Artigos

PassagemAno2017

BALANÇO DE 2017, CONVITE PARA 2018. Por Marlene Gaspar

celebramos 1

Ele há anos bons, menos bons, assim-assim, muita bons, extraordinários e, pontualmente, há aqueles anos que são do caralh#$$%$#”, “duca”, como dizem os amigos brasileiros quando algo é para lá de bom (dimunitivo da expressão anterior). É bombástico. Para mim, 2017 foi destes, foi “duca”. Foi acima das minhas expectativas e agora vou ter de gerir o 2018 poder ficar um bocadinho mais fraquinho, vá. Mas estou cá para isso, com todas as minhas forças e com algumas extras que consigo ir buscar.

AnoNovo2017

Foi um ano cheio de realizações e conquistas. Foi o ano de separar o trigo do joio e foi o ano em que consegui fazer mais checks em alguns pontos da minha bucket list. Sim, tenho uma, ambiciosa. E se esta diminui de um lado aumenta por outro. Irra! Por isso a palavra que elejo para 2017 é gratidão. Muita gratidão.

Infelizmente não foi um ano bom para muitas famílias e isso não me deixa feliz. As tragédias causadas pelo verão quente invadem muito dos meus pensamentos e a minha solidariedade está convosco e com todos os que passaram por momentos menos. A todos desejo muita força, fé e coragem.

Para o blog e como aqui já contei, foi um ano bom, como já contei aqui. Obrigada, mais uma vez a todos os que contribuem de alguma forma para o blog e não fiquem chateados comigo por nem sempre conseguir responder a todas as solicitações. Volto a dizer que estou aberta a dar espaço a quem tiver histórias e cenas boas da margem sul para contar e que pode assinar em nome próprio, que eu aqui gosto muito disso. A Célia Estrela e o Mário Nabais foram um bom exemplo disso. Foram os repórteres do LSBb no Sol da Caparica. Por isso podem enviar sugestões, fotos, os vossos textos que eu prometo que vejo, respondo e se estiver em linha com a o melhor que acontece na margem sul, publico com os devidos créditos. Sim, esse crivo, vai ter de acontecer, porque a ideia é seguir a linha editorial, e tem de se cingir ao que acontece na margem sul, que aqui não cabe tudo e mais um par de botas. Pelo menos, da parte que me toca.

Bom Ano para todos, margem sul e arredores. 2018 estou de braços abertos aqui para ti e quase pronta (ainda tenho que me ir aperaltar), para entrar como manda o figurino.

2017-2018

Nós aqui tivemos um ano “duca”.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

fecharaboca

O QUE FAZER DO NATAL À PASSAGEM DE ANO? Por Marlene Gaspar

degustamos

Olá minhas bolinhas de Natal? Sobreviveram às várias rondas de almoços e jantares? Nós aqui, e falando da parte que me toca, sim! Com tudo o que se tem direito e mais um pouco. Aqui me confesso que me descontrolei um bocadinho e hoje elejo o rebolar como o melhor meio de transporte para a minha pessoa. Respondendo à pergunta que aqui me trouxe, e sabendo que o plano das festas aqui na zona é daqueles bons, mesmo bons, a mim resta-me um resposta curta – fechar a boquinha!

Olhem que eu não sou “ssoa” destas coisas, até porque muita comida de fácil acesso, como buffets, costuma ter um efeito contrário em mim – ao querer tudo, parece que não me apetece nada. E, desta vez, não sei o que me aconteceu, mas parecia que o meu estômago estava um poço sem fundo (já o mesmo não posso dizer da minha conta bancária, que aqui também houve algum descontrole. Mas aqui, os efeitos secundários são mais positivos, deixar os outros felizes e contentes tem o efeito a dobrar sobre quem dá). Sabem aquela coisa de pensar que um dia não são dias e amanhã nem se nota. Devo ter levado isto demasiado à letra, porque no dia a seguir isso não passou ao lado da balança. E se pensam que está bem distribuído, desenganem-se, que eu sei muito bem que parte do meu corpo ficou mais maltratada. Adiante.

Olhando para os últimos dias, o prazer compensou estes incómodos – pelo menos alguns. Seguramente, e como pedi, os presentes embrulhados não foram os Reis da Festa – calma – adorei tudo e não vou passar nem um minuto a trocar nada, o que é um grande feito. Ou então, já sou mesmo um livro aberto! A companhia é que foi sem dúvida a estrela da companhia. O Natal foi passado aqui, na minha querida margem sul com os meus e os nossos, e o Pai Natal, cumpriu todas as “exigências”, ou quase todas, que como mãe, há que fazer escolhas.

Ainda não estou preparada para a Passagem de Ano e para todas as tentações que esta provoca – estou a falar das gustativas, ok? Por isso resta-me até lá fechar a boquinha (vamos ignorar o dia de hoje, porque amanhã é que conta!), porque se o ritmo assim continuar, não sei onde vou parar. Só sei que não vai ser bonito. Esta regra não se aplica à converseta, porque podemos dar continuidade à quadra dos afetos e continuar a emanar e desejar energia positiva ao próximo. Eu começo:

Continuação de Boas Festas, e já agora, das visitas por aqui. Nós aqui, gostamos disso! Bem-hajam.

Nós aqui temos de fechar a boquinha.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

SesimbraReveillon

#PASSAGEM DE ANO EM SESIMBRA

aplaudimos

Temos tido sugestões de arromba, mas a margem sul tem programas para dar e para vender. Agora focamo-nos nos que são para dar e Sesimbra tem um espetáculo de Ano Novo gratuito recheado de bons argumentos.

O clássico do da meia-noite com o fogo-de-artifício ao som da música de Mozart, o fundo do mar iluminar-se com as luzes de dezenas de mergulhadores repete-se. Mas a animação não se fica por aqui. A marginal da vila recebe o som de dois DJs convidados.

Programa 31/12 

22:00h – DJ Dove – Largo da Marinha | DJ Júlio Costa – Largo de Bombaldes

22:30h – Animação musical com banda Tocadores do Comércio

00:00h – Fogo-de-artifício espetáculo piromusical – Hino à Vida

00:15 às 2:00h – DJ Dove – Largo da Marinha | DJ Júlio Costa – Largo de Bombaldes

Dúvidas? Veja outras sugestões na margem sul aqui e aqui.

Feliz 2017!

Nós aqui temos passagem de ano em Sesimbra.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

Passagem_do_Ano_Setubal

#PASSAGEM DE ANO EM SETÚBAL

aplaudimos

 

Setúbal já está nos preparativos para entrar em 2017 e aqui tens mais uma sugestão para passares o Ano. Vai ser na cidade de Setúbal, mais propriamente na frente ribeirinha, Doca dos Pescadores e Praia da Saúde a partir das 23h.

A meia-noite vai ter o habitual fogo de artifício pois nem a festa se fazia sem este.

Ora então o programa desta festa é o seguinte.

31/12 – Doca dos Pescadores

23:00h – Animação musical com Supernova

00:00h – Fogo de artifício sobre as margens do Estuário do Sado

00:30h D D’Cult

31/12 – Praia da Saúde

23:00h às 1:00h – Animação musical com Jorge Nice

Dúvidas houvessem, estarão esclarecidas. Iéiéié margem sul é que é. Veja outras sugestões na margem sul aqui e aqui.

Nós aqui temos Passagem de Ano em Setúbal.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar