Artigos

caparica

A LENDA DA CAPARICA. Por Victória Gaspar Tomás

gostamos 1

As aulas já começaram e se há coisa que aqui em casa não falta é entusiasmo por causa disso. Apesar de muitas novidades e alterações da rotina, estamos num novo ano lectivo e nós aqui em casa aprendemos todos os dias.

E hoje foi dia de aprendermos coisas que não fazíamos ideia. A Victória aprendeu hoje a história da origem do nome “Caparica” que é tão presente na nossa margem sul: Costa da Caparica, Monte da Caparica ou Charneca da Caparica. Como para mim foi uma novidade, acredito que para muitos de vós também o seja, e por isso, nada como deixar ser a Victória  a contar a lenda como a aprendeu, e por isso aqui vai o seu texto:

Era uma vez uma menina que fazia tudo sozinha e não tinha amigos e os outros chamavam-lhe Mulher Louca. Então ela começou a usar uma capa e quando ela morreu escreveu um papel para o rei, o rei pegou na capa e viu que ela estava pesada e viu o que tinha lá dentro e tinha Moedas de Ouro e declarou que a partir de agora aquela capa se chamava CAPA RICA e assim o nome é CAPARICA. Victória, 7 anos. 

caparica

Acrescento aqui o que não se pode ler neste texto, que é o sorriso de orelha a orelha da minha princesa a contar esta história. E nós aqui, adoramos sorrisos destes.

Nós aqui temos a lenda da Capa rica.
Nós aqui temos isto.

Texto: Victória Gaspar Tomás
Texto introdutório: Marlene Gaspar
Foto: Isabel Pereira

CaparicaSurfFest

DIA MAIS ABORRECIDO DO ANO? NÃO, VAMOS MAS É AO CAPARICA SURF FEST. Por Marlene Gaspar

surfamos

Hoje ouvi na rádio de manhã que dizem que o dia de hoje é dos dias mais aborrecidos do ano. Por ser inverno, por ser pós-natal, por se perder algum entusiasmo com resoluções de ano novo (e eu que o diga!), por já se ter estoirado tudo no Natal e nos saldos, por estar quase de chuva, porque vai ficar de chuva, e por mais outras cenas terríveis que tornam esta lista, maior que a fila de trânsito causada quando há um acidente na ponte mais linda do mundo e arredores – a 25 de abril.

Ora tristezas não pagam dívidas e não contem comigo para alimentar este estado de espírito. Nós aqui não alinhamos nisso, por isso, consigo enumerar uma lista inversa de agradecimentos que posso fazer. Mas vou deixar isso para outras núpcias. Por isso deixo-vos, por hoje um argumento bem mais digno de nota e que faz olhar para o que aí vem com um sorriso de um lado ao outro, como por exemplo, saber que já há datas para o maior Festival de ondas do nosso País e é já em março, mais propriamente de 22 a 31 de março de 2018!

Os melhores profissionais e amadores do surf vão juntar-se para mais uma edição do Caparica Primavera Surf Fest e com muita pena minha (e algum desgosto, vá) que eu não estou nesse rol. Não porque não tenho jeito, não porque tenho frio, não porque tenho medo do mar ou porque não sei nadar, mas por e simplesmente, por nunca ter experimentado. E pronto sem isso, não dá para tudo resto. Mas lá por não ter as competências técnicas e paixão necessárias para a prática desta modalidade não quer dizer que os meus olhinhos não possam por a vista em cima dos atletas cheios de jeito, que fazem ótimas exibições e que até têm um corpinho bem feito. No fundo, que emanam saúde. E o que é bom é para partilhar por isso posso contar-vos que serão 10 dias recheados de ondas, “manobras radicais, exibições em cima das pranchas, amizade, harmonia com a natureza e celebração de uma das maiores riquezas da Caparica: as suas ondas e espantosas praias que se estendem quase até ao Espichel!”

E há mais. São dois fins-de-semana de animação nos trilhos da pop, do rock, do hip hop, da música com sabor a África e a mundo e, entre muitos outros, alguns nomes consagrados da música nacional. O programa das festas vai ser lançado esta semana, segundo a organização, mas podes já ir espreitando qualquer coisa aqui.

Toma nota, é na Praia do Paraíso e na Praia do Dragão, na Costa da Caparica. E tu, vais entrar na onda?

Nós aqui temos o Caparica Surf Fest.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Imagem: Direitos reservados

SoldaCaparica20171

O SOL DA CAPARICA COMEÇA JÁ AMANHÃ. 10 a 13 de agosto.

festivalamos

Já falta muito pouco para o grande festival da margem sul abrir portas e nós aqui já estamos em pulgas. São 4 dias de pura diversão e vai ser a puta da loucura! O recinto está melhorado com um novo anfiteatro do Parque Urbano da Costa da Caparica, uma nova estrutura permanente no espaço onde decorre, anualmente, o festival O Sol da Caparica. 

SoldaCaparicarecinto

Mas não só de música e surf se faz o Festival. O evento vai ter zonas de estar, de descanso de sombras onde podem beber um copo ou comer e ainda dá para como quem não quer a coisa (ou então quer mesmo) a dar um mergulho ali em frente. Já para não falar no cartaz com mais de 40 Artistas e coletivos artísticos, com centenas de músicos, dançarinos e técnicos. São mais de 11 horas de música diárias, inúmeras animações e experiências inesquecíveis. São 4 dias fantásticos de celebração da música, da língua e das culturas de Portugal e Países de língua oficial portuguesa.

A contagem decrescente já começou, mas enquanto não começa, espreita só como foi a edição passada

Nós aqui temos o Sol da Caparica.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

AmorElectro

AMOR ELECTRO ENCERRAM CAPARICA SURF FEST. 12 abril

aplaudimos

É com chave d’ouro que encerra este festival onde o surf, a música e o convívio protagonizam o evento. Os Amor Electro sobem ao palco na Praia do Paraíso, na Costa da Caparica, às 21h30 no dia 12. Mas não é só o encerramento que é um luxo. A 1ª parte abre com os almadenses Vox Beat. Ou seja, tem tudo para correr bem.

Os Amor Electro não precisam de apresentações. Os Vox Beat também não, mas para os mais distraídos são um grupo à capela de Almada que apresenta canções sem apoio instrumental. Ah, pois é. Não é para todos. E o melhor disto tudo é que isto é à borlix, mas não basta aparecer. É preciso tratar do assunto.

O acesso ao recinto do espetáculo só é possível mediante a apresentação de pulseira específica, que será distribuída previamente no stand da Câmara Municipal de Almada na praça do Caparica Primavera Surf Fest, na própria praia do Paraíso.

A lotação do recinto é limitada e as pulseiras serão distribuídas, através da Divisão de Juventude, desta forma:

– Máximo de 2 pulseiras por pessoa mediante fornecimento de informação sobre a idade e a localidade de residência de quem vai assistir ao concerto;

– No dia 12 de abril (dia do concerto) a partir das 11h até terminar o número de pulseiras respeitando a lotação máxima do recinto.

Para mais informações, tem os seguintes

CONTACTOS:
Tel.: 21 254 8220
juventude@cma.m-almada.pt
Bom espetáculo.
Nós aqui temos concerto dos Amor Electro.
Nós aqui temos isto.
Texto: Marlene Gaspar

 

trevo

TREVO NO CAPARICA SURF FEST. 8 abril

aplaudimos

Prometemos, cumprimos.

Há mais de um ano falamos com o Gonçalo Bilé onde nos avançou que ia iniciar um projeto novo – os Trevo. Nós aqui, prometemos que divulgaríamos. Cá estamos nós cheios de orgulho a anunciar o concerto de um “filho da terra” cheio de talento. Os Trevo vão dar música no dia 8 de abril no Caparica Surf Fest.

Aproveitamos para recordar a conversa que tivemos com o vocalista, porque vale a pena ver ou rever.

Nós aqui temos os Trevo no Caparica Surf Fest.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar