Artigos

Imelda'secret

EXCLUSIVO PARA MULHERES! PARTE 2

METEMO-NOS

Já aqui falámos que há sempre “coisas” e “coisinhas” exclusivas para mulheres, ou por outro lado acessórios que todas nós adoramos e não há dia que não façam parte do nosso outfit. Falo por mim, todos os dias troco de mala, já lá vai o tempo em que tinha que combinar com o sapato e o cinto, esse “arranjo” já virou na moda e já esta meio demodé, não obstante tento sempre combinar as coisas, ou tentava até me cruzar com a Imelda’Secret.

No último artigo (reveja aqui) dei-vos a conhecer alguns dos sapatos da coleção de verão, mas hoje é a loucura das malas.

Sim, leram bem, MALAS. A Imelda’Secret lançou na passada semana a sua nova coleção de malas, e #nosAquiEstivemos lá com a embaixadora da marca, Sofia Carvalhosa.

IMELDA'SECRET

Sofia Carvalhosa & Catarina Laborinho perdidas no mundo Imelda’Secret!

Tivemos direito a apresentação privada antes de a marca “disparar” para o mercado a sua nova coleção.
Cores, texturas e mais cores foram as ferramentas escolhidas pela Rafaela para esta coleção. Nada que já não nos tenha habituado com outras coleções.
Podia continuar por aqui a adjetivar “aquelas” malas, mas nunca iria conseguir explicar-vos a beleza das mesmas.
Só para rematar, foi um dia em cheio, no meio de amigas, onde o bem estar e a risota foram os ingredientes chave de mais um dia de trabalho.

Combinações perfeitas, para dias em cheio!

Combinações perfeitas, para dias em cheio!

Nos aqui temos Imelda’secret
Nos aqui temos isto

Texto: Catarina Laborinho
Fotografia: Imelda’Secret

Imelda'Secret

 

Margem Sul

O QUE É ISTO DE SER DA MARGEM SUL? #2

gostamos 1

Lançado o desafio de conseguirmos responder ao repto: “O que é isto de ser da margem sul?” que lançámos aqui, e estamos a adorar as vossas respostas, partilhamos a da Mónica que há que ter fair play e sentido de humor. Passemos a citá-la:

Olá boa noite!
Primeiro que tudo, gargalhei à brava com a imagem! Em segundo, compreendo perfeitamente a razão deste post e vou dar o meu ponto de vista. Também sou emprestada da Margem Sul, embora há (já?!) 20 anos e não a troco por nada! E por favor não me levem a peito, pois vou generalizar e a quem não servir a carapuça, não a enfie.
O pessoal da margem sul:
1. Quando entras, por exemplo, num café, todos te olham de cima abaixo;
2. Quando dizes “eu sou de Lisboa”, tens um sotaque estranho;
3. Faz a Vasco da Gama a 300km/h e gaba-se disso (ok, isto talvez podemos generalizar ao tuga comum);
4. Faz “xuning” a fiats uno e opels corsa de 1990’s;
5. Mesmo que não tenha “xuning” circula em modo discoteca ambulante, usualmente com kizomba ou rap;
6. Compara a Festa do Avante ao Rock in Rio;

São só alguns pontos que me lembrei, espero ter sido esclarecedora :)

 

Mónica Amaral Antunes

Mónica, sim, foste muito esclarecedora. Gostei particularmente da última, porque na verdade acho que estão na mesma liga. Ahahahaha!

E para vocês? O que é isto de ser da Margem Sul? E ainda acrescento mais uma pergunta ao desafio: “Até onde vai a Margem Sul”? Ah, pois é bebés! Esta é para queijinho. Mas tenho para mim, que a Margem Sul é como o Natal. É até onde o Homem quiser. E para mim, vai até ao Algarve. Tenho dito.

Nós aqui temos esta cena de ser da margem sul.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Imagem de capa: Página “Kiss kiss bang bang”

Chocolate-City

FEIRA DO #CHOCOLATE NA AMORA. “CHOCOLATEI-SE”! 25 a 27 de novembro.

degustamos

Já aqui manifestámos o nosso agrado, perdão o nosso agrado não! O nosso total amor pelo chocolate. A nossa total devoção por esse “ser mágico” que tanto prazer proporciona nestas alminhas sedentas e necessitadas de tamanha iguaria, capaz de passar do estado depressivo ao de felicidade numa espécie de 6,7 segundos dos 0 aos 100 km/hora! Bom, acho que deu para perceber a ideia!

Da primeira vez que anunciámos aqui uma Feira de Chocolate, criei a palavra “Chocolatear”, que não existe no dicionário comum, mas existe no meu – pretende dizer “prova organoléptica de chocolate”! E é isso que eu vou fazer de 25 a 27 de novembro na Amora, mais precisamente no Jardim do Fogueteiro. Vou “chocolatear-me” até mais não. Porque eu quero, porque eu gosto e porque eu (ainda) posso! Sim, porque quando chegar ao Natal parou! Não vai dar para tudo. Vamos dar espaço a outras doçarias natalícias que também têm um lugar muito especial no meu coração! E vá, o chocolate leva só uma dentadinha…ou duas…

FeiradeChocolateAmora

A entrada é livre por isso, apareçam. E já agora “chocolateem-se” também!

Nós aqui temos a Feira do Chocolate.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

PaiNatal

A ALDEIA DE NATAL É NA MARGEM SUL! Natal #2

METEMO-NOS

Acreditas no Pai Natal?
Siiiiim. Nós aqui, acreditamos! Sempre. E, por isso, fomos recebê-lo, na Aldeia de Natal do Almada Forum este fim de semana! Se ainda não pudeste ir, respira! É lá que ele vai ficar instalado até à véspera de Natal! Ele e as suas renas, duendes e “mães Natal” que lhes dão uma ajuda, porque tudo ganha uma outra dimensão quando tem um dedo (ou 2 ou 3 ou mais) feminino, verdade? OH!OH!OH!

Sim, está oficialmente aberta a época de Natal e já estamos completamente imbuídas no espírito natalício. E quisemos ir logo tirar a bela da foto com este simpático senhor. Senhor este, que chegou com toda a pompa e circunstância do alto (mesmo alto) do Almada Forum, no seu balão mágico para dar as boas-vindas ao Natal e às celebrações com todas as crianças. Já em solo firme, trouxe amigos dos 4 cantos do mundo, cada qual com as suas tradições de Natal e a música não faltou. Não sou muito de emocionar com estas coisas, mas a aparição do mais famoso senhor de barbas brancas, conseguiu fazer-me eriçar os pelos! A cara de felicidade e espanto das minhas princesas e das milhares de crianças presentes foi gratificante. Ver a multidão (literalmente) expectante nos 3 andares do centro a admirar o espetáculo foi lindo de ver. A magia do Natal, no Centro Comercial! OH!OH!OH!

Mas a animação não se fica por aqui, a Aldeia do Natal do Almada Forum vai ter o Pai Natal cheiiiinho de paciência a tirar fotos com as crianças e carrosséis para animar (ainda mais) a festa e as “voltinhas” são gratuitas! E ainda bem, que a “minh’á” Alice sentou-se numa chávena destes “à patrão” e foi um custo tirá-la de lá! Já para a foto do Natal foi (muito) menos entusiasta! Olhou para o Pai Natal e apesar de toda a sua simpatia e promessa de um presente, viu ali medo! O que até é compreensível, uma criança de 3 anos não olha para o Pai Natal e vai a correr até ele como se fosse a Patrulha Pata! Mas se ela soubesse que aquele senhor lhe pode trazer a Patrulha Pata, se calhar tínhamos evitado a birra! Ou então não! Irra! Nada que, “mais uma ficha, mais uma volta” no carrossel não resolvesse! Já a irmã, mais crescida e também mais tímida, ficou logo à vontade. Toda contente de falar com o Pai Natal a tirar a foto com ele e a receber dele o livro do “Gui e o Natal nos 4 cantos do Mundo”. Sim, não estavam a achar que íamos ter com o Pai Natal e ele vinha de mão a abanar, pois não?! O Pai Natal já trouxe um presentinho para antecipar os que vão para o sapatinho.

AldeiadoNatalnoAF

Aldeia de Natal no Almada Forum

Foi um dia em cheio. E à noite, ainda tiveram direito à história do Gui com os seus amigos a descobrir diversas tradições de Natal, interpretada fervorosamente aqui por esta mãe que, ainda acredita no Pai Natal. E não me tentem convencer do contrário!

O Pai Natal já chegou à Aldeia de Natal do Almada Forum e vai estar ali disponível para as vossas fotos aos fins de semana até 15de dezembro e depois, todos os dias até ao Natal! Vê os horários aqui. E a Aldeia de Natal, fica até para o ano! Que é como quem diz, até 6 de janeiro.

Sorri. O Natal já chegou! Oh!OH!OH!

Obrigada Almada Forum, por mais este presente.

P.S. Antecipar as compras é capaz de ser uma boa ideia para conseguir manter o sorriso nesta quadra natalícia!

Nós aqui temos a Aldeia do Pai Natal.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Screen Shot 2016-09-14 at 15.25.16

CORTE E COSTURA É NO SEIXAL. EPISÓDIO 2

APLAUDIMOS

A Marlene fez uma bainha e eu também queria. Confesso que a culpada de lá ir foi ela, mas também queria experimentar.

Sabia um bocadinho mais de costura do que a Marlene já que quando era miúda, tive a minha primeira Singer, a tão linda e maravilhosa máquina de costura que me ajudava a fazer bainhas a apertar calças (a moda da altura dá-nos a volta a cabeça). Perdi a conta ao número de calças que arranjei, mas voltar a entrar no “mundo” das máquinas não estava nos meus planos. A verdade é que entrei, pé ante pé, e a simpatia da Maria João, para além de contagiante, fez-me sentir confortável num Mundo longe de ser o meu.

Quando entrei a Maria João fez-me a pergunta chave: Sabes coser? NÃO, nem um botão (que vergonha, se tivesse ali um buraco tinha-me enfiado, mas é a mais pura das verdades, sempre que há um botão para coser, seja ele de onde for, acaba sempre na casa da Mãe).

Mas já tive um máquina de coser! Digo eu orgulhosa da minha pequena Singer.

Eis que a Maria João lança o desafio. O que queres fazer? E eu claro, que penso sempre em grande e não me ia satisfazer com uma bainha já que fiz muita, mesmo que todas tortas e mal feitas, disse-lhe logo que queria fazer um “necessaire”. Sabem aquela sensação de que te mandaste nitidamente para fora de pé? Sem boias ou braçadeiras? Pronto, era para aí que eu estava a nadar…

Claro que depois do desafio lançado a Maria João arregaçou as mangas, e começaram as dificuldades, as minhas claro.

Que tecido utilizar? Que forro utilizar? Que cor de fecho… ui tanta coisa ao mesmo tempo, mas tínhamos que começar, o tempo estava a passar e o meu necessaire ainda estava enrolado num rolo de tecido.

Comecei por escolher o tecido, o forro, a cor do fecho e voilá, chegou a hora de meter as mãos à obra.

Corta molde, corta outro molde, passa a ferro, e é hora de nos sentarmos na máquina. No início a Maria João teve que me relembrar os princípios básicos de utilização, é quase como andar de bicicleta, nunca nos esquecemos, mas com o passar dos anos e a evolução das máquinas há sempres pequenos grandes pormenores que nos ajudar a que a nossa experiência seja sempre melhor.

O meu necessaire estava a ficar com forma, linha para a frente, linha para trás, corta, dá a volta, costura o fecho (diiiiifiiiiiiciiiillllllllll), fecha os cantos e por último cose o forro e vira o tecido. BESTIAL. Estava pronto. Claro que no meio de tanta conversa um necessaire que devia ter ficado pronto de 2h demorou 4h, mas falar é saudável, aliás é muito saudável e a Maria João puxa por nós.

E voilá, o meu necessaire.

E voilá, o meu necessaire.

Podia contar aqui muitos mais pormenores, poder podia, mas não era a mesma coisa, já que esta experiência deve ser vivida por todos aqueles que acham que não percebem nada de costura, tal como eu.

Hoje não saio de casa sem o meu necessaire, é ótimo para ter sempre arrumadas as minhas coisas dentro da mala sport billy, já para não falar que é a solução mais rápida para trocar de mala de manhã antes de sair de casa para o trabalho. Dá uma “jeitaça” e é gira que se farta J

Obrigada Maria João adorei as horas que tive no atelier, e obrigada por me ajudares com os tecidos, já que num mundo tão vasto acabamos sempre por nos perder J

Atelier Maria Pimpolha
Avenida Principal n.70, 1 andar, Casal do Marco – Seixal

Maria João Albuquerque
964831067
ateliermariapimpolha@gmail.com

Nós aqui fizemos um necessaire.
Nós aqui temos Corte e Costura.
Nós aqui temos isto.

Alimentação Saudável

VÁRIAS SUGESTÕES PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA MARGEM SUL.

METEMO-NOS

Nos últimos tempos temos visto a “nossa cantina”, leia-se o Almada Forum, “usurpada” por turistas e banhistas que optam por este espaço para as refeições antes ou depois da praia. O que faz todo o sentido.

1# Em primeiro lugar, porque a localização central e acessível permite “tratar deste assunto” e de outros, quando se está em “trânsito” e sem pagar estacionamento.

2# Em segundo, porque há opções para todos os gostos com uma variedade tal, que o difícil é escolher.

3# Em terceiro, mostra que está a quebrar o (pre)conceito de que num centro comercial só se come junky food. Ora ainda bem, porque aqui não tem razão de ser. Aqui p’ra nós isso é um mito urbano. Dá para fazer uma alimentação muito saudável e variada. Querem ver?

Para começar e não vamos mais longe, temos logo a dar-nos as boas-vindas o Restaurante – Marisqueira Praia Mar, que como o próprio nome indica, serve todas aquelas coisas boas e gostosas que apetece sempre – na praia e não só – onde a mariscada e o peixe fresco levam a melhor.

Mas não nos fiquemos por aí, ao percorrer a Praça da Restauração encontramos um verdadeiro mundo de sabores que nos permite viajar e transportar todos os dias e de forma saudável – das Saladas às Sopas, o “ir até à Madeira” no Madeirense, “à Guia” – com o Frango como se serve na região ou ao “Alentejo” onde conseguimos devorar qualquer um dos seus pratos típicos. Mas não nos fiquemos só por cá. Pode comer delícias “de fora cá dentro”. Ele há o Japonês, o Chinês, o Grego e até o Americano, do mais típico ao tradicional. Até nos espaços mais improváveis, em que não imaginamos menus saudáveis (como, por exemplo, o McDonald’s) têm tido a preocupação de acrescentar à sua carta menus e opções verdadeiramente equilibradas. É uma questão de opção.

Alimentação Saudável

Não somos nutricionistas nem temos a presunção de apresentar uma dieta milagrosa, não contem com isso. Somos sim, adeptas da alimentação saudável, porque acreditamos que somos o que comemos e comer bem sabe ainda melhor.

Bom apetite.

Nota: Estas opções não invalidam que não tenhamos ordem de soltura para um ou outro “estrago”, porque o segredo está em poder comer um pouco de tudo.

Nós aqui temos alimentação saudável.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotografia: Lisbon South Bay blog

Pedro Henriques

“A TEORIA DO FUTEBOL” NA SOUTH BAY

APOIAMOS 3

Nós aqui, ficámos ontem na primeira fila a assistir à apresentação do livro “A Teoria do Futebol” do Pedro Henriques com Rui Miguel Mendonça, na Fnac do Fórum Almada.

JR5_6337_web

O Futebol e tudo o que com ele está relacionado tem a capacidade de mexer com paixões, opiniões e de não deixar (quase) ninguém indiferente. E, esta apresentação corroborou isso mesmo. A interação do público presente mostrou porque é que o Futebol (ainda) é rei. Há sempre uma opinião, um interesse, uma convicção difícil de se encontrar noutras áreas. O que o torna tão envolvente.

Nós aqui, gostámos de assistir a isso, mas principalmente gostámos de ouvir o Pedro contar a ilusão e desilusão que o Futebol lhe causou. As atitudes que se geram quando se está no topo e quando se sai dele. E, que o “obrigaram” a afastar-se! Mas, como tudo o que é vivido com e por paixão, fê-lo voltar. Na nossa opinião, isto sim, não acontece só no Futebol, mas em todas as áreas que amamos. Por isso, vamos querer ler e conhecer  histórias que aqui foram mencionadas e muitas mais que vamos encontrar.

O Pedro fez uma dedicatória ao nosso blog, e nós aqui agradecemos isso.

JR5_6340_web

Nós aqui, temos “A Teoria do Futebol”.
Nós aqui temos isto.

Fotografia: Joel Reis

_RR_9912v1_JR

NÓS AQUI, VIEMOS AO BORDA D’ÁGUA.

#NOSAQUI 5

O Lisbon South Bay blog foi ao Borda d’Água almoçar e estendeu a refeição até o sol começar a sair de “mansinho”. Neste dia de verão de S. Martinho conseguimos seguir o conselho de Orson Welles: os meus gostos são simples: prefiro o melhor de tudo. E foi isso que tivemos – uma excelente refeição, uma excelente tarde numa excelente praia, excelente companhia e uma excelente conversa. Nós aqui temos isto.

Não foi uma descoberta, porque o Borda d’Água é um dos nossos habitués. Já fez 20 anos e como maior de idade está aí para as curvas e recomenda-se. Fomos muito bem recebidos e muito bem servidos. O tempo ajudou e deixou-nos pôr o pé na areia e brindarmos ao momento com uma sangria de espumante e frutos vermelhos absolutamente maravilhosa.

O ambiente é acolhedor e de praia, o que permite conciliar descontração e sofisticação, ser despretensioso, mas requintado. As entradas frias e quentes permitiram-nos contrastar o camarão frio com o quente, numa deliciosa mistura de sabores e texturas. Estavam reunidas todas as condições para um momento bem passado e a conversa rapidamente saltou para as ruidosas gargalhadas que não conseguimos conter. E ainda bem. Como diz o Joel não há nada como conversar com amigos e ter o mar como moldura (lá está ele sempre preocupado como e onde vai ficar a foto!).

_RR_9901v1_JR _RR_9907v1_JR _RR_9906v3_JR

Nós aqui gostamos de escolhas saudáveis e coloridas, por isso o peixinho grelhado com a salada e fruta deram-nos uma refeição light, mas deliciosa. Mas, claro que não negámos o miminho seguinte e “atacámos” um petit gateau com gelado de baunilha, como os miúdos a lambuzarem-se com um doce. Sim, para que não haja dúvidas, nós aqui gostamos de comer bem. Nós aqui somos gulosos.

Depois do café deixámo-nos ficar. O mar, as ondas, a companhia, o sol fizeram-nos ficar a trabalhar ali, o que acabou por ser #justanotherdayintheoffice, ou seja, another day at South Bay.

_RR_9929v1_JR

Nós aqui vamos ao Borda d’Água.
Nós aqui temos isto.

P.S. O Joel prometeu voltar com a Melita. Melita, não te esqueças de o lembrar.

Oliveira, Moto3 race, Catalunya MotoGP 2014

#5 PARABÉNS MIGUEL OLIVEIRA!

parabenizamos ISTO desporto 1

Nós aqui, temos (vice) campeão.

Miguel Oliveira depressa nos habituou a vencer e a ouvir a o hino português ao longo deste ano. E este domingo não foi exceção. Venceu a corrida e sagrou-se (vice) campeão de Moto3 no Campeonato do Mundo.

Oliveira, Moto3 race, Catalunya MotoGP 2014

A época foi brilhante e e fez-nos vibrar e sofrer de ansiedade durante o campeonato. O piloto teve um início difícil, mas mostrou a sua garra e o seu talento alcançando seis triunfos, quatro segundos lugares e três terceiros, em 79 corridas, para um total de 672 pontos. Et voilá, Miguel Oliveira tem 20 anos, é português e é da Lisbon South Bay.

Nós  aqui aplaudimos a evolução de Miguel Oliveira, que nos “tempos livres” estuda medicina dentária. Nós aqui desejamos que o futuro campeão de Moto2 de futuro dentista continue os sucessos nos desafios que abraça.

Não escondemos a nosso admiração por Miguel Oliveira, e por isso, desafiamo-lo a conversar aqui, no Lisbon South Bay blog.

Obrigada Miguel.

Nós aqui temos Miguel Oliveira.
Nós aqui temos isto.