Artigos

Screen Shot 2016-12-16 at 14.17.02

O QUE AS CRIANÇAS PRECISAM MUITO MAIS DO QUE PRESENTES NESTA ÉPOCA NATALÍCIA?

Helena

 

A pressão do Natal está aí! Para onde quer que vamos ouvimos uma musiquinha de Natal, recebemos a toda a hora novas sugestões e propostas das melhores decorações, os melhores presentes, as melhores atividades. Os nossos olhos parece que já brilham de tanta luzinha que pisca.. .

As festas estão aí muitas vezes os pais sentem a pressão de ter de” fazer bem “. Queremos que os nossos filhos sejam felizes e muitas vezes achamos que temos de ser ultra-mega-organizados, pensar sempre à frente e ser muito criativos , para que tal possa acontecer.

Aguentar o período festivo desde o Natal à passagem do ano poderá ser difícil. Apesar da felicidade e alegria que achamos que devemos sentir, muitas vezes os pais estão exaustos, stressados e sem tolerância. Os miúdos conseguem ir do estado eufórico ao estado ultra-birra em apenas 60 segundos. As famílias esvoaçam de atividade em atividade e os pais tentam encontrar o presente perfeito. Na ânsia de criar a memória do cenário natalício perfeito, caímos muitas vezes numa enorme lista de afazeres impossível de concretizar. E ficam para trás as coisas realmente importantes – tal como o tempo passado juntos, as tradições e a boa vontade.

Tudo isso é muito importante, mas não nos devemos esquecer de manter algumas coisas em mente para que esta época natalícia seja vivida com sucesso.

As crianças precisam de aprender que dar e receber são ações recíprocas. Quando damos oportunidades aos nossos filhos de dar aos outros, ajudamo-los a aprender o que é a generosidade, a bondade e a empatia. Poderá pensar em algumas atividades adequadas a cada fase de desenvolvimento, podem visitar um lar de idosos e disponibilizarem-se para ser parceiros de jogo, ou voluntariarem-se para ajudar na distribuição de comida pelos carenciados ou organizar e doar brinquedos a quem mais precisa. Podem oferecer uma bebida quente ao porteiro da escola, que nesta época passa tanto frio, ou levar umas bolachinhas e um sorriso às senhoras da secretaria, que, com toda a certeza irão retribuir com o maior sorriso e calor no coração.

As rotinas dão estrutura e fornecem segurança e conforto.  As rotinas básicas são para ser mantidas durante todo o ano ( horários para dormir, horas das refeições, hábitos de higiene, etc) .Porém, as tradições natalícias são rotinas que acontecem sempre da mesma forma, de um ano para o outro. Por um lado são necessárias novas formas de entreter os miúdos a cada ano que passa, mas na verdade, os miúdos querem e precisam que as tradições natalícias se repitam ano após ano. E esta repetição pode ser na ementa ( sempre, mas sempre Bacalhau na noite da consoada), nas decorações (sempre, mas sempre a mesma estrela no alto da árvore), as histórias que se contam, as músicas que se ouvem vão ajudar as crianças a criar memórias associadas à época natalícia. Isso, mais do que os presentes, farão esta época do ano tão única e especial.

Antecipar e vivenciar ocasiões especiais é muito importante para as crianças. As crianças beneficiam de antecipar e participar nos eventos especiais. As crianças adoram contagens decrescentes para alcançar as atividades pretendidas e a época natalícia é perfeita para isso. Desde os calendários do advento, ao riscar no calendário os dias que passam e contar aqueles que faltam. A excitação crescente do Grande Dia que se aproxima é inexplicável para os Miúdos, a excitação do aproximar da meia-noite, tanta ânsia e nervosismo para gerir.

Screen Shot 2016-12-16 at 14.18.38

As histórias e memórias partilhadas refletem os valores de família. As reuniões natalícias são sempre uma excelente oportunidade para as crianças ouvirem as histórias familiares que vão passando de geração em geração. Todas essas histórias transmitem um sentimento de continuidade e pertença que ajuda a passar também os valores familiares.

As interacções significativas entre os membros da família fazem a criança sentir-se amada.  A presença de um pai e a sua atenção total podem significar muito mais do que um simples presente. O tempo passado no chão da sala a jogar ou a ler um livro, nunca será tempo desperdiçado. A presença dos pais num programa natalício, tipo festa da escola, é uma das formas de transmitirmos à criança que ela é amada e valorizada.

Quando os pais desaceleram e se reposicionam, eles poderão dar memórias muito felizes aos seus filhos e poderão ir de encontro às reais necessidades desenvolvimentais. Manter estas necessidades em mente poderá ajudar os pais a filtrar o ruído provocado pelas expetativas externas relativas à época natalícias. Os pais deveriam permitir-se relaxar, lembrarem-se que está tudo bem quando se diz Não, especialmente quando dizer Não significa passar mais tempo com os seus filhos.

Aproveite a época natalícia e viva na plenitude a sua Família!

Helena Gonçalves Rocha

Nós aqui educamos para isto.
Nós aqui temos isto!

Contactos
helenagoncalvesrocha@gmail.com
Miúdos e Graúdos, Clínica Médica
Av. Pinhal da Aroeira, Lt 562
Aroeira Shopping area Lj 18
Herdade da Aroeira
2820-566 Charneca da Caparica
TEL.: 212 977 481

1420840749_facebook-512

Fotografias: D.R.

FullSizeRender-2

“ELE NÃO ME CONTA NADA…”

ASSINATURA 2 1

Dez perguntas mágicas para saber tudo

Eu sei…você tem um genuíno interesse em saber o que se passou na escola, mas ambos sabemos como decorre a conversa:

“Então, como correu a escola hoje?”
“Foi boa.”
“Então o que fizeste?”
“Nada, brinquei…”

Ou seja…não funciona.

A verdade é que o tempo de transporte, confinado ao espaço do carro, é ideal para estabelecer conversa e acompanharmos a rotina da escola. Como?

Com dez perguntas mágicas:

  1. Qual foi a coisa mais engraçada que aconteceu hoje na escola?
  2. Se pudesses escolher, quem se sentava ao teu lado, quem escolhias? Porquê? E quem não gostavas que se sentasse ao teu lado?
  3. Hoje ajudaste alguém?
  4. Ensina-me uma coisa que aprendeste hoje, pode ser? ( pode sempre incentivar a conversa com uns : “como assim?”; “não acredito!…”; “explica lá melhor…”). A alegria de nos ensinar algo é memorável.
  5. Qual é a palavra preferida da tua professora? Uma daquelas que ela esteja sempre a dizer… ( Sabes, eu tenho uma colega no trabalho que começa sempre as frases por “ Bolas, eu…”)

É importante partilhar também as suas próprias vivências.

  1. Quem é a pessoa mais engraçada da tua sala? Conta-me lá o que fez hoje?
  2. Se amanhã fosses tu o professor durante todo o dia, o que farias?
  3. De tudo o que tens dentro do estojo qual o que trabalha mais? Porquê?
  4. Qual foi a parte mais aborrecida do teu dia?
  5. Conta-me lá uma coisa boa que te aconteceu hoje?

Enfim, nada disto é muito científico, eu sei, mas que vai dando resultado, lá isso vai.

Um pouco de fantasia, evitar as perguntas diretas, tipo interrogatório e partilhar um pouco do seu próprio dia, são algumas das dicas mágicas para conseguir manter uma conversa com o seu filho.

O facto de estarem fechados dentro de um carro, deve ser aproveitado com sabedoria, claro que sem outras distrações, nomeadamente os equipamentos eletrónicos que são bloqueadores de qualquer hipótese de conversa.

FullSizeRender-3

Esta técnica revela-se eficaz durante alguns anos, mas a abordagem precisa de evoluir e ficar mais subtil e inteligente.

Se tem outras perguntas mágicas que habitualmente resultam, partilhe connosco nos comentários. Ajude outros pais a construírem grandes conversas e grandes memórias.

Helena Gonçalves Rocha

Nós aqui educamos para isto.
Nós aqui temos isto!

Contactos
helenagoncalvesrocha@gmail.com
Miúdos e Graúdos, Clínica Médica
Av. Pinhal da Aroeira, Lt 562
Aroeira Shopping area Lj 18
Herdade da Aroeira
2820-566 Charneca da Caparica
TEL.: 212 977 481

1420840749_facebook-512