Artigos

abraço

O PODER DO ABRAÇO. Por Helena Gonçalves Rocha

Helena

Experimente fechar os olhos e imagine um abraço, ser envolvida por uns braços quentes e reconfortantes, como se sente? Protegida, segura, envolta, amada, o seu batimento cardíaco começa a ficar alterado?

E é tão bom, não é? Imagine agora que é abraçada por alguém que ama, está agora no seu porto de abrigo? Já está a suspirar?
E se experimentar abraçar alguém? Alguém que precisa mesmo de um abraço, alguém que se aninha em si e se aconchega…
O poder do abraço é tão forte que mesmo que só o imaginemos parece que já conseguimos usufruir dos seus benefícios.
Mas afinal quais são os super-poderes do Abraço?

#1 Os Abraços fazem bem à saúde

Estudos mostram que os abraços têm o poder de reduzir os batimentos cardíacos e a pressão arterial, além de diminuir o risco de doenças cardíacas. Isto ocorre, pois a pele possui uma rede de centros de pressão que ficam em contato com o cérebro através de nervos conectados a vários órgãos, inclusive o coração.

Os abraços diminuem também o nível de cortisol, conhecida também por hormona do stresse.

O excesso de cortisol no cérebro (em resposta a situações de stresse) afeta o desenvolvimento do sistema límbico, que controla e gere as emoções, e interfere também com a capacidade da criança para aprender e crescer. Assim, o toque tem um papel significativo na capacidade da criança regular as suas próprias respostas ao stresse.

Altos níveis de cortisol podem prejudicar a saúde, para além do stresse causado, é também responsável pelo aumento de peso e pela dificuldade em emagrecer. Logo, Abraçar ajuda a perder Peso!!!

#2 Os Abraços tornam as pessoas mais felizes

Dar ou receber um abraço é a forma mais simples de fazer o corpo libertar oxitocina, conhecida como a hormona do amor e da felicidade. Ela aumenta os sentimentos de apego, conexão, confiança e intimidade e ajuda a curar a solidão, o isolamento e até a raiva.

O abraço é processado pelo sistema nervoso como uma recompensa, e por isso tem um impacto importante na mente humana, fazendo com que tenhamos uma sensação de felicidade e alegria. Não importa se estamos abraçando ou sendo abraçados, a simples conexão física com o outro já nos torna mais felizes.

Os abraços ainda ajudam a cultivar a paciência e demonstrar apreço, além de estimular a liberação de dopamina, a hormona do prazer, e serotonina, a hormona do bem-estar, amplamente associada ao bom humor.

abraços

#3 Os Abraços reduzem o stresse

Estudos encontraram evidências de que pessoas que foram mais abraçadas na infância demonstram menos sintomas de stress na vida adulta. A afeição física também ajuda a atenuar nossas reações a situações stressantes e contribui para reduzir a ansiedade.

Outro benefício é o fato de que abraçar alguém relaxa os músculos, ajudando a libertar e diminuir a tensão no corpo, deixando-nos mais calmos e relaxados.

#4 Os abraços oferecem proteção

O toque carinhoso de um abraço ajuda a criar uma sensação de segurança, já que nos sentimos totalmente protegidos quando abraçamos alguém que amamos. Além disso, cientistas encontraram evidências de que os abraços ajudam a reduzir nossas preocupações e medos existenciais.

Estudos também mostram que as sensações táteis dos abraços protetores que recebemos de nossos familiares na infância se mantêm no sistema nervoso quando nos tornamos adultos, e ajudam a aumentar nossos sentimentos de confiança, autoestima e amor próprio.

Afinal um abraço não é “só” uma reconfortante manifestação de afeto, é um ato quase mágico, com um poder que tem tanto de ancestral e profundo como de inesperado.

Há algum tempo tive oportunidade de vivenciar numa sessão de Biodança a experiência do Abraço, “…abrace um desconhecido, sinta esse abraço”, confesso que de início achei um pouco estranho, mas que à medida que ía sentindo diferentes abraços , todos estes benefícios que enumerei tomavam conta de mim. Quantas as vezes ao longo do dia pensamos, “precisava mesmo daquele Abraço” e como já vem sendo habitual, lanço-vos um novo desafio: dê e recolha abraços ao longo do seu dia, promova o bem-estar do Outro e o seu próprio bem estar.

Como diria a terapeuta familiar Virgínia Satir:
Precisamos de 4 abraços por dia para sobreviver
Precisamos de 8 abraços por dia para manter.
Precisamos de 12 abraços por dia para crescer.

Já agora, um abraço a todos…

Helena Gonçalves Rocha

Nós aqui educamos para isto.
Nós aqui temos isto!

Contactos
helenagoncalvesrocha@gmail.com
Miúdos e Graúdos, Clínica Médica
Av. Pinhal da Aroeira, Lt 562
Aroeira Shopping area Lj 18
Herdade da Aroeira
2820-566 Charneca da Caparica
TEL.: 212 977 481

1420840749_facebook-512

Fotografias: D.R.