, a matemática, assim como as competências sociais e a regulação emocional”

Muitas das atividades  que o seu filho desenvolve irão traduzir-se em competências  essenciais na sua vida mais tarde.

Aqui ficam alguns exemplos…

TABELA

 

Ter e manter um corpo saudável será outro dos benefícios do Brincar. A obesidade infantil e a inatividade infantil estão a atingir números assustadores. Esta semana fiquei escandalizada quando vi dois pequenos jogadores de matraquilhos a jogarem sentados numa cadeira…O jogo permite desenvolver corpos fortes com vigor e coordenação.  As competências de motricidade global e fina têm de ser desenvolvidas de modo a preparar o cérebro   para as aprendizagens intelectuais. Existe uma relação direta entre o movimento e as competências cognitivas específicas.

Helena Gonçalves Rocha

A falta de brincadeiras no exterior desconecta as crianças da sua relação natural com a Natureza, com os animais e com o seu cuidado com o planeta Terra. Quando lhes é dada a oportunidade de brincar lá fora, explorar livremente a natureza, acabam por estabelecer estas conexões e aprender através da experiência.

“Porque é que o brincar conduz ao sucesso académico? O brincar promove a auto-regulação. A auto-regulação é a capacidade de controlar o seu comportamento, emoções e pensamento. E isso é fundamental para a aprendizagem em todas as áreas.”

O trabalho das crianças é brincar durante estes primeiros anos.

Mais tarde haverá muito tempo para se dedicar às letras, aos números, privilegiando o Brincar nestes primeiros anos, estará sem dúvida alguma, a dar a melhor preparação para a vida.

Aproveite e brinque também com o seu filho, vai ver que vai gostar!

Contactos
helenagoncalvesrocha@gmail.com
Miúdos e Graúdos, Clínica Médica
Av. Pinhal da Aroeira, Lt 562
Aroeira Shopping area Lj 18
Herdade da Aroeira
2820-566 Charneca da Caparica
TEL.: 212 977 481

1420840749_facebook-512

Fotografias: D.R.

Nós aqui educamos para isto.
Nós aqui temos isto.

 

APCAS | FERTAGUS

UMA MANHÃ NA APCAS. Por Catarina Laborinho

apoiamos educacao 3

Muitos de nós certamente já nos questionámos sobre o dia-a-dia de quem tem Paralisia Cerebral, nós aqui fomos à procura de respostas junto da APCAS na passada manhã de sábado e ficámos impressionados :)

Chegámos à APCAS – Associação de Paralisia Cerebral Almada Seixal a convite da Fertagus onde fomos gentilmente recebidos por Carlos Teixeira, Vice-Presidente e um dos fundadores da APCAS.

Vivendo com esta realidade na sua própria família, fundou a Instituição com outros pais que queriam o melhor para os seus filhos. Já lá vão 15 anos e o trabalho desenvolvido é de se lhes tirar o chapéu.

Quando falamos em Paralisia Cerebral achamos que estes miúdos, crianças, adolescentes e adultos são 100% dependentes. Desenganem-se, pois conhecemos um Eng.º e futuro Eng.º Informático, uma quase, quase Doutorada, um Advogado e muitos estudantes. Conhecemos também o poeta Miguel Pires (Tartaruga para os amigos), mas este sim, só gosta mesmo é de jogar Boccia e recitar “sabão” às miúdas giras dos hotéis por onde passa quando vai a competições.

É verdade, estes miúdos e graúdos jogam Boccia 3x por semana e já andam em campeonatos internacionais.

O Boccia tem influências do jogo tradicional Petanca, oriundo das civilizações gregas e romanas, e tornou-se uma modalidade Paralímpica em 1984, nos jogos de Nova Iorque.

Dos atletas que encontrámos no Pavilhão da Escola Básica Dr. António Augusto Louro no Seixal, não estava o André Ramos. O André estava a representar a modalidade e o seu país no Open mundial e já em estágio para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, mas estava o Rodrigo Celestino, o futuro promissor Eng.º Informático e a nova aposta da APCAS na modalidade de Boccia.

O Rodrigo é um atleta que está na APCAS desde os 4 anos, hoje com 18 é um adolescente igual a tantos outros (aluno da Secundária da Amora, onde inclusive até para a “rua” já foi – gargalhada geral), com a diferença que anda de cadeira de rodas, fala pelo computador, vai para os copos com os amigos e tem a alcunha de “Rodas”, ah, e já tem um afilhado onde fez questão de nos dizer que “quando fui convidado para ser padrinho, fiquei muito comovido e honroso pelo convite”. Deficiente o Rodrigo?! Seria irónico dizer que não é, mas junto de outros adolescentes da mesma idade num jogo de quem é quem vamos ver quem vence.

O crescimento do Rodrigo no Boccia foi grande, e tendo em conta o grau de deficiência física o Rodrigo só consegue praticar esta modalidade com uma rampa em acrílico* específica e eis que não quando aparece a Fertagus para proporcionar isso mesmo.

Numa entrega de prémios, a APCAS foi abordada pela Fertagus afim de os patrocinar. O objetivo do patrocínio não era promoção em massa, mas sim apostar num atleta que estivesse em crescimento na modalidade. Os holofotes apontaram para o Rodrigo e o patrocínio foi para ele.

E ainda bem que assim foi, é maravilhoso ver este miúdo a jogar. O Pai, José Celestino, é o seu maior compincha, é ele que lhe posiciona a rampa acrílica, que lhe coloca a bola e onde, através de troca de olhares, sabe o que o Rodrigo quer. Impressionante. A minha vênia a este PAI e ao Jorge Vicente, Pai do Guilherme, que mesmo com os seus tenros 11 anos já treina com o Rodrigo, e faz igualmente as suas traquinices montado numa TT que é a sua cadeira.

A manhã na APCAS foi um verdadeiro murro no estômago. Aquele que todos nós devíamos levar volta e meia. Vim de lá bem mais rica e a querer voltar, mas desta vez com os meus filhos!

APCAS | FERTAGUS

É maravilhoso sentir a energia destes grande Guerreiros.

Aprendemos MUITO, soubemos coisas cujas quais não fazíamos a mínima ideia que eram assim. O abre-olhos foi dado pelo Luís Isidorinho, muitas das vezes tratado carinhosamente de “Mola Partida”, ele também com paralisia cerebral, (Eng.º Informático numa consultora onde desenvolve soluções de gestão empresarial) que quando nos disse que tinha a doença PC não queríamos acreditar. É um miúdo normal que apenas coxeia um pouco e que nos sensibilizou com tanta coisa…

Tivemos também a oportunidade de falar com a Rita Patrício, quase mestre e futura Doutorada pela faculdade de Letras de Lisboa, com o Tiago Pedro, futuro Advogado e  político, Filipe Amigo, que não gosta da escola como tantos outros miúdos da mesma idade, com a Lucinda Moreno, mais conhecida como Piolho Elétrico (alcunha que odeia mas que encaixa na perfeição) e Miguel Gapo que vai para Lisboa todos os dias no comboio da Fertagus mas a horas diferentes de mim… Conhecemos uma quantidade de guerreiros, essa é que é essa!

E hoje viemos aqui felicitar a APCAS, os seus heróicos atletas, Pais, treinadores e a Fertagus, por este extraordinário projeto. Um muito obrigado ao Carlos Teixeira por nos ter feito “sentir em casa” e ao Luís Isidorinho (sem ti os nomes e as alcunhas iam acabar todos enganados).

Iremos querer voltar em breve para aprofundar o trabalho desenvolvido pela APCAS no desporto escolar e na transversalidade do mesmo a todos os adolescentes dos concelhos de Seixal e Almada.

APCAS | FERTAGUS

Jorge e Guilherme Vicente, Catarina, José e Rodrigo Celestino, Carlos Teixeira e Tiago.

 

*A Rampa em Acrílico faz parte do equipamento na classe BC3 de competições de Boccia.
Construída em acrílico (fenólico), possui 3 partes removíveis para aumentar ou diminuir o seu comprimento de acordo com o jogador.
Fácil de montar e desmontar, esta rampa permite visibilidade total do campo de jogo e tem um suporte especial em uma das extremidades para segurar a bola. No caso do Rodrigo, ele “lança” a bola com a cabeça através de um “capacete” com uma “antena” onde dá o balanço à bola.

Obrigada APCAS, nós aqui ficámos muito gratos pela experiência.
Obrigada Fertagus, foi sem dúvida uma manhã que irá ficar para sempre marcada no nosso coração.

Bem Haja

Texto e Fotos: Catarina Laborinho

FERTAGUS, LSBblog

Dia da Criança

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA É JÁ AMANHÃ :D Por Catarina Laborinho

gostamos 1

Amanhã é o dia dos mais pequenos e cá por casa é logo aos pares com idades bem diferentes. Não é fácil conseguir levar esta malta toda a fazer algo que todos apreciem. Mas #nósAquiVamosTentar.

Quando falamos do Dia Internacional da Criança, euzinha também ainda sou 😉 Não, não pulo em insufláveis, mas adoro algodão doce e montanhas russas 😀 Não vai ser fácil, se por um lado o dia quente nos quer levar até à praia, os mais pequenos querem ir para o meio dos insufláveis, e amanhã vai haver festas por todos os cantos.

Em Almada irá ser um dia diferente no Parque da Paz. Entre as 10h00 e as 17h30 o parque irá ter atividades para os mais pequenos.

# 10h00 – Aula de Yoga
# 11h00 – 13h00 – Jogos Tradicionais e Insufláveis
# 10h05, 11h00 e 11h45 – O Circo Máximo
# 10h30 – Biblioteca Extravagante
# 11h15 – O Bosque de Marcela
# 12h00 – A Cuadros
# 15h00 – 18h00 – Jogos Tradicionais e Insufláveis
# 15h30, 16h30 e 17h00- O Circo Máximo
# 16h45 – Biblioteca Extravagante
# 16h00 – O Bosque de Marcela
# 17h30 – A Cuadros

Consulte o programa completo aqui

Já no Seixal, a festa começa ainda hoje, aliás já começou para as escolas. O NICKFEST abriu as portas às 9.30, no Parque Urbano da Quinta da Marialva em Corroios, com um programa daqueles 😉

# 9.30h às 10.30h – Dança infantil para alunos do 1.º ciclo
# A partir das 10h – Insufláveis
# 10h às 10.45h e das 11h às 11.45h – Oficina Para, Escuta e Pinta
# 10h às 15 h – Exercícios de busca e salvamento e passeio com cavalos- GNR
Exposição de mota  e jogo de sinais de trânsito – PSP
Exercícios diversos – Bombeiros
Exposição de viatura para recolha de animais
Exposição de cães
Demonstração de treino canino
Demonstração de agility canina
# 10.30h às 11.30h –  Animação em palco
# 11.30h às 12.25h – Rosa Teatro por C’Art Comic Education (ltália)
# 12h às 15 h – Jogos tradicionais
# 19h – Abertura de portas para público em geral
# 20.15h às 20.45h – Animação em palco com a MTV
# 21h às 21.30h –  TAY – concerto
# 21.50h às 22.50h – ÁTOA – concerto
# 23.10h às 0.10h- Concerto de Fernando Daniel

1 de junho, sábado
# 16h – Abertura de portas
# A partir das 16h – Insufláveis
# 16h às 18h – Exercícios de busca e salvamento e passeio com cavalos- GNR
Exposição de mota  e jogo de sinais de trânsito – PSP
Exercícios diversos – Bombeiros
Exposição de viatura para recolha de animais
Exposição de cães
Demonstração de treino canino
Demonstração de agility canina
# 17h às 17.50h – Côte Confiture – Teatro por Les Soeurs Kif Kif (Canadá)
# 18h às 18.45h e das 19h e 19.45h – Oficina Para, Escuta e Pinta
# 18h às 20.30h – Animação em palco Nickelodeon
# 21h às 22h – Concerto de Paulo Sousa 
# 22.20 às 23.50h – Concerto dos D.A.M.A

Programa completo aqui

Irá haver igualmente festa para os mais pequenos na vilas de Alcochete, Samouco e S. Francisco, bem como no Pinhal Novo com insufláveis, ateliers de pintura, modelagem de balões, tatuagens, entre outras atividades lúdico-desportiva.

Nós aqui vamos !ter um dia em cheio.
E você, onde é que vai levar os seus filhos, sobrinhos ou netos?

Texto: Catarina Laborinho | Fontes: CM

Scopphu

LEGOS PARA TODAS AS IDADES. Por Catarina Laborinho

apoiamos

 

Muitos de nós bricámos com legos e ainda brincamos porque o papel de mãe e pai assim o exige.
E para fins profissionais, já pensou nisso?

A Scopphu, uma empresa de formação e consultoria, especializada em gestão de projetos, lança esse mesmo desafio.

