Artigos

castanhas

OFERTA DE CASTANHAS E ÁGUA-PÉ NO SEIXAL. 11 novembro #seixalando7

degustamos

Não é segredo para ninguém, mas eu digo-vos ao ouvido, eu A-DO-RO castanhas. A-DO-RO! Cruas, cozidas, assadas e grelhadas. “Quem quer quentes e boas, quentinhas?” é para mim uma pergunta de retórica! Eu quero, quero muito, quero sempre.

Tenho uma relação obsessiva-compulsiva com castanhas. Já estou a salivar só de pensar! Não posso ver assadores de castanhas sem parar para degustar, apetece-me muitas vezes e fico extremamente compensada quando lhes dou uma trinca, quase um efeito terapêutico, como o do chocolate. Esta tara e mania que tenho por castanhas, não me faz particularmente, bem. Mas vou deixar este efeito secundário só para mim, que eu é que sofro com isso, e não tenho que vir para aqui maçar-vos com esses detalhes. Sim, porque nem esses incómodos me tiram a satisfação de saborear uma bela castanha. Perdoa-se o mal que faz pelo bem que sabe!

Então agora que já perceberam que têm uma fanática de castanhas a falar convosco, vamos lá ao que interessa que é saber quando e onde é que temos uma castanha para morder? Ora o  Dia de S. Martinho está a chegar e nada como ter um magusto a preceito ao virar da esquina. Nós aqui temos no Seixal e em Amora oferta de castanhas assadas e água-pé. Ouviram bem. O-FER-TA de castanhas e água-pé! Agora sim, já acham que valeu a pena a estucha do meu desabafo sobre a minha panca com as castanhas, não é?

Então pronto, só por me “ouvirem” ainda temos mais boas notícias e O-FER-TAS. Haverá uma zona de estadia e ainda animação musical com o Grupo Coral da Associação dos Serviços Sociais dos Trabalhadores das Autarquias do Seixal e o Grupo de Cavaquinhos da Casa do Povo de Corroios. E esta, hein?

Onde e quando?

Sábado, dia 11/11 das 15 às 18 horas.

Zona ribeirinha de Amora, junto ao coreto, e no núcleo urbano antigo do Seixal, na área exterior envolvente ao Posto Municipal de Turismo

Bom e não se acanhem. Se houver mais “magustos” por esta banda, contem-me tudo e não me escondam nada que esta alminha ficar-vos-á grata para todo sempre. E, pode até partilhar uma castanhinha, vá. Uma. Não se estiquem.

magustoAlmadaForum

Nós aqui temos S.Martinho no Seixal.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar