Artigos

Sol da Caparica

CARTAZ DO SOL DA CAPARICA. OH YEAH! Por Marlene Gaspar

gostamos

Para os mais distraídos, cá estou a relembrar que o Festival Sol da Caparica já está em contagem decrescente. Não é segredo que sou fã, que me apanharam lá nas últimas edições e quando se experimenta já não se quer outra coisa.

SolCaparica5edicao

Há sempre novidades e o cartaz este ano é do caraças. Foram sendo divulgados alguns nomes para te ajudar a organizar-te porque os acontecimentos do verão são diversos e eu não quero que te falte nada, eu dou uma ajuda.

SolCaparica

Mas não se fica por aqui, porque no domingo há forrobodó para a criançada (o que muito provavelmente me vai obrigar a estar lá!) e temos o Dia da Criança (que afinal é quando ela mesmo quiser) com Mão Verde, O Recreio da Anita e Porbatuka. São 4 dias em cheio de música portuguesa na margem mais cool que possas conhecer.

A presidente da CMA, Inês de Medeiros, antevê que a próxima edição vai ser um sucesso porque é um festival para todos os que gostam do sol, da praia, da música, da diversão e do calor humano, generoso e genuíno, que se encontra em Almada. Ou seja, é seguramente para mim.
 Podes comprar o teu bilhete aqui e depois é só dares à costa.
O bilhete diário tem o preço de 19 euros, enquanto o passe para os quatro dias custa 39 euros.
 Os residentes no concelho de Almada têm um desconto de 2 euros no bilhete diário e no passe de quatro dias.
Nós aqui temos o Sol da Caparica.

Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Carlão

CARTAZ DO CAPARICA SURF FEST JÁ FOI ANUNCIADO. Por Marlene Gaspar

surfamos

Ainda “ontem” falava aqui das datas do Caparica Surf Fest e hoje já anuncio aqui o cartaz, a dinâmica está a acontecer. Sim, porque há que fazer escolhas e o Festival tem muito para dar, ora vejamos:

CartazSurfFest

Já temos nomes sonantes como os Orelha Negra, HMB, Sara Tavares, Dead Combo, Carlão, Valete ou Slow J.

Também vão passar pela Costa da Caparica nomes como Jimmy P, Mishlawi, Bateu Matou, Poli, Grognation, Loony Johnson, TNT, MGDRV, Enoque ou Os Quatro e Meia, entre outros.

Mas há mais malta a animar a festa. Temos DJ sets de Sam The Kid e DJ Big, DJ Glue, Nelson Cunha (da Megahits), Rui Miguel Abreu; ou uma atuação que transporta o ambiente do Copenhagen Bar, do Cais do Sodré, para o festival, com Shaka Lion e Davide Pinheiro.

São 25 provas de surf, bodysurf ou windsurf, com mais de mil atletas portugueses e internacionais. Só ainda não se sabe os preços dos bilhetes e/ou quando é que estarão à venda.

Bom, agora que já sabem o essencial, há que tratar de outros detalhes importantes, como escolher a companhia, por exemplo.

Nós aqui temos o Caparica Surf Fest.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Foto: Facebook do Carlão

SoldaCaparica

GRANDE E PROMETIDA REPORTAGEM DO SOL DA CAPARICA.

festivalamos

O prometido é devido. Em mais uma edição do Festival Sol da Caparica, o Lisbon South Bay blog não pode deixar de estar presente, mas desta feita com uma novidade. A reportagem foi assegurada pela equipa Célia Estrela – a repórter e Mário Nabais – o fotógrafo. E não podíamos ter tido melhores profissionais para acompanhar tamanho acontecimento. Como não podia deixar de ser, prata da casa, que é como quem diz, malta da margem sul.

RepórteresSolCaparica

Equipa de reportagem do LSBb – Célia Estrela e Mário Nabais

O festival foi super animado, estava bem organizado e o público não faltou à chamada.O ambiente do festival é descontraído, relaxado e com um refrescante cheiro a maresia. O festival é muito mais do que um espetáculo de música e por isso temos à disposição os espaços verdes com exposições de arte como o grafitti, a pintura, o vídeo mapping e um food trucks com comida para todos os gostos.

No espaço Debaixo da língua decorreram várias atividades ligadas à paixão pela escrita como encontros e conversas com artistas, poetas, e declamadores, onde Bonga e os HMB conversaram sobre música e a língua portuguesa de uma forma descontraída e informal.
DebaixodaLingua

Debaixo da Língua com Bonga e HMB. Foto: Mário Nabais

O palco dança com a direcção artística da Show It Dance Academy, abriu com muita animação.

Showit

Show it Academy. Foto: Mário Nabais

Coube à Maria e ao Fábio do programa da SIC, ACHAS QUE SABES DANÇAR, ensinar as coreografias e pôr toda a gente a dançar. Este palco esteve sempre a animar e foram os atores principais nos intervalos dos concertos do palco Blitz.
Os FOGO-FOGO tiveram a honra de abrir o Palco Blitz e com os seus ritmos cabo-verdianos e puseram toda a gente a dançar com muito fogo nos pés, dos 8 aos 80.
FogoFogo

Fogo-Fogo. Foto: Mário Nabais

Os Lisbon Poetry Orchestra declamaram poemas escolhidos por muitos dos artistas que passaram pelo Sol da Caparica, que estão reunidos no livro Debaixo da Língua lançado durante o festival.
LisbonPoetryOrchestra

Lisbon Poetry Orchestra. Fotos: Mário Nabais

No palco Blitz brilharam vários artistas. Todos comeram a fruta e muito mais com o mestre Bonga que pôs toda a gente a dançar ao som dos ritmos angolanos, seguido pelos  Sam Alone que trouxeram sons do Rock and Roll ao Festival e a cabeça de cartaz foi a grande Mariza que interagiu com o público e até opinou sobre o seu descontentamento com os calções curtos envergados pelas jovens! Polémicas à parte, deu mais um concerto que encheu o público. Do fado passou-se ao RAP com o diamante brasileiro – o Criolo. Mas a procissão ainda estava no adro! Regula levou os fans ao rubro com um público muito jovem que por esta altura enchia o festival. Os HMB fecharam a primeira noite do festival com a casa cheia, público muito jovem e animado que demonstrou que o Amor é Assim…
Bonga e SamAlone
MarizaeCriolo
RegulaeHMB

Bonga, Sam Alone, Criolo, Regula e HMB. Fotos: Mário Nabais

O palco SIC/RFM abriu ao som do projeto TAIS QUAIS, que reúne vários artistas conhecidos com Tim dos Xutos, Vitorino, João  Gil e Celine da Piedade, interpretam musicas conhecidas em versão alentejana, a animação fica a cargo do humorista alentejano Serafim.
TaisQuais

Tais Quais. Foto: Mário Nabais

No dia seguinte o palco blitz foi aberto pelo Bispo que evangelizou todos os presentes. O “novato” destas andanças de festivais foi o Carlos do Carmo que demonstrou estar à altura e feliz, surpreendido com o ambiente. Carlão demonstrou que estava em casa ou não fosse um filho da margem sul e como sempre partiu a loiça toda trazendo para além do hip hop algumas músicas dos Da Weasel e a noite encerrou com os grandes (façam favor de fazer uma vénia) Xutos & Pontapés.
TimCarlao

Carlão e Xutos & Pontapés. Foto: Mário Nabais

O Festival também tem um dia dedicado ao melhor do mundo – as crianças, e as suas famílias. Mais uma edição que soma e segue e que demonstra que o Sol da Caparica está aí para as curvas e para continuar a brilhar e aquecer as noites de verão. O meu especial agradecimento à Célia e ao Mário que fizeram uma excelente reportagem.
Ie ie ie ie, o Sol da Caparica é que é.
Nós aqui temos o Festival Sol da Caparica.
Nós aqui temos isto.
Reportagem: Célia Estrela
Fotografia: Mário Nabais
Texto: Marlene Gaspar
Margem sul

CONSEGUIMOS CONVENCER A MADONNA A MORAR NA MARGEM SUL?

gostamos 1

Este vídeo chegou-me por diversas fontes e com a “exigência” de o passar aqui no blog, sob pena de ser insultada se não fizesse. Provavelmente também vou ser insultada por fazê-lo, mas como este espaço é vosso, os vossos pedidos são ordens. #QSFD 

O intuito é mostrar à Madonna porque seria bom mudar-se para a margem sul. O vídeo é da responsabilidade do Batáguas ou lá o que isso e mostra de forma divertida (para não dizer outra coisa) características únicas da margem sul, mais precisamente Almada. O vídeo traz-nos ilustres e reconhecidas figuras da margem sul à apelar à vinda da Madonna. Palavras para quê?

Nós aqui temos argumentos para viver na margem sul.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Vídeo: Batáguas ou lá o que isso é

 

carlao 1

A “CENA” DO #CARLÃO

#NOSAQUI 8

O Carlão apresentou a sua nova música e respetivo videoclip que chamou “A minha cena” #aMinhaCena.
Nós aqui, gostamos d’isto.

O vídeoclip foi realizado pelo #Vhils e a sua equipa e tanto talento junto só podia dar um bom resultado. A “cena do Carlão” inclui vários planos aqui, na margem sul. Espero que gostem tanto como nós.

Nós aqui temos “A minha cena”.
Nós aqui temos isto.

Fotografia: D.R