corridaAvanteSeixal

FOI DURA A CORRIDA DO AVANTE!

corremos

Pelo menos para mim. Este ano a minha participação na Festa do Avante! alargou-se ao campo desportivo e participei na 29º corrida com um percurso de 10,200 km com quase 3 mil participantes que teve início na Baía do Seixal, percorrendo toda a Marginal com partida da Amora até ao Seixal e voltando pelo mesmo percurso até à Festa do «Avante!». E, há que dizê-lo com toda a frontalidade: a minha participação foi fraca, fraquinha. Ok, há que assumir e enfrentar o toiro pelos cornos. Foi medíocre!

participação corrida avante

Número de participante

Em nada se deveu à organização ou à prova, que em abono da verdade foi muito positiva. O percurso foi extraordinário (exceto a subida que me “matou”), a vista é excecional e a boa onda dos participantes foi contagiante. Deveu-se sim, à minha organização, ou melhor à falta dela.

Não me preparei minimamente e os meses de férias fizeram apoderar-se sobre mim uma “preguicite aguda” para as corridas que ia “justificando” com a minha parca tolerância ao calor. Este faz chegar a mim as quebras de tensão e as corridas foram substituídas por passeios de bicicletas e caminhadas. Que podia ser a mesma coisa, mas não é.

Ainda assim, lancei-me “à maluca” e se tivesse que desistir, assim o faria. Sem problemas (bem, com alguns, porque não gosto de atos falhados) estipulei 3 objetivos:

1#terminar a prova
2#fazer o percurso todo a correr
3#divertir-me

Ou seja, não fui correr pela viagem à Madeira, o 1º Prémio da prova, óbvio. Mas, ainda assim a taxa de sucesso foi medíocre porque destes objetivos pode-se dizer que a média foi 1,5. O primeiro foi alcançado o segundo não, e tendo em conta a falta de preparação também já tive provas mais divertidas. De qualquer forma, se formos atribuir ponderações aos objetivos foi uma aposta ganha.

A dor de burro que se fez sentir nos primeiros quilómetros antevia uma prova dura. A subida ia sendo responsável pela desistência, mas uma voz do público ecoou perante os “meus bafos de fora”:

– Essa camisola tem de ser honrada! – a camisola da 11ª Corrida do Benfica, que levei para não me fazer esquecer que eu já tinha conseguido alcançar aquele feito. O meu pensamento foi: “oh senhor, não me ponha mais pressão!”, senão deito já a camisola ao chão. Mas, esbocei um sorriso como pude e continuei a subir, também como pude.

Nunca tinha feito parte da “Liga dos Últimos”, mas apesar de não gostar de perder nem a feijões, o ímpeto de ter de terminar levou a sua “Avante” e para a frente é que foi o caminho. Cheguei, com dificuldade, mas cheguei.

Parabéns aos vencedores, a todos os participantes e à organização. As atividades desportivas são muito importantes e uma prova destas gratuita é uma excelente iniciativa. Contem comigo para a as próximas e estarei mais bem preparada (espero). Obrigada, camaradas.

Nós aqui temos corrida do Avante.
Nós aqui temos isto.

Tags: Corrida Avante | Baía do Seixal | Amora | desporto

Texto: Marlene Gaspar
Fotografias: Lisbon South Bay blog

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *