Artigos

ImprovaveisPalmela

IMPROVÁVEIS EM PALMELA. 4 fevereiro

aplaudimos

Mais uma sugestão de um “ouvinte”, perdão leitor João Peral (sempre quis dizer um ouvinte!) sobre a margem sul que aqui partilhamos, porque este espaço é de quem gosta de divulgar coisas boas, aqui da margem sul.

E diz assim:

Malta da margem sul (sim, sim, margem sul power e essas cenas…), grande programa neste fim de semana é ir a Palmela ver o Teatro de Improviso d’ Os Improvaveis. Marlene Gaspar, isto é material para o Lisbon South Bay blog claramente! Eu se estivesse mais a sul, não perdia. #impro #improv#osimprovaveis #margemsulpower

Comecemos pela parte em que tremi e temi: “malta da margem sul”, e continuou com um “margem sul power e essas cenas…”! Ui, o que é que aí vem? Lembram-se do que falei aqui esta semana, sobre o que é isto de ser da margem sul? Deste tipo de abordagem de: “malta da margem sul”? Lá está isto está um pouco enraizado e têm de se deixar dessas coisas. Mas a “malta da margem sul” tem estofo para isso e muito mais e lá continuou a ler e então fica-se a respirar de alívio. Veio aí coisa boa. Um espetáculo de teatro de Improviso é sempre surpreendente e com a “malta da margem sul” na assistência tudo pode acontecer. Esperemos que os artistas estejam preparados, porque a casa pode vir abaixo. O João Peral diz que isto é “material para o Lisbon South Bay blog”! Quem sabe, sabe. E o João Peral é que sabe!

Os Improvaveis actuam ESTE SÁBADO, 4 FEV. às 22h, no Cine-Teatro S. Joao em Palmela num Espectáculo de Comédia de Improviso 100% improvisado a partir das sugestões da plateia (Pedro Borges, Marta Borges e Telmo Ramalho é aqui que entra o medo, muito medo. Olha que vão ter o “margem sul power”). Vai ser uma noite inesperada e irrepetível, com muita interação com o público! dizem os “improváveis” na sua página de Facebook. E disso, não tenho a mínima dúvida. 

cartaz Improvaveis

Cartaz

Bilhetes: 10€, já à venda no Teatro S. João ou em www.bol.pt
INFOS: www.osimprovaveis.com | Telf. 212336630 | cultura@cm-palmela.pt

Bom espetáculo.

Nós aqui temos espetáculos improváveis.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

AMAC

13º ANIVERSÁRIO DO AMAC NO BARREIRO. ENTRADA GRATUITA. 1 de novembro.

parabenizamos ISTO desporto 1

Hoje é dia de aniversário para o AMAC – Auditório Municipal Augusto Cabrita e a festa celebra-se a partir das 15h, com entrada livre e com um programa de arromba.

Piso 0 – Galeria Vermelha – Canto | Profª Olga Panchenko
Piso 0 – Palco – Aula de Sevilhanas | Profª Isabel Soares
Piso 1 – Camarins – Figuração|Teatro com Luciano Barata
Piso 1 – Camarins – Pinturas Faciais para crianças com João Gomes
Piso 1 – Pequeno Auditório – Aula de Pintura com a Profª Maria Cunha
Piso 1 – Entre Galerias – Ateliê de Artes Plásticas com crianças com o Sonhar Acordados – a partir das 16h
Piso 3 – Sala de Ensaios – Ensaio de Dança com a Profª Inês Nunes
17h – Bolo Rei

Esta celebração conta com a colaboração do Clube de Fotógrafos do Barreiro e da Universidade da Terceira Idade.

Celebre connosco este aniversário e não perca as atividades que temos para si.
Parabéns AMAC. Muitos e bons anos de vida.

AMAC

Nós aqui temos o AMAC.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar

TEATRO

MÊS DO TEATRO NO BARREIRO. MARÇO.

aplaudimos

O Barreiro elege o mês de Março para o Mês do Teatro na região e por isso não vão faltar peças para assistir e enriquecer a atividade cultural.

O Auditório Municipal Augusto Cabrita procura ser um palco diversificado, abrangente em termos de faixas etárias e em diferentes abordagens, correndo entre o Drama e a Comédia.

Neste mês terá também lugar a atividade de Serviço Educativo A Escola Vai ao AMAC e esta iniciativa inclui também formação na área das Marionetas, numa aposta descentralizada pelo Concelho.

Assim, temos neste palco que é Auditório Municipal Augusto Cabrita um rico ciclo de programação, que merece a sua atenção:

Programa
05 março | sábado | 21h30 | António & Maria, com Maria Rueff | Coprodução CCB e Teatro Meridional | Auditório Municipal Augusto Cabrita

António & Maria é uma procura, uma surpresa, um monólogo múltiplo de mulheres. Um exercício, por assim dizer, de doméstico sublime. Aproveitando uma lição simples do escritor para a vida toda: «espreitar para dentro de uma bota, porque às vezes há coisas.» Mulheres e homens de diferentes extratos sociais, frágeis, fortes, pessoas ambíguas, personagens colhidas no universo literário de António Lobo Antunes, com adaptação e escrita para cena de Rui Cardoso Martins. Nesta 50.ª produção, o Teatro Meridional prossegue o objetivo de criação de novas dramaturgias baseadas em adaptações de textos não teatrais, colocando uma vez mais o ator no centro da cena. Maria Rueff, atriz cuja versatilidade no entendimento e na capacidade de concretizar através da construção de personagens a ampla diversidade humana, será o corpo, a sensibilidade e a voz que interpelará, em cena, o mundo.

António e Maria

Faixa Etária – M/16
Duração – apróx. 70 min s/ intervalo
Preço: Plateia: 12,50€ | Frisas;10,00€

FICHA TÉCNICA
Autor: António Lobo Antunes | Dramaturgia e Adaptação: Rui Cardoso Martins | Encenação e Desenho de Luz: Miguel Seabra | Interpretação: Maria Rueff | Espaço Cénico e Figurinos: Marta Carreiras | Música Original e Espaço Sonoro: Rui Rebelo | Assistência de Encenação e Direção de Cena: Vítor Alves da Silva | Assistência de Cenografia: Marco Fonseca | Operação Técnica: Rafael Freire | Produção Executiva: Natália Alves | Assessoria de Gestão: Mónica Almeida | Direção Artística do Teatro Meridional: Miguel Seabra e Natália Luiza

12 e 19 março | sábado | 21h30 | Pelotão Condenado de Alfonso Sastre | Teatro Projéctor convida o grupo “Os Zecas” | Auditório da Junta de Freguesia da Verderena
A História desenrola-se durante a 2ªGuerra Mundial, num lugar fronteiriço entre Países beligerantes. Cujo os protagonistas são um grupo de soldados condenados, de ambos os sexos, que compõem uma esquadra e que são enviados para um posto avançado, com a finalidade de fazerem explodir um campo minado e assim impedir o avanço das tropas inimigas e ao mesmo tempo pondo fim às suas próprias vidas. É esse o seu castigo. Mas com o decorrer dos dias, todos os planos acabam por ser tremendamente alterados…

Organização: União de Freguesias do Alto Seixalinho, Santo André e Verderena
Informações: 212 091 553 geral@jf-assav.pt

19 março | sábado | 16h00 | As Borboletas Verdes – Marioneta | Centro Social e Cultural Bairro da Liberdade
O Artur e o Alípio resolveram inventar um jogo diferente: Apanhar borboletas. Foram para o campo apanhar borboletas de várias cores. Era obrigatório começar pelas “Borboletas Verdes…”
Foi tudo muito fácil até à captura da primeira borboleta…
Esta representação chama a atenção para a identificação, aprendizagem e aplicação das cores e a sua comparação com as que encontramos na NATUREZA…

Faixa Etária – M/3
Duração – 35 min.

FICHA TÉCNICA
Direção artística / manipulação / textos / construção de marionetas: Maurício Rebocho | Técnica: Fantoches de luva | Costureira: Anjos Cidades| Música: Avelino Velez

24 março | quinta-feira | 21h30 | Absolutamente Fabulosos |Auditório Municipal Augusto Cabrita
Duas atrizes que no auge das carreiras ficam desempregadas de repente.
Um agente artístico que não percebe nada disto porque era vendedor de seguros antigamente. E um velho criado, sempre muito engomado e tão educado que mal que até é mal-empregado trabalhar para esta gente.
Absolutamente fabulosos, uma alta comédia que fala da vida dos atores e mostra aos espectadores que nem tudo são rosas mas que o importante é não desistir, porque a seguir a tempos nebulosos, hão-de vir outros, que farão sorrir por serem…”Absolutamente Fabulosos”.

Absolutamente Fabulosos

Faixa Etária – M/12
Duração: 105 min.
Preço: Plateia: 12,50€ | Frisas;10,00€

FICHA TÉCNICA
Elenco Luis Aleluia, Noémia Costa e Joana Figueira Texto: Roberto Pereira (baseado numa ideia original de Noémia Costa) Produção: Cartaz – Produção de Espetáculos | Direcção de projecto: Luis Aleluia

25 março | sexta-feira | 21h30| Transfer para Brazov, de Raúl Zagalo | Coprodução do Teatro Projéctor com o Teatro Singular | Auditório da Junta de Freguesia da Verderena
Atrevo-me a apontar três possíveis leituras para esta busca de um lugar de reencontro, ainda que por motivos diversos, de duas mulheres de gerações diferentes. Na primeira vê-se o drama do envelhecimento, do progresso da doença (Alzheimer?) simbolizada pela procura, em lugar improvável, do Transfer para Brazov; bem como pela visibilidade dos “post-it” a recordar-nos, a cada passo, o medo do esquecimento e o recurso a artifícios de memória externa. Na segunda transparece a esperança mística de um lugar onde tudo é tão perfeito que tudo pode ser recuperado, mesmo o que no momento pareceu pior, como uma espécie de bênção sem tempo num tempo misterioso em movimento estático.

FICHA TÉCNICA
Autor: Raúl Zagalo | Encenação e Direção de atores: Abílio C. Apolinário| Atrizes: Ana Matos e Laura Martins Gomes

Organização: União de Freguesias do Alto Seixalinho, Santo André e Verderena
Informações: 212 091 553 geral@jf-assav.pt

26 março | sábado | 21h30| A Dúvida, de Pedro Barbosa | Coprodução do Teatro Projéctor com o Teatro Singular | Auditório da Junta de Freguesia da Verderena
O texto deste quase monólogo para três vozes provém de um manuscrito de adolescência, idade em que as preocupações metafisicas se tornam sempre mais prementes. Embora autónomo, começou por ser um contraponto escrito à leitura de O Marinheiro de Fernando Pessoa. “Drama estático” também, “fantasia metafísica”, talvez, “monólogo para três vozes” ou simplesmente “peça falada”.
Uma ilha, sem dúvida, numa espécie de Grécia Antiga. Ou por outra: uma Grécia que não é, pois não há cenário, nem tão pouco personagens, como adiante se verá, a ela farão referência. Apenas a sua indumentária o sugere, já que todas e são três envergam uma túnica semitransparente que as deixará, em contraluz, radiografadas no seu corpo com se estivessem nuas; sensualmente descalças e nuas.
Ao entrarem, os espetadores verão as três Personagens aninhadas no chão, ao centro, como que adormecidas num sono feito de sombras e de silêncio. Aos poucos, a intensidade da luz ir-se-á concentrando sobre elas, fazendo-as emergir da sua letargia, Iluminadas e despertas, começarão finalmente a falar.
Será sempre impossível decidir se um facto aconteceu ou foi simplesmente sonhado?

FICHA TÉCNICA
Autor: Pedro Barbosa | Encenação e Direção de atores: Abílio C. Apolinário| Atrizes: Elsa Barata; Marisa Oliveira e Rita Zuzarte

Organização: União de Freguesias do Alto Seixalinho, Santo André e Verderena
Informações: 212 091 553 geral@jf-assav.pt

FORMAÇÃO
12 março | sábado | 15h00 | Formação de Marionetas | Grupo Recreativo e Desportivo de Palhais | Inscrições até dia 10 março

19 março | sábado | 15h00 | Formação de Marionetas | Grupo Dramático e Recreativo “Os Leças” | Inscrições até dia 17 março
O workshop tem por objetivo dotar os participantes de conhecimentos básicos de construção e manipulação de diversos géneros de marionetas que lhes irá permitir materializar as suas ideias.

Faixa Etária – M/14
Duração: 120min.
Inscrição: 5€
Formador: João Gomes
Inscrições e informações: 212 068 630 bilheteira@cm-barreiro.pt

Dias 5, 12, 19 e 26 de março e 2, 9 e 10 de abril | 10h00 | “Encanta-te com o teatro” – Workshop Teatral (Oficina de Teatro) | Auditório da Junta de Freguesia da Verderena
Este workshop tem como principais objetivos a expressão e comunicação; o corpo em movimento; voz dramatização, técnicas de representação e ainda noções de palco.

Faixa Etária – 8 aos 12 / Dos 13 aos 70
Duração: 3 horas
Formador: Luciano Barata (Grupo de Teatro Projéctor)
Organização: União de Freguesias do Alto Seixalinho, Santo André e Verderena
Informações e inscrições: 212 091 553 geral@jf-assav.pt

AMAC JÚNIOR
12 março | sábado | 16h00 | Os Três Mosqueteiros – Byfurcação Teatro | Auditório Municipal Augusto Cabrita
No início do século XVII, em plena França, D’Artagnan, depois de ouvir os conselhos do seu pai, parte em direção à Paris iluminada como objetivo de encontrar o Sr. De Trévilllee entrar para a guarda real, os mosqueteiros. Devido à sua impaciência e determinação torna-se explosivo e imprevisível, dificultando a sua admissão. No entanto, numa França assolada por guerrilhas e em latente guerra como Cardeal Richilie, D’Artagnan torna-se, com a ajuda dos outros mosqueteiros, entre os quais Porthos, Athos e Aramis, essencial na resolução destes problemas e na pacificação geral que é, afinal, possível.

os 3 mosqueteiros

Faixa Etária – M/3
Duração – 50 min.
Preço – 3,00 €

FICHA TÉCNICA
Encenação: Paulo Cintrão | Texto: Paulo Cintrão | Interpretação: Ana Lúcia Magalhães, Filipe Couto, João Parreira e Mário Abel | Música Original: Mário Abel/Filipe Couto | Figurinos: Flávio Tomé/ bYfurcação | Cenografia e Adereços: Flávio Tomé/ bYfurcação | Design: Alex Gozblau | Frente de Sala: Manuel Moreira | Produção: bYfurcação

ESCOLA VEM AO AMAC

De 7 a 10 março | 10h30 e 14h15 | 30 por 1 linha – ArteViva Companhia de Teatro do Barreiro || Auditório Municipal Augusto Cabrita
Vamos fazer 30 por uma linha! O que é fazer 30 por 1 linha?
É pôr tudo em alvoroço!
Tropelias e reboliças… confusões e agitações… trapalhadas e embrulhadas!
Quatro atores fazem 30 por 1 linha para dar corpo às histórias de António Torrado… e divertem-se a valer!
Medem forças, fazem trocas e baldrocas, tocam bombo, conversam com a lua e com o sol, cantam de galo e de galinha, recusam-se a ser simplesmente bolacha Maria e experimentam a vida de sabonete!
Então, vamos fazer 30 por 1 linha? Vamos!
E por uma corda e por uma bola… e por muitas bolas de sabão!
Toca a entrar na confusão!
Adaptação de Paula Magalhães, de Trinta por uma Linha de António Torrado

Espetáculo direcionado às escolas públicas do concelho.

COMPANHIAS DE TEATRO LOCAIS

9 março | quarta-feira | 15h30 | As Dactilógrafas | Grupo de Teatro do Centro Social de Santo António| Grupo Dramático e Recreativo “Os Leças”

FICHA TÉCNICA
Encenação: Graciete Pereira| Música: Hermínio Bandeira da Silva| Duração: 30 minutos

26 março | sábado | 21h30 | O Cavaleiro Respeitável e O Criado do Tavares | Oficina de Teatro Mário Pereira
O Cavaleiro Respeitável
Devido a uma desilusão amorosa, uma jovem, aconselhada por uma senhora sua amiga, decidiu pôr um anúncio num jornal diário (os jornais também servem para estas coisas), com o seguinte teor “Senhora nova, muito bem formada, procura a amizade de um cavalheiro respeitável, para um futuro relacionamento amoroso. O interessado deverá responder a este jornal com as iniciais x.p.t.o.”.
E o cavalheiro respeitável lá se apresentou na morada indicada posteriormente pelo tal jornal.
Acontece que durante a entrevista “a tal desilusão amorosa” aparece de surpresa, baralhando e alterando toda a ideia do anúncio.

O Criado do Tavares
A história que começa com um clássico triângulo amoroso, passa de repente a um quadrado que nada tem de amoroso.
E tantas voltas são dadas, que este quadrado mais parece a quadratura de um círculo. Este Círculo, que com tantos cruzamentos e confusões, irá terminar para espanto de todos, numa linha reta com dois pontos de exclamação.

Peças em cena aos sábados até 25 de junho.
Informações: 919250550 teb.barreiro@gmail.com

Venda de bilhetes:
Bilheteira AMAC – 21 206 82 30 | Horário: 3ª a domingo, das 14h00 às 20h00
Posto de Turismo – 21 206 82 87 | Horário: 3ª a sábado, das 9h30 às 13h00 e das 14h30 às 18h00

Aos fins-de-semana, e sempre que existam espetáculos agendados, a bilheteira abrirá uma hora antes dos mesmos.

Nós aqui, temos mês do Teatro no Barreiro.
Nós aqui temos isto.

Teatro Extremo

COMÉDIA PARA MAIORES DE 6 ANOS. ALMADA. ATÉ 27 FEVEREIRO

rimos 1
O Teatro Extremo estreou este fim de semana a peça “Mythos” – um espetáculo de inspiração clownesca para público a partir dos 6 anos. O ponto de partida é uma conferência sobre a Mitologia que leva os personagens de “Mythos” a fazer uma “viagem” em tom de comédia, na procura da curiosidade e da imaginação universal, criticando os mitos universais e urbanos para expor a condição humana na nossa sociedade.

A direção artística está a cargo de Joseph Collard e as interpretações de Bibi Gomes, Fernando Jorge Lopes e Rui Cerveira.

Comédia que deixa-nos ir com as crianças é algo que não podemos deixar escapar. Se rir é o melhor remédio e o melhor do mundo são as crianças não há como não os levar a este espetáculo. E podemos fazê-lo até ao dia 27 de fevereiro.

Data e Horários:
Até 27 de fevereiro
Sextas e sábados às 21h30 e domingos às 16h.

Localização:
Teatro-Estúdio António Assunção
Rua Conde Ferreira, n.º 5 e 7
2804-521 Almada

Ponha à prova determinado “mythos” e venha ao Teatro Extremo.

Nós aqui, temos comédia!
Nós aqui, temos isto.

Montijo

NOVA COMPANHIA TEATRO MONTIJO

aplaudimos

O Montijo recebeu no passado sábado, dia 16 de janeiro nova companhia de teatro – a Companhia Mascarenhas-Martins na Casa Mora. A iniciativa vai promover a importância de fundar e manter estruturas artísticas para profissionais. Na conversa, às 16h00, que contou com a participação de Luis Miguel Cintra (Teatro da Cornucópia), João Brites (Teatro O Bando), João Lourenço e Vera San Payo de Lemos (Teatro Aberto), foi recorrente a comparação entre o momento em que estes fundaram as suas companhias e a actualidade. A conversa foi registada para poder vir a integrar uma posterior publicação desta nova Companhia. Às 21h30 o salão voltou a encher-se para um concerto com Maria Mascarenhas e Levi Martins.Na conversa vão participaram João Brites (Teatro O Bando), Luís Miguel Cintra (Teatro da Cornucópia), João Lourenço e Vera Payo de Lemos (Teatro Aberto).

tatreo 2

Seguiu-se um concerto com dois fundadores da nova companhia – Maria Mascarenhas e Levi Martins.

teatro

 

Este ano, a nova companhia vai produzir dois espetáculos de teatro com textos originais e tem planeado um documentário. A companhia também vai dar especial destaque a conversas onde os temas das estruturas artísticas vão estar em destaque. Conheça a programação da companhia em mascarenhasmartins.pt 

Nós aqui, temos Nova Companhia de Teatro.
Nós aqui temos isto.