FontedaTelha2

UM FENÓMENO CHAMADO FONTE DA TELHA. #2

gostamos 1

O fim-de-semana passado lançou-se com temperaturas dignas de verão e para quem gosta do verão, nada como se lançar à pista e aproveitar o que ele tem de melhor. E para mim o melhor é sem dúvida a praia. A praia é a minha praia e há que aproveitá-la como se não houvesse amanhã. Sim, porque não sabemos como é o amanhã e tão depressa o sol está, como não. Já que não podemos controlar este estado temperamental do tempo, vamos desfrutar dele enquanto ele está bom.

Dizem as boas regras de SEO que devemos fazer backlinks que trocado por miúdos é remetermos para outros posts que já tenhamos feito referentes a temáticas semelhantes e assim, sem fazer contas, atrevo-me a dizer que os que escrevi sobre a praia devem ser tipo o Ronaldo, estão aqui para bater recordes. Ora espreitem este, este, este, este, este, este, este e mais este. E, não estão cá todos, que também não vos quero desgastar. Assim, como assim, o SEO deve estar muito contente comigo. Mas voltemos à praia que é sempre um bom motivo para se falar, ou escrever, ou pensar, ou melhor ainda – desfrutar.

E foi isso que fiz. Escolhi mais uma vez a Fonte da Telha. Muito já se disse sobre a Fonte da Telha, muito há ainda por dizer. Aventurei-me e apanhei o shuttle aqui em casa e segui sozinha, que é como quem diz, subi na bicicleta e pedalei até lá. Não foi bem, bem até lá. Mas foi muito perto. Deixei a bike cá em cima junto à GNR a ver as vistas, mas bem acompanhada. Sim, porque para baixo todos os santos ajudam, mas para cima não os encontramos.

FonteTelha

O Shuttle e eu

Tinha curiosidade e desci as escadinhas que nos levam até à praia. Não me cruzei com ninguém neste “treino que batizei de step”, para soar mais chique que subir e descer degraus com bafos de fora. Não sei se foram os 210 degraus, mais coisa menos coisa, mas não vi viv’alma até chegar à vila. Nunca tinha entrado na praia pela zona de moradores de pescadores e encontrei verdadeiros fenómenos, do já fenómeno que é esta praia.

Encontrei o Ronaldo a chorar (devia estar a pensar nas estátuas), não podia ser pelo dia de ontem! Pois ontem foi dia de celebração, celebração de mais um record inegualável! Já estou a imaginá-lo a dizer – dêem-me ruas, aeroportos, recordes, bolas de ouro, miúdas giras e campeonatos, mas não me ergam estátuas, senhores. Não façam mais isso que eu já não quero brincar às estátuas!). Mas o Cristiano não é o único herói da praia. Não senhor. Temos também o Batman. Sim, também entre a Gotham City e a Fonte da Telha, é fácil perceber a escolha. Ele sabe que aqui é que é bom. Deixa lá a cidade das Trevas que a margem sul é que é. A Rainha dos Mares também lá estava e percebi que aqui os barcos se “atracam à porta”. Uma manhã ou tarde na Fonte da Telha, torna-se uma verdadeira descoberta destas novidades, que aos anos que vou aquela praia e nunca me tinha apercebido dos que vos trago aqui hoje. Quem é que revela coisas boas, quem é?

– Je suis! Modéstia à parte.

FontedaTelha

Fenómenos da Fonte da Telha

Não fui à procura destes achados, mas foi bom encontrá-los. É a magia da praia, que para além da boa energia que a praia nos dá, como já aqui contou a nossa Rita Deus (e pimba, mais um backlink a contar para o SEO), dá-nos um penteado todo esfrangalhado e uma corzinha que respira saúde. Ainda não estamos no ponto, mas havemos de chegar. E com este sol, mais depressa do que previ.

Posto isto, nada como vos convidar para virem à praia, mas não precisam de vir todos ao mesmo tempo, porque se para evitar filas tenho de vir de bicicleta, vou ficar toda partida, porque meus amigos, foi bom, mas foi a doer (ainda está, um bocadinho). Fiz dois dias seguidos o percurso de bicla e no último dia, tive que chamar o “carro vassoura”, para me levar a mim e ao Shuttle até casa!

Obrigada Fonte da Telha. É um prazer conhecer-te e, como já percebeste, não demoro a voltar. E não sou a única.

Nós aqui temos a Fonte da Telha.
Nós aqui temos isto.

Texto: Marlene Gaspar
Fotografias: Lisbon South Bay blog

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *