Artigos

MMA

MEIA MARATONA DE ALMADA. 1 de julho.

corremos

Run, Forrest, run! A Meia Maratona de Almada está de volta para mais uma edição e há distâncias para (quase) todos os gostos.

Dá para caminhar 6,5 km para os que gostam de andar e aproveitar uma boa converseta ou apenas andar sem dar trela a ninguém, porque a única exigência é dar à perna e chegar ao final.

Se o corpinho aguentar mais do que isto e quiser correr, a prova contempla a corrida de 10 km, que já dá para sentir os músculos e treinar afincadamente.

Mas se até aqui isto for para meninos, há a meia maratona onde faz-se mais de 20 km a puxar pelo cabedal. Cada um escolhe a que pode, ou a que consegue ou a que apetece. O importante é participar.

Se estão preocupados com a hora do calor a correr com bafos de fora e isso fizer desistir-vos da ideia, não vai ser assim tão fácil. É que a prova é à noite, por isso, é só inscreverem-se e treinarem. Vai dar tempo.

MeiaMaratona

A prova é sábado, 1 de junho às 19h. Mas fica-se despachado nessa noite (até às 23:30h) e a partida é na Av. Arsenal do Alfeite nº 10, 2810-262 Almada – Parque da Paz. As inscrições são aqui.

Nós aqui temos meia maratona.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Maratona

CORRER, AMAR E ORAR.

gostamos 1

É com algum esforço que escrevo, como dá para perceber pelo adiantar da hora, mas alguém tem de o fazer! É que a participação na maratona (não interessa se foi mini ou meia, o importante foi participar) deixou-me de rastos!

Minimaratonaponte

Ajuntamento

CORRER

Não sei se recordam o ano passado quando escrevi aqui ainda sonhei em participar na meia maratona, mas tendo em conta a falta de ida aos treinos, uma tosse alérgica que parece que sou uma fumadora compulsiva, a falta de força de vontade e a falta de vontade de fazer força, ter chegado ao fim dos 7,200 quilómetros a correr sem parar posso-me me dar por muuuiiito satisfeita. Derreada, mas feliz.

Sem grandes expectativas, ser participante de segunda viagem, neste caso deixou-me sem pressão. Quando deixar de conseguir correr, passo a andar, pensei. Felizmente não foi preciso. Como contei aqui, o meu companheiro de viagem foi o meu pai, e nada melhor do que passar o dia dele a partilharmos um gosto comum. Temos a coisa bem oleada e combinámos só encontrar-nos no fim. Sim, porque se há coisa que não compreendo é como é que se consegue correr em amena cavaqueira. Eu para correr, respirar, enganar a dor de burro, apreciar a paisagem, voltar a respirar e pensar na meta sabe Deus, quanto mais ir ali na converseta. Uma salva de palmas para os que conseguem, mas isso não é para mim.

AMAR

O meu ritmo é lento, muito lento, mas é aquele que eu controlo. Os 3 kms no tabuleiro da ponte foram de puro prazer. Controlada, focada, deu para apreciar aquele trajeto a pé. Tão bom.

ORAR

A partir daí foi sempre a descer e a descambar. O último quilómetro foi penoso. A falta de treino começou a manifestar-se, o calor a deitar abaixo e foi pedir a todos os santinhos para me aguentar sem parar. Eles ouviram.

Maratona

Não há dúvida que esta prova me dá imenso prazer. Poder atravessar a ponte 25 de abril a pé é libertador. Neste caso, o congestionamento do trânsito pedestre assusta, mas chegar ao outro lado pelos nossos próprios meios, é recompensador.

Resumindo e concluindo no pain, no gain. Fiquei com algumas dores que me vão acompanhar nos próximos dias, mas também me vão lembrando do prazer que foi conseguir vencer esta etapa. E nada melhor do que ser recebida pelo melhor pai do mundo à chegada e ir ter com o melhor pai do mundo de seguida.

MelhorPai

O melhor pai do mundo e o melhor pai do mundo.

Para terminar depois de um almocinho na praia, tive direito ao primeiro mergulho do ano no mar da Costa da Caparica. What a day.

Nós aqui temos corrida da ponte.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotografia: “Voluntários à força” e Rui Tomás

maratonaponte

ATREVES-TE A PASSAR A PONTE A PENANTES? 19 de março

corremos

O Facebook lembrou-me que está a fazer um ano que anunciámos aqui esse grande evento anual que em linguagem comum se designa pela (mini/meia) maratona da ponte 25 de abril. Se o ano passado vivia ânsias da antestreia do momento e da emoção de experimentar pela primeira vez este desafio, hoje estou em pânico por ir fazê-lo pela segunda vez. Vou falhar redondamente a hipótese que lancei de este ano estar a fazer a meia maratona! Aliás, se conseguir terminar a mini já me dou por feliz.

A verdade é que estou em pior forma e não tenho ido aos treinos. É triste. É pena. Mas é o que é! Tenho menos disponibilidade para correr e isso tem-me roubado também a vontade! Não quero dar parte fraca e por isso quero repetir algo que tanto me deu prazer, porque não acredito na máxima que não se deve voltar onde se foi feliz. Adorei a experiência e vamos lá aproveitar mais um momento.

Isto tudo para dizer que a mini ou meia maratona está aí e decidam em qual delas vão participar, mas não desperdicem a oportunidade de passar uma das pontes mais bonitas do mundo (senão a mais bonita) a penantes. É uma cena altamente.

Dia 19 de março não faltes à chamada e inscreve-te aqui.

Nós aqui temos a (mini/meia) maratona da ponte.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

meia-ponte

NÓS AQUI, VAMOS À MARATONA… 20 MARÇO.

corremos

Bom, este título é uma hipérbole, porque nós aqui vamos à “mini”, mini maratona, o que é uma grande diferença, para ser exata 35,195 km. Queríamos só captar a vossa atenção. Mas, se acham que é pouco, adiantamos que já estamos a tremer por todos os lados.

Atravessar a ponte 25 de abril (a passagem entre as duas grandes margens que tanto adoramos – Lisboa e Margem Sul) a correr é um desejo que tenho apontado na minha bucket list*, mas que ano após ano vem sendo procrastinado. Como afirmei aqui no início do ano, Ano novo, Atitude nova, e desta vez, pus-me ao caminho, que é como quem diz, nos treinos e inscrevi-me.

E, porque é que estou um bocadinho em pânico? Em primeiro lugar, apesar da mini-maratona não ser uma competição, são 7 km com um início e um fim que não são decididos por mim. Logo aí, não há espaço para dizer, vou ficar por aqui!

Em segundo, e não menos aterrador, é o facto de eu correr sozinha e fazê-lo por opção. Mas, não só vou correr pela primeira vez com alguém, como para primeira experiência vou logo arrancar com mais 34.999 pessoas. O que é uma decisão genial para quem sofre “um bocadinho” de claustrofobia!

MMLEDP2014

Se estava toda feita para que ia tirar esta prova de letra, acabo de receber um e-mail a confirmar a minha inscrição que diz “Cara atleta Marlene Gaspar”! Nada tenho contra o “Cara” ou “Marlene Gaspar” agora “atleta”?! Vocês estão-me a colocar pressão!!

Então, porque raio é que te foste inscrever? Perguntam vocês com toda a legitimidade.

Porque eu confio e acredito. 1) Na maravilhosa paisagem que vou poder desfrutar, 2) na concretização deste desejo e 3) do “abraço do Cristo Rei” para me inspirar, e 4) na assistência médica que eu espero não vir a precisar.

Queiram Deus e as minhas perninhas que isto vá ser uma prova superada e que eu vou ter forças para vos contar!

Pois é eles ANOTARAM A DATA DA MARATONA. Sabia que lida ao contrário se lê da mesma maneira? Ora teste:

ANOTARAM A DATA DA MARATONA.

Sei que já contámos esta, mas para os mais distraídos e como esta merece tem direito a bis.

A contagem decrescente começou e estamos lá dia 20 de Março.

Inscrições aqui.

Nós aqui vamos à mini maratona.
Nós aqui temos isto.

bucket list – Uma bucket list é uma lista de coisas para se fazer antes de morrer, esperanças, objetivos e sonhos de vida. Fazer uma bucket list é tomar nota do que quer concretizar.

DANCA

#10 HORAS, 10 LOCAIS – ARRANQUE OFICAL DA CIDADE EUROPEIA DO DESPORTO 2016. 30 JANEIRO.

Vamos a isto

Dia 30 de janeiro é o arranque oficial de Setúbal – a cidade europeia do desporto em 2016. E, não podiam faltar atividades para assinalar a data. Há para todos os gostos, feitios e aptidões. Acontecem em 10 horas e em 10 locais diferentes. Ou seja, não vai dar para dizer:

– “Ah e tal, estou a trabalhar! Ah e tal, estou a almoçar! Ah e tal, estou a estudar! Ah e tal, estou a conversar! Ah e tal, estou longe!” – Estas e outras “desculpas” não vão funcionar. Vai poder fazer isso tudo e ainda participar nestas celebrações. O programa da Maratona de Atividades é muito completo.

Viver a Diversidade Desportiva e Cultural de Setúbal

DANCA

09h às 10h | Praça de Bocage
Capoeira | Centro Cultural Capoeira Água de Beber e AMA Capoeira
Percussão |Grupo de Percussão Sant’Iago Olodum
Dança | Associação de Setúbal de Dança Desportiva (ASDD) – Escolas de Dança Desportiva Associadas

10h às 11h | Jardim do Bonfim
Ginástica | Desportivamente em (re)Forma
Atividade Jogos Tradicionais | Divisão Desporto CMS
Mistifório Tradicional | Academia de Música e Belas Artes Luísa Todi

11h às 12h | Parque do Morango, Brejos de Azeitão
Rugby |Vitória Futebol Clube
Esgrima | Escola Municipal de Desporto de Setúbal – Núcleo de Pentatlo Moderno de Azeitão
Hip Hop Kids | Sónia Ribeiro: “Music and Movement” – Grupo de Dança e Escola de Hip Hop da Sociedade Musical Capricho Setubalense, Ginásio ProAventuras, ATL Trocas e Baldrocas e ATL Centro de Estudos da Vila

12h às 13h | Alegro
Escalada | APPACDM – UDI, União Desportiva para a Inclusão
Futebol Mini | Academia Futsal Estrelas Setúbal e U.F. Comércio Indústria
Grupo de Percussão | APPACDM – Projeto Tamborzinho

13h às 14h | Parque Urbano de Albarquel
Vólei | Academia de Vólei de Praia
Slackline | Trickline
Danças Urbanas | Bruno Abreu e Sheila Pereira

14h às 15h | Parque Verde da Bela Vista
BMX | Núcleo de Bicross de Setúbal
Parkour & Freerunning Practitioner | Luis Alkmim
Dj Set | LONO – Land of No One

15h às 16h | Praia da Saúde
Vela | Clube de Vela do Sado
Canoagem | Clube Canoagem de Setúbal
Remo e Vela | Clube Naval Setubalense

Auditório José Afonso
Patinagem Artística | Juventude Azeitonense Associação Cultural e Desportiva, Clube de Patinagem do Sado, Patinagem Artística Clube Naval Setubalense e Casa do Pessoal da Secil – Clube Patinagem
Slackline | Longline

Auditório José Afonso até à Praia da Saúde
Corrida |”H`AJA SAÚDE” – corrida informal de abertura de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016

16h às 17h | Cais 3 – Zona Ribeirinha
Dança Jazz, Trampolim, Tumbling | Vitória Futebol Clube
Step Dance | Ginásio Costa Azul
Danças Africanas | Associação Cabo Verdiana de Setúbal – Iza da Costa

17h às 18h | Largo de Jesus
Salsa, Tango Argentino | Enclave-Cultura em Movimento
Bachata | Setubailas

18h às 19h | Jardim da Algodeia
Muay Thai| Elite Fight Gym
Taekwondo | Clube de Taekwondo Du Bocage – Lati
Percussão | Músico Fernando Molina
Dança do Ventre | Andreia Gravata e Catarina Branco

21h00 | PAVILHÃO DESPORTIVO MUNICIPAL DAS MANTEIGADAS
SESSÃO OFICIAL DE ABERTURA

Apareça, mesmo que seja só para “vê-los passar”.

Nós aqui temos a cidade europeia do desporto.
Nós aqui temos isto.