SerMargemSul

O QUE É ISTO DE SER DA MARGEM SUL? #1

gostamos 1

A malta da margem sul é…a malta da margem sul.
Esta é a resposta que costumo ouvir (mais do que acho normal) quando refiro a alguém que moro na margem sul e sou surpreendida com qualquer coisa num tom meio depreciativo “xi, da margem sul”! Perante isto questiono: o que é isso de “ser da margem sul”?

A resposta não é concreta e ronda ali o muita bom das praias, o muito mau passar a ponte e o não sei bem o quê. Alguma “vizinhança” duvidosa, ou as “gajas são muita boas” (não sou de cá por isso posso dizer isto sem me “afiambrar” ao título, com muita pena minha!), é a terra da Ana Malhoa ou o sítio onde moram os jogadores de futebol.

Pois há quem não (re)conheça mais do que isso, o que é uma pena, pois sempre ouvi dizer que não se deve negar à partida uma ciência que se desconhece. Por exemplo, quando essas pessoas descobrem as coisas boas, mesmo boas da margem sul (e não falo só das gajas, e estas que me perdoem de voltarem à baila, deve ser da minha inveja de não me poder incluir aqui), têm um sentimento meio incrédulo de: “uau, há isso aqui, espetáculo, não fazia ideia”!
Pois não fazem ideia, porque não sabem. Basear uma opinião sobre o que se ouviu aqui e ali é manifestamente insuficiente, e permitam-me, não têm credibilidade para isso. Ainda não percebi o preconceito que ainda não extinguiu totalmente o infeliz comentário do “deserto” e provavelmente já o tive, antes de ser “adoptada”, mas não consigo explicar a razão de ser deste.
Voltemos a um exemplo, que é mais fácil perceber a minha indignação. A malta fala de Cascais sempre com uma entoação meio “queque” e que automaticamente estamos a falar de uma zona nobre uma zona elitista. Não interessa o sítio, o bairro ou a rua. Cascais é Cascais. Nada contra. Mas, a malta fala da margem sul e parece que vive tudo no gueto.

Captura de ecrã 2017-01-31, às 22.21.48

Mapa figurativo encontrado na página FB “Kiss kiss bang bang”

Digam-me vocês, nascidos e criados, adoptados ou emprestados o que é isto de ser da margem sul? Não quero ser desmancha-prazeres ou cortar o barato, mas não venham com respostas tipo “Lili Caneças”; coisas como “é o contrário de ser da margem norte” não vai dar! E já agora, ajudem a mostrar que o quer que seja isso do “estigma da margem sul” não faz sentido.
Então para vocês, o que é isto de ser da margem sul?

Nós aqui temos isto de ser da margem sul. E gostamos!
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Foto:Rui Tomás

4 replies
  1. Mónica Amaral Antunes
    Mónica Amaral Antunes says:

    Olá boa noite!
    Primeiro que tudo, gargalhei à brava com a imagem! Em segundo, compreendo perfeitamente a razão deste post e vou dar o meu ponto de vista. Também sou emprestada da Margem Sul, embora há (já?!) 20 anos e não a troco por nada! E por favor não me levem a peito, pois vou generalizar e a quem não servir a carapuça, não a enfie.
    O pessoal da margem sul:
    1. Quando entras, por exemplo, num café, todos te olham de cima abaixo;
    2. Quando dizes “eu sou de Lisboa”, tens um sotaque estranho;
    3. Faz a Vasco da Gama a 300km/h e gaba-se disso (ok, isto talvez podemos generalizar ao tuga comum);
    4. Faz “xuning” a fiats uno e opels corsa de 1990’s;
    5. Mesmo que não tenha “xuning” circula em modo discoteca ambulante, usualmente com kizomba ou rap;
    6. Compara a Festa do Avante ao Rock in Rio;

    São só alguns pontos que me lembrei, espero ter sido esclarecedora :)

    Responder

Trackbacks & Pingbacks

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *