Artigos

CarnavalMargemSul

OUTROS CARNAVAIS NA MARGEM SUL. Por Marlene Gaspar

celebramos 1

Ele está aí, não há como negar e nem fingir que não vai acontecer. É Carnaval, é tempo de rambóia e é tempo de folia. A pedido de algumas famílias (e não a minha, que aqui a matriarca, dispensa esta festividade, mas admira muito quem a aprecia), vou partilhar alguns programas de Carnaval para miúdos e graúdos, que o Carnaval não escolhe idades.

A palhaça aqui de serviço, já falou do Carnaval Trapalhão no Seixal e da Corrida de Saltos Altos, mas há mais festividades para este momento. Isto funciona como a máscara, só tem de se escolher qual a que não queremos usar.

# Matiné do Seixal para os mais pequenotes, que é como quem diz dos 3 aos 12 anos. Sim, e os familiares também contam. Vai-se celebrar o Carnaval de princesa, super-herói ou aquilo que a tua imaginação decidir. É no dia 1o, sábado, das 15.30 às 16.30 horas na Biblioteca Municipal do Seixal, mas podes saber mais coisas por aqui. Ah, e a participação gratuita.

# Carnaval de Sesimbra – ora aqui sim, há uma verdadeira tradição de Carnaval. É o Carnaval da Margem Sul por excelência, e é uma das tradições mais enraizadas na comunidade sesimbrense, que trabalha, ano após ano, num dos mais populares e belos carnavais do país. O Carnaval em Sesimbra atrai milhares de turistas e o programa é uma cena muita profissional, por isso descobre todo o programa das festas aqui. Ele é fantasias, decoração de viaturas, a Escolas de Samba, os grupos de Axé, as Cegadas, o Enterro do Bacalhau, o corso de palhaços, na segunda-feira, que já foi considerado o maior do mundo, e já chegou a juntar perto de 3 mil mascarados, o Desfile Trapalhão (que não é só no Seixal) já para não falar dos bailes das coletividades. Ufa, até estou cansada. Ie, ie, ie, Sesimbra é que é.

MascaraCarnaval

Já nós aqui estamos a pensar num programa mais caseiro, que não vai deixar de ser um ganda Carnaval, ah se vai. Vai sacudir, vai abalar, quando o meu amor passar…

Nós aqui temos Carnaval.

Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Fonte: CMSeixal, CMSesimbra

Imagem: Direitos reservados