Artigos

Ferrero Rocher

III FEIRA DO CHOCOLATE NA AMORA. até 2 de dezembro. Por Marlene Gaspar

degustamos

Está oficialmente aberta a época do Ferrero Rocher, porque já vi a “senhora” a pedir algo ao Ambrósio e à semelhança dos últimos 349 mil Natais, esse algo é o famoso chocolate. Por isso, que tal aproveitar a Feira de Chocolate na Amora para dar aquele miminho ao estômago e aviar uma série de presentes de Natal? O Estudo de Natal 2018 da Delloite diz que chocolates e livros vão ser os presentes mais oferecidos (logo recebidos) este Natal. Se queres fazer parte desta estatística (e para mim acho que são sempre presentes infalíveis) podes experimentar algo diferente (lá está o “algo”) e aqui bem perto na margem sul.

FeiraChocolate

A dica está dada, a feira é até amanhã, por isso, dá-lhe com tudo. É no Jardim do Fogueteiro, a entrada é livre e há animação de rua.

Nós aqui temos a Feira do Chocolate.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotos: Ferrero Rocher

SAM_3134

UM SONHO QUE VIROU SORRISO. Por Catarina Laborinho

visitamos

Imaginem um mix, um Consultor Financeiro de uma prestigiada multinacional e uma Educadora de Infância que alimentava este sonho desde criança. Dá-se o clique, e o Sonho virou Sorriso, e foi assim que há 12 anos nasceu o Parque dos Sorrisos.

Tanto a Laura como o Luís tinham o mote bem definido, “o futuro começa aqui!”. E foi aqui que começou esta jornada.

Para quem anda no comboio da Fertagus, Estação dos Foros de Amora e agora também no Pragal, já reparou certamente no Parque dos Sorrisos, por outro lado pode ainda não ter reparado na dimensão do mesmo, mas garanto-vos que é de ficar impressionado.

Tive o prazer de conhecer os 2 espaços preparados para os mais pequenos, e, se anda à procura de um colégio para o seu filho, passe num dos dois porque vale a visita.

O espaço localizado na estação dos Foros de Amora, com estacionamento privativo para a tomada e largada das “mercadorias” mais delicadas, os nossos filhos, encontra-se inserido num espaço equivalente a 10 lojas. Isto disto assim não diz lá muito, mas converter em m2 estamos a falar em 700m2 de área coberta. “Caneco” a sério?!?!? É verdade, quem por ali passa nem dá por isso, já que só tem acesso ao espaço exterior, e esse tem aproximadamente 330m2 – também já é considerável – já dá para fazer altas corridas de triciclos :) Espaço há, e os triciclos também!

Na estação dos Foros de Amora, o colégio tem uma particularidade interessante, foi adaptado e pensado para ser “desmontado”, ou seja, sempre que há necessidade as paredes são recolhidas ficando quase todo ele em open space, permitindo uma maior interação nas típicas festas temáticas que todos nós temos durante o ano letivo. Vantagens? Muitas! Custos? Elevadíssimos! Mas se é para “fazer de raiz que seja bem feito” diz o gestor.

A interação em ambos os espaços tem a mãozinha do “mecânico”, “carpinteiro”, o homem dos 7 ofícios lá de casa, ou seja, o “Avô” do Parque dos Sorrisos, o Pai do Luís. É preciso fazer um barco em esferovite, o “avô” faz! Parece o meu Pai! É Sr. faz tudo! Qual é o avô que não quer participar nas atividades dos netos? Os “netos” que por ali andam não são todos dele, mas é como se fossem, o ambiente familiar em que se vive é tão reconfortante que nós mães, gostamos sempre mais, não é verdade?

Já na estação da Fertagus do Pragal o cenário é completamente novo. Numa primeira fase o Parque dos Sorrisos esteve igualmente num espaço de galerias, mas “não nos identificávamos com o mesmo” comentou o Luis, e há um mês foram de malas e bagagens para um edifício novo mesmo em frente à estação (do lado do estacionamento). É impossível não reparar nele, é verde água e são mais 400 m2 área coberta e 250m2 de exterior. Mesmo novo já está “forrado” com marcas dos mais pequenos, desenhos, trabalhos e afins, o cenário típico de um colégio em plena ebulição. Barulho? Claro que há, mas qual é o colégio onde não se encontram crianças a correr a saltar e a  brincar de alegria?! Qualquer um que se preze esta é uma constante, e aqui não é exceção.

É notória a felicidade dos mais pequenos, o que para nós Mães é um descanso quando sabemos que os nossos mais que tudo ficam bem entregues.

Parque dos Sorrisos

Há 12 anos, quando a Laura e o Luís passaram para 3D este projeto, o principal objetivo era proporcionar um espaço que fosse prático, ou seja, tendo em conta que o nosso dia-a-dia é uma constante loucura, onde num qualquer pit stop não demoramos menos de 20’, a ideia seria deixarmos os mais pequenos já a caminho do trabalho e sem grandes desvios. Foi exatamente isso que há 12 anos os levou a abrir o 1º colégio na estação da Fertagus.

Atualmente, na estação dos Foros de Amora, o horário de funcionamento é das 7 às 20h. Na estação do Pragal, o horário é mais reduzido, “mas porque ainda não houve necessidade de o alargar” – é das 7 às 19.30h.

Quanto aos adereços dos mais pequenos, esqueça tudo, é aqui que nós sorrimos :) O Parque dos Sorrisos trata de tudo, ou seja, só temos mesmo de deixar os rebentos. Fraldas, pomadas, toalhitas, lençóis, e outras tantas panóplias de coisas e coisinhas com que nos temos que preocupar quando eles ainda são de berço, aqui, não é preciso! E se é mãe sabe bem a jeitaça que isto dá :)

Se anda à procura de um colégio para o seu filho, se apanha o comboio numa destas estações – Foros de Amora ou Pragal – e não só claro, aproveite para visitar o Parque dos Sorrisos. Vale cada minuto. Vá por mim. AH, mas se vem de longe, não se esqueça que pode igualmente fazer ali um pit stop de 10’, em vez dos típicos 20 ou 30’, já que o comboio da Fertagus é de pontualidade britânica, já uma amiga da minha mãe dizia!

Nós aqui gostámos d’Isto
Nós aqui temos Parque dos Sorrisos

Texto: Catarina Laborinho
Fotos: Parque dos sorrisos

FERTAGUS, LSBblog

 

baía_seixal

5 HOTÉIS E 2 MARINAS VÃO NASCER NO SEIXAL. Por Catarina Laborinho

gostamos

Parece que é desta que o Seixal vai receber 5 hotéis e 2 marinas muito em breve!
O ambicioso projeto de requalificação das frentes ribeirinhas, Seixal e Amora já está em marcha e aposta no desenvolvimento da náutica de recreio e no forte potencial turístico daquela zona. 

E onde vão nascer estes hotéis?

1#  MUNDET
Após tantos anos lá vamos começar a mexer neste espaço com tanto potencial! Um restaurante já lá canta e agora vem um hotel. Para além da vista privilegiada sobre a Baía do Seixal, o município prevê para aquele espaço uma unidade hoteleira de 4 estrelas com capacidade para 150 quartos onde o facto de a Mundet ter sido o que foi, a autarquia pretende que o conceito esteja associado ao passado desta corticeira.

2#  QUINTA DA TRINDADE
Com mais de 15.000m2, ali irá nascer o Hotel Quinta da Trindade, situado entre o terminal fluvial e o Centro de Estágios do Benfica, este espaço pertence à autarquia que prevê instalar uma unidade específica para dar apoio, e não só, ao centro de estágios inserido no polo de projeto Seixal Vila-Hotel. 

3#  LARGO DOS RESTAURADORES
No núcleo antigo e junto à Baía, está igualmente previsto mais uma unidade com o nome Hotel Largo dos Restauradores. Segundo a autarquia trata-se de “um dos locais com maior potencialidade para acolher alojamento turístico, no âmbito do projeto Seixal Vila-Hotel, contribuindo para a reabilitação urbana e dinamização socioeconómica do centro histórico”.

4#  PONTA DOS CORVOS
Em parceria com os proprietários da Ponta dos Corvos, o município está igualmente a desenvolver um plano de pormenor com o objetivo de realizar um “projeto turístico diferenciador ” ligado à natureza e à preservação do ambiente.

5#  PORTO DE RECREIO DA AMORA
O quinto e último hotel encontra-se previsto para perto do Estádio da Medideira, onde em paralelo será construído um Porto de Recreio que irá permitir a chegada de turismo por via marítima.

E se vai haver barcos ou embarcações do lado da Amora, também iremos ter do lado do Seixa. Está igualmente previsto um Porto de Recreio com capacidade para 188 embarcações.

Este projeto vai estar em alta no SIL – Salão Imobiliário de Portugal que se realiza na FIL, em Lisboa, de 3 a 7 de Outubro.

O principal objetivo do município é posicionar-se na oferta turística à capital, que como tão bem sabemos, para além de termos um enorme potencial, vamos gerar mais postos de trabalho e fortes melhorias para a Margem Sul. 

Nós aqui vamos ter um Seixal ainda mais dinâmico. 
Nós aqui gostamos disto.

Texto: Catarina Laborinho

ParquedaPaz

CORRE-SE NO PARQUE DA PAZ E NO PARQUE DA SERRADO. QUAL PREFERES? Por Marlene Gaspar

corremos

Almada ou Seixal? Qual a zona onde preferes bater perna, neste caso participares num corta-mato? Se és jovem e tens entre 6 e 22 anos podes participar nos próximos corta-matos agendados para este mês. Se tens mais uns aninhos não te preocupes e não te inibas. Ou vais apoiar, ou vais reunir uma malta ou então aventura-te por ti, porque nós aqui não queremos desculpas.

Mas voltemos, aos eventos programados. Comecemos pelo Corta Mato Escolar Concelhio de Almada, que ocorre no dia 23 de janeiro, às 10h no Parque da Paz, Feijó. Participam nesta prova, cerca de 1600 jovens estudantes almadenses, com idades entre os 7 e os 22 anos. A apadrinhar esta causa temos o Nelson Cruz, campeão nacional de corta mato em 2016 e vencedor da Meia Maratona de Almada em 2013, 2014 e 2017, é o padrinho da edição 2018.

No concelho vizinho, no Seixal, temos o 34.º Corta-Mato Escolar Concelhio que se realiza no dia 26 de janeiro, sexta-feira, a partir das 9.30 horas, no Parque do Serrado, em Amora.

ParqueSerrado

A prova faz parte do projeto Seixaliada Escolar e conta com a participação dos alunos das escolas do concelho, entre os 6 e os 19 anos de idade. No final de cada prova, são atribuídas medalhas aos cinco primeiros classificados de cada escalão. As inscrições devem ser feitas até ao dia 22 de janeiro, terça-feira, no Complexo Municipal de Atletismo Carla Sacramento.

É caso para dizer, run, Forest, run.

Nós aqui temos atividade no Parque da Paz e no Parque do Serrado.
Nós aqui temos isto.

chocolate2

II FEIRA DO CHOCOLATE DE AMORA. 30 novembro a 3 dezembro. Por Marlene Gaspar

degustamos

Pára tudo! Voltou a Feira de Chocolate? Aqui, na South Bay? Antes do Natal? A sério? Querem acabar com a minha linha ainda antes de eu definir dar cabo dela? Menos, não tenho a minha silhueta preparada para este embate. Disseram Cho-co-la-te? Ok, a silhueta arranja espacinho em menos de nada. São 4 dias de deleite, que mal é que pode fazer?

Quanto a mim nenhum. Mas, eu vejo sempre o lado positivo (ou tento, vá) e a compensação que o efeito chocolate traz à minha pessoa vale tudo. E o Natal, ainda está para chegar.

Por isso temos pelo segundo ano consecutivo a Amora recebe a Feira do Chocolate, nos dias 30 de Novembro, 1, 2 e 3 de Dezembro, no Jardim do Fogueteiro.

