Artigos

corridaAvanteSeixal

FOI DURA A CORRIDA DO AVANTE!

corremos

Pelo menos para mim. Este ano a minha participação na Festa do Avante! alargou-se ao campo desportivo e participei na 29º corrida com um percurso de 10,200 km com quase 3 mil participantes que teve início na Baía do Seixal, percorrendo toda a Marginal com partida da Amora até ao Seixal e voltando pelo mesmo percurso até à Festa do «Avante!». E, há que dizê-lo com toda a frontalidade: a minha participação foi fraca, fraquinha. Ok, há que assumir e enfrentar o toiro pelos cornos. Foi medíocre!

participação corrida avante

Número de participante

Em nada se deveu à organização ou à prova, que em abono da verdade foi muito positiva. O percurso foi extraordinário (exceto a subida que me “matou”), a vista é excecional e a boa onda dos participantes foi contagiante. Deveu-se sim, à minha organização, ou melhor à falta dela.

Não me preparei minimamente e os meses de férias fizeram apoderar-se sobre mim uma “preguicite aguda” para as corridas que ia “justificando” com a minha parca tolerância ao calor. Este faz chegar a mim as quebras de tensão e as corridas foram substituídas por passeios de bicicletas e caminhadas. Que podia ser a mesma coisa, mas não é.

Ainda assim, lancei-me “à maluca” e se tivesse que desistir, assim o faria. Sem problemas (bem, com alguns, porque não gosto de atos falhados) estipulei 3 objetivos:

1#terminar a prova
2#fazer o percurso todo a correr
3#divertir-me

Ou seja, não fui correr pela viagem à Madeira, o 1º Prémio da prova, óbvio. Mas, ainda assim a taxa de sucesso foi medíocre porque destes objetivos pode-se dizer que a média foi 1,5. O primeiro foi alcançado o segundo não, e tendo em conta a falta de preparação também já tive provas mais divertidas. De qualquer forma, se formos atribuir ponderações aos objetivos foi uma aposta ganha.

A dor de burro que se fez sentir nos primeiros quilómetros antevia uma prova dura. A subida ia sendo responsável pela desistência, mas uma voz do público ecoou perante os “meus bafos de fora”:

– Essa camisola tem de ser honrada! – a camisola da 11ª Corrida do Benfica, que levei para não me fazer esquecer que eu já tinha conseguido alcançar aquele feito. O meu pensamento foi: “oh senhor, não me ponha mais pressão!”, senão deito já a camisola ao chão. Mas, esbocei um sorriso como pude e continuei a subir, também como pude.

Nunca tinha feito parte da “Liga dos Últimos”, mas apesar de não gostar de perder nem a feijões, o ímpeto de ter de terminar levou a sua “Avante” e para a frente é que foi o caminho. Cheguei, com dificuldade, mas cheguei.

Parabéns aos vencedores, a todos os participantes e à organização. As atividades desportivas são muito importantes e uma prova destas gratuita é uma excelente iniciativa. Contem comigo para a as próximas e estarei mais bem preparada (espero). Obrigada, camaradas.

Nós aqui temos corrida do Avante.
Nós aqui temos isto.

Tags: Corrida Avante | Baía do Seixal | Amora | desporto

Texto: Marlene Gaspar
Fotografias: Lisbon South Bay blog

amora

ENTREVISTA COM #BRUNO CAIRES.

#NOSAQUI 1B

com BRUNO CAIRES

O Lisbon South Bay Blog foi ao seu encontro, no Campo do Amora, onde é um dos responsáveis pela formação de novos jogadores e com ele trocamos umas bolas neste blog.
Vamos então jogar a… isto!

Bruno Caires, 39 anos, casado e pai de dois filhos, o Nelson e a Maura.
Nascido e criado na “Margem Sul” viveu na Amora durante a infância e adolescência.

Bruno sempre teve uma estreita relação com o Mundo do Futebol começando pela “herança” do seu pai, o também futebolista Eurico Caires, e cedo se integrou nas escolas de formação do Clube da Luz. Aos 18 anos já jogava na primeira divisão.

Foi uma grande estrela do futebol português (médio defensivo) onde jogou nos 3 grandes da capital: o Belenenes, o Benfica e o Sporting. Mas o seu sucesso foi além fronteiras e também deu cartas a nível internacional jogando em Espanha no Celta de Vigo e no Tenerife. Na seleção nacional de sub-20 também nos encheu de orgulho onde fez parte do plantel que conquistou o honroso 3º lugar contra a Espanha, no Mundial no Qatar em 95, participando no ano seguinte nos Jogos Olímpicos.

O Lisbon South Bay Blog foi ao seu encontro, no Campo do Amora, onde é um dos responsáveis pela formação de novos jogadores e com ele trocamos umas bolas neste blog. Vamos então jogar a… isto!

Nós aqui estivemos com o Bruno:

Fotografia: Joel Reis
O Lisbon South Bay Blog agradece a Academia Amora F.C.:

emblema-sem-fundo