Artigos

IMG-20170719-WA0028

SOLIDARIEDADE 360º. Por Catarina Laborinho

gostamos 1

Quando falamos em ser solidário ou em solidariedade, quer queiramos quer não o assunto é sempre muito delicado. Seja que tipo de solidariedade for, ou a que estejamos a praticar com o nosso voluntariado, os nossos sentimentos, dedicações ou a típica “chapada sem mão” dói, e a mim dói-me sempre muito.

O assunto é delicado, mas aqui coube-me dar-vos a conhecer o que vi, o que vivi é algo bem maior e que todos nós podemos apoiar. O assunto são crianças e adolescentes! Sou Mãe de 2+2, por isso é sempre um assunto que “mexe” muito comigo.

No outro dia, através de uma amiga conheci o Padre Gonçalo, vou trata-lo apenas por Gonçalo porque aqui não quero destacar as suas crenças ou religião, mas sim dar relevância ao brilhante trabalho que desenvolve.

Se é daqui, da nossa margem Sul, já ouviu falar certamente do bairro cor de rosa, ou do bairro branco. Estes são aqueles bairros que ficam perto da estação do Pragal da Fertagus a caminho do hospital. E foi aqui que fui ter com o Gonçalo. O dia escolhido não foi ao acaso, foi no dia do meu aniversário, e a companhia foi escolhida a dedo, fui com a Maria (minha filha mais velha) e com o Tiago (a minha cara metade), 2 das minhas algumas muletas!

O ponto de encontro foi no Centro Juvenil Padre Amadeu Pinto. Quando chegámos encontrámos a turma da manhã que ia para a piscina do Inatel. A manhã estava feia, mas para eles a diversão é o principal ingrediente para mais um dia de férias, não fossem eles, como quaisquer outros, loucos por diversão entre amigos e é isso que diariamente o Gonçalo e a sua equipa de 40 voluntários semanais + 2 “funcionárias residentes” lhes proporcionam. Atualmente o centro apoia 90 crianças, e está situado em 4 apartamentos do r/c de um prédio, todos eles foram adaptados de modo a que as crianças entre os 6 e os 14 anos sintam ali o conforto e o acompanhamento, “criando vincos de amizade de modo a ganharem os devidos valores que tão importantes são para o seu futuro”, segundo o Gonçalo.

O Centro surgiu da visão dos padres Jesuítas que, dando aulas nas escolas dos bairros sociais do Monte de Caparica e Pragal foram-se apercebendo que muitas crianças ao saírem da escola ficavam totalmente entregues a si próprias e vulneráveis aos mais diversos perigos. Iniciaram assim um projecto de educação formal e informal através de actividades de apoio ao estudo. Em 2010 abriu as suas portas com instalações autónomas para actividades de estudo, lúdicas e artísticas, desenvolvendo a componente desportiva em conjunto com algumas associações e clubes desportivos.

Desde o início o centro “vive” apenas com o apoio de benfeitores, voluntários e mecenas.

Um conhecido colégio daqui da nossa margem é responsável por oferecer o pão para os lanches das crianças, o apoio ao estudo é dado voluntariamente por professores que leccionam em algumas escolas do nosso concelho, a Fertagus oferece os bilhetes para as pequenas viagens destes grandes guerreiros e ainda os passes das duas “funcionárias residentes” que diariamente se deslocam até ao centro. Segundo o Gonçalo, “se a Fertagus não nos oferecesse o passe seria impossível elas chegarem até aqui”.

Fertagus

Uma ida ao Jardim Zoológico promovida pela Fertagus

Por outro lado o Gonçalo, juntamente com uma escola de Surf, conseguiu promover esta atividade para as crianças. O contacto com o mar a natureza e o desporto são os principais pilares para todos nós (não fosse eu também adepta deste desporto). Curiosamente, e num momento de brincadeira, uma das crianças do centro fez uma espargata, assim sem mais nem menos e hoje, já tem no seu CV a medalha de campeã nacional de ginástica onde diariamente treina numa conceituada academia, aqui, na Margem Sul. Já para não falar na Telma Monteiro que não precisa de grandes apresentações.

Estes são apenas exemplos do apoio, carinho e dedicação que algumas empresas dão ao centro.

Mas aqui no centro também há espaço para brincar! O centro tem uma “gaRRagem” na rua de trás onde estão todas as brincadeiras disponíveis para cada idade. Para os mais velhos há bicicletas, algumas delas oferecidas pela Fertagus quando estas aparecem nos perdidos e achados (nesse dia alguém estava com a cabeça na Lua :), mas ainda bem), patins em linha, skates, jogos dos mais variados tipos, espaço para pinturas, bonecas… brinquedos que qualquer um de nós poderia oferecer.

Fertagus

O lema é “Fazer o Bem, Bem Feito” e é isso que diariamente o Gonçalo tenta fazer. Educar para a Sabedoria, Educar para a Sensibilidade, Educar para a Expressividade, estes são os 3 pilares para que no amanhã estas 90 crianças ao abrirem a janelas das suas casas vejam o brilhar do sol da mesma maneira que todos nós.

Obrigada por ter estado desse lado.
Obrigada Fertagus por nos ajudar a ter chegado até ao Padre Gonçalo Machado.
Obrigada Gonçalo pelo seu brilhante trabalho e por conseguir gerir uma equipa tão grande e sempre com um sorriso no rosto.

PS. e para acabar o dia ainda da melhor forma comprámos 6 t-shirts lá para casa (sim, lá em casa somos 6) assim, de uma forma tão simples, ajudámos o centro mais um bocadinho.

Se quiser ajudar o centro, está sempre aberto para vos receber.
+ informações
cjpamadeupinto@gmail.com
https://www.facebook.com/cjpamadeupinto/

Texto: Catarina Laborinho
O Lisbon South Bay Blog agradece ao Padre Gonçalo Machado e à Fertagus por nos ter deixado “viver” este grande momento .

FERTAGUS, LSBblog

BenficaMargemSul

FAIR-PLAY NA MARGEM SUL.

aplaudimos

Numa altura em que o nosso futebol atravessa dias negros fora de campo, fortemente impulsionadas por quem tem responsabilidade de fazer precisamente o contrário como os dirigentes, a comunicação social, etc, tudo o que divulgue mensagens de fair-play merece a nossa salva de palmas.

Este anúncio não é só uma lufada de ar fresco e um golpe de marketing (dos bem feitos, por sinal), é uma mensagem de esperança e de partilha. Não interessa a tua cor. Clubística ou de pele. E como o palco desta mensagem é aqui, na margem sul, não podia deixar de o partilhar.

Já aqui assumi várias vezes que sou Benfiquista (e não um candeeiro!), mas para os mais distraídos assumo a minha preferência. Mas o engraçado é que este anúncio chegou-me por um adepto de outro clube. Algum efeito positivo já começou a acontecer.

Um bem-haja a quem teve a ideia.

Nós aqui temos fair-play.
Nós aqui temos isto.

Vídeo: SLB
Texto: Marlene Gaspar

Anjos3

MÚSICA E SOLIDARIEDADE NO FESTIVAL MÚSICAS PELO ESPICHEL. 16 E 17 DE SETEMBRO.

APOIAMOS 1

Se pense que a época dos festivais já está encerrada, desengane-se, porque vem mais por aí, ou melhor aqui, na nossa margem sul. Nos dias 16 e 17 de setembro o Cabo Espichel vai ser palco de vários concertos com fins solidários – o Festival Músicas pelo Espichel. Vão ser concertos ao ar livre com artistas nacionais que vão abrilhantar este fim de semana, como os Anjos, os UHF, os Aurora, os Alcoolémia e muito mais. Muito mais música portuguesa num local especial  como o Cabo Espichel em Sesimbra.

festival espichel

Os espetáculos vão ajudar duas instituições locais, uma de apoio a pessoas com necessidades especiais – a  Cercizimbra e outra que cuida de bebés e crianças desde há várias gerações – o Externato Santa Joana. Um bem haja para todos os artistas e para a organização pelo vosso contributo.

Os bilhetes custam €10 por dia e podem ser adquiridos na ticketline.

Divirta-se a ajudar.

Nós aqui temos festival de músicas por Espichel.
Nós aqui temos isto.

Tags: Cabo Espichel | Música | Festival | Solidariedade | Anjos | UHF | Alcoolémia | Sesimbra | Cercizimbra | Externato Joana Santana

Texto: Marlene Gaspar
Fotografia: Joel Reis