Artigos

Aves

PÔR A VISTA EM CIMA DAS AVES NA BAÍA DO SEIXAL. 3 e 4 fevereiro. Por Marlene Gaspar

gostamos 1

Ora bem, já muito se falou do que se pode fazer na Baía do Seixal e este local não pára de surpreender. A fauna e a flora deste espaço é extensa, vasta e única e agora podes botar-lhe a vista em cima de uma forma mais profissional. Sim, aqui podem ver-se aves, pertencentes a mais de 100 espécies diferentes. Muitas ocupam vastas extensões situadas na faixa de sedimentos entre marés, enquanto outras repartem-se pelos terrenos da margem, de acordo com as suas preferências de habitat.

Se gostas destas coisas ou se não sabes sequer se gostas, porque nunca deste uma espreitadela nestas aves raras, tens aqui uma excelente oportunidade.

No dia 3, sábado, entre as 10 e as 12.30 horas, no Núcleo do Moinho de Maré de Corroios, celebra-se o Dia Internacional das Zonas Húmidas (whatever that means!), que na realidade é dia 2 de fevereiro. A celebração no Seixal faz-se uma Oficina de Observação de Aves. A oficina realça a biodiversidade que o sapal conserva e a relação estabelecida com o património edificado aí existente, mais propriamente o Moinho de Maré de Corroios, através da realização de uma visita guiada a esse monumento.

As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias através do contacto 210 976 112 ou pelo aqui.

Também grátis e no dia seguinte, ou seja, no dia 4 de fevereiro, das 14:30h às 17h, junto ao Moinho de Maré de Corroios (Ponto de encontro), a observação continua. A menos que o S. Pedro resolva fazer das suas e que o tempo impossibilite este acontecimento.

Mas, vamos crer que isso não vai acontecer. É um bom programa, almocinho pela zona e depois ires ver as vistas. Mas, para estares a par de tudo, informa-te aqui e inscreve-te.

Nós aqui temos observação da fauna e flora.
Nós aqui temos isto.
Texto: Marlene Gaspar
Fonte e foto: CMSeixal
CaminhadasSeixal

SEIXALANDO #2. HOJE ESCOLHEMOS AS CAMINHADAS. 1 set a 29 dez

caminhamos 1

Já aqui manifestei a minha o meu g0sto por bater perna e nada melhor do que saber que há caminhadas todas as sextas e domingos até ao Natal. Sim, porque isso deixa-me fortes probabilidades de chegar à época natalícia tão fit que poderei desfrutar de tudo o que se tem direito nesta festividade. Mas, vamos com calma, que não vale a pena deitar foguetes antes da festa. E de promessas está o mundo cheio.

Vamos ao que interessa, hoje na rubrica Seixalando trazemos as caminhadas. As ditas são pelo Seixal e o percurso não podia ser mais bem escolhido (chamem-me tendenciosa, que aqui a carapuça serve-me todinha!) – a partida éna CDR Águias Unidas  – Qt. do Pinhão, zona de Belverde / Verdizela e Baía do Seixal. É pá, isto que vai ser “Seixalar”. É juntar ao útil ao agradável – andar ao ar livre, numa das zonas mais belas para o efeito.CaminhadasSeixal

Anota na agenda e não deixes de te pôr ao caminho:

1, 3, 8, 10, 15, 17, 22, 24 e 29 de setembro | sextas-feiras e domingos | 9 horas
1, 6, 8, 13, 15, 20, 22, 27 e 29 de outubro | sextas-feiras e domingos | 9 horas

3, 5, 10, 12, 17, 19, 24 e 26 de novembro | sextas-feiras e domingos | 8.30 horas
3, 10. 15, 17, 22 e 29 de dezembro | sextas-feiras e domingos | 8.30 horas

A organização é do Clube Desportivo e Recreativo Águias Unidas e se tiveres dúvidas podes ligar para o 212 241 66.

Nós aqui temos caminhadas no Seixal.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene GasparFoto: CMSeixal

Seixal

SEIXALANDO. #1 – Hoje escolhemos os Flamingos

Vamos a isto

Já sabemos que a Baía do Seixal é linda, mas ela está a ficar como o vinho. Cada vez melhor. São vários os pontos de atração e que alguns já falámos aqui como o primeiro Parque Aquático Sazonal em Portugal, a Mundet renovada, a nova ponte pedonal, etc, etc. Os argumentos são muitos e vamos dar-lhes espaço e voz para ir conhecendo um novo Seixal, pois não é à toa que as grandes estrelas do futebol e do mundo artístico (diz-se que a Madonna também cá esteve) andam por aqui.

BaiaSeixalLSBb

Hoje falamos de algo que está muito na moda – os flamingos. Se gostas deles em formato bóia, como padrão do fato de banho, ou na camisa de moda, o que me dizes de vê-los ao vivo e a cores na Baía do Seixal?

A Baía do Seixal está inserida no estuário do rio Tejo e está classificada como Reserva Ecológica Nacional, a Baía e respetivas frentes ribeirinhas integram uma área húmida da maior importância a nível nacional e europeu, pela sua elevada biodiversidade e excecional qualidade paisagística.

FlamingosBaiaSeixal

Flamingos “ao vivo e a cores”

A Baía do Seixal apresenta um património biológico importante, nomeadamente no que diz respeito ao ecossistema aquático e às suas margens. A melhoria ambiental que se tem verificado nos últimos anos, permite antever um elevado potencial do local para albergar comunidades biológicas ainda mais enriquecidas.

E por isso no sapal de Corroios temos uma enorme riqueza ornitológica e fauna aquática. Este local serve de pouso temporário para muitas aves migratórias, como o flamingo, o alfaiate, o perna-longa, a garça e o pato-bravo, que aqui procuram alimento e abrigo. O Sapal de Corroios funciona também como viveiro natural para diversas espécies de moluscos, crustáceos e peixes.

Então que tal ires “Seixalando” por aqui, para começar?

Nós aqui temos uma Reserva Ecológica Nacional.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotos: CM Seixal e Lisbon South Bay blog

Milha

25ª MILHA URBANA BAÍA DO SEIXAL É A 28 DE MAIO

corremos

A Milha Urbana Baía do Seixal é já este domingo, mais propriamente no dia 28 de maio, e segundo consta é uma das provas de atletismo mais emblemáticas do concelho do Seixal. Tanto é que já vai celebrar a 25ª edição.

Organizada pela Câmara Municipal do Seixal e a Casa do Benfica do Seixal (bem me parecia que tinha de ter um dedinho dos tetra! ok, parei, já parei!) e com a colaboração da Associação de Atletismo de Setúbal e a União das Freguesias do Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires.

A milha decorre em circuito fechado numa extensão de 1609 metros, às 9.30 horas. A partida e chegada são na frente ribeirinha de Arrentela, junto à Quinta da Fidalga.

A prova decorre em simultâneo com o Agita Seixal, onde podem encontrar muitas outras atividades.

Podem inscrever-se atletas a título individual ou em representação de clubes, escolas e outras associações, federados ou não. As inscrições são gratuitas e devem ser enviadas até 26 de maio de 2017 para o Complexo Municipal de Atletismo Carla Sacramento (210 976 120; joaquim.maia@cm-seixal.pt) ou para a Casa do Benfica do Seixal (atletismocasabenficaseixal@gmail.com). A prova integra o 30.º Troféu de Atletismo do Seixal.

Informações:
Regulamento da XXV Milha Urbana Baía do Seixal [pdf 28kb]

Nós aqui temos a milha.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Fonte e foto: CMS

BaiadoSeixal

VELA E CANOAGEM NA BAÍA DO SEIXAL. 11 e 12 de março.

aplaudimos

É já no próximo fim de semana que os desportos náuticos invadem a Baía do Seixal com o desfile de centenas de embarcações que vão competir em provas de vela e canoagem.

E quem fica a ver os passar os barcos também vai ter direito a animação porque vão acontecer cenas, ou melhor, “atividades complementares” a quem fica nos passeios ribeirinhos.

70 embarcações da classe Optimist vão navegar no sábado e domingo, dias 11 e 12 de março, a partir das 14 horas. Quem fica na frente ribeirinha do Seixal tem lugar na primeira fila.

No sábado, dia 11, a partir das 14 horas, na zona ribeirinha de Amora, a Baía do Seixal é o palco do Campeonato Regional de Fundo em canoagem.

Vais participar ou assistir de camarote?

BaiadoSeixal1

Nós aqui temos vela e canoagem.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotografia: CM Seixal

corridaAvanteSeixal

FOI DURA A CORRIDA DO AVANTE!

corremos

Pelo menos para mim. Este ano a minha participação na Festa do Avante! alargou-se ao campo desportivo e participei na 29º corrida com um percurso de 10,200 km com quase 3 mil participantes que teve início na Baía do Seixal, percorrendo toda a Marginal com partida da Amora até ao Seixal e voltando pelo mesmo percurso até à Festa do «Avante!». E, há que dizê-lo com toda a frontalidade: a minha participação foi fraca, fraquinha. Ok, há que assumir e enfrentar o toiro pelos cornos. Foi medíocre!

participação corrida avante

Número de participante

Em nada se deveu à organização ou à prova, que em abono da verdade foi muito positiva. O percurso foi extraordinário (exceto a subida que me “matou”), a vista é excecional e a boa onda dos participantes foi contagiante. Deveu-se sim, à minha organização, ou melhor à falta dela.

Não me preparei minimamente e os meses de férias fizeram apoderar-se sobre mim uma “preguicite aguda” para as corridas que ia “justificando” com a minha parca tolerância ao calor. Este faz chegar a mim as quebras de tensão e as corridas foram substituídas por passeios de bicicletas e caminhadas. Que podia ser a mesma coisa, mas não é.

