teia-aranha-g-20100103

UMA TEIA DE ATRACÇÃO.

RITA

Feitas de fios de seda extremamente finos que se ligam e cruzam entre si, assim são as teias de aranha. Conhecidas desde há cem milhões de anos, esta obra-prima construída por algumas espécies de aranhas através de um processo engenhoso e dedicado, cria uma rede tão resistente que, cientificamente, se compara ao aço!

A aranha, detentora desta magistral habilidade, é considerada em várias culturas como a grande mãe, criadora cósmica e tecelã do destino.

Hoje vamos usar metaforicamente este exemplo da teia de aranha para falarmos na rede que também nós temos a capacidade de criar ao atraímos para a nossa “teia” as pessoas que nos rodeiam (independentemente do impacte, mais ou menos positivo, que têm em nós). Esta capacidade é intrínseca em cada um de nós e responde à chamada lei da atração. E não estou a falar de amor ou paixão, estou a falar da forma como atraímos energia, boa ou má, permitindo que essa “sintonia” dite muito do que se passa no nosso dia-a-dia e em nós, na nossa essência.

Exemplo prático (e comum!): alguém que, seja de que forma for, nos magoa, nos causa dor ou provoca sofrimento (físico ou psicológico), que nos humilha, ofende ou ataca de algum modo. O que fazemos tendencialmente? Desenvolvemos sentimentos de auto-proteção na forma de raiva, repulsa, desejando que essa pessoa sofra tanto ou mais do que nós… “para ver se aprende”!!

TEIA ARANHA

Esta atitude, embora “compreensível”, faz com que a má energia seja alimentada e cresça à medida que fazemos evoluir estes sentimentos. Se pensarmos na nossa “teia” o que estamos a fazer é atrair e prender essa energia em nós e isto afeta, inevitavelmente, o equilíbrio da nossa estrutura energética. Como consequência,este padrão/ esta “frequência” despoleta uma onda de atração por outras pessoas e/ou situações que estejam em “sintonia” com este tipo de (má) energia. Agora já entendemos a expressão “um azar nunca vem só”!

Então, como podemos, em situações de disputa, proteger-nos e afastar estas energias para não entrarmos num rol de “presas indesejáveis” que se ligam a nós mesmo quando não são convidadas? Não sendo simples (se assim fosse isto seria um “não-assunto”), há um trabalho energético que nos permite interiorizar esta lei de atração identificando e trabalhando a nossa própria energia de modo a que a consigamos controlar (a nossa, não a dos outros!). Trata-se de criar uma “bolha” de proteção que afasta naturalmente as energias que não queremos, que não nos trazem nada de bom, revertendo esta situação para a atração por “coisas boas”. Ao conseguirmos aprimorar esta competência, estamos a aplicar o “quem está mal muda-se”… logo, as energias que não se consigam encaixar na nossa, vão simplesmente afastar-se.

Quero uma “bolha” dessas!

Pois bem, nada como começar por uma avaliação global/holística à sua energia. Isto pode acontecer de várias formas: numa terapia de reiki, numa leitura de cartas, numa leitura de aura, numa terapia de regressão ou mesmo numa consulta de numerologia. O resultado ditará a forma como podemos trabalhar em cada pessoa esta capacidade de auto-proteção energética.

Tal como com as aranhas, exige de cada um de nós, terapeuta e utente, conhecimento, perícia e determinação, cada um no seu papel, na construção conjunta de uma teia de energia positiva!

Contactos
Om You / Gabinete holístico de bem estar
Rua Salgueiro Maia, 11E
Almada
TEL.: 963417455 – 933393738

1420840749_facebook-512

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *