Artigos

cinemaambiental

FESTIVAL DE CINEMA EM ALMADA. 5 a 11 de fevereiro.

assistimos

O Festival de Cinema – CINEECO dedicado à temática ambiental já começou e vai durar até ao dia 11 de fevereiro e tem entrada grátis, por isso não podia ser mais sustentável.

Vê aqui o programa do que podes encontrar esta semana na Academia Almadense, em Almada.

Programacinemaambiental

Cartaz do Festival CineEco

 

Assiste a um mundo mais sustentável.

Nós aqui temos Festival de Cinema ligado ao Ambiente.

Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

reduzir

NÓS AQUI, REDUZIMOS EM CASA E SOMOS PREMIADOS POR ISSO.

poupamos

A iniciativa Missão Reduzir em Casa foi criada com o objetivo de combater as mudanças do clima causadas pela atividade humana. A proposta é sensibilizar a população do concelho para a adoção de boas práticas no consumo de eletricidade em casa.

Screen Shot 2016-04-11 at 17.55.02

Pequenos gestos no dia a dia de todos nós farão a diferença. A participação é muito simples. Começa por caraterizar o consumo de energia nas suas residências através de um simples diagnóstico, identificando os principais desperdícios no consumo. É uma espécie de listagem que fazemos para perceber efetivamente onde é que podemos ser mais poupadinhos.

Com este levantamento e o apoio técnico da Agência Municipal de Energia de Almada (AGENEAL) consegue-se traçar um “plano” de medidas para reduzir os seus consumos.

As 20 famílias que mais se empenharem na redução do consumo de eletricidade nas suas casas habilitam-se a um prémio – um vale desconto para aquisição de eletrodomésticos eficientes para casa. Ah, pois é.

Os vales oferecidos vão dos 350 aos 2.000 euros.
Saiba mais sobre o projeto aqui .

Todos ficamos a ganhar. O ambiente, a sua casa, a sua família e todos nós. Não desperdice esta oportunidade. As candidaturas estão abertas até ao dia 30 de setembro deste ano.

Poupe o ambiente e a carteira.

Nós aqui temos Redução de Consumo.
Nós aqui temos isto.

Fonte: Destak

arrabida

NÓS AQUI TEMOS CANDIDATURA DA ARRÁBIDA A RESERVA DA BIOSFERA. 14 ABRIL.

APLAUDIMOS

Mais uma candidatura, mais uma volta. A Arrábida tem mil e uma boas razões a candidatar-se a património e a reserva da biosfera faz todo o sentido.

A Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS), em parceria com os municípios de Palmela, Sesimbra, Setúbal e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), promovem, no próximo dia 14, um encontro com o tema “Candidatura da Arrábida a Reserva da Biosfera”.

Local
Auditório da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal

Hora:
14h30 – sessão de abertura
15h10 – apresentação do programa “Homem e a Biosfera’ MAB – Reservas da Biosfera da UNESCO

Participações
Maria das Dores Meira – Presidente da Câmara Municipal de Setúbal
Álvaro Amaro – Presidente da Câmara Municipal de Palmela
Augusto Pólvora – Presidente da Câmara Municipal Sesimbra
Rui Garcia – Presidente do Conselho Directivo da AMRS e da Câmara Municipal da Moita
Maria Jesus Fernandes – diretora do Departamento de Conservação da Natureza e das Florestas de Lisboa e Vale do Tejo
Anabela Trindade – Presidente do Comité Nacional do programa “Man & Biosphere”
Elisabeth Silva, responsável pelo sector das Ciências da Comissão Nacional da UNESCO.
vYH24tzetZVAiEdfZHsz

O encontro pretende ser, segundo a AMRS, um espaço de reflexão, que envolva diversas entidades e personalidades ligadas à região e à Arrábida, procurando dessa forma a recolha de experiências e contributos para o enriquecimento do processo da Candidatura da Arrábida a Reserva da Biosfera, bem como dar a conhecer o Programa ‘Homem e a Biosfera’ MAB – Reservas da Biosfera da UNESCO.

Nós aqui estamos a torcer para vencermos esta candidatura.

Nós aqui temos a candidatura a reserva da bioesfera.
Nós aqui temos isto.

Fonte: Setúbal na Rede

ciclovia Seixal

BAÍA DO #SEIXAL VAI VIRAR ZONA PEDONAL

andaremos 1

O município do Seixal vai criar uma zona pedonal no passeio ribeirinho para os amantes das caminhadas e de passeios de bicicleta (por exemplo, Nós Aqui) com cerca de 1 km. O tráfego que aqui era feito por automobilistas, vai passar a ser ecológico.

O projeto inscreve-se na requalificação do núcleo urbano antigo, que prevê um investimento de 2,15 milhões de euros, contemplando uma área de seis hectares junto à baía. Mas não são só os peões e os ciclistas que vão beneficiar destes novos espaços verdes que vão nascer com vista para a capital, proporcionando uma maior ligação ao rio Tejo, também as atividades náuticas serão potenciadas. A reabilitação urbana terá apoios à conservação e o trânsito que sai da marginal só vai poder circular pelo interior do aglomerado, na Rua Paiva Coelho, e a uma velocidade de passeio – um limite de 30 quilómetros por hora.

Vão avançar várias intervenções que permitam aos milhares de pessoas que aqui vêm todos os dias usufruir de toda a baía, confirma o vereador do Urbanismo, Jorge Gonçalves, admitindo que até aos dias de hoje esta zona da cidade tem sido marcada por dificuldades de acesso. As pessoas querem aproximar-se do rio, mas acabam por parar na entrada do núcleo urbano antigo, acrescenta.

ciclovia Seixal

Mas as boas notícias não são apenas para os habitantes do Seixal e arredores. Este projeto visa ainda reforçar a sua função de porta de entrada no concelho de turistas vindos de Lisboa (três mil pessoas entraram no núcleo urbano antigo pelo rio Tejo no ano passado).

Nós aqui, temos baía do Seixal em renovação.
Nós aqui temos isto.

Fonte: DN
Fotografia: Nelson Patriarca