Ainda assim, lancei-me “à maluca” e se tivesse que desistir, assim o faria. Sem problemas (bem, com alguns, porque não gosto de atos falhados) estipulei 3 objetivos:

1#terminar a prova
2#fazer o percurso todo a correr
3#divertir-me

Ou seja, não fui correr pela viagem à Madeira, o 1º Prémio da prova, óbvio. Mas, ainda assim a taxa de sucesso foi medíocre porque destes objetivos pode-se dizer que a média foi 1,5. O primeiro foi alcançado o segundo não, e tendo em conta a falta de preparação também já tive provas mais divertidas. De qualquer forma, se formos atribuir ponderações aos objetivos foi uma aposta ganha.

A dor de burro que se fez sentir nos primeiros quilómetros antevia uma prova dura. A subida ia sendo responsável pela desistência, mas uma voz do público ecoou perante os “meus bafos de fora”:

– Essa camisola tem de ser honrada! – a camisola da 11ª Corrida do Benfica, que levei para não me fazer esquecer que eu já tinha conseguido alcançar aquele feito. O meu pensamento foi: “oh senhor, não me ponha mais pressão!”, senão deito já a camisola ao chão. Mas, esbocei um sorriso como pude e continuei a subir, também como pude.

Nunca tinha feito parte da “Liga dos Últimos”, mas apesar de não gostar de perder nem a feijões, o ímpeto de ter de terminar levou a sua “Avante” e para a frente é que foi o caminho. Cheguei, com dificuldade, mas cheguei.

Parabéns aos vencedores, a todos os participantes e à organização. As atividades desportivas são muito importantes e uma prova destas gratuita é uma excelente iniciativa. Contem comigo para a as próximas e estarei mais bem preparada (espero). Obrigada, camaradas.

Nós aqui temos corrida do Avante.
Nós aqui temos isto.

Tags: Corrida Avante | Baía do Seixal | Amora | desporto

Texto: Marlene Gaspar
Fotografias: Lisbon South Bay blog

canoagem seixal

CAMPEONATO DE CANOAGEM NA BAÍA DO SEIXAL. 13 MARÇO.

remamos 1

É já este fim de semana, mais precisamente no domingo, dia 13 às 14h30 que a Baía do Seixal recebe o campeonato regional de fundo de canoagem, que vai apurar os campeões regionais da Bacia do Tejo.

Mais uma atividade em que a nossa Baía serve de “pano de fundo” e só pode tornar ainda mais belo este espaço.

A prova decorre na zona ribeirinha de Amora e está inserida no calendário oficial da Federação Portuguesa de Canoagem.

Os praticantes federados são dos distritos de Lisboa, Setúbal, Santarém e Portalegre vão competir pelo título de campeão da região. Está prevista a participação de mais de 200 atletas em representação de 10 clubes.

Nós aqui, estamos a torcer por todos e ainda convidamos a passear, correr e/ou andar de bicicleta enquanto aplaude os atletas.

Nós aqui temos Campeonato de Canoagem.
Nós aqui temos isto.

 

baía_seixal

O “ESCRITÓRIO” NA BAÍA DO SEIXAL

trabalhamos 1

Esta semana foi de serendipidade para a nossa equipa.

Captura de ecrã 2015-11-22, às 18.45.42

E há poucas coisas melhores que isso. Nós aqui, adoramos o wow effect (“efeito uau” para quem não gosta de estrangeirismos). Isto é, adoramos ser surpreendidos por aquelas descobertas que podem até ser simples, mas que nos deixam de alma cheia e um “sorriso de orelha a orelha”. Foi o caso desta tarde de trabalho em que usámos como “escritório” a baía do Seixal. Estávamos por ali e precisámos preparar uma reunião. Optámos por escolher aquele local para trocar umas ideias e tomar decisões. Foi um feliz acaso. Mas, como afirmou Louis Pasteur o acaso só favorece a mente preparada. E as nossas mentes estão sempre preparadas para boas descobertas. Principalmente aqui, na South Bay.

Podíamos ter chegado aquelas conclusões no nosso escritório habitual? Podíamos, mas não era a mesma coisa.

O dia estava a pedir uma esplanada e uma boa conversa. E, nós aqui, somos bons a satisfazer (alguns) pedidos. Este foi um deles. A vista tem um efeito ansiolítico (sem os efeitos secundários) e transmite uma sensação de paz e tranquilidade. É o espaço ideal para passear, correr, andar de bicicleta ou simplesmente deixar-se ficar com a companhia do rio e da vista absolutamente fantástica da capital.

baia_ma_linda

Esta recomendação já nos tinha sido feita por alguns “embaixadores” com quem falámos como o Vasco Boucinha (ver aqui) ou os Anjos (ver aqui). E nós aqui dizemos que eles estavam certíssimos. O nosso muito obrigada pela sugestão.

Nós aqui temos a Baía do Seixal.
Nós aqui temos isto.