Mundet

A VELHA FÁBRICA MUNDET VAI ABRIR COMO O NOVO HOTEL MUNDET. Por Marlene Gaspar

gostamos 1

A notícia é do Vítor Andrade no Expresso e dá conta da adjudicação da autarquia do Seixal para a construção de um hotel de luxo. O investimento rondará os oito milhões de euros.

A fábrica da Mundet encerrou há 30 anos, mas vai agora dar lugar a um luxuoso hotel de quatro ou cinco estrelas, onde o elemento ‘cortiça’ continuará presente, numa zona priveligiada e com uma das melhores vistas para Lisboa.

Mostramos alguns dos 3D e podes ler o artigo do Expresso na íntegra aqui.

Mundet1 Mundet2 Mundet3

Não sei o que acham disso, mas já me estou a ver a desbundar desta pequena maravilha, porque como já deve ter dado para reparar é uma zona que gosto muito. Muita passeata já fiz ali em frente (e até já entrei numa corrida, onde consegui o prémio de carro vassoura, porque alguém tinha que ser e sou boa nisso. Cada um é para o que nasce.)

Nós aqui vamos ter o Hotel Mundet.
Nós aqui temos isto.

Texto introdutório: Marlene Gaspar
Fonte (texto e fotos): Vítor Andrade, Expresso

Screenshot 2019-02-07 at 23.05.16

AFINAL O PAÍS DA ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS ESTÁ NA MARGEM SUL, MAIS PRECISAMENTE NO SEIXAL. Por Marlene Gaspar

degustamos

Quem me conhece sabe que a comida para mim é um assunto sério. De entre alguns nick names que me atribuem “a cheia da fome” é talvez o que melhor se encaixe na minha pessoa, pois como já diz o anúncio “Tu não és tu quando tens fome”. Admito aqui, o estar saciada é altamente responsável pelo meu estado de espírito (um pouco como o tempo, mas ainda com mais preponderância).

E é por isso que os meus olhinhos bateram palminhas de contente quando vi a notícia de que a Mundet Factory no Seixal tem uma carta de sobremesas inspirada no País das Maravilhas. Ainda não lhes deitei a mão, mas já estou a salivar com o poder juntar o melhor dos 2 mundos. É que eu vivo, literalmente com a Alice no País das Maravilhas! Sim, a minha filha Alice, acredita que se chama Alice no País das Maravilhas. Afirma isso na escola, quando vai ao  médico e a quem quer que lhe pergunte. Vive no seu mundo encantando, cheio de fantasias e princesas como ela. Vê a vida como um conto de fadas e que tem sempre um final feliz. E mal posso esperar para a levar (ok, e eu também estou tentada) a degustar maravilhas como o Chapeleiro Louco ou a Rainha de Copas em forma de sobremesa. É que vai ser um sonho, uma fantasia tornada em realidade e eu vou ser a melhor mãe do mundo (já sou, modéstia à parte e sem contar com a minha mãe, mas imaginem agora, que vou ter o poder mágico de tangibilizar este sonho). Pow. 10 pontos para esta mãe.

Screenshot 2019-02-07 at 23.05.16

João Macedo, guarda aí um lugarzinho e o docinho para nós que essas sobremesas têm que me passar pelo estreito, porque os olhos também comem, mas não são esses que alimentam esse corpinho.

Nós aqui temos a Alice e o País das Maravilhas.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fonte e foto: NiT

Feira Chocolate Corroios

IV FEIRA DO CHOCOLATE EM CORROIOS. 17 a 20 jan. Por Marlene Gaspar

degustamos

Sei que venho tarde e a más horas, mas se há mês em que o chocolate é preciso como pão para a boca é o mês de janeiro. O mês é interminável, o frio entranha-se em todos os ossos, estamosou em deprê pelos excessos cometidos dos inúmeros jantares de Natal (ou se calhar com o entusiasmo, desde a Black Friday) até aos Reis (e é quando não é por aí adiante). Também não se chegou a tempo de encontrar aquelas peças que são a nossa cara nos saldos (e que seja o nosso número), etc, etc, etc. Torna-se imprescindível medidas drásticas e compensatórias. É preciso algo, algo que tenha a capacidade de compensar e virar o bico ao prego. E esse algo é…o chocolate.

O chocolate é alma, é vida, é aquela coisa. E Corroios sabe disso e mantém acesa a tradição da Feira de Chocolate com tudo e tudo a que se tem direito. Gosto disso. E já está aí. Começa hoje vai até domingo. O programa está abaixo, mas não queria deixar de destacar a Pista de Gelo! Já contei aqui o sucesso das pistas que foi a Aldeia de Natal do Seixal, o Ice Park da Sobreda e agora temos a da Feira de Chocolate em Corroios. Pow.

feirachocolate

17 de Janeiro (5ª feira)

18h00 Abertura da Feira
18h00 Andas e Malabares
18h00 Estátuas do Chocolate
18h00 Palhaços
23h00 Encerramento da Feira

18 de Janeiro (6ª feira)

12h00 Abertura da Feira
15h00 Andas e Malabares
15h00 Palhaços
21h00 Ricardo Silva
24h00 Encerramento da Feira

19 de Janeiro (sábado)

12h00 Abertura da Feira
15h00 Animação de rua com Tiago Garnacho
15h00 Palhaços
15h00 Andas e Malabares
16h00 Estátuas do Chocolate
21h00 Fernando Showman
24h00 Encerramento da Feira

20 Janeiro (domingo)

12h00 Abertura da Feira
15h00 Animação de rua com Tiago Garnacho
15h00 Andas e Malabares
15h00 Estátuas do Chocolate
15h30 Palhaços
21h00 Encerramento da Feira

A acontecer durante todo o evento:

Mascotes
Pinturas Faciais e Modelagem de Balões

Nós aqui temos a Feira de Chocolate (Graças a Deus!)
Nós aqui temos isto.

Texto: A Chocolateira, aka, Marlene Gaspar

Aventura de Natal

A AVENTURA DO NATAL. Por Victória Gaspar Tomás

celebramos 1

Esta semana a Victória teve vários testes, como deve ter sido em todas as escolas da margem sul e não só. A estudarmos para o de português vimos que iria ser-lhe pedido um texto com 80 palavras. Decidimos fazer um texto livre e o resultado está aqui e partilho abaixo (e este deu-me autorização de publicar, por isso, aqui está ele. 127 palavras.

A Aventura de Natal

No Natal toda a gente recebe presentes, menos o Pai Natal.

E eu disse:

– É melhor comprarmos presentes também para o Pai Natal. Que acham? – perguntei.

A Patrícia, a Mariana, a Ema e o Duarte responderam:

– OK! Pode ser.

Então às escondidas fomos à casa do Pai Natal. Quando chegamos lá, vimos o Pai Natal e escondemo-nos, depois fomos ter com ele e dissemos:

– Olá! Senhor Pai Natal. Só viemos aqui, porque queríamos dar-te este presente e também queríamos andar no seu trenó.

E o Pai Natal perguntou:

– Qual é esse presente?

E nós respondemos:

– É um bolo para celebrares o Natal.

E o Pai Natal disse:

Como recompensa podem vir comigo no trenó entregar presentes.

E nós respondemos:

-Yes!

No final voamos todos entusiasmados no trenó.

Nós aqui temos a aventura do Natal contada pela Victória.

Nós aqui temos isto.

Texto: Victória Gaspar Tomás, 8 anos, 3º ano

Foto: Rui Tomás

Ferrero Rocher

III FEIRA DO CHOCOLATE NA AMORA. até 2 de dezembro. Por Marlene Gaspar

degustamos

Está oficialmente aberta a época do Ferrero Rocher, porque já vi a “senhora” a pedir algo ao Ambrósio e à semelhança dos últimos 349 mil Natais, esse algo é o famoso chocolate. Por isso, que tal aproveitar a Feira de Chocolate na Amora para dar aquele miminho ao estômago e aviar uma série de presentes de Natal? O Estudo de Natal 2018 da Delloite diz que chocolates e livros vão ser os presentes mais oferecidos (logo recebidos) este Natal. Se queres fazer parte desta estatística (e para mim acho que são sempre presentes infalíveis) podes experimentar algo diferente (lá está o “algo”) e aqui bem perto na margem sul.

FeiraChocolate

A dica está dada, a feira é até amanhã, por isso, dá-lhe com tudo. É no Jardim do Fogueteiro, a entrada é livre e há animação de rua.

Nós aqui temos a Feira do Chocolate.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotos: Ferrero Rocher

mercadoromeira

IMAGINE MARKET NO MERCADO DA ROMEIRA. 25 novembro. Por Marlene Gaspar

METEMO-NOS

Sei que tenho andado ausente destas andanças, mas não perdia esta novidade por nada deste mundo. Ora não é que o Mercado da Romeira vai receber todos os últimos domingos de cada mês o Imagine Market? E começa já a partir do próximo, dia 25 de novembro.

E perguntam vocês, o que é isso do Imagine Market? Imagine-se um mercado de moda, música e arte a desfilar no Mercado da Romeira, que já por si tem umas iguarias para trincar que já justificam a deslocação, agora imaginem com mais isto. Imperdível, não é?

A Mónica do blog4her contou-me a novidade e vai lá estar com as suas maravilhosas peças e também só por isto já vale muito a pena. Mas há mais motivos para a visita, a macroprojectt, miamar, blahblahblah.lovebdebatatabangulemood, meninaemocatendencias_clotheslogikevidencecristinapaiss_sardaniscadrift_madebyhumannature também vão marcar presença. imagine marketAssim, só faltas tu para te juntares à festa. O convite está feito. Aparece.

Nós aqui temos o Imagine Market.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Costa da Caparica

A MAIOR PRAIA DE LISBOA É COMPARADA A UM JARDIM DO ÉDEN COM A AREIA. Por El País

gostamos 1

E quem o diz é o El País. E como muitas vezes na nossa vida é primeiro preciso brilhar lá fora antes de resplandecer cá dentro. Não é o caso da nossa Costa da Caparica, porque “eles falam, falam, falam e eu não os vejo a não vir para aqui”. Vamos ouvir (ler) o que eles escreveram sobre a nossa praia.

“A praia é tão comprida e larga, que vai mudando de nome”, diz o El País.

Para o jornal espanhol, a Costa da Caparica é vista como uma única praia, já que as caraterísticas que tornam única esta zona de Lisboa são comuns a toda a extensão quinze quilómetros “ de areia fina e mar bravo”, como se lê na publicação.

Este é o mais recente exemplo dos muitos casos em que Portugal é falado ‘lá fora’, e é nos sempre interessante ver os recantos nacionais aos olhos de estrangeiros que nos visitam, mesmo que aconteça focarem-se nos pontos mais turísticos ou ignorarem aspetos que, para os portugueses, tornam certas zonas do país um pouco menos encantadas.

Costa da Caparica

Foto: iStock no artigo Notícias ao Minuto

Não é este o caso das praias da Costa da Caparica, sobre as quais o El País faz por apontar o moroso acesso feito pela ponte 25 de abril principalmente ao fim de semana. Ainda assim (e a maioria dos lisboetas irá concordar) vale a pena o esforço do caminho de carro, que é compensado por um dia de praia com sol e ambiente de excelência que faz deste local “o único éden que se pode encontrar em agosto próximo de uma metrópole”.

Haverá maior luxo do que uma extensa praia a ‘dois passos’ da confusão urbana e que se divide apenas por pontuais escolas de surf, cafés ou restaurantes vegetarianos, que em nada destoam a paisagem com vista digna de filme?

Nós aqui temos o Jardim do Éden com areia.
Nós aqui temos isto.

Texto: Mariana Botelho in Lifestyle Notícias ao Minuto
Foto: istock – usada no artigo do Notícias ao Minuto
Texto introdutório: Marlene Gaspar

foto Rita Carmo

ALMADA RECEBE NUNO MARKL E VASCO PALMEIRIM. Por Catarina Laborinho

Vamos a isto

A dupla Nuno Markl e Vasco Palmeirim vêem até Almada e Nós Aqui vamos lá estar!

A notícia já não é de agora, mas não vão ter andado desatentos à publicidade que o Almada Forum tem feito, e não custa nada relembrar.
A dupla internacionalmente conhecida e companhia das manhãs de muitos nós, vai fazer um espetáculo de stand-up comedy em Almada.
Inserido no evento de verão “Fun Fest”, este, irá decorrer amanhã (23 de agosto) pelas 21h30 no Almada Forum. A entrada é gratuita, mas se a ideia é mesmo ir nada como ir levantar o ingresso a partir das 19 horas de amanhã no balcão do evento, perto da farmácia.  As entradas são limitadas e permite o máximo de três ingressos por pessoa.

Esperamos lá por si :)

Nós aqui vamos rir à fartazana
Nós aqui vamos a isto

Texto: Catarina Laborinho
Foto: D.R

SolCaparica5edicao

RESCALDO E VÉNIAS – SOL DA CAPARICA. Por Marlene Gaspar

parabenizamos

Chegou, encatou e esgotou. Em jeito de balanço ou rescaldo foi assim a 5ª edição do Sol da Caparica. Se o primeiro dia impressionou os restantes aumentaram a fasquia e colocaram o Festival no mapa dos must go.

A temperatura subiu ao longo dos dias e proporcionou noites quentes que abrilhantadas pelo excelente cartaz e diversidade de iniciativas trouxe dias de muitas surpresas. Ora assim para enumerar algumas:

Os UHF (aquela vénia) trouxeram o grande Tim (outra vénia), como convidado a um concerto memorável, a Beatriz aceitou o pedido de casamento no concerto da Carolina Deslandes, homenageou-se a diva dos pés descalços – Cesária Évora que nos deixa muita Sodade, a Sara Tavares (mais uma vénia) também lembrou a grande diva que nos deixou – Aretha. Os Amor Electro partiram a loiça toda e mostraram o que é ter sangue na guelra, que é como quem diz que cantam com’ó caraças. Miguel Araújo também disse presente. O “nosso” Orlando Santos também cantou e encantou. E os Expensive Soul trouxeram o Jorge (Fernando) que respirou o fado no evento.

Piruka, Virgul a jogar em casa, Jimmy P, Jjodje e Wet Bed Gang,  marcaram com o estilo hip hop. Jimmy P ressaltou a boa energia dos festivaleiros: “é incrível, é incrível (…) acho que muitas das pessoas vão para para a praia e depois veem para aqui, né? Então acho que vem um bocado purificadas e com uma energia saudável, dispostos a dar e a receber boa energia e acho que os concertos vivem mesmo disso, não é só daquilo que acontece no palco, mas o que acontece com o público e se houver as 2 coisas é uma combinação perfeita“. Brother, acho que a descrição não podia ser mais feliz. Eu sou uma dessas, que espero ter enviado boa energia, porque recebi muita, por isso só posso estar grata.

Carminho, Anselmo Ralph que classifica muito bem o Festival: “o nome é perfeito, o local é perfeito e os artistas são perfeitos“. Os grande Peste & Sida também marcaram presença, ou não fossem de alguma forma responsáveis pelo nome do Festival. E como em equipa vencedora não se mexe, os DJ Rich & Mendes encerraram o festival, como é seu apanágio desde há 5 anos.

Houve dança, skate e surf e para os menos radicais como eu, um excelente dia de praia que antecedeu o noite quente e que mais uma vez faz do local o meu favorite spot – “gratinar” (mas com factor 50 diversas vezes) de dia e curtir à noite.

SolCaparica5edicao

Lisbon South Bay blog no Sol da Caparica

Bordalo II trouxe a Orca de Aljezur, uma obra que alerta para a poluição no mar, e pretende chamar a atenção como cada um de nós pode contribuir para que isso não acontece (mais uma vénia). Como referiu António Miguel Guimarães, o responsável pela organização do festival: “a arte urbana é éfemera, mas traz os sonhos que são eternos” – sai mais uma vénia para este senhor e equipa, que a organização teve nota 10+.

bordallo II

Bordalo II – Orca de Aljezur

E para além dos comes e bebes com muita variedade (que eu muito agradeço porque tive de balancear as gordices), ainda deu para umas comprinhas, como o estaminé da Mónica – blog4her que esteve sempre ao rubro, mas não stressem por o festival já estar a terminar que podem encomendar online. Não quero que vos falte nada.

Blo4her

Mónica do Blog4her e palco SIC/RFM

Nesta 5ª edição o Festival esgotou. O Sol da Caparica já recebeu cerca de 80 mil pessoas, 190 artistas que cantam em português e só repetiram 14 artistas. É caso para dizer margem sul Power is on fire.

Marlene Gaspar, Lisbon South Bay blog no Sol da Caparica.

Nós aqui temos o Sol da Caparica.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Foto: Rui Tomás

SoldaCaparica

IE, IE, IE, O SOL DA CAPARICA É QUE É. Por Marlene Gaspar

gostamos 1

O Sol quando nasce é para todos e o Sol da Caparica não é exceção. A 5ª edição do Festival Sol da Caparica começou ontem e como não podia deixar de ser, nós aqui estivemos lá. Desde há 3 anos, que acompanho a evolução deste grande evento na margem sul e cada vez mais orgulhosa do seu percurso.

Ontem tive o prazer de vir desbundar o festival com malta da margem norte, que provavelmente sem grande expectativa, mas atraídos pelo cartaz lusófono, quis tirar teimas sobre o Festival. E tirou. Conquistámos mais uns fãs que se renderam ao som, mas também ao recinto, ao espaço, ao ambiente, ao convívio, porque o Sol da Caparica é muito mais do que uma letra, um bom dia de praia. É uma forma de estar e “tá-se bem”. Está-se mesmo muito bem.

SoldaCaparica

Foi fazer a cobertura do evento de forma real – como um verdadeiro festivaleiro e ainda houve espaço para encontrar amigos.

SolCaparica

A evolução da organização também se nota pelos espaços, atividades e oferta para além dos concertos, pela presença de grandes marcas que estão presentes e que são muito úteis. O meu muito obrigada ao MBWay que me salvou a noite. Eu deixei a minha carteira onde passei férias (o que são a uma centenas de quilómetros da Costa da Caparica) e estava sem cartões. Um drama, cuja primeira reação é pânico. Como é que vou pagar as minhas cenas? Pára tudo. E eis que com este dilema para resolver “tropeço” no postos da MBWay e consigo levantar dinheiro sem cartão. E ainda consigo ir comer e pagar com MBWay sem usar o cartão. Não era a única a estar feliz por isso.

SoldaCaparicaMBWay

Pimba, fez-se magia.Muito obrigada MBWay, tu é que sabes d’isto. Quem pode, pode e aqui pode-se pagar sem cartão. Tenho dito, mas vou saber mais sobre isto, que esta cena é muito à frente. Ah, e esta “magia” pode ser usada em qualquer lugar, não é só na margem sul.

É que o festival está carregado de atrações que obrigam a usar a carteira, perdão o telemóvel. Eles são as tendinhas com bijuteria, vestidinhos e acessórios de perder a cabeça, o material de surf, do qual não sou praticante, pois com muita pena, nunca me aventurei nessa lide, mas que não me impede de usar roupas e acessórios respetivos. Afinal, posso ser uma surfista da banheira com muita pinta. A juntar a isto, as noites de verão estão aí, por isso o que mais se pode pedir a este Festival?

Lisbon South Bay blog, no Sol da Caparica.

Nós aqui temos o Sol da Caparica.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Foto: Ricardo Madeira