Artigos

Mãe

A MÃE NÃO SE ESCOLHE.

agradecemos 1

Mãe é  família. A família não se escolhe. É quem é porque temos laços familiares. Da parte que me toca eu não poderia ter tido melhor sorte. Eu não escolhi a minha mãe e houve vezes que cheguei a querer que ela fosse diferente, ou que eu própria dizia que quando fosse grande não ia ser igual à minha mãe.

O tempo muda-nos. E as vontades, essas não são seguramente as mesmas. Tive a sorte de que o ser divino iluminado e que toma estas decisões escolhesse a minha mãe para ser isso mesmo, minha mãe. E não é que ela me saiu melhor que a encomenda? Tudo o que eu pudesse “mandar vir para minha mãe” veio com tudo e com muitas surpresas extra. Se algum dia não quis ser igual à minha mãe, hoje só queria chegar-lhe aos calcanhares.

Reconheço que não só tenho a melhor mãe do mundo, como as minhas filhas têm a melhor avó do mundo. A super avó. E, muitas vezes sou comparada por elas à minha mãe e adivinhem quem é que fica sempre atrás? Eu. Eu mesma:

-Mãe a avó faz assim! A canja da avó é que é boa. Podemos ir para casa da avó? A avó cozinha muito bem, etc, etc. Vou poupar-vos que a lista é grande!

A minha mãe supera-me em tudo e é o único ser que não me enerva, por me deixar sempre a perder, por saber que nunca vou ter a mesma categoria no exercício das minhas funções de mãe. E se souber que se as minhas filhas vão-me admirar nem que seja por um dia o que eu admiro a minha mãe, vou sentir a minha missão cumprida.

A minha mãe sabe tudo. Sempre foi boa em tudo o que fez. É boa em tudo que faz. Até no que não faz, pois sabe quando não se deve intrometer. A minha mãe sabe sempre o que fazer no papel de mãe. Estou perto de entrar num nova década (quem diria, certo?!) e tive um acidente com alguns danos físicos muito recentemente. Nada de preocupações, a coisa está encaminhada, mas eu com este tamanho, chamei por quem? Voilá! – pela minha mãe. Esse ser mágico que tanto me acarinha, me consola, que ri e que chora comigo. Que não julga, que não cobra e que está sempre lá para mim.

Eu não escolhi a minha mãe, mas ela escolheu-me. Escolhe dar-me tudo, e o tudo tornou-me quem sou. Mas dependente. Dependente da minha mãe. Tenho tanto orgulho naquela pessoa que chega a ser doentio e obsessivo. Não preciso do dia da mãe para lhe dizer estas coisas, mas já que escolheram eleger este dia, porque não aproveitá-lo para isso?

Feliz Dia da Mãe para todas as mães.

Nós aqui temos o Dia da Mãe
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Ilustração: Desenho da Victória com 5 anos a ilustrar a sua mãe – eu!

brincadeiras

SER MÃE A BRINCAR Por Helena Gonçalves Rocha

Helena

Ser Mãe a Brincar ou Brincar de Ser Mãe?

Esta semana senti pela primeira vez a pressão para escrever algo associado ao Dia da Mãe, ser Mãe! Foi a primeira vez que percebi que liam aquilo que escrevia e que haveria alguma expetativa relativamente ao conteúdo. Uiii, pressão para mim é quase sinónimo de bloqueio. Brincadeiras de Pai e agora teriam de ser as Brincadeiras de Mãe.

Arrisquei um plano, uma estratégia. Adoro Brincar, sempre adorei e tenho o privilégio de o poder fazer todos os dias. Sou Mãe e claro está, sou Filha da Mãe. Logo, que tal perguntar aos meus filhos o que mais gostavam e recordavam das brincadeiras com a Mãe? Magnífico, não acham? E recordar todas as magníficas brincadeiras da minha Mãe? Questionar a minha Irmã, os meus sobrinhos? Encontrar um padrão e já está!

Da minha Mãe a Brincar recordo uma brincadeira  especial, “Era uma vez uma casinha”. Uma brincadeira carregada de afeto, carinho e toque, sentada no colo olhando a minha Mãe, ela dizia “Era uma vez uma casinha…com telhado, e passava as mãos no meu cabelo, com uma janela, outra janela, e passava a mão nos meus olhos, uma cortina, outra cortina, e fechava as minhas pálpebras. Descia para o meu queixo e simulando que subia uma escada com os dedos subia até à boca dizendo, – com umas escadas, uma porta, e passava a mão pelos meus lábios. E aí, a apoteose acontecia, – e uma campainha! E energicamente tocava na ponta do meu nariz, Triimmm! Delicioso, e cada repetição era como se fosse a primeira vez!

Claro que, quando fui Mãe, a Brincar repeti esta brincadeira vezes sem conta com os meus filhos e mesmo em contexto de trabalho é garantido este momento de relação, toque e afeto.

Da minha Mãe a Brincar recordo os imensos livros que sempre me deu, cheios de moral e como carinhosamente plantou em mim a enorme vontade de Saber, de ler, de procurar respostas para todas as minhas dúvidas.

brincadeira_filhos

Ser Mãe a Brincar

Da minha Mãe a Brincar, recordo de estar sempre a cantar “O Mar enrola na Areia”, com a sua voz não muito afinada e que acompanhávamos em coro alegremente.

Da minha Mãe a Brincar recordo os jogos de memória visual, as estratégias de memorização que mais tarde, em tempo de estudos me foram tão úteis.

Memórias partilhadas, o quanto é bom termos irmãos, ficaram o rebolar na relva, as inúmeras idas ao Parque, os jogos durante as viagens longas, os jogos de tabuleiro, o MasterMind, os Quatro em linha.

E  fiquei a pensar o quanto eu transportei para eu, a Brincar de Ser Mãe. Sem dúvida o gosto pelos livros, as brincadeiras na rua, a estimulação do pensamento. Obrigado Mãe, por seres a melhor Mãe a brincar!

Mãe que ainda brinca com os netos, abre e fecha a porta do elevador vezes sem conta quando vão embora, fingindo que fecha, mas não….

Quantos aos netos… o meu filho recorda as brincadeiras do Avião, deitada no chão equilibrando-o na planta dos pés, fizemos grandes viagens e a minha filha recorda os “ovos Praia”, brincadeira inventada numas férias em que recusava comer…

Será possível? Uma brincalhona como eu? Uma Mãe a Brincar com tanto esmero?

Fica-me a esperança que, talvez daqui a vinte anos, recordem as histórias contadas todas as noites, os fins de tarde depois da escola em que chegávamos, ligávamos a música e dançávamos até cair, as aventuras na praia e na floresta, as noites deitadas na relva lá de casa a contar estrelas e esperando uma estrela cadente para pedir Um Desejo…

Ser Mãe a Brincar é mesmo o melhor…
Feliz Dia Mãe e aproveite para recordar a sua Mãe a Brincar!
Helena Gonçalves Rocha

Nós aqui educamos para isto.
Nós aqui temos isto!

Contactos
helenagoncalvesrocha@gmail.com
Miúdos e Graúdos, Clínica Médica
Av. Pinhal da Aroeira, Lt 562
Aroeira Shopping area Lj 18
Herdade da Aroeira
2820-566 Charneca da Caparica
TEL.: 212 977 481

1420840749_facebook-512

Fotografias: D.R.

 

Mercado Dia da Mãe

8 PRESENTES INFALÍVEIS PARA O DIA DA MÃE.

METEMO-NOS

Uma vez mãe, se não fores mãe antes de tudo, estás perdida.
Alexandre Dumas (filho)

MÃE.

Que palavra tão escandalosamente pequena para a dimensão e amplitude que acarreta. O dia da mãe não é um dia, é todos os dias. E, acreditem que não há um único dia que uma mãe não se lembre disso, como não há um único dia em que um filho não se lembre da sua mãe.

Mas já que decidiram e bem homenagear as mães com a celebração deste dia, não vamos deixá-lo passar em branco. As homenagens são para ser feitas com pompa e circunstância, por isso há que não vacilar com o presente para a melhor mãe do mundo, a nossa.

Dos inúmeros papéis que as mulheres assumem no dia a dia, o ser mãe é aquele que não tem folga, não tem descanso, não há aquele dia de “hoje não vou ser mãe”, como há os dias “hoje não vou trabalhar!”, “hoje não faço jantar”. Isso não existe. E, por isso é tão bom e tão mágico. E, por isso, é que as mãe têm de ser muuuuito mimadas.

Para não andarem “perdidos” e stressados com “ai, não sei nada o que oferecer”, “ai, ai,ai, o dia da mãe está já aí” fomos fazer um “levantamento de necessidades” para ajudar os mais indecisos a surpreender os seres mais fantásticos do universo – as suas mães.

Temos ideias para todos os gostos, feitios e carteiras, e conseguimos “tratar e decidir tudo” num só lugar. Fomos ao Almada Forum. E fomos surpreendidas pelo Mercado do Shopping – um mercado dedicado às mães e não só… Ou seja, não só temos as nossas lojas de eleição para encontrar o presente ideal, como ainda temos novas ofertas. Ora estejam atentos.

1# São rosas, senhor, são rosas.
Rosas são aquele cliché que nunca nos deixa ficar mal. Não é o presente mais original do mundo, mas é como “o vestido preto”, nunca compromete. A Happy – Florista tem rosas e todas as flores favoritas das mães e no Mercado do Shopping ainda consegue dar esse toque de originalidade, pois pode encontrar rosas de várias cores feitas à mãe em madeira. É um trabalho de artesão brutal! Estas rosas duram mais tempo, não exigem tantos cuidados e também são lindas.

Mercado dia da Mãe

2# Diamonds are the girls bestfriend.
Jóias e bijuteria. Aqui a originalidade impera. Se há montras no centro que captam toda a nossa atenção são as montras de acessórios – ourivesarias, bijuterias, relojarias, óculos… São aqueles pequenos grandes detalhes que fazem toda a diferença. Um relógio, porque qualquer mãe tem de andar a horas, uma pulseira, um fio ou um anel dão um toque de sofisticação que as acompanha e uns óculos escuros para que o sol não “encadeie as vistas” quando olham para os seus filhos ou filhas (nós aqui, não discriminamos – ladies and gentelmen)!

Há soluções mais arrojadas, mais clássicas, mais tradicionais que adoramos e ficam sempre bem. Para além das lojas, encontrámos no Mercado do Shopping trabalhos surpreendentes de bijuteria feitos com origamis, materiais reciclados, crochés, peles e muitos outros materiais que nem imaginamos o brilho que podem ter. Algumas peças têm mensagens e dedicatórias “do bem” que é tudo o que queremos que nos acompanhe, bem como, às nossas mães.

Mercado dia da Mãe

3# Velhos são os trapos
Roupas e acessórios. E se há coisa que consegue deixar uma mãe feliz, é um novo “trapito”. Um “trapito”, um “sapatito” que nos fique bem, que possamos estrear naquele dia e, que seja a “nossa cara”. Na nossa opinião é mais um “valor seguro”, desde que, se conheça bem o gosto e estilo da mãe. Aqui, além das nossas lojas preferidas (que são 99,9% das lojas do centro!), que são sempre garantia de sucesso, conseguimos encontrar no mercado peças exclusivas e diferentes. Ah, pois é, conseguimos dar uma peça como a nossa mãe – única e especial.

Mercado dia da Mãe

4# À mesa, com certeza.
Decoração. Um dos melhores momentos do dia da mãe é passado à mesa. Há tradições que devem ser mantidas e almoçar e/ou jantar com as nossas mães é uma delas. E, porque não surpreender com uma peça distinta e elegante, que ajuda a decorar e a eternizar o momento? Encontra vários estilos no centro – Zara Home, a Loja do Gato Preto, a Casa são excelentes opções e no mercado encontrámos também peças muito catitas e originais. Nós aqui, gostamos disso.

Mercado dia da Mãe

5# O que é doce nunca amargou.
Doçaria regional. Convenhamos que embora não seja necessário conquistar nenhuma mãe pelo estômago, é sempre aquela “lembrança” que “cai” sempre bem. É o verdadeiro presente partilhado e que consegue abrilhantar o momento. No Mercado encontramos várias opções de doces tradicionais e gastronomia local. Nós aqui, degustamos isto.

6# Chocolate!
Chocolate. E perguntam vocês – “E o chocolate não é doce”? É.  Mas, o chocolate tem direito a uma categoria própria. Há os doces e há o chocolate. Por isso é que ele tem direito a loja no Centro e banca própria no mercado. E, não discutam com uma mãe esta convicção. É daquelas guerras perdidas à partida e que a mãe tem sempre razão. Na dúvida tragam os dois – o doce e o chocolate! O chocolate é afrodisíaco (sim, as mães também se preocupam com isso!) e tranquilizante. Uma barrinha por dia, nem sabe o bem que nos fazia

Mercado Dia da Mãe

7# Ela é linda sem make-up…
Artigos e/ou uma sessão de maquilhagem. Canta o Agir, e canta muito bem, porque é verdade. Mas, ele há dias que um “pozinho” dá aquele brilhozinho necessário. Um baton, dá-nos outro tom, um rímel, uma base torna-nos mais preparadas para desempenhar as nossas funções de mãe, de forma exemplar. Vão por nós…o centro tem várias opções como MAC, a KIKO, a Sephora, o Boticário, a Douglas, a Perfumes & Companhia e o próprio mercado.

Mercado dia da Mãe

8# Espelho mágico, espelho meu…
Molduras. Encontrámos umas “lanternas molduras” que adorámos. São uma espécie de cubo com várias faces onde podemos colocar fotos nossas com as nossas mães, que funcionam quer ligadas, quer desligadas. Nós achamos que as molduras com fotos são dos presentes mais personalizados e dedicados que podemos dar alguém. E, aqui está uma forma ainda mais original de oferecer. Não há mãe babada que não se derreta com um presente deste.

Mercado dia da Mãe

E as sugestões não se ficam por aqui. Qualquer loja em que se entre tem ofertas para este dia e, não só. O Mercado do Shopping no Almada Forum vai recebendo novidades até ao dia 1 de maio, por isso, nada como ir passando para encontrar o tal – o presente ideal.

Se alguém aqui considera que isto são só sugestões ou pistas indiretas para o dia da mãe, não. São também pistas diretas mesmo, se é que nos fazemos entender…

Deixe a mãe ainda mais feliz. Feliz dia da mãe.

Nós aqui, temos sugestões para o dia da mãe.
Nós aqui, temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Fotografia: Lisbon South Bay blog