“É uma das ferramentas mais fortes já utilizada para resolver problemas numa organização. A chave deste método ágil é a metáfora. E não, não é uma brincadeira de crianças.”

“O cérebro vai ser influenciado pelas mãos. Comecem a mexer nas peças,” incita Diego Maffazzioli, facilitador credenciado de Lego Serious Play (LSP). Ainda com alguma timidez, os oito participantes do workshop começam a remexer no amontoado de peças Lego que se encontra no centro da mesa. Entre os famosos tijolos – que permitem mil e uma conjugações diferentes –, estão bolos de aniversário, botes, elefantes, tigres, macacos, bonecos variados que podem trocar de cabeça (transparente, com coroa, com diferentes chapéus) ou até mesmo ficar sem ela. A imaginação é o limite. “A chave do Lego Serious Play é a metáfora”, explica o facilitador da Scopphu – empresa formadora. A convite dela, o Observador Lab participou no workshop para conhecer um pouco mais sobre a metodologia LSP, na qual as peças de Lego são o instrumento principal. Curioso?

O artigo é do OBSERVADOR, e nós aqui fomos lá espreitar 😉

Veja o artigo completo aqui

 

Nós aqui apoiamos isto
Nós aqui gostamos de Legos

Texto & Fotos: Observador

Screen Shot 2018-09-28 at 12.52.11

O INFERNO MATINAL – COMO TRANSFORMÁ-LO EM PARAÍSO

ASSINATURA 2 1

Para mim, o mês de Setembro tem quase o mesmo significado de uma passagem de ano. Todo um novo ciclo se inicia. Os miúdos num novo ano escolar, este ano em novas escolas, são as atividades fora de escola que têm que se coordenar com os nossos horários, são os avós sempre disponíveis para novas funções e sempre prontinhos a ajudar. E somos nós que depois de uma semanas de férias habitualmente temos mais trabalho à nossa espera.

Por outro lado, todos os anos eu faço grandes propostas de mudança., vou começar no ginásio, vou levantar mais cedo para ir correr, vou ser mais criativa e organizada para não entrar em parafuso logo no primeiro mês… Enfim, quase como comer as 12 passas e formular desejos.

Este ano não foi excepção, mas posso dizer-vos, baixinho para não agoirar, que as mudanças estão mesmo a dar resultado e que quase como que naturalmente tudo se está a encaixar, sem stress durante este mês de Outubro.  As manhãs têm sido tranquilas, com caras sorridentes e sem 2 adultos exaustos a sair de casa para o trabalho.

E então quais são os truques, que dicas poderei eu partilhar convosco?

1. Primeiro tu!

Se te deitaste muito tarde, se estás exausta logo pela manhã, como pode haver boa disposição e paciência para organizar tudo de manhã? As manhãs exigem energia e criatividade da tua parte! Sugestão: dormir o máximo que consigas (e para isso não podemos querer fazer tudo durante a semana de trabalho!); acorda mais cedo que eles para te poderes arranjar e respirar fundo antes de os ajudares; envolve a/o tua/teu companheira/o se os horários o permitirem (alterna quem leva à escola ou distribui as tarefas de ajuda pelos dois); cuida de ti durante o dia (arranja um momento, nem que sejam 10 minutos, para respirar fundo!). A minha descoberta deste mês foi: tentar dar uma arrumação geral à casa e deixar semi-preparada as rotinas de regresso a casa. De manhã temos muito mais energia e quando chegamos a casa parece que passou por lá uma fada, divinal!

2. Cria o teu momento com as crianças!

Como te sentes se quando chegas ao teu trabalho o teu chefe está logo maldisposto e mal te diz bom dia? É difícil ficar bem-disposta assim, certo? Aproveita a manhã, nem que sejam 2 minutos, para criar “aquele momento” com o(s) teu(s) filho(s). Um abraço na cama, um acordar carinhoso, o “autocarro” que espera por eles para os levar às cavalitas para a casa de banho, uma pequena conversa, um “bom dia” bem-disposto (mesmo que não seja imediatamente retribuído!) é muitas vezes o suficiente para acordar mais tranquilo e começar melhor o dia.

3. Prepara as coisas no dia anterior!

As mochilas, as roupas, as lancheiras – tudo o que puder ser preparado no dia anterior, prepara! E envolve-os nas escolhas e na preparação, conforme a idade maior envolvimento haverá, porém quanto mais cedo começarem a responsabilizar-se por esta organização prévia, tanto melhor.

4. Respeita a individualidade de cada criança!

Sabemos que existem crianças (e adultos!) que acordam cheios de energia e boa disposição pela manhã. E outras em que parece que começam a “funcionar” perto da hora de almoço. Algumas que começam logo a conversar e outras que preferem que não lhes digas nada. A minha mãezinha sempre respeitou o “monstro” que vagueava lá por casa logo pela manhã e muito lhe agradeço por essa generosidade. Alguns miúdos acordam cheios de fome e outros  ficam maldispostos só de pensar em comida de manhã. Sê flexível e criativa! Não forces muita conversa se o teu filho não quer conversar; não faz mal de vez em quando só comer no carro durante a viagem para a escola ou reforçar o lanche a meio da manhã. Simplifica, palavra essencial para utilizar logo de manhã. Escolhe as tuas batalhas, há umas que não valem mesmo a pena.

5. Dá opções!

“Mãe, não quero vestir isto!! Não gosto destes sapatos! Não quero comer cereais!” Dá opções de escolha! Como exemplo: dá algumas opções de roupa, mas permite que ele escolha entre elas; deixa-o escolher o que quer vestir desde que leve um casaco; deixa-o escolher o que comer, desde que sejam opções que consideres saudáveis ou desde que seja ele a preparar o pequeno almoço. Acima de tudo respeita os teus limites e os deles.

Dia-a-dia

6. Envolve-os!

O balanço entre a autonomia, a responsabilidade e a ajuda necessária é fundamental. Conta que precisem da tua ajuda para passar a difícil rotina matinal. Mas de acordo com a idade, vai-lhes dando autonomia e responsabilidade (no toque do despertador, na preparação do pequeno almoço, etc). Queremos que cooperem, mais do que “obedeçam”. Conversa e planeia em família (com as crianças também!) como podem organizar melhor as manhãs, de modo a ser mais fácil para todos.

7. Uma coisa de cada vez!

“Põe a roupa suja no cesto, lava os dentes, calça-te e depois vem tomar o pequeno almoço. Mas não esqueças a mochila!” Ordens! Ordens! Ordens!!! Uma sequência que entra por um ouvido e às vezes sai pelo outro, porque não só cria maior tensão e stress, como são demasiadas coisas para decorar e fazer ao mesmo tempo. Experimenta dizer uma coisa de cada vez. Ou criar uma lista de coisas a não esquecer de manhã.

8. Vive cada momento!

Respira fundo, dá um bom dia ao Mundo! No teu banho, no abraço ao teu filho, no primeiro olhar do dia pela janela, na cor da roupa que escolhes para vestir, na música que escolhes ouvir de manhã, na condução até à escola (já agora, se tiveres hipótese de ir a pé, nem que seja parte do percurso, caminha!!!! Faz milagres ;)). Vive cada manhã com mente de principiante. Não é fácil. Mas é gratificante!

Helena Gonçalves Rocha

Nós aqui educamos para isto.
Nós aqui temos isto!

Contactos
helenagoncalvesrocha@gmail.com
Miúdos e Graúdos, Clínica Médica
Av. Pinhal da Aroeira, Lt 562
Aroeira Shopping area Lj 18
Herdade da Aroeira
2820-566 Charneca da Caparica
TEL.: 212 977 481

1420840749_facebook-512

Fotografias: D.R.

 

WP_20180912_11_31_50_Rich

Pssst, ESTAMOS À TUA ESPERA NA FCT ATÉ DIA 14! Por Catarina Laborinho

gostamos

Malta, não comecem o ano já atrasados!!! DIA 14 ESTÁ À PORTA :)

Até dia 14 de setembro encontram-se abertas as inscrições na FCT-UNL e como era de esperar a Fertagus está lá. Não apenas como ponto de informação mas sim com vantagens para os nossos caloiros. Ah pois é, nós aqui também já passámos por isso e é de facto uma experiência marcante! 

Para as inscrições/adesões feitas até dia 14 na FCT, a Fertagus oferece o cartão Lisboa Viva, e também 25% de desconto no primeiro carregamento do teu passe.

Basta para isso apresentares o Voucher que te vai ser entregue na FCT numa Bilheteira Fertagus até 31 de Outubro.

image001

Pssst! Dia 14 é já esta sexta-feira 😉

Nós aqui andamos à caça aos descontos.
Nós aqui estamos a entrar em mais um ano escolar

 

1.001

Texto: Catarina Laborinho

FERTAGUS, LSBblog

passeio BTT

ATL’S DE VERÃO – COMO ESCOLHER? Por Helena Gonçalves Rocha

Helena

Todos os anos o cenário se repete…os miúdos começam as férias “demasiado cedo” e os adultos invariavelmente “demasiado tarde”.

Longe vão os tempos em que no primeiro dia de férias os miúdos eram “empacotados para a Terra” e só regressavam 3 meses depois, um dia antes das aulas recomeçarem. Eu fui uma destas felizardas, até aos 18 anos as minhas férias grandes eram passadas assim, com um enorme grupo de primos e amigos, com os quais construíamos as melhores memórias e aventuras inconfessáveis.

Sempre senti uma pontinha de inveja pelos meus amigos que passavam férias tipo “verão Azul”, todo o santo dia na praia rodeados de amigos. No entanto confesso que ninguém consegue ultrapassar as aventuras nas minas, nas grutas, nas escaladas de montanhas, nos mergulhos gelados no rio proibido, no “roubar da fruta”, nos bailes dançantes, nas boleias partilhadas…Daí ficaram as amizades de uma vida, laços inquebráveis que fazem com que anos depois pareça que foi ontem que tudo aconteceu.

Os riscos controlados, os desafios ultrapassados, longe da vista dos adultos mas com um grupo inseparável, fizeram de todos nós adultos mais seguros e confiantes.

Hoje porém, tudo parece perigoso, os miúdos não correm riscos e pouco ou nada são colocados perante desafios. As semanas de férias disponíveis oferecem atividades seguras e por vezes muito pouco desafiantes…

É urgente que as nossas crianças possam ter mais oportunidades de se mexerem, de explorarem os seus limites, os limites do seu corpo, tenham liberdade de experimentar, de aprender competências desportivas, mas também funcionais, aquelas coisas que poderão ser úteis qualquer dia destes…

Caminhadas desafiantes pela Serra da Arrábida para alcançar o topo mais alto sentindo-se o maior explorador do mundo, noções de socorrismo para que quando aquele “azar” acontece saibamos o que devemos fazer, cozinhar umas maravilhosas bolachas,  pedalar em BTT por entre as serras, aprender a fazer a manutenção da bicicleta, conhecer as diferentes espécies de animais e plantas existentes na Lagoa de Albufeira, experimentar o windsurf e o padell, conviver com os jovens e adultos que frequentam os diferentes espaços da Cercizimbra e concluir que, diferentes somos todos Nós e que cada um é único e especial!

ATL

Estas espetaculares experiências foram me relatadas pela minha filha de 12 anos que este ano frequentou as semanas de férias FUI, dinamizadas pelo Centro de Animação para a Infância da Cercizimbra. Desafio, aventura, risco controlado, possibilidade de convívio entre diferentes idades, desenvolvimento da capacidade de entre-ajuda.  Claro que toda esta “ maluquice” é muito controlada e dinamizada por todos os competentes profissionais que estão envolvidos nestas semanas de férias.  Para todos eles o meu muito Obrigado e espero que a noite do acampamento com jantar partilhado, tendas de “partidas”, jogos e dinâmicas com os escuteiros esteja a correr igualmente bem. Amanhã terei com certeza muitas peripécias para escutar, ou só algumas, porque muitas irão ficar no segredo do grupo…

Estas experiências diversificadas são fundamentais no desenvolvimento das nossas crianças, como tal, antes de os inscrever tente perceber qual o programa de atividades, quem são os profissionais que vão acompanhar os seus filhos e se existe feed back de outros pais e crianças.

Uma boa escolha fará toda a diferença nas memórias de Verão do seu filho e de certo nas suas também!

Helena Gonçalves Rocha

Nós aqui educamos para isto.
Nós aqui temos isto!

Contactos
helenagoncalvesrocha@gmail.com
Miúdos e Graúdos, Clínica Médica
Av. Pinhal da Aroeira, Lt 562
Aroeira Shopping area Lj 18
Herdade da Aroeira
2820-566 Charneca da Caparica
TEL.: 212 977 481

1420840749_facebook-512

venta-de-estampas-sueltas-del-rusia-2018-D_NQ_NP_881251-MLM27041259625_032018-F

JÁ CHEGOU O MUNDIAL E A CADERNETA DE CROMOS. Por Helena Gonçalves Rocha

Helena

É verdade cá temos novamente uma maratona de Futebol, senão é o Euro é o Mundial, não há como negar a cultura futebolística, mesmo para os que não apreciam, dia em que joga Portugal, o país pára e sustém a respiração…

Invariavelmente com cada Campeonato de Futebol vem também a sua própria caderneta de cromos, com folhas reservadas às equipas de cada país. E confesso que por vezes vejo “cada cromo da bola”!

Mas por que raio é que estou eu a falar do Mundial e da caderneta de cromos? É que esta é mais uma oportunidade de aprendizagem a vários níveis. E, se for como eu, que não é grande fã do futebol, aproveite algumas destas dicas para que esta coleção valha mesmo a pena:

# Literacia financeira

– Organize em conjunto com o seu filho um orçamento para a aquisição de cromos semanal (somente um x de pacotes de cromos por semana). Tudo o resto será ele que terá de conquistar, realizando pequenas tarefas para angariar fundos, trocando com os amigos, haja criatividade… (por favor pais, não vale facilitar, nem batotas nem fazer por eles. Se estiver assim tão entusiasmado, compre uma caderneta para si!

# Classificação e organização

– Ajude a organizar os cromos por número, por países. Oriente o seu filho para que vá marcando na lista global que acompanha a caderneta, os cromos que já tem.
– Ajude-o a criar uma nova lista de cromos que estão em falta e oriente-o para organizar os cromos repetidos.

# Motricidade fina

– Oriente o seu filho para que seja ele a descolar os cromos e a colá-los diretamente na caderneta (pode não ficar perfeito, mas é o trabalho dele. Se quiser uma caderneta perfeita, volto a dizer, compre uma caderneta para si!

# Relações interpessoais

– Promova a troca de cromos com os amigos, já existem grupos organizados e tudo. Mais uma vez contenha-se, quem deverá efetivar as trocas serão as crianças e não os pais. Recordo-me há alguns anos quando também tive cadernetas de cromos cá em casa que no bairro próximo de nós se organizavam grupos de trocas aos domingos de manhã e como o meu filho tentava que fosse eu a efetivar as trocas sem sucesso. Foi uma aprendizagem importante e devemos incentivá-los a fazê-lo. Mais uma vez, se quiser trocar cromos no emprego, via net para que a coleção acabe depressa, compre uma caderneta para si!

# Conhecimento do Mundo ( Geografia e cultura)

– Aproveite  para localizar no mapa as diferentes equipas que vão colecionando, fale um pouco sobre a sua cultura.  Saber onde fica a Argentina, quais são as suas tradições, que tipo de clima têm por lá, vai com certeza aumentar a curiosidade do seu filho sobre todos os países que participam no Mundial de Futebol 2018.

# Promover a leitura e a escrita

– De acordo com o nível de escolaridade do seu filho pode solicitar-lhe que elabore listas, por exemplo, ou que identifique todos os países que começam com determinada letra ou quem são os jogadores que têm no nome a letra L. Só tem que puxar um pouco pela sua criatividade.

# Promover os conceitos matemáticos

– Regularmente podem quantificar todos os cromos e fazer o cálculo de quantos faltam para terminar. Podem organizar os cromos por ordem crescente ou decrescente.

Afinal uma coleção de cromos, não é só uma coleção de cromos pode mesmo conter infinitas oportunidades de aprendizagem.
Experimente e ficaria mesmo muito contente de saber quais as atividades que conseguiu fazer e reinventar. E lembre-se, se quiser aquela coleção de cromos mesmo perfeitinha, compre uma para si!

Bom Mundial de futebol 2018 e que ganhe Portugal!

Helena Gonçalves Rocha

Nós aqui educamos para isto.
Nós aqui temos isto!

Contactos
helenagoncalvesrocha@gmail.com
Miúdos e Graúdos, Clínica Médica
Av. Pinhal da Aroeira, Lt 562
Aroeira Shopping area Lj 18
Herdade da Aroeira
2820-566 Charneca da Caparica
TEL.: 212 977 481

1420840749_facebook-512

Foto:D.R