Artigos

tributo_bryan_adams

TRIBUTO A BRYAN ADAMS. 27 Janeiro. Por Catarina Laborinho

gostamos

Quem é que não se lembra do Run To You do Bryan Adams, ou do Summer Of 69 ou até mesmo do Can’t Stop This Thing We Started? Pois é, então “bora lá” não parar de dar ao pé quando nos lembramos destas músicas.

Este sábado a AERS – Associação para os Estudos de Rock do Seixal vai fazer um Tributo a Bryan Adams no Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal.

A entrada é gratuita, começa pelas 10h e é para TODA A GENTE. Dos pequenos aos graúdos. Nada como começar um fim de semana a recordar os bons momentos de quando éramos, eu pelo menos, miúda e ouvia este Senhor :) ou por outro lado mostrar aos nossos filhos o que ouvimos quando tínhamos a idade deles!!!

O alinhamento previsto vais ser:

Run To You
Cuts Like a Nife
Please Forgive Me
Have You Ever Really Loved a Woman
When You’re Gone
I’m Ready
18 Till I Die
It’s Only Love
Everything I Do I Do It For You
The Only Thing That Looks Good On Me Is You
Back To You
Straight From The Hearty
Can’t Stop This Thing We Started
All For Love
I’ll Always Be Right There
Somebody
Heaven
Summer Of 69

Deixamos-lhe aqui um “recuerdo” de um “The Only Thing That Looks Good On Me Is You”

Bom fim de semana :)

Texto: Catarina Laborinho
Fonte: CMSeixal
Imagem e Video: D.R.

Foto Tiago Petinga

BANHISTAS ENCONTRAM NA MARGEM SUL DO TEJO O SEU ALGARVE

gostamos 1

Foi com muito agrado que lemos o artigo do #Observador que aqui partilhamos sobre as nossas praias do estuário do Tejo. Logo no início até parecia uma coisa nossa, ou não entrasse logo com um “Nós aqui”… Ora leiam.

Nós aqui consideramos mesmo o nosso Algarve. Isto é lindo, lindo de verão”, diz uma moradora no Seixal. Quem não pode ir mais para sul, fica na margem.

Os acessos, a tranquilidade e a paisagem das praias do estuário do Tejo na margem sul atraem cada vez mais banhistas que, em vez de rumarem ao sul do país, aqui se fixam, considerando este o seu Algarve.

“Nós aqui consideramos mesmo o nosso Algarve. Isto é lindo, lindo de verão”, comenta Susete Ribeiro, que há 28 anos gere um bar na praia da Ponta dos Corvos, no concelho do Seixal, distrito de Setúbal.

Foto Tiago Petinga

Além de concessionária, Susete frequenta a praia desde que nasceu, há 62 anos, tendo assistido ao acréscimo da procura: “Neste verão então, muitos estrangeiros têm vindo aqui. As pessoas adoram”.

Mesmo que estas praias estuarinas ainda não estejam classificadas como aptas para banhos, isso não impede os veraneantes de as frequentarem.

Natural do Feijó (Almada), Maria dos Anjos, de 70 anos, vai à praia da Ponta dos Corvos há mais de 20 anos e já passou a tradição aos filhos e netos.

“Gosto desta praia porque esta é uma praia lindíssima. É melhor que a Costa da Caparica. A gente gosta muito de vir para aqui porque é muito sossegadinha, é uma família. Sinto-me muito bem”, conta à agência Lusa.

Amiga de Susete há anos, Maria dos Anjos partilha da ideia de que este é o seu Algarve: “Ao sábado e ao domingo, isto parece Vilamoura, porque é tanto barco bonito aqui a passar”.

Apesar de viver perto, recusa que aqui se desloquem apenas pessoas da zona com fracos recursos económicos: “Nota-se que vem mais gente sem ser aqui de perto, vem gente de mais longe. Se você vier aqui ao sábado e ao domingo, vê aqui nesta estrada brutas bombas, de gente que vem para aqui que é gente que não é assim pé rapado”.

Localizada no concelho da Moita, a praia do Rosário é outra das eleitas pelos banhistas.

É o caso de Filomena Sá, residente no Barreiro, que diz à Lusa gostar “de tudo” nesta praia.

“Gosto da comodidade de ter o carro perto, da relva – que não sou muito amiga de pisar a areia -, é calmo, tenho pronto-socorro, tenha a biblioteca se quiser ler, tenho o café se quiser tomar alguma coisa e tenho o restaurante se quiser comer”, enumera.

A banhista, que complementa sempre as férias no Algarve com idas à praia do Rosário, vê esta como uma alternativa às outras praias em agosto, que ficam mais cheias: “Não tenho de sair cedo de casa nem vir a correr”.

Numa praia mais lado, Maria de Fátima Neves está a aproveitar o sol, acompanhada pelo marido.

O casal, emigrado na Alemanha há 45 anos, volta sempre à praia dos Moinhos, em Alcochete, quando vem passar férias a Portugal.

“É muito sossegada, acho isto bom. Muito sossegadinho aqui. É melhor do que estar no mar e levar com bolas aqui e com bolas ali. E é limpinha também”, destaca.

Segundo Maria de Fátima Neves, agora “vem muita gente” para esta praia, enquanto “antigamente era só meia dúzia”.

Para a melhoria das condições, contribuiu o esforço dos municípios do Seixal, Moita e Alcochete no tratamento das águas e na melhoria das infraestruturas de apoio às praias.

O objetivo é que estas venham a ser consideradas zonas balneares, aptas para banhos.

A praia da Ponta dos Corvos chegou a ser classificada, em 2013, boa para a prática balnear, mas perdeu a atribuição no início deste ano porque “ainda [se encontram] em fase de resolução alguns focos pontuais de poluição que induzem variações na qualidade microbiológica da água”, explicou a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), em resposta escrita enviada à Lusa.

“No que respeita a outros locais do estuário do Tejo – como sejam praia do Rosário ou Samouco [Alcochete] -, onde se pratica a prática de banhos mas que não estão identificados como águas balneares, tem sido efetuada monitorização da qualidade da água por parte de outras entidades, nomeadamente serviços de Saúde Regional e autarquias”, adianta a APA, referindo que cabe aos municípios “propor a identificação de uma água balnear, sempre que exista apetência para o banho”.

Texto: Ana Matos Neves
Foto: Tiago Petinga
Fonte: Observador

Um bem-haja à equipa do Observador por este artigo.

Nós aqui temos boas praias do estuário do Tejo.
Nós aqui temos isto.

SOFIA-CARVALHOSA

NÓS AQUI FALÁMOS COM #SOFIA CARVALHOSA

#NOSAQUI 1B

com SOFIA CARVALHOSA

Sofia Carvalhosa, 42 anos, casada e mãe de uma filha, Inês…

Apesar de nascida na capital e ter vivido os primeiros 2 anos numa “outra linha”, passou a maior parte da sua infância e adolescência na “Margem Sul”.

Sofia sempre teve desde cedo uma estreita relação com o Mundo do Golfe pela mão de seu Pai, Mário Carvalhosa, um dos maiores organizadores do Golfe em Portugal, razão pela qual este desporto rapidamente assumiu um lugar de destaque na sua vida.

Formada em Arquitetura e com um forte gosto por decoração, acabou por seguir as pegadas do Pai e ambos celebram este ano as bodas de prata do Circuito Golfe & Comunicação. Sofia é a anfitriã de todas as provas.

O Lisbon South Bay Blog foi ao seu encontro, num dos principais campos de Golfe do país, a Aroeira, onde ela se sente como “peixe na água” e onde com ela demos as tacadas iniciais deste blog, vamos então jogar a… isto!

Nós aqui estivemos com a Sofia:

Fotografia: Joel Reis
O Lisbon South Bay Blog agradece a:

logo_25cgc    Aroeira PANTONE    logo