Screen Shot 2017-07-21 at 09.31.48

SOZINHA(O) COM OS MIÚDOS NAS FÉRIAS…VERSÃO LOW COST. Por Helena Gonçalves Rocha

Helena

Sejam mães ou pais “solteiros” ou casais em que uma parte fica presa aos compromissos profissionais, fazer férias sozinha (ou sozinho) com os miúdos é sem dúvida um desafio particular.

Foi nesta condição que passei sempre quinze dias de férias com os meus filhos, com idades diferentes e com desafios e expetativas muito divergentes, a maioria das vezes.

No entanto, as Férias deveriam ser isso mesmo, um tempo sem compromisso, sem horários determinados, em que cada momento deveria ser aproveitado com a maior das satisfações.  É no período de Férias, que muitas vezes notamos como Eles cresceram e é neste período em que realmente estamos disponíveis para Eles e Eles sabem-no.

Seria excelente ter muito dinheiro, viajar para um destino paradisíaco e fazer centenas de atividades divertidas…se calhar, sim…Mas com o Pai a trabalhar e nós em versão Low Cost, teríamos de ser Criativos e aproveitar bem cada momento.

Claro que a possibilidade de comprar diversão é fantástica, mas na verdade eu acredito que o que os miúdos mais precisam e desejam é que nós estejamos verdadeiramente lá para Eles, sem telemóveis, sem compromissos, sem horários, sem pressas.

Deixo-vos algumas sugestões Low Cost, mas com diversão garantida:

– Combinem um piquenique ao luar, seja na praia ou na relva lá de casa. Encomendem pizzas ou sushi (agora até os miúdos gostam) e entretenham-se a contar as estrelas, ver constelações e esperar uma estrela cadente para pedir um desejo.

piquenique ao luar

– O programa dos transportes públicos é sucesso garantido. Abandonem o carro e dediquem-se a explorar os transportes da cidade, estude o itinerário para que tudo bata certo. Vários percursos possíveis mediante a idade dos seus filhos:

a) Inicie o percurso em Sto António da Caparica de bicicleta pela ciclovia até à Trafaria. Apanhe o barco até Belém. Pode optar por prosseguir pela ciclovia até Alcantâra, passando pelo Museu da Eletricidade (gratuito) e terminando com umas boas fotos debaixo da ponte. Ou então, dirigir-se no sentido de Oeiras, fazendo a zona de Belém com tudo o que pode encontrar pelo caminho, desde o Centro Cultural de Belém, com o Museu Berardo (gratuito), os Jardins de Belém, os Pastéis de Belém, o Planetário, os Jerónimos. Não esquecer água, um lanchinho e o cadeado para as bicicletas.

Barco 1

b) Inicie o percurso em Cacilhas, apanhe o barco para o Cais do Sodré, aproveite para apreciar a paisagem, indique as 7 Colinas, o Castelo de S.Jorge. Chegados ao Cais do Sodré é hora de irmos viajar debaixo da terra, aqui poderemos optar por uma voltinha maior de metropolitano, apreciando cada uma uma das suas estações (sabia que são das mais bonitas da Europa), podemos sair em Palhavã e explorar os Jardins da Gulbenkian. Aqui existem sempre atividades, mas convém consultar os horários e calendários previamente. Se optar por uma volta mais curta, poderá sair na Baixa-Chiado e dirigir-se para apanhar o elétrico até ao Castelo de S. Jorge. No Castelo também existem sempre atividades para os mais novos.

Tour Lisboa

c) Inicie o percurso em qualquer estação da Fertagus da Lisbon South Bay e atreva-se a atravessar a ponte de comboio, é uma emoção! Saia em Sete-Rios e vá passar o dia ao Jardim Zoológico de Lisboa (consulte o horário dos espetáculos para não falhar nenhum). Não se esqueça de fazer a mítica viagem de teleférico por cima de todo o Zoo.

Fertagus 1

– “Geocaching”, a caça ao tesouro moderna que os miúdos vão adorar.

caça ao tesouro

Estas são as regras do jogo:
Alguém (normalmente quem conhece muito bem o local) esconde uma cache – pequena caixa com papel para deixar o nome e a data. Tenho encontrado muitas caixinhas cilíndricas dos rolos fotográficos, mas também já descobri algumas caixas maiores que tinham pequenos presentes (quem quiser pode trocar por outro de igual valor)

Alguém (com ajuda de um aparelho com ligação GPS e algumas pistas deixadas na internet) vai tentar encontrar a caixa e deixa lá o registo dessa visita.

O objetivo, ou seja, a recompensa, é apenas esse – descobrir uma cache escondida. Até porque em regra geral ela está em locais muito bonitos e tantas vezes esquecidos ou até pouco acessíveis. Os esconderijos podem e devem ser “esquisitos”, tais como: bancos de jardim, placas de sinalização, troncos de árvore, lagos, caixas de água, postes de electricidade…

Numa época recheada de tablets, jogos de consolas, portáteis e telemóveis tactéis para mim este jogo consegue aliar o melhor do passado e do presente e tem muitas vantagens. A começar pelo custo (gratuito), mas também por ser uma actividade para ser praticada ao ar livre, em qualquer aldeia ou cidade do mundo, e claro é completamente segura e divertida para todas as idades.

Divirtam-se e aproveitem bem estes momentos de preguiça, boas férias!

Helena Gonçalves Rocha

Nós aqui educamos para isto.
Nós aqui temos isto!

Contactos
helenagoncalvesrocha@gmail.com
Miúdos e Graúdos, Clínica Médica
Av. Pinhal da Aroeira, Lt 562
Aroeira Shopping area Lj 18
Herdade da Aroeira
2820-566 Charneca da Caparica
TEL.: 212 977 481

1420840749_facebook-512

Fotografias: D.R.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *