Artigos

baía_seixal

5 HOTÉIS E 2 MARINAS VÃO NASCER NO SEIXAL. Por Catarina Laborinho

gostamos

Parece que é desta que o Seixal vai receber 5 hotéis e 2 marinas muito em breve!
O ambicioso projeto de requalificação das frentes ribeirinhas, Seixal e Amora já está em marcha e aposta no desenvolvimento da náutica de recreio e no forte potencial turístico daquela zona. 

E onde vão nascer estes hotéis?

1#  MUNDET
Após tantos anos lá vamos começar a mexer neste espaço com tanto potencial! Um restaurante já lá canta e agora vem um hotel. Para além da vista privilegiada sobre a Baía do Seixal, o município prevê para aquele espaço uma unidade hoteleira de 4 estrelas com capacidade para 150 quartos onde o facto de a Mundet ter sido o que foi, a autarquia pretende que o conceito esteja associado ao passado desta corticeira.

2#  QUINTA DA TRINDADE
Com mais de 15.000m2, ali irá nascer o Hotel Quinta da Trindade, situado entre o terminal fluvial e o Centro de Estágios do Benfica, este espaço pertence à autarquia que prevê instalar uma unidade específica para dar apoio, e não só, ao centro de estágios inserido no polo de projeto Seixal Vila-Hotel. 

3#  LARGO DOS RESTAURADORES
No núcleo antigo e junto à Baía, está igualmente previsto mais uma unidade com o nome Hotel Largo dos Restauradores. Segundo a autarquia trata-se de “um dos locais com maior potencialidade para acolher alojamento turístico, no âmbito do projeto Seixal Vila-Hotel, contribuindo para a reabilitação urbana e dinamização socioeconómica do centro histórico”.

4#  PONTA DOS CORVOS
Em parceria com os proprietários da Ponta dos Corvos, o município está igualmente a desenvolver um plano de pormenor com o objetivo de realizar um “projeto turístico diferenciador ” ligado à natureza e à preservação do ambiente.

5#  PORTO DE RECREIO DA AMORA
O quinto e último hotel encontra-se previsto para perto do Estádio da Medideira, onde em paralelo será construído um Porto de Recreio que irá permitir a chegada de turismo por via marítima.

E se vai haver barcos ou embarcações do lado da Amora, também iremos ter do lado do Seixa. Está igualmente previsto um Porto de Recreio com capacidade para 188 embarcações.

Este projeto vai estar em alta no SIL – Salão Imobiliário de Portugal que se realiza na FIL, em Lisboa, de 3 a 7 de Outubro.

O principal objetivo do município é posicionar-se na oferta turística à capital, que como tão bem sabemos, para além de termos um enorme potencial, vamos gerar mais postos de trabalho e fortes melhorias para a Margem Sul. 

Nós aqui vamos ter um Seixal ainda mais dinâmico. 
Nós aqui gostamos disto.

Texto: Catarina Laborinho

SeixalJazz

NOITES DE JAZZ NA MUNDET FACTORY. #seixalando5. Outubro

ouvimos

Que na Mundet Factory se come e bebe bem, já sabíamos. Que na Mundet Factory se faz festas à grande já sabíamos. Que a Mundet Factory tem um espaço é único e acolhedor, já sabíamos. Que a Mundet Factory tem uma vista de cortar a respiração, já sabíamos. Agora, que a Mundet Factory vai ser o palco 6 concertos se Jazz este mês, eu ainda não sabia. Mas agora sei, e vou contar ao mundo.

São 6 noites de jazz com formações nacionais que trazem à margem sul espírito de clube de jazz e completa o programa do SeixalJazz.

E como cabeças de cartaz temos: Ricardo Toscano Trio (19, 20 e 21 de outubro), Volúpia das Cinzas (26 de outubro) e The Rite of Trio (27 e 28 de outubro).  Os concertos estão marcados para as 23 horas e são de entrada livre.

Mais informações em aqui.

Nós aqui temos Concertos de Jazz na Mundet Factory.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fonte e foto: CM Seixal

Mundet

ANIVERSÁRIO QUE É ANIVERSÁRIO CELEBRA-SE NA MUNDET. #seixalando4

celebramos 1

40 primaveras. 4 décadas, 40 anos! Acabei de fazer 40 anos! Ouviram bem qua-ren-ta, qua-ren-ta aninhos. Se uma parte de mim ainda está incrédula com a bisga com que aqui cheguei, outra parte bate as palminhas de contente por cá ter chegado. Em bom, sem espinhas, com tudo para dar. Sempre me pareceu que esta meta estava longe e só acontecia aos outros, eu continuava por ali, nos trinta. Mas não. Cheguei. Cheguei bem. Com saúde e melhor do que estava aos 20 e mesmo do que estava aos 30 (ok, há algumas cenas que não contrariam a lei da gravidade, mas tirando a porra desse pormenor, está tranquilo, está favorável).

Tendo em conta isto, só tinha uma opção. Celebrar. Em grande, e com quem me tem acompanhado nestas últimas décadas. Público exigente, anfitriã a querer impressionar e como não podia deixar de ser queria fazê-lo na margem sul! A maioria dos convidados vinha da outra margem e por isso tinha de lhes mostrar que valia a pena a viagem (eu sei, que o motivo já era razão para pagar a viagem, mas ainda assim, temos de “dress to impress”). Na verdade, sabia muito bem onde queria fazer o festão. Não tinha plano B e felizmente não foi preciso. O local escolhido foi a Mundet. Já aqui partilhei que muito me agrada o espaço e para uma ocasião especial tinha de ter estes ingredientes: boa comida, bom ambiente, boa música, bom serviço, boa companhia e ter muita pinta. Adoro este espaço, porque é um espaço cool, despretensioso, com good vibes e bom gosto. João Macedo, o chef e proprietário do espaço ressuscitou os antigos refeitórios da Mundet, um dos espaços mais emblemáticos do concelho do Seixal com uma vista privilegiada.

JoaoMacedo

João Macedo e aniversariante

Falei com o João que, mais uma vez, me recebeu de braços abertos e se prontificou para proporcionar uma festa de arromba. “Fechámos negócio” no casamento dos meus cunhados Ivo e Filipa (outra festa de arromba, que não me compete aqui relatar), onde ambos fomos convidados e não podia ter corrido melhor.

Mundet

Os cunhados Ivo e Filipa

A Mundet tem uma carta de fazer crescer água na boca e os menus especiais de grupos não ficam atrás. É que não deixam faltar nadinha: as entradas, o prato principal, a bebida, a sobremesa e o café. Comecemos pelo início – as entradas são assim como eu gosto, à séria e não para inglês ver. Adoro o queijo, o pão (a minha perdição) e os enchidos. O prato principal pode ser carne ou peixe e eu engalfinhei-me nos dois, e está difícil dizer qual eu gosto mais – o salmão não me fez de trouxa e a presa ibérica deixou-se apanhar facilmente. A vinhaça é de uma grande categoria, o que para uma senhora de idade como eu, é algo muito apreciado. Para rematar, o crumble de maçã saltou-me as papilas gustativas de felicidade.

E se terminássemos por aqui já se podia dizer que fechávamos com chave de ouro, mas não ficámos por aqui. O melhor ainda estava para (ou)vir, porque fomos brindados com o concerto ao vivo e a cores dos Dados Viciados que partiram a loiça e ainda fizeram todas gente cantar-me os parabéns, incluíndo os próprios. Foi a puta da lou-cu-ra.

O meu discurso não fez chorar as pedras da calçada, porque o momento foi de celebração. Celebração e pedido de um desejo, como me ensinou a minha filha – morde a vela (eram só 40!), vai para debaixo da mesa, pede um desejo e grita. Fiz tudo isso e o meu desejo é ter mais 40 anos tão bons como este. A fasquia está alta, mas diz-me a idade que há sempre espaço para nos surpreendermos.

MundetSeixal

A celebração com os meus.

Perguntam-me muitas vezes o que recomendo para almoços/jantares de grupo aqui na South Bay. Acho que agora não ficam dúvidas. A Mundet é a aposta segura! Obrigada ao João Macedo, à Mundet Factory, aos meu núcleo duro, aos Dados Viciados, ao seu público e ao meu, ou seja,  todos os convidados que partilharam comigo esta noite tão especial. Se um dia tivesse sonhado com os meus 40 anos, não queria mais nada do que o que tive. Foi espetacular. Posso confessar que entrei mais bem resolvida nos 40 do que nos 30 e esta última década foi sem dúvida a melhor. Termino citando essa grande figura deo estilo, Coco Chanel: Não se é jovem aos 40 anos, mas pode-se ser irresistível em qualquer idade.

Mundet.Seixal

Momentos: Carla, Catarina B, Grupeta, Isabel, Rute, Fátima

Nós aqui temos a Mundet.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotos: Quem se apanhou com o telefone na mão!

MUNDET1

JANTAR NO SEIXAL EM BOA COMPANHIA

degustamos

As noites mais quentes convidam às refeições ao ar livre e felizmente não façam sítios para o fazer.

Esta semana decidimos ir à Mundet no Seixal e somos bafejados pela sorte de encontrar a melhor companhia – família e lugar para sentar com eles. Encontrámos os meus cunhados (a Filipa, o Ivo e o filho Lucas) que tiveram a mesma ideia (vá se lá saber porquê) e juntou-se a fome com a vontade de comer. E a escolha recaiu nas pizzas! Elegemos alguns sabores surpreendentes como a de pimentos padrón (babo-me só de pensar neles, e até me calhou um daqueles mesmos assanhados! O picante fez-me ir às lágrimas e com vontade de beber toda a água do rio! Mas eu sou forte e só bebi a garrafa. Já sei que para dar tréguas ao picante se deve beber leite, mas ninguém merece tal coisa com pizza. Não vai dar. Aguentei valentona e continuei a arriscar. Nada como ser destemida que a adrenalina alegra ainda mais refeição. Outro dueto improvável que me deu a volta à cabeça, foram os F* words – figo e farinheira. Para mim uma dupla irresistível.

Se o jantar já estava animado, juntou-se à festa o “nosso” Zito Colaço, que estava em trabalho a fotografar algumas figuras conhecidas convidadas da festa da Impala que escolheu a margem sul e, aquele spot para surpreender os convidados, e como não podia deixar de ser registou o nosso momento. As nossas caras não deixam esconder a nossa satisfação pela noite (bom a minha, talvez não seja o melhor exemplo!).

MUNDET

Da esquerda para a direita: Lucas, Filipa, Ivo, Ruca e euzinha

Moral da história: a Mundet é mais uma boa aposta na margem sul e a quem desejamos o maior sucesso. A registar para quem ainda não conhece.

Nós aqui temos a Mundet.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotografia: Zito Colaço