Vamos poder saborear os mais belos doces de chocolate e outra gastronomia variada, bem como artesanato e muita animação de rua. E que tal, juntar o útil ao agradável e tratar de alguns presentes de Natal? Just saying…


Venha escolher as mais criativas lembranças de Natal, na Feira do Chocolate de Amora, no Jardim do Fogueteiro! Ora, toma nota:
ChocolateAmora

30 de novembro (5ª feira)
18 horas – Abertura da Feira
Atuação de Fernando Showman
24 horas – Encerramento

1 de dezembro (6ª feira)
12 horas – Abertura da Feira
15 horas – Atuação da Tuna da Unisseixal, no palco
Animação de rua com Mágico

2 dezembro (sábado)
12 horas – Abertura da feira
15 horas – Atuação da turma de Cavaquinhos e Bandolim do professor Mário Fortuna da Unisseixal, no Palco
Animação de Rua de Antas e Malabares
21 horas – Música com Ricardo Silva
24 horas – Encerramento da feira

3 dezembro (domingo)
12 horas – Abertura da Feira
15 horas – Atuação do Grupo Coral e Instrumental “5 de Janeiro” da AURPIA no Palco
Animação de Rua com Estátuas de Chocolate
16 horas – Animação com Palhaço
20 horas – Encerramento da Feira

Nós aqui temos feira de chocolate.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Alcoolemia

FESTAS DA AMORA SÃO COM ALCOOLÉMIA. 13 agosto.

celebramos 1

Os Alcoolémia podem não saber se merecem, mas nós sabemos que sim. A banda rock da Margem Sul faz XXV anos no próximo dia 13 Agosto, o que aqui para nós é uma obra daquelas. Mercem tudo, tudo de bom! E nada melhor do que celebrar num grande evento aqui desta “banda”. E o dia de celebração vai ser nada mais, nada menos – Festas Populares da Amora.

E a celebração não se faz sozinha, para além de estarmos todos convidados a estar presentes, a banda vai dar um concerto especial onde também convidou mais nomes de peso: Carlos Tavares (Grupo de Baile), Nuno Norte, Orlando Cohen (Censurados), Tiago Estrela (Rock em Stock), Diamantina Rodrigues (Fadista), Vasco Duarte (Ossos do Ofício), Maria João Matos, Zé Miguel Zambujo (Saxofone).

Na 1ª parte do espetáculo actuam os União das Tribos a partir das 21.30 horas.
Se precisam de mais algum argumento para não ficarem em casa, pronto, venham lá também beber um copo.

Parabéns aos Alcoolémia. Venham mais 25 com ainda mais sucessos.

Nós aqui temos as Festas da Amora.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

BrunoCaires

BRUNO CAIRES A ERGUER O AMORA

Nada como abrir ler as notícias e ver notícias do nosso filho da terra com um artigo digno de campeão, como é o nosso Bruno Caires. Como de costume, partilhamos o que é mesmo bom e por isso aqui vai o artigo do DN para quem ainda não leu ou para reler, porque vale mesmo a pena.

“É coordenador do futebol juvenil do clube do concelho do Seixal, onde deu os primeiros passos na modalidade. Comparado a Paulo Sousa, passou pelo Benfica e pelo Sporting

Como diz o ditado, o bom filho à casa torna. É esta a história de Bruno Caires, antigo médio defensivo que deu os primeiros passos no Amora, precisamente o clube para o qual voltou quase duas décadas depois, há quatro anos, para assumir a coordenação da formação.

“É com grande gratidão e apreço que estou no Amora. Grande parte da minha família é daqui e é onde me sinto bem”, começou por dizer ao DN. “Juntamente com outras pessoas ligadas ao futebol e não só, criámos uma empresa chamada Friends & Company, em 2009, que gere o Leão Altivo e, de há quatro anos para cá, o futebol juvenil do Amora. O Leão Altivo tem tido resultados bastantes bons no futebol 7 do distrito de Setúbal e tem dado atletas a Sporting e Benfica. O Amora também tem tido resultados excelentes, uma vez que já colocámos os juvenis e os juniores nos campeonatos nacionais”, explicou o campeão europeu de sub-18 em 1994, que chegou a treinar equipas jovens nos dois clubes do concelho do Seixal.

“O meu dia-a-dia é dedicado a 120% à Academia do Amora. E não estando diariamente no Leão Altivo, tudo temos tentado para que possa evoluir. A exigência é cada vez maior, fruto dos resultados em crescendo”, contou, ainda que temendo uma estagnação. “Temos muitas equipas para treinar das 18.30 às 23.00 e os campos estão ocupados. Temos feito um grande esforço, mas precisamos de mais horas de treino. Com o projeto da renovação do Estádio da Medideira, esperamos poder contar com mais campos”, disse o ex-futebolista, que também é vice-presidente do Amora, emblema “em franco crescimento” e que “por manifesta infelicidade não está no Campeonato de Portugal”. “Queremos aproximar-nos do patamar do Vitória de Setúbal”, vaticinou, ambicioso.

Memórias de “títulos e troféus”

Questionado sobre as melhores memórias da carreira, Bruno Caires fala dos “títulos e troféus” ganhos, todos eles enquanto ainda era bastante jovem. “Toda a minha juventude na formação do Benfica foi fantástica. E pela seleção nacional fui campeão europeu sub-18 (1994), 3.º classificado no Mundial sub-20 (1995) e 4.º no Europeu sub-16 (1992). Essa geração lutou pelos primeiros lugares em todas as competições. E estar numa equipa como o Benfica e vencer a Taça de Portugal (1995-96) foi ótimo”, confessou o antigo centrocampista, que teve um grande desempenho e fez uma assistência na conquista do Jamor, frente ao Sporting, naquela que para muitos foi a melhor exibição da sua carreira. “Não. Foi uma de muitas. Tinha 20 aninhos e ficou na retina das pessoas, devido ao mediatismo do jogo. O favorito era o Sporting, mas fizemos um grande jogo”, recordou.

Por se destacar no Benfica e na posição mais recuada do meio-campo, o antigo jogador era muitas vezes comparado a Paulo Sousa. “Era normal, jogávamos na mesma posição. O Paulo Sousa era um dos melhores a nível mundial e ser comparado a ele era sinal de que estava a fazer um bom trabalho”, disse.

Após duas boas temporadas de águia ao peito, rumou ao Celta de Vigo, num negócio que rendeu 3,5 milhões de euros aos encarnados. Na Galiza, contudo, teve um revés, quando sofreu uma lesão gravíssima, uma rutura de ligamentos cruzados no joelho direito. “São sempre situações difíceis. Afetou a minha maneira de jogar, porque precisava de jogar muito para estar a um bom nível. Entretanto, o futebol evoluiu e hoje um jogador não precisa de estar sempre a jogar para estar num bom nível”, lamentou, admitindo que “não foi por isso” que não foi mais além na carreira.

Com o intuito de jogar para recuperar o nível de outrora, voltou a Portugal pela porta do Sporting, em 2000. “As oportunidades não surgiram e não me consegui mostrar”, lembrou o antigo médio, que esteve vinculado ao emblema de Alvalade durante quatro anos mas apenas por duas vezes jogou pela equipa principal dos leões, tendo alinhado em 42 partidas pelos bês verde e brancos, na antiga II Divisão B – pelo meio, representou ainda o Maia e o Sporting da Covilhã por empréstimo. Depois de uma temporada ao serviço do Louletano, em 2004-05, encerrou a carreira.

Apesar de não ter sido feliz de leão ao peito, diz que ficou “a gostar do Sporting, uma grande casa”, pela qual tem muito “carinho”. Ainda assim, é pelo Benfica que o coração bate mais forte. “Foram muitos anos lá, é normal. O meu pai [Eurico Caires] também jogou no Benfica [durante a formação e em 1971-72 enquanto sénior] e parte da minha família é benfiquista”, confessou.

Agora que já passaram 12 anos desde que pendurou as botas, Bruno Caires faz um balanço positivo da carreira. “Só tenho de louvar fazer aquilo de que gostava. Os meus pais sempre me apoiaram e nunca fizeram qualquer tipo de pressão. Não me arrependo de nada. O treinador pode decidir a meu favor ou de um colega, é normal. Só tenho a agradecer a quem confiou em mim”, disse, agora com menos preocupações.

“Quando jogávamos tínhamos outras preocupações, como a nível do descanso. Agora não há tanto rigor na comida e nas horas de sono. Foram muitos anos de estágios”, feliz por ser coordenador do futebol juvenil do Amora, uma função que se “encaixa” na sua “ideia de vida”.

Nada como ver ou rever a nossa conversa com este jogador.

Nós aqui temos o Bruno Caires.
Nós aqui temos isto.

Fotografia e realização de vídeo: Joel Reis
Texto: David Pereira in DN

FeiraFumeiro

FEIRA DO FUMEIRO NA AMORA. 7, 8 e 9 de abril.

degustamos

É já amanhã a 3ª edição da Feira do Fumeiro da Amora e vai ser como alguns casamentos que duram 3 dias, porque a festa é boa demais para fazer a coisa por menos. Como já revelei aqui sou uma fanática por estas iguarias e a juntar a estes os enchidos de fumeiro são só coisas boas, mesmo boas. Tão boas que perdoo o mal que fazem pelo bem que sabem. Nada como comer com moderação.

São 3 dias de pura animação e degustação. O Jardim do Fogueteiro vai ser palco deste grande evento e o entusiasmo só de ver o cartaz já me faz começar a salivar. Mas eu aguento, e consigo esperar por amanhã…

FeiraFumeiroAmora

Cartaz

…ou então não, e aproveito para dar já uma trinca num paiozito daqueles que anda cá por casa. Nada como ir ao treinos antes da grande prova.

Nós aqui temos Feira do Fumeiro.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Chocolate-City

FEIRA DO #CHOCOLATE NA AMORA. “CHOCOLATEI-SE”! 25 a 27 de novembro.

degustamos

Já aqui manifestei o meu agrado, perdão o meu agrado não! O meu total amor pelo chocolate. A minha total devoção por esse “ser mágico” que tanto prazer proporciona nesta alminha sedenta e necessitada de tamanha iguaria, capaz de passar do estado depressivo ao de felicidade numa espécie de 6,7 segundos dos 0 aos 100 km/hora! Bom, acho que deu para perceber a ideia!

Da primeira vez que anunciei aqui uma Feira de Chocolate, criei a palavra “Chocolatear”, que não existe no dicionário comum, mas existe no meu – pretende dizer “prova organoléptica de chocolate”! E é isso que eu vou fazer de 25 a 27 de novembro na Amora, mais precisamente no Jardim do Fogueteiro. Vou “chocolatear-me” até mais não. Porque eu quero, porque eu gosto e porque eu (ainda) posso! Sim, porque quando chegar ao Natal parou! Não vai dar para tudo. Vamos dar espaço a outras doçarias natalícias que também têm um lugar muito especial no meu coração! E vá, o chocolate leva só uma dentadinha…ou duas…

FeiradeChocolateAmora

A entrada é livre por isso, apareçam. E já agora “chocolateem-se” também!

Nós aqui temos a Feira do Chocolate.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Cavalos a solta

231 CAVALOS À SOLTA NA MARGEM SUL. CONSEGUES AGARRÁ-LOS? até 2 novembro.

gostamos 1

Não é segredo para ninguém a minha paixão pelos MINI. E saber que o MINI mais potente de sempre – o John Cooper Works está na margem sul prontinho para ser experimentado, pôs-me em Redline para sentir a verdadeira adrenalina.

Como também já não é segredo a AMG Car Seixal tem 10 MINI John Cooper Works para serem experimentados até ao dia 2 de novembro e como não podia deixar de ser pus-me “primeiras” da fila!

A decisão não foi difícil com este “verão de outono” que se faz sentir, o Cabrio “encheu-me as medidas”. Assim que liguei “o animal” o ronco deste foi música para os meus ouvidos. Com o MINI John Cooper Works estamos a falar de outra liga. Estamos na Champions! Estamos a falar de um “menino” com 231 cavalos de potência e de 6,3 segundos dos 0 aos 100km/hora. Um “menino que literalmente queremos ter nos braços.”, mas atenção que ele é “nervosinho”, dá luta. Poder “passeá-lo” na margem sul é um sonho tornado realidade.

MINIJCWAMGCar1

Sabem o que são 231 cavalos? Eu não sei, ou melhor não sabia. É muita potência e não vais querer outra coisa. Se um cavalo pode muito, 231 cavalos podem muito mais. E fomos com o John Cooper Works “visitar” os cavalos da Associação Equestre aqui na margem sul. E o que é que os John Cooper Works tem em comum com o “Firme”, o cavalo que nos recebeu? Além da beleza rara, não há obstáculos para eles.

MINIJCWsemobstaculos

Se não há para eles, não vai haver para ti. Aparece a partir de hoje e até ao dia 2 de novembro no concessionário MINI AMG Car no Seixal e agarra um John Cooper Works. É muita adrenalina.

MINIAMGCarJCW

Nós aqui temos MINI John Cooper Works para experimentar.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotografia: Joaquim Rodrigues
Agradecimentos: AMG Car Seixal e Associação Equestre Portugal na Amora