Artigos

Navegante Metropolitano e Municipal

A FERTAGUS TAMBÉM VAI TER O PASSE NAVEGANTE. Por Catarina Laborinho

apoiamos isto 1 1

Muito se tem ouvido falar no novo Passe Navegante, #nósAqui é que ainda não sabíamos se este seriam transversal também à Fertagus, mas felizmente bateu-nos também à porta.

Muitas dúvidas surgiram, mas “nósAqui fomos à fonte pedir esclarecimentos, principalmente porque vamos beneficiar, e muito, com esta mudança.

Em resume será:

1 PASSE – TODAS AS EMPRESAS DE TRANSPORTES – 18 MUNICÍPIOS 

Mas passo a explicar:

1# A partir de 1 de abril vão passar a existir 2 passes Navegantes, o Metropolitano e o Municipal(dividido por 18 municípios).

2# O passe Navegante MetropolitanoNavegante MunicipalNavegante 12 Navegante +65 apenas poderão ser utilizados a partir de 1 de abril. Contudo, e para evitar filas e afins, já pode adquirir o seu passe a partir de hoje. A outra boa notícia é que também a partir de hoje já pode carregar o passe Navegante no multibanco. Tome nota que embora nem todos os títulos navegante sejam válidos na Fertagus, todos eles serão disponibilizados para venda nas bilheteiras e máquinas automáticas de venda da Fertagus, tal como até aqui.

3# Como o posso adquirir? Se ainda não é portador do Cartão Lisboa VIVA, (cartão rígido e personalizado com foto), deverá efetuar o seu pedido em qualquer balcão de um operador de transportes, ou online em www.portalviva.pt (o pedido online não é possível para 4_18, sub23 e social+).

4# Mas o que é afinal o Navegante Metropolitano? Imagine que tem o combinado TST + FERTAGUS + Carris + Metro, este passa a ser apenas 1, o Metropolitano, cujo custo mensal passará a ser de 40€. Sim, quarenta euros, não me enganei a escrever. Com o Navegante Metropolitano poderá ir de Setúbal até Mafra ou de Sesimbra até Vila Franca de Xira. Sim é verdade, com este novo passe podemos utilizar um qualquer operador do serviço público de transporte de passageiros.

5# E o Navegante Municipal? Bem, o Municipal é diferente, começa por custar 30€ (valor fixo mensal), válido também para todos os serviços de transporte público regular de passageiros dentro do limite geográfico de um município selecionado, de entre os 18 municípios que constituem a área metropolitana de Lisboa (AML) que são eles: AlcocheteAlmada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, MoitaMontijo, Odivelas, Oeiras, PalmelaSeixalSesimbraSetúbal, Sintra e Vila Franca de Xira. A Margem Sul está em alta 😀

Imagine que vive na Charneca da Caparica e trabalha em Cacilhas, para se deslocar basta aderir ao Navegante Municipal e apanhar os transportes aderente a este novo serviço sempre dentro do mesmo município.

 

6# Os novos Navegantes poderão ser utilizados em todas as empresas do serviço público de transporte de passageiros, dentro da AML, e em função da sua validade, ou seja, com o Navegante Metropolitano ou Municipal pode usufruir dos serviços da CP; Fertagus, SulFertagus; TST; Metro Transportes do Sul; SOFLUSA; Transtejo; Metropolitano de Lisboa; Carris; Cascais Próxima, Serviços Municipalizados de Transportes Coletivos do Barreiro (TCB); Barraqueiro (incluindo parte das marcas Mafrense, Boa Viagem e Barraqueiro Oeste; Henrique Leonardo Mota); Isidoro Duarte, S.A. (ID); J.J. Santo António; Rodoviária de Lisboa; Scotturb e Vimeca Transportes.

7# Se tens até 12 anos (inclusive) o teu passe Navegante é gratuitoe podes utilizar todas as empresas do serviço público de transporte de Passageiros em todos os 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa. Será válido para toda a rede da Fertagus: comboio e autocarros Sulfertagus. Mas para isso tens que pedir aos teus Pais/encarregados para se dirigirem ao Gabinete de Apoio ao Cliente para efetuar o carregamento do Passe Navegante 12 que será válido até aos 12 anos (inclusive) ou até à data limite de validade do cartão. A partir daí poderás utilizar todos os transportes da AML sem necessidade de carregamentos mensais.

8# Se tem mais de 65 anos, o Navegante pensou também em si. Toca de sair de casa por apenas 20€!Com a chegada do bom tempo aproveite para passear. O Navegante + 65 destina-se a cidadãos com idade igual ou superior aos 65 anos de idade, reformados e pensionistas e tem as mesmas características do Navegante Metropolitano. Para carregamento deste título o cliente tem que ter cartão com perfil 3ª idade/ reformado/pensionista.

9# Para as famílias numerosasou com mais do que 2 utilizadores de passe, nasceu o Navegante Metropolitano Família – 80€ e o Navegante Municipal – 60€.Independentemente do número de elementos do agregado familiar, só irá pagar 2 passes com as mesmas características do Navegante Metropolitano/Municipal. Este título é exclusivo para agregados familiares registados no mesmo domicílio fiscal, residentes num dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML) e terá uma validade mensal, para todos os membros do agregado familiar. Tome nota, este apenas irá estar disponível em Julho de 2019 (nada como começar a preparar o próximo ano letivo, já que este está que a acabar :)

10# Durante o período de transição a AML decidiu criar um título temporário, que se denominará Navegante 7 dias, com o objetivo de colmatar este período de transição.

–  Será vendido apenas a partir do dia 8 de abril;
–  Terá validade metropolitana;
–  Válido durante 7 dias, a partir da data em que é vendido;
–  Terá o valor de 10€ e só adquirível por quem tenha passe de validade 30 dias carregado anteriormente;
–  Este passe de 7 dias pode ser renovado por um novo período de 7 dias, até ao dia 30 de abril. Não terá validade a partir do dia 6 de maio;
–  Não poderá ser trocado nem anulado;
–  Pode ser adquirido exclusivamente nas Bilheteiras dos Operadores.

Assim, e de forma a não se sentir penalizado, esta foi a forma encontrada para “casar” o seu passe.

11# Continua a ser obrigatório a validação dos títulos no início de cada viageme, sempre que as estações tenham controlo de acessos, também nas saídas. Caso não valide o teu título encontra-se sujeito a uma contraordenarão, a verdadeira multa, entre os 30 e os 72€. Não vale mesmo a pena arriscar.

12# Se estaciona o carro, tal como eu, nos parques Fertagus, e se lhe aconteceu a si o mesmo que a mim (passe já acabou, ando a pré-comprados mas já adquiri o acesso ao estacionamento) no período de 1 a 30 de abril serão efetuados os acertos de preço na aquisição dos novos passes mensais de parque em função da validade do fim dos títulos anteriormente adquiridos. Os passes mensais de parque da Fertagus continuarão a poder ser carregados nas ATM, apenas para recarregamento. Excepto os passes mensais de Coina e os passes mensais do Auto Silo do Pragal, por motivos de controlo da lotação disponível. Contudo, a partir de Abril os “passes” do carro passarão a ter a mesma validade do seu Navegante, ou seja vai passar a ser mensal, do 1º ao último dia de calendário.

Sabemos que no início vai achar confuso, confesso que tive que ler 2 vezes o comunicado da Fertagus… foi de tal ordem que dei por mim e estava a chegar à estação de Coina quando saio sempre nos Foros de Amora… nem posso dizer isto muito alto porque não era suporto sair 2 estações mais à frente… ainda… se não fosse o meu marido a ligar-me para saber onde andava, acho que tinha ido parar a Setúbal…

Continua com dúvidas? Veja aqui o vídeo explicativo :)

 

Nós aqui apoiamos
Nós aqui ADORAMOS o Navegante

Texto: Catarina Laborinho | Fotos: Fertagus

FERTAGUS, LSBblog

 

metro 1

TODOS OS CAMINHOS VÃO DAR AO MONTIJO.

VIAJAREMOS 1

Boas notícias para o Montijo e para os concelhos vizinhos. Nuno Canta, presidente da Câmara do Montijo antecipou que com a possível chegada do aeroporto complementar para a Base Aérea do Montijo, o Governo terá que repensar na mobilidade dos passageiros.

Ou seja, terão de ser construídas acessibilidades rodoviárias, tais como, a utilização de transportes públicos, como os autocarros e os barcos da Transtejo que estão a poucos minutos do terminal aeroportuário.

O autarca referiu que se falou na ideia de se prolongar a linha do Metro Sul do Tejo até à cidade do Montijo, o que significará novas soluções de transporte para Moita, Barreiro, Seixal ou mesmo Almada.

metro

A margem sul está cada vez mais próxima, por isso é caso para dizer que todos os caminhos vão dar ao Montijo, independentemente do meio de transporte que escolher.

Nós aqui vamos ter mais acessibilidade.
Nós aqui vamos ter isto.

Mecanico

NORAUTO ESTÁ A #CONTRATAR MECÂNICO PARA MONTIJO

precisamos 2

A Norauto está a recrutar para todo o país e uma das vagas é para o Montijo.
A empresa procura mecânico e a referência para a candidatura é #2847857.
A vaga é para tempo inteiro na categoria de Conservação | Manutenção | Técnica.

Veja como candidatar-se AQUI

Se esta é a oportunidade pela qual aguardava, aproveite e candidate-se.

Nós aqui temos vagas de emprego.
Nós aqui temos isto.

Cais_Pescadores

INAUGURAÇÃO DO CAIS DOS PESCADORES DO MONTIJO. 23 JANEIRO.

inauguramos 1

O Cais dos Pescadores do Montijo está quase, quase a ser inaugurado. É já no próximo sábado, dia 23 de janeiro, com partida às 14h30 da sede da Sociedade Cooperativa União Piscatória Aldegalense (SCUPA).

A cerimónia vai contar com a presença do presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, e do presidente da SCUPA, José Maria dos Santos.

O Cais dos Pescadores é uma nova infraestrutura de apoio ao desenvolvimento da atividade piscatória local e está dimensionado para a acostagem de 12 a 16 embarcações em simultâneo. Vai ser possível fazer manutenção/reparação das embarcações, assim como, ter uma área de instalações de apoio individuais para guardar os aprestos de pesca.

A obra permitiu, também, criar salvaguardar as ruínas do Moinho de Maré do Meio.

Cais_Pescadores

O projeto do Cais dos Pescadores pretende dar continuidade à reconversão e requalificação da frente ribeirinha da cidade, e o bom, bom é que foi pensado para manter a história e a identidade daquele local, preservando e valorizando o património e a cultura piscatória do Montijo. Foram salvaguardas as ruínas do Moinho de Maré do Meio.

Nós aqui, temos o Cais dos Pescadores.
Nós aqui temos isto.

Montijo

NOVA COMPANHIA TEATRO MONTIJO

aplaudimos

O Montijo recebeu no passado sábado, dia 16 de janeiro nova companhia de teatro – a Companhia Mascarenhas-Martins na Casa Mora. A iniciativa vai promover a importância de fundar e manter estruturas artísticas para profissionais. Na conversa, às 16h00, que contou com a participação de Luis Miguel Cintra (Teatro da Cornucópia), João Brites (Teatro O Bando), João Lourenço e Vera San Payo de Lemos (Teatro Aberto), foi recorrente a comparação entre o momento em que estes fundaram as suas companhias e a actualidade. A conversa foi registada para poder vir a integrar uma posterior publicação desta nova Companhia. Às 21h30 o salão voltou a encher-se para um concerto com Maria Mascarenhas e Levi Martins.Na conversa vão participaram João Brites (Teatro O Bando), Luís Miguel Cintra (Teatro da Cornucópia), João Lourenço e Vera Payo de Lemos (Teatro Aberto).

tatreo 2

Seguiu-se um concerto com dois fundadores da nova companhia – Maria Mascarenhas e Levi Martins.

teatro

 

Este ano, a nova companhia vai produzir dois espetáculos de teatro com textos originais e tem planeado um documentário. A companhia também vai dar especial destaque a conversas onde os temas das estruturas artísticas vão estar em destaque. Conheça a programação da companhia em mascarenhasmartins.pt 

Nós aqui, temos Nova Companhia de Teatro.
Nós aqui temos isto.

IMG_7993v1_JR

CONCURSO DE FOTOGRAFIA AMARSUL

lutamos por isto 1

Somos animais de hábitos. Apesar de sermos culturalmente avessos à mudança, quando o fazemos rapidamente nos habituamos a ela. Vejamos o exemplo dos sacos de plástico nos supermercados quando passaram a ser pagos. Criou uma onda de protestos e pouco tempo depois mudámos a nossa rotina, passou a ser um hábito e além de já não se criticar, ficou a ser valorizado.

No outro dia assisti a uma TED Talk (das boas) em que o orador pedia para questionarmos  as coisas porque depois da primeira vez, deixamos de o fazer. Passa a ser um hábito e deixamos de pensar nisso, se está certo ou errado. Se é o melhor ou não, se dá ou não para se fazer de outra maneira.

Este conselho fez-me pensar que, às vezes, não respondo da forma mais correta aos porquês da minha filha. Também são tantos de uma só virada que nem a minha capacidade profissional multitasking me salva! Por vezes, e em falta de uma resposta melhor, quando a Victória me pergunta “Porquê que fazemos isto assim?” – a minha resposta é “Porque sempre se fez assim.”

Errado. Sim, eu sei que é a resposta fácil e cómoda. Mas não é uma boa resposta e não ajuda a construir um raciocínio e dar-lhe espaço para (se) questionar. Sim, (esta) mãe erra, mas quando se apercebe combate o facilitismo e pensa mais antes de responder. Nem sempre é fácil.

A reciclagem é mais um bom hábito que até podemos questionar a sua eficácia, mas não deixar de o fazer. Porque se ouve aqui e ali que vai tudo para o mesmo contentor, porque hoje é dia de festa e dá muito trabalho, porque os ecopontos ficam longe de casa, porque os ecopontos estão todos sujos, porque os baldes dos ecopontos são grandes e estragam o look da cozinha, etc, etc. E, vamos arranjando (fracos) argumentos para desculpabilizar a “não reciclagem”.

Nós aqui, não pactuamos com isso. Nós aqui, temos de dar o exemplo. Adquirimos o hábito de separar o lixo, por isso não fazê-lo causa-nos desconforto (é como o desporto, sofre-se mais quando não se faz!). É por isso que apoiamos a 3ª edição do concurso Eco Photo promovido pela AMARSUL que sensibiliza para a política dos 4 R’s: Reduzir, Reciclar, Reutilizar e Recuperar. O concurso tenciona estimular a criatividade através da arte da fotografia de todos os alunos do 3º ciclo e secundário das escolas sediadas nos concelhos de Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal.

Participem no concurso até ao dia 31 de dezembro de 2015, até porque o fotógrafo do Lisbon South Bay blog, Joel Reis, como não pode participar, há imensas hipóteses de ganharem. Saibam mais em amarsul.pt.

Nós aqui reciclamos por isto.
Nós aqui temos isto.

Fotografia: Joel Reis

IMG_7993v1